Termos de Uso

Termos de Uso
Atualizado pela última vez em 01/06/2022.

Prezado Usuário, seja muito bem-vindo ao Kuadro!

Solicitamos que leia cuidadosamente estes Termos de Uso e a Política de Privacidade antes de acessar ou usar qualquer funcionalidade do nosso site (www.kuadro.com.br).

Alunos da turma 2021 clique aqui para acessar o seu termo.

1. DEFINIÇÕES

1.1. Para facilitar o entendimento destes Termos de Uso, as expressões iniciadas com letra maiúscula deverão ser interpretadas considerando as seguintes definições:

(i) Aluno: todas aquelas pessoas físicas que se registraram na Plataforma com um Login e Senha do Aluno;

(ii) Assinatura Mensal: significa a modalidade de assinatura de Curso descrita na Cláusula 7.1.2;

(iii) Curso: significa qualquer um dentre o Curso Extensivo, Curso ITA e Curso Medicina, conforme descritos na Cláusula 5;

(iv) Curso Completo: significa a modalidade de assinatura de Curso descrita na Cláusula 7.1.1;

(v) FUVEST: significa a Fundação Universitária para o Vestibular, que foi criada pela Universidade de São Paulo (USP) em 20 de abril de 1976 para realizar o exame vestibular da USP, de acordo com as diretrizes estabelecidas pelo Conselho de Graduação da Universidade;

(vi) IME: significa o Instituto Militar de Engenharia;

(vii) ITA: significa o Instituto Tecnológico de Aeronáutica;

(viii) Kuadro: significa a Kuadro Ensino à Distância Ltda., sociedade empresária limitada, inscrita no CNPJ sob o nº 23.029.698/0001-73, com sede na RUA EUCLIDES MIRAGAIA, 433, SALAS 703 E 704, JARDIM SAO DIMAS, São José dos Campos/SP, CEP 12.245-902;

(ix) Login: é o nome cadastrado pelo Aluno para habilitar o acesso à Plataforma;

(x) Notificações: tem o significado previsto na Cláusula 15;

(xi) Plataforma: significa, em conjunto, o Site e a Sala de Aula Virtual;

(xii) Política de Privacidade: são as regras de proteção da privacidade do Usuário e do tratamento de suas informações, que são parte integrante destes Termos de Uso, conforme conteúdo disponível em Política de Privacidade.

(xiii) Professores: são os profissionais contratados e/ou convidados pelo Kuadro para ministrar os Cursos;

(xiv) Revisão Medicina: significa a modalidade de curso extra disponibilizada na Plataforma, conforme características descritas na Cláusula 6.1.1;

(xv) Revisão ITA-IME: significa a modalidade de curso extra disponibilizada na Plataforma, conforme características descritas na Cláusula 6.1.2;

(xvi) Sala de Aula Virtual: significa o ambiente virtual de aprendizagem do Kuadro, acessível pelo Aluno após login no Site ou no endereço eletrônico pv.kuadro.com.br;

(xvii) Site: significa o endereço eletrônico www.kuadro.com.br;

(xviii) Senha do Aluno: é a senha cadastrada pelo Aluno para habilitar o acesso à Plataforma;

(xix) Termos de Uso: são as regras contidas neste instrumento que regulam os termos e condições de uso da Plataforma;

(xx) UNICAMP: é a Universidade Estadual de Campinas;

(xxi) Usuário: todas as pessoas físicas que utilizam a Plataforma na condição de Aluno ou Visitante;

(xxii) Visitante: todas as pessoas físicas que simplesmente navegam pela Plataforma sem estarem cadastradas como um Aluno.

2. ACEITAÇÃO DOS TERMOS DE USO

2.1. A UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA ESTÁ CONDICIONADA À ACEITAÇÃO E CONSENTIMENTO DO USUÁRIO ÀS REGRAS DESTES TERMOS DE USO E DA POLÍTICA DE PRIVACIDADE.

2.2. Ao clicar no botão “Eu li e aceito os Termos de Uso e a Política de Privacidade”, o Usuário concorda e expressa sua vontade livre, consciente e informada de cumprir com e ser regido por estes Termos de Uso e pela Política de Privacidade.

2.3. A equipe do Kuadro está à disposição para esclarecer quaisquer pontos incompreensíveis destes Termos de Uso. No entanto, caso após o esclarecimento de qualquer dúvida com a equipe do Kuadro o Usuário não concorde com qualquer das condições aqui descritas, orientamos a não usar os serviços ofertados, já que o acesso e/ou a respectiva utilização da Plataforma pelo Usuário serão automaticamente entendidos como concordância irrevogável com estes Termos de Uso.

3. OBJETO

3.1. Estes Termos de Uso descrevem os termos e condições para o acesso ou utilização da Plataforma por qualquer Aluno ou Visitante.

4. ACESSO, CADASTRO E DADOS DO ALUNO

4.1. O ACESSO DO ALUNO ÀS FUNCIONALIDADES DA SALA DE AULA VIRTUAL SOMENTE SERÁ LIBERADO APÓS O PREENCHIMENTO DE UM FORMULÁRIO DE CADASTRO COM INFORMAÇÕES PESSOAIS E DE PAGAMENTO.

4.2. O formulário de cadastro deverá ser preenchido com informações completas, atualizadas, válidas e corretas. É responsabilidade exclusiva do Aluno manter todas as informações de cadastro fornecidas ao Kuadro permanentemente atualizadas, de forma a sempre refletir a realidade.

4.3. O KUADRO PODERÁ CANCELAR OU SUSPENDER A CONTA DO ALUNO COMO MEDIDA DE PROTEÇÃO À PLATAFORMA, AO ALUNO E A TERCEIROS, CASO TENHA INDÍCIOS DE ROUBO DE IDENTIDADE, UTILIZAÇÃO/APROPRIAÇÃO DE MEIOS DE PAGAMENTO DE FORMA ILÍCITA E OUTRAS ATIVIDADES FRAUDULENTAS, CESSÃO DE USO A TERCEIROS, SEM QUE NADA SEJA DEVIDO PELO KUADRO, EM RAZÃO DE TAL CANCELAMENTO E SUSPENSÃO.

4.4. O ALUNO RECONHECE QUE, CASO QUAISQUER DAS INFORMAÇÕES FORNECIDAS POR ELE NO MOMENTO DO CADASTRO NA PLATAFORMA SEJAM FALSAS, IMPRECISAS, DEFASADAS OU INCOMPLETAS, O KUADRO TERÁ O DIREITO DE CANCELAR O ACESSO DO ALUNO À SALA DE AULA VIRTUAL.

4.5. Ao aceitar os Termos e Política de Privacidade., o Aluno autoriza o Kuadro a coletar, usar, armazenar, tratar, ceder ou utilizar as informações derivadas do uso dos Serviços, do site e quaisquer plataformas do Kuadro, incluindo todas as informações preenchidas pelo Usuário no momento em que realizar ou atualizar seu cadastro, além de outras expressamente descritas neste Termo e na Política de Privacidade., com a finalidade de:

(i) desenvolver novos produtos, conteúdo e funcionalidades, bem como aperfeiçoar e divulgar os Serviços prestados aos Usuários;

(ii) analisar, gerar relatórios a respeito da performance dos Usuários, de forma direta ou indireta;

(iii) agregar, analisar, tratar e anonimizar os dados obtidos;

(iv) preparar materiais para treinamentos internos e externos;

(v) disponibilizar dados para empresas do mesmo grupo econômico ou para plataformas e ferramentas, para execução e divulgação de serviços;

(vi) utilizar as informações em anúncios publicitários com veiculação em qualquer tipo de mídia; e

(vii) outras atividades previstas pela Política de Privacidade.. O Aluno confere por meio destes Termos autorização livre, específica, expressa e informada a respeito da utilização e do tratamento dos dados aqui descritos.

4.6. O Login e a Senha do Aluno são garantia de acesso individual do Aluno às funcionalidades da Sala de Aula Virtual. Desta forma, o Aluno não poderá divulgar ou compartilhar os dados de acesso da sua conta com qualquer terceiro, qualquer que seja o motivo.

4.7. O Aluno deverá notificar imediatamente o Kuadro sobre qualquer uso não autorizado de sua conta e qualquer outra violação de segurança.

4.8. Ao concluir o cadastro na Plataforma, o Aluno garante de forma expressa que, nos termos da legislação vigente, é plenamente capaz para exercer e gozar de todas as funcionalidades oferecidas na Plataforma.

4.9. Caso o Usuário seja menor de 18 (dezoito) anos, o Usuário deverá obter o consentimento expresso de seus pais, tutores ou representantes legais para utilizar a Plataforma.

4.10. O Usuário é responsável por certificar-se que seus equipamentos são condizentes com as características técnicas necessárias para o acesso e utilização da Plataforma, bem como em relação a quaisquer programas de computador necessários e conexão à internet em alta velocidade.

5. MODALIDADES DE CURSOS REGULARES

5.1. O Kuadro disponibiliza na Plataforma os seguintes cursos para inscrição do Aluno: (l)Curso Extensivo MED; (ll) Curso ITA/ IME;  (lll) Curso EsPCEx/ AFA e (lV)Curso ENEM, conforme características descritas abaixo:

5.1.1. Curso Extensivo MED: é o curso voltado para a preparação do Aluno para a prova do ENEM e de vestibulares em geral, com carga horária mínima de 600 (seiscentas) horas-aula.

5.1.2. Curso ITA / IME: é o curso voltado para a preparação do Aluno para os vestibulares do ITA e IME, com carga horária mínima de 600 (seiscentas) horas-aula.

5.1.3. Curso EsPCEx / AFA: é o curso voltado para preparação do aluno para os vestibulares EsPCEx e AFA, com carga horária mínima de 600( seiscentas) horas-aula.

5.1.4. Curso ENEM: é o curso voltado para preparação do aluno para o Exame Nacional do Ensino Médio ( ENEM), com carga horária mínima de 600 ( seiscentas) horas-aula. 

5.1.5. Curso Ensino Médio: é o curso voltado para preparação do aluno para os vestibulares mais concorridos do país. Essa preparação visa a aprovação do aluno no último ano do Ensino Médio.

5.1.6. Curso Intensivo: é o curso voltado para preparação intensiva, em menor tempo( 6 meses), com o objetivo de preparação para os vestibulares da turma Medicina, ENEM e ITA/IME. 

5.2. As aulas ao vivo de todos os Cursos terão início anualmente na primeira quinzena do mês de fevereiro, conforme cronograma disponível para acesso do Aluno na Sala de Aula Virtual.

5.2.1. As aulas ao vivo têm formato interdisciplinar e são planejadas anualmente com time de especialistas do ensino.

5.2.2. O Kuadro poderá alterar a data de início das aulas ao vivo sempre que se fizer necessário para melhor adequação da agenda dos Professores e das gravações. Neste caso, o Aluno sempre será informado antecipadamente sobre as alterações do cronograma.

5.3. A relação e a ementa das disciplinas lecionadas em cada um dos Cursos estão disponíveis para acesso do Usuário na Plataforma.

6. MODALIDADES DE CURSOS EXTRAS

6.1. O Kuadro também disponibiliza na Plataforma os cursos extras de (i) Revisão Medicina e (ii) Revisão ITA-IME, conforme descritos a seguir:

6.1.1. Revisão Medicina: é o curso voltado para a revisão do conteúdo das provas do ENEM, FUVEST e UNICAMP realizadas nos últimos 5 (cinco) anos.

6.1.1.1. O curso Revisão Medicina tem carga horária mínima de 60 (sessenta) horas-aula, divididas em videoaulas gravadas e aulas ao vivo, conforme cronograma disponível para acesso do Aluno na Sala de Aula Virtual.

6.1.1.2. O curso Revisão Medicina inclui, além do conteúdo das aulas, treinamento de questões, monitoria online e correção de redações.

6.1.1.3. O curso Revisão Medicina inicia-se anualmente 30 (trinta) dias antes da realização das provas da primeira etapa do vestibular da FUVEST, com encerramento previsto para a sexta-feira anterior às provas de segunda etapa do vestibular da FUVEST.

6.1.1.4. O conteúdo do curso Revisão Medicina ficará disponível na Sala de Aula Virtual até o último dia do mês de janeiro do ano subsequente ao seu início.

6.1.2. Revisão ITA-IME: é o curso voltado para a revisão do conteúdo das provas do ITA e do IME realizadas nos últimos 10 (dez) anos.

6.1.2.1. O curso Revisão ITA-IME tem carga horária mínima de 60 (sessenta) horas-aula, divididas em videoaulas gravadas e aulas ao vivo, conforme cronograma disponível para acesso do Aluno na Sala de Aula Virtual.

6.1.2.2. O curso Revisão ITA-IME inclui, além do conteúdo das aulas, treinamento de questões, monitoria online e correção de redações.

6.1.2.3. O curso Revisão ITA-IME inicia-se anualmente 60 (sessenta) dias antes da realização da prova do vestibular do ITA, com encerramento previsto para o dia anterior à realização da prova do vestibular do ITA.

6.1.2.4. O conteúdo do curso Revisão ITA-IME ficará disponível na Sala de Aula Virtual pelo período de 3 (três) meses, contados da confirmação do pagamento.

6.2. As condições comerciais da contratação do curso Revisão Medicina ou Revisão ITA-IME serão aquelas informadas na Plataforma no momento da inscrição do Aluno.

6.2.1. As condições comerciais contratadas serão formalizadas pelo Kuadro através do envio de e-mail de confirmação para o endereço informado pelo Aluno no momento do cadastro na Plataforma.

7. MODALIDADES DE ASSINATURA

7.1. Ao contratar um Curso na Plataforma, o Aluno poderá optar pela assinatura nas modalidades (i) Assinatura Mensal ou (ii) Curso Completo, conforme características descritas abaixo:

7.1.1. Curso Integral ( completo). Ao contratar o Curso Integral, o Aluno terá acesso ao conteúdo integral do Curso contratado por 12 meses corridos, a partir da data de confirmação da matrícula.

7.1.1.1. Durante o período previsto na Cláusula 7.1.1, o Aluno terá acesso ao conteúdo do Curso escolhido, à monitoria online, correção de redações e participação nas aulas ao vivo, conforme cronograma disponível para acesso do Aluno na Sala de Aula Virtual.

7.1.1.2. Além do período previsto na Cláusula 7.1.1, caso precise o Aluno dos Planos Black da Turma 2021 terá acesso ao conteúdo da Turma contratada por mais 3 anos, bastando enviar uma mensagem para o e-mail relacionamento@kuadro.com.br com o assunto “Kuadro | Prorrogação de Acesso”, informando os seguintes dados:

(i) Nome completo;

(ii) E-mail de cadastro na Plataforma;

(iii) Motivo (apenas para fins de controle interno do Kuadro);

(iV) Turma Contratada

7.1.2. Assinatura Mensal. Ao contratar a Assinatura Mensal, o Aluno terá acesso ao conteúdo do Curso escolhido, conforme disponibilizado na Sala de Aula Virtual, durante o período de 30 (trinta) dias a contar da data de confirmação do pagamento.

7.1.2.1. Durante o período previsto na Cláusula 7.1.2, o Aluno terá acesso ao conteúdo do Curso escolhido, à monitoria online, correção de redações e participação nas aulas ao vivo, conforme cronograma disponível para acesso do Aluno na Sala de Aula Virtual.

7.1.2.2. NO CASO DE PAGAMENTO ATRAVÉS DE CARTÃO DE CRÉDITO, AO TÉRMINO DO PERÍODO DE 30 (TRINTA) DIAS MENCIONADO NA CLÁUSULA 7.1.2, A ASSINATURA DO ALUNO SERÁ AUTOMATICAMENTE RENOVADA E O ALUNO TERÁ ACESSO AO CONTEÚDO DO CURSO ESCOLHIDO POR UM PERÍODO ADICIONAL DE 30 (TRINTA) DIAS. NESTE CASO, O MESMO VALOR DA ASSINATURA MENSAL SERÁ COBRADO DO ALUNO, ATÉ QUE O ALUNO SOLICITE O CANCELAMENTO.

7.2. Com exceção de eventual condição especial vigente no momento da contratação de um Curso pelo Aluno, a contratação do Curso Completo ou da Assinatura Mensal não dá acesso aos conteúdos dos cursos de Revisão Medicina e/ou Revisão ITA-IME, devendo estes cursos serem contratados separadamente.

7.3. As modalidades de assinatura Curso Completo e Assinatura Mensal não estão disponíveis para os cursos de Revisão Medicina e Revisão ITA-IME, que têm condições de contratação e período de acesso específicos, conforme descritos na Cláusula 6.

7.4. O acesso do Aluno ao conteúdo do Curso só será disponibilizado após (i) o aceite e concordância com o conteúdo destes Termos de Uso e da Política de Privacidade e (ii) a confirmação do pagamento.

7.4.1. Se o meio de pagamento escolhido pelo Aluno for o cartão de crédito, o pagamento é confirmado em até 24 (vinte e quatro) horas da solicitação.

7.4.2. Se o meio de pagamento escolhido pelo Aluno for o boleto bancário, a confirmação pode demorar até 3 (três) dias úteis contados da data da realização do pagamento.

7.5. As condições comerciais da contratação de um Curso serão aquelas informadas na Plataforma no momento da inscrição do Aluno.

7.5.1. As condições comerciais contratadas serão formalizadas pelo Kuadro através do envio de e-mail de confirmação para o endereço informado pelo Aluno no momento do cadastro na Plataforma.

7.5.2. A duração de cada um dos Cursos é aquela descrita nas Cláusulas 5 e 7, independentemente das condições de parcelamento oferecidas ao Aluno.

8. POLÍTICA DE CANCELAMENTO E TRANCAMENTO

8.1. O Aluno terá direito ao reembolso integral do valor pago pelo curso contratado desde que a solicitação ocorra até o 14º dia após a matrícula. 

8.2. O pedido de cancelamento somente poderá ser realizado pelo Aluno cadastrado na Plataforma ou por seu representante legal, via relacionamento@kuadro.com.br. 

8.3. O Aluno poderá cancelar a assinatura de um Curso do Plano Mensal na Plataforma a qualquer momento, bastando enviar uma mensagem para o e-mail relacionamento@kuadro.com.br com o assunto “Kuadro | Solicitação de Cancelamento”, informando os seguintes dados:

(i) Nome completo;

(ii) E-mail de cadastro na Plataforma;

(iii) Motivo do cancelamento (apenas para fins de controle interno do Kuadro);

(iv) Dados de conta corrente para eventual reembolso (banco, nome completo do titular, CPF do titular, número da agência e número da conta corrente).

8.4. Para pagamentos realizados através de boleto bancário, a restituição do valor pago será realizada através de depósito ou transferência bancária para conta corrente de titularidade do Aluno ou de seu representante legal informada no e-mail de cancelamento no prazo de até 30 (trinta) dias úteis contados do recebimento da solicitação de cancelamento.

8.4.1 Para este reembolso é importante que a conta informada seja do mesmo CPF cadastrado no momento da matrícula.

8.5. Para pagamentos realizados através de cartão de crédito, o Kuadro solicitará o estorno na fatura do cartão de crédito utilizado para a matrícula do Aluno no prazo de até 30 (trinta) dias contados da solicitação de cancelamento.

8.5.1 O efetivo recebimento do reembolso como crédito no cartão de crédito informado pelo Aluno dependerá das políticas da administradora responsável pelo cartão de crédito utilizado, ficando o Kuadro isento de toda e qualquer responsabilidade.

8.6. Para solicitações fora do prazo de 14 dias, será avaliado a real necessidade de cancelamento, uma vez que o curso foi entregue integralmente sem nenhuma limitação dos serviços inclusos. Para estes casos, será feito o cancelamento proporcional, de acordo com o tempo de uso, e aplicada uma multa rescisória de 20% sobre o valor a receber de estorno.

8.7. Trancamento do acesso é a possibilidade que o aluno tem de paralisar seu tempo de acesso a plataforma, mediante a total impossibilidade momentânea de acessar a plataforma, e retomar quando ele achar o momento mais adequado. 

8.7.1. O tempo do trancamento será mensurado conforme a data de matrícula e a data final de acesso ao curso;

8.7.2.O tempo do trancamento pode se estender por até 4 anos a partir da data de início do curso escolhido e somente pode ser solicitado uma vez;

8.7.3. Ao solicitar a liberação do curso o aluno vai ter acesso a turma vigente naquele período, tendo garantido o acesso aos serviços vigentes naquele ano. 

8.7.4. O trancamento não paralisa o pagamento do curso, que vai se manter na forma escolhida pelo aluno e responsável no momento da matrícula;

8.7.5. O trancamento só se aplica aos alunos do plano Integral( completo);

8.7.6. O trancamento não poderá ser solicitado nos três últimos meses de acesso ao curso. 

8.8. Garantimos, para alunos aprovados mediante SISU, o estorno proporcional ao tempo de uso. Para isso pedimos que envie no relacionamento@kuadro.com.br o comprovante de matricula da Universidade de Aprovação. 

9. PROPRIEDADE INTELECTUAL

9.1. Todos os materiais disponibilizados na Plataforma, incluindo, mas não se limitando a arquivos, questionários, textos, videoaulas, sons, marcas, logotipos, materiais didáticos, cursos, materiais publicitários, dentre outros, são de propriedade exclusiva do Kuadro, ou de terceiros que ao Kuadro concederam autorização para tal utilização, e estão protegidos pelas leis e tratados internacionais.

9.2. O material disponibilizado na Plataforma deverá ser utilizado exclusivamente para uso pessoal e individual, sendo vedado ao Usuário copiar, vender, revender, exibir, reproduzir, publicar, modificar, criar, transferir, distribuir ou de outro modo explorar comercialmente qualquer conteúdo disponibilizado na Plataforma sem o prévio consentimento por escrito do Kuadro ou dos licenciadores do respectivo conteúdo.

9.3. O Usuário deve estar ciente de que qualquer utilização indevida do material disponibilizado na Plataforma poderá representar, além da violação de direitos de propriedade intelectual do Kuadro, violação dos direitos de imagem, nome e voz dos Professores, sendo de responsabilidade exclusiva do Usuário qualquer reparação de danos e despesas incorridas nesse sentido pelo Kuadro, pelos Professores e/ou por quaisquer terceiros.

10.LIMITAÇÕES DE RESPONSABILIDADE

10.1. O time de tecnologia do Kuadro envidará seus melhores esforços e recursos para manter a Plataforma e a Sala de Aula Virtual em pleno funcionamento para todos os Usuários. No entanto, o Kuadro e seus funcionários, diretores, sócios e representantes não serão responsabilizados, em nenhuma circunstância, por eventual dificuldade de acesso à Plataforma, por eventuais interrupções temporárias decorrentes de dificuldades técnicas ou de manutenção, bem como por quaisquer danos, prejuízos ou perdas, de qualquer forma causados ao Usuário por falhas na internet e por quaisquer vírus, cavalos de Tróia, worms ou outras rotinas de programação de computador que possam danificar, interferir adversamente ou possam ser infiltrados nos equipamentos do Usuário em decorrência do acesso à Plataforma ou como consequência da transferência de dados, arquivos, imagens, textos ou qualquer outro conteúdo contidos nos aparelhos utilizados pelo Usuário para acessar a Plataforma.

10.2. O Kuadro não tem controle e não assume responsabilidade pelo conteúdo, políticas de privacidade ou práticas de quaisquer sites de terceiros cujos links ou propaganda sejam eventualmente disponibilizados na Plataforma.

10.3. O Kuadro não se responsabiliza por informações incorretas ou inverídicas fornecidas pelo Aluno no formulário de cadastro e por eventuais danos gerados ao Aluno e/ou a terceiros em consequência da imprecisão destas informações.

10.4. O Kuadro envidará seus melhores esforços para cumprir as datas previstas nos cronogramas dos Cursos, contudo, não deverá ser responsabilizado por qualquer alteração de cronograma, desde que esta seja comunicada ao Aluno com uma antecedência prévia de, pelo menos, 24 (vinte e quatro) horas.

10.5. O Kuadro também não assume responsabilidade por conteúdos inseridos por um Usuário na Plataforma.

10.6. A utilização da Plataforma e o acesso ao conteúdo dos Cursos não garante a aprovação do Usuário nas provas que realizar.

10.7. O Kuadro e seus funcionários se dedicam a prestar informações atualizadas e corretas nos Cursos, na medida do possível, contudo não se responsabilizam por eventual desatualização e imprecisão de quaisquer informações.

10.8. O Kuadro não será responsável por quaisquer prejuízos resultantes de acessos não autorizados ou uso da conta do Aluno por terceiros.

11. CONFIDENCIALIDADE

11.1. As informações fornecidas ao Kuadro pelo Usuário serão tratadas da forma prevista na Política de Privacidade, que é parte integrante destes Termos de Uso. Desta forma, o Kuadro recomenda ao Usuário que também leia atentamente as regras previstas na Política de Privacidade antes de acessar a Plataforma.

12. EXCLUSIVIDADE

12.1. Estes Termos de Uso não estabelecem nenhum caráter de exclusividade entre o Kuadro e o Usuário.

13. ALTERAÇÃO DOS TERMOS DE USO

13.1. Estes Termos de Uso poderão ser alterados pelo Kuadro a qualquer momento, sendo o Aluno notificado das alterações que serão realizadas com uma antecedência mínima de 10 (dez) dias.

13.1.1. As alterações realizadas entrarão em vigor no momento de sua publicação na Plataforma.

13.1.2. Caso o Aluno não aceite as modificações realizadas nos Termos de Uso, o Aluno terá o direito de manter a aplicação dos Termos de Uso vigentes no momento da contratação dos serviços do Kuadro, até o encerramento do período contratado.

13.1.2.1. Eventual renovação da assinatura de qualquer curso pelo Aluno implicará o aceite integral do novo conteúdo dos Termos de Uso.

13.1.3. Caso o Usuário deseje verificar qual a versão dos Termos de Uso vigente no momento de sua consulta, basta verificar tal informação no box “Atualizado pela última vez em” localizado na parte superior destes Termos de Uso.

13.2. Termos de uso adicionais poderão se aplicar a serviços determinados e serão considerados como parte integrante destes Termos de Uso para os efeitos dos respectivos serviços.

13.2.1. O Aluno será sempre informado previamente caso qualquer termo de uso adicional seja incorporado a este instrumento.

13.3. O Kuadro poderá realizar quaisquer alterações na Plataforma sem a necessidade de comunicação prévia ao Usuário. No entanto, qualquer modificação da Plataforma que implique qualquer alteração destes Termos de Uso será previamente comunicada ao Aluno, nos termos desta Cláusula 13.

14. CESSÃO

14.1. O USUÁRIO NÃO PODERÁ CEDER E, DE NENHUMA FORMA, TRANSFERIR, TOTAL OU PARCIALMENTE, OS DIREITOS E OBRIGAÇÕES CONSTANTES DESTES TERMOS DE USO SEM O PRÉVIO CONSENTIMENTO POR ESCRITO DO KUADRO. O Kuadro poderá transferir os direitos e obrigações decorrentes destes Termos de Uso em casos de venda parcial ou total dos seus ativos, alteração de controle, reestruturação societária e outras formas de fusão, cisão ou incorporação.

15. NOTIFICAÇÕES

15.1. Todos os avisos, comunicações ou notificações relacionados a estes Termos de Uso (“Notificações”) deverão ser enviados por escrito (i) por meio de mensagens através da Plataforma; (ii) por meio de carta protocolada ou com aviso de recebimento ou (iii) por correspondência eletrônica com comprovação de recebimento, por qualquer uma das Partes à outra.

15.1.1. O Kuadro utilizará os endereços do Aluno cadastrados na Plataforma para fins de envio das Notificações nos termos desta cláusula.

15.1.2. O Usuário poderá utilizar os endereços destacados abaixo para envio de Notificações ao Kuadro nos termos desta cláusula:

Endereço: Rua Ministro Orozimbo Nonato, 215, Pavimentos – Vila da Serra. 

Nova Lima – MG, 34.006-053.

Endereço eletrônico: contato@kuadro.com.br

15.1.3. Em caso de alteração dos endereços ou e-mail para os quais as Notificações devem ser enviadas, a parte a que a alteração se referir deverá notificar a outra parte.

15.1.4. Caso a parte não comunique as alterações de endereço realizadas, as Notificações enviadas para os endereços indicados nas cláusulas 15.1.1 e 15.1.2 serão consideradas efetuadas, ainda que o aviso ou a confirmação de recebimento não indiquem a efetiva entrega ao destinatário.

16. VIGÊNCIA

16.1. Estes Termos de Uso permanecerão vigentes enquanto o Usuário acessar ou utilizar a Plataforma.

17. DISPOSIÇÕES GERAIS

17.1. Entendimento Integral. Estes Termos de Uso, juntamente com a Política de Privacidade, constituem o acordo integral entre as partes com relação ao objeto em questão, e substituem todos os acordos anteriores, escritos ou verbais.

17.2. Independência das Disposições Contratuais. Caso qualquer disposição contida nestes Termos de Uso seja considerada inválida, ilegal ou inexequível sob qualquer aspecto, a validade, a legalidade ou a exequibilidade das demais disposições contidas nestes Termos de Uso não serão de forma alguma afetadas ou prejudicadas em decorrência de tal fato. Nesse caso, as partes se comprometem a substituir a disposição inválida por outra disposição que atenda aos objetivos buscados por estes Termos de Uso ou a interpretar a disposição eventualmente inválida sistemática e tecnologicamente e de modo a torná-la válida, sem que se desvirtue o objetivo buscado pelas partes nestes Termos de Uso.

17.3. Tolerância e Renúncia. A novação, quitação ou renúncia de qualquer obrigação decorrente destes Termos de Uso somente será considerada válida se realizada por escrito. O não exercício de qualquer direito nos termos destes Termos de Uso, na primeira ocasião em que seria possível fazê-lo, não implicará a renúncia a tais direitos, nem sua preclusão, salvo se disposto de forma diversa nestes Termos de Uso. A eventual tolerância de qualquer infração a estes Termos de Uso não significará que qualquer infração posterior, ainda que da mesma natureza, será tolerada.

17.4. Efeito Vinculante. Estes Termos de Uso obrigam o Kuadro, o Usuário, seus herdeiros, sucessores e cessionários autorizados, independentemente do motivo que ocasionou a sucessão.

17.5. Direitos de Terceiros. Salvo se expressamente disposto em contrário, nenhuma das disposições aqui implícitas ou explícitas devem ser consideradas ou interpretadas como se conferisse a terceiro, que não sejam o Kuadro ou o Usuário, qualquer direito ou prerrogativa por força deste Contrato.

18. LEGISLAÇÃO APLICÁVEL E RESOLUÇÃO DE CONTROVÉRSIAS

18.1. Lei Aplicável. Estes Termos de Uso serão regidos e interpretados de acordo com as leis da República Federativa do Brasil.

18.2. Resolução de Controvérsias. Fica eleito o foro do domicílio do Usuário como o único competente para dirimir eventuais controvérsias referentes à interpretação e ao cumprimento destes Termos de Uso, com renúncia de todos os outros, por mais especiais ou privilegiados que sejam. No entanto, antes de dar entrada a um processo legal formal, o Usuário poderá sempre contar com o suporte da equipe do Kuadro para resolver seus problemas de forma mais ágil e não conflituosa, bastando entrar em contato através de qualquer dos nossos canais de comunicação.

19. DÚVIDAS

19.1. Em caso de dúvidas em relação a estes Termos de Uso, o Usuário poderá entrar em contato através do contato@kuadro.com.br, devendo inserir no título da mensagem: “Termos de Uso | Esclarecimento de Dúvidas”.

O Usuário reconhece que os serviços do Kuadro e a utilização da Plataforma foram expressamente descritos nestes Termos de Uso, tendo o Usuário total ciência e estando totalmente de acordo com as condições que regulam o uso da Plataforma e com todas as disposições destes Termos de Uso.

Como passar em medicina pelo Enem? Descubra agora!

Quer saber como passar em medicina pelo Enem?

De fato, cursar medicina é o sonho de muitos estudantes, mas, infelizmente, conseguir uma boa nota nas provas do Enem não é uma tarefa fácil. Como a concorrência é grande, é preciso estudar bastante, fazer um resumo das matérias e usar a tecnologia para dar uma forcinha.

Além disso, você deve fazer muitas redações e estar atento a tudo que acontece no Brasil e no mundo. Claro, o ideal é que você faça um cursinho online.

Para te ajudar, listamos algumas dicas que vão te ajudar a passar em medicina pelo Enem. Vamos lá? Acompanhe!

Como passar em medicina pelo Enem?

Como passar em medicina pelo Enem?

Comece a estudar com bastante antecedência

Não deixe a matéria acumular para começar a estudar. Essa é uma dica de ouro. Afinal, medicina é um curso muito concorrido e a nota de corte é alta: para passar, é preciso estudar todo o conteúdo que cairá na prova várias vezes.

Por isso, comece a estudar com antecedência. Assim, você terá mais tranquilidade para se dedicar a todas as áreas e revisar as disciplinas que têm mais peso para o curso. O ideal é começar a se dedicar ao Enem no início do ensino médio e treinar a sua capacidade de organização, qualidade essencial de um bom estudante.

Faça um cursinho online

Fazer um cursinho online é outra boa dica de como passar em medicina pelo Enem. Contar com uma equipe pedagógica experiente e uma plataforma de estudos inteligentes na qual você será recompensado pelo seu esforço faz toda a diferença, pois, assim, você se sentirá muito mais engajado nos estudos.

Além disso, a ferramenta deve contar com sistema de organização de estudos e aceleração do aprendizado. Outro ponto que merece destaque é o material completo. Ou seja, o cursinho de medicina online deve ter aulas online, exercícios, simulados e temas de redação disponíveis todos os dias da semana.

Aliás, as redações precisam ser corrigidas bem rápido, assim você pode tirar todas as dúvidas e se aprimorar cada vez mais. Claro, o cursinho deve contar com monitoria de dúvidas, assim você não vai dominar todo o conteúdo das provas.

Outro ponto importante? O cursinho de medicina deve ser especialista em como passar em medicina pelo Enem e contar com uma ampla equipe pedagógica que compartilhe conhecimento. Assim, você poderá focar no seu desenvolvimento intelectual.

Essa solução tem excelente custo benefício já que dá para estudar onde você quiser, no horário que você preferir. E o melhor de tudo: você não vai ter gastos com transporte e nem com alimentação.

Além disso, estudantes de todas as idades usam a internet para cursar uma faculdade a distância (EAD).

Trabalhe sua concentração

Para passar muitas horas por dia estudando, você precisa ter foco e boa capacidade de concentração.

Se você é do tipo que se distrai com facilidade, isso é mais importante ainda. Para isso, é importante escolher um lugar tranquilo para estudar, com pouco barulho, longe da televisão e da sala de estar.

Quando sentar para estudar, deixe o celular no modo silencioso. Se você estiver assistindo uma aula online, use um navegador exclusivo para os estudos. Há muitas opções como o Google Chrome, Internet Explorer e Mozilla Firefox. Ou seja, essa opção deve ser usada só nas horas de estudo e quando você estiver de folga, use outro navegador.

Configure o navegador. É simples! Depois de acessar o seu perfil nas redes sociais faça o logoff e desmarque a opção para salvar a senha automaticamente. Assim, você só conseguirá acessar a página depois de digitar o e-mail e a senha. Claro, você não vai fazer isso, não é mesmo?

Além disso, configure a página do seu cursinho de medicina online como página inicial. Assim, você não precisará digitar o endereço ao abrir a aba do navegador e esses minutinhos fazem toda a diferença.

Vale a pena usar essa estratégia. O tempo perdido nas redes sociais é precioso para quem está estudando e pode fazer a diferença entre se classificar ou não para a faculdade que você quer.

Na hora de estudar, estude

Explique para a sua família que você está estudando e não pode ser interrompido. Isso é fundamental para quando o assunto é como passar em medicina pelo Enem.

Seja firme e deixe claro que você não está disponível para resolver nenhuma pendência da casa.

Claro, você pode usar seus momentos de folga para dar uma ajudinha para quem precisar. Além disso, explique para os seus amigos que você não estará mais disponível quando estiver estudando.

Fique atento aos enunciados das questões

Está resolvendo questões de prova? Muitas vezes, a resposta de uma pergunta está no enunciado. Por isso, leia com atenção antes de analisar as alternativas.

Se ficar com alguma dúvida sobre o que está sendo perguntado, leia de novo. Circule os detalhes importantes e palavras, como não e exceto. Se o tempo permitir, releia o enunciado antes de marcar a alternativa que julgar correta. Muitas vezes um pequeno detalhe pode fazer com que você não acerte a resposta.

Não complique respostas

Muitas questões da prova do Enem tem baixo nível de dificuldade. Se você se deparar com uma pergunta simples e descobrir a resposta logo de cara, não fique desconfiado. Nem toda questão da prova é uma “pegadinha”. Responda a questão sem medo e passe logo para a próxima.

Agora, e se você se deparar com uma pergunta realmente difícil? Nesse caso, respire fundo e analise as alternativas com atenção. Volte ao enunciado antes de marcar a alternativa que julgar correta. Se continuar na dúvida, faça um asterisco e volte a essa questão quando já estiver terminado a prova.

Dedique-se a redação

Outra boa dica de como passar no vestibular pelo Enem é dedicar-se à redação. Essa prova visa avaliar a sua capacidade em defender um ponto de vista e se expressar de forma consistente.

Como a redação é uma parte difícil deste processo seletivo, você precisa se preparar bem para tirar uma boa nota. Comece colocando a leitura em dia. Escrever requer prática, mas também repertório. Quanto mais você ler, mais conhecerá o universo da escrita e como colocar suas ideias no papel. Além disso, assim você verá que a língua portuguesa não é nenhum “bicho de sete cabeças”.

É por isso que grandes nomes da nossa literatura servem de referência. Eles leem muito e conseguem criar e recriar histórias como ninguém. Claro, você não precisa ser um novo Érico Veríssimo e nem uma Cecília Meireles. Para passar na prova do Enem, é suficiente ser claro, coerente e desenvolver bem suas ideias.

Também é importante acompanhar o noticiário e saber um pouco do que acontece no Brasil e no mundo. Muitas vezes, as notícias atuais são o tema da redação ou servem de apoio na hora de desenvolver o texto, pois demonstram que você entende bem o contexto político social no qual vive.

E quando o assunto é o tema da redação? Não é preciso adivinhar. Basta estar bem informado e ler os textos de apoio que estão na prova com atenção.

Existem diferentes estilos de redação. Pode ser preciso escrever uma carta ou uma narrativa. No Enem, a prova é conhecida como “frase-tema” de caráter dissertativo-argumentativo. Nesse caso, você deve utilizar 30 linhas para discorrer sobre o tema apresentado com introdução, desenvolvimento e conclusão.

Além disso, é importante estudar os temas já cobrados. Essa é uma forma de aprender a lógica do Enem. Por isso, faça simulados e provas de redação dos anos anteriores.

O mais importante de tudo, no entanto, é fazer muitas redações. Dedique, pelo menos, três horas por semana para isso. Também é preciso considerar um tempo para a revisão. Mas atenção, cinco minutos não bastam, o ideal é evitar entregar a prova com erros de português ou de concordância que façam com que você perca pontos.

Por isso, revise o texto assim que terminá-lo quando ainda estiver com a mente fresca. Assim, fica mais fácil encontrar as falhas e os erros que você não percebeu quando estava escrevendo.

Anotou essa dica de como passar em medicina pelo Enem?

Adote uma rotina

Outra boa dica de como passar em medicina pelo Enem é adotar uma rotina de estudos. É fundamental estudar todos os dias da semana e administrar bem o tempo para não precisar correr com a matéria na véspera da prova.

Por isso, monte um cronograma com tudo que deverá ser estudado, definindo objetivos claros para cada sessão. Além de reduzir seus níveis de ansiedade, essa prática serve de guia para quando você precisar revisar a matéria.

Ensine um assunto para um colega

Explicar um conteúdo em voz alta para um amigo, familiar ou até para você mesmo na frente do espelho ajuda a fixar tudo o que foi estudado. Claro, você não precisa usar essa estratégia para todo o conteúdo, apenas para as disciplinas que têm mais dificuldade.

Faça um checklist de tarefas

Outra dica preciosa para quem quer saber como passar em medicina pelo Enem é montar um checklist com as matérias que ainda serão estudadas e com as já concluídas. Ter essas informações à mão fornece uma visão clara do quanto ainda falta ser trabalhado e evitará que você se perca em meio a tantas disciplinas.

Eleja prioridades

Fazer um checklist de tarefas garantirá que todo o conteúdo das provas seja estudado e ajudará você a estabelecer quais conteúdos priorizar. Essa definição pode ser feita de acordo com as suas necessidades.

Você pode priorizar, por exemplo, as disciplinas que têm mais peso nas provas do Enem ou as que têm mais dificuldade.

Claro, todo o conteúdo precisa ser visto e revisto. No entanto, dá para identificar o que precisará ser revisado primeiro e assim otimizar o seu tempo de estudo.

Faça resumos e anotações

Fazer anotações e resumos ajuda a fixar a matéria que cairá na prova. Isso é fundamental quando o assunto é como passar em medicina pelo Enem, não é mesmo?

Para isso, leia os textos com atenção, mesmo os que forem um pouco mais cansativos. Em seguida, destaque os pontos mais importantes e faça um resumo utilizando esses tópicos. Use as suas palavras.

Também vale fazer um resumo em uma folha à parte, sem consultar o texto. Além de ajudar a memorizar a matéria, essa técnica desenvolverá a sua capacidade de síntese.

Conte com o auxílio da tecnologia

Como você sabe, a tecnologia faz parte do nosso dia a dia. Usamos aplicativos para comprar roupas, lanches, passagens aéreas e até para chamar um carro de aluguel. A vida ficou mais simples, não é mesmo?

Nos estudos, as ferramentas tecnológicas também estão cada vez mais presentes. De fato, quando o assunto é como passar em medicina pelo Enem alguns aplicativos podem dar uma forcinha. Entre eles vale destacar:

Evernote: destinado a organização de informações pessoais, o Evernote pode ser usado para criar bloco de notas, gravar áudios, montar cadernos virtuais e adicionar arquivos em PDF. Também dá para anexar arquivos e fotos;

Trello: esse aplicativo de gerenciamento de projetos pode ser utilizado para criar cronogramas, planilhas e checklists;

Issuu: esse app pode ser utilizado para ler livros, revistas e materiais específicos para a prova de medicina.

Utilize técnicas de memorização

Algumas técnicas de memorização ajudam a fixar a matéria e obter maior aproveitamento nos estudos.

No entanto, não basta decorar essas estratégias – para que elas funcionem é importante entender como o cérebro trabalha.

Quando você estuda, esse órgão faz muitas conexões o que estimula o hipocampo, sede da memória. No entanto, nem todo o conteúdo estudado fica registrado nessa estrutura -infelizmente, muitas informações são perdidas. Para reverter essa situação, vale a pena utilizar algumas desses artifícios:

Repetição

Esta técnica consiste na recapitulação contínua do conteúdo estudado. Para isso, vale resolver simulados e exercícios sobre os temas. Errou algum? Então, tire as suas dúvidas e refaça a questão. Assim, você irá potencializar a revisão.

Repetição avançada

Na repetição avançada, o conteúdo estudado é revisado em diferentes períodos. Funciona assim: no final do dia, você precisa rever todo o conteúdo aprendido. Depois de sete dias, faça uma nova revisão. Programe uma nova revisão para 30 dias.

Essa técnica é eficaz, pois estimula o hipocampo a recuperar informações. Com o conteúdo bem registrado na memória fica mais difícil esquecê-lo no dia da prova.

Descanse

Uma mente descansada é fundamental quando o assunto é como passar em medicina pelo Enem. Por outro lado, um cérebro cansado não absorve conteúdo, o que faz com o rendimento caia consideravelmente.

O estudo deve ser qualitativo. Ou seja, a sua rotina deve priorizar a qualidade porque não é nada fácil estudar seis horas por dia, durante meses a fio. O intervalo ajuda a descansar a mente, fazendo com que você não perca o ritmo.

Algumas pesquisas indicam que depois de 50 minutos de estudo o rendimento começa a diminuir. Portanto, depois desse tempo, faça uma pausa de, no máximo, 20 minutos. Use esse tempo para assistir um pouco de televisão, ir ao banheiro ou ver algum episódio da sua série favorita. The Good Place, The Big Bang Theory, Modern Family e o Método Kominsky, por exemplo, são ótimas séries com episódios bem curtinhos. Você também pode ouvir um pouco de música ou sair para caminhar. Mas fique de olho no relógio!
Gostei desse conteúdo sobre como passar em medicina pelo Enem? Então, que tal descobrir como se dar bem em testes de múltipla escolha?

14 dicas sobre estudar para medicina em casa. Confira!

Pesquisando sobre como estudar para medicina em casa? Como você sabe, esse é um curso bastante concorrido, o que obriga os candidatos a estudarem muito e se dedicarem para passar no vestibular.

Essa disputa tão acirrada tem uma boa explicação. Embora os médicos tenham que se empenhar na profissão é possível colher bons retornos, inclusive financeiro.

Além disso, há um componente ainda mais importante: a certeza de contribuir para o bem-estar e para a saúde da população. Como você sabe, a dedicação dos profissionais da saúde foi fundamental para que superássemos a pandemia do novo coronavírus – por exemplo.

É essa a profissão dos seus sonhos? Preparamos algumas dicas que vão te ajudar a estudar para medicina em casa. Vamos lá? Acompanhe!

14 dicas sobre como estudar para medicina em casa

14 dicas sobre como estudar para medicina em casa

1. Faça um cursinho online

Ao se matricular em um cursinho online especializado em medicina, você terá acesso aos conteúdos mais cobrados no vestibular. Além disso, as aulas já são separadas pela ordem que você precisa estudar. Assim, fica fácil otimizar o tempo de estudo, não é mesmo?

As aulas gravadas cobrem todo conteúdo que você precisa para passar em medicina, mas um bom curso online também oferece aulas extras, ao vivo. Assim, dá para tirar dúvidas, interagir com outros alunos e resolver exercícios.

Tudo isso ajuda a reforçar o conteúdo e dá um gás extra na hora de estudar!


Além disso, ao estudar para medicina em casa em um cursinho online qualificado, você pode contar com uma tutoria pedagógica individual.

Esse “personal trainer” dos estudos ajudará você a reconhecer os pontos onde é preciso melhorar e assim garantir que você brilhará na hora da prova. Esses encontros acontecem por videoconferência: o atendimento é privado e individual.

Monitoria de dúvidas

Em um cursinho online você também terá monitoria para solucionar todas as dúvidas, tanto sobre as aulas quanto sobre os exercícios. Assim, você não vai ter dúvidas ao resolver as questões mais cobradas da prova.

O ideal, é que o cursinho online tenha uma metodologia de três pilares: entender, aprender e fixar.

Para entender bem um assunto é preciso ter aulas objetivas com professores experientes. Assim, você entenderá bem todo o conteúdo cobrado nas provas do vestibular. Nada melhor para quem quer estudar para medicina em casa, não é mesmo?

O segundo pilar é aprender. Aqui, é hora de fazer muitos exercícios sobre o conteúdo já visto nas aulas online. Comece pelos mais fáceis e vá aumentando o nível de dificuldade até conseguir resolver os mais complexos.

O terceiro pilar é fixar. É hora de revisar tudo o que foi estudado e resolver vários exercícios para que você possa se lembrar de tudo no dia da prova.

2. Comece a estudar o mais cedo possível

Decidiu estudar para medicina em casa? Então, comece o quanto antes. Como você sabe, esse é um curso muito concorrido e para passar é preciso estudar bastante.

O ideal é começar os estudos já no final do ensino médio. Você pode fazer um cursinho online durante esse período e assim ir pegando o ritmo dos estudos.

Se você quiser entrar em um curso de medicina que usa a nota do Enem, a nota de corte é mais ou menos 850 pontos. Isso significa que você precisa ir bem em todas as provas e fazer uma boa redação.

Nos vestibulares tradicionais, a concorrência também é alta. Muitas vezes, há mais de 200 candidatos por vaga. Ou seja, nesse caso também é preciso ir bem em todas as provas, principalmente nas disciplinas específicas, e tirar uma boa nota na prova de redação.

Também é importante observar que nos processos seletivos específicos as provas costumam ser mais complexas, o que significa que você precisa estudar ainda mais.

Agora, se você já se formou no ensino médio e ainda não começou a estudar, não desanime. Se matricule em um bom cursinho online, arregace as mangas e foque nos estudos.

3. Estabeleça horários de fixos

Quando você ia para a escola, as aulas começavam sempre no mesmo horário, não é mesmo? O fim das atividades e o horário de descanso também eram fixos, certo?

Pode ser que você ache essa rotina de estudo meio entediante, no entanto, para garantir um bom rendimento e um bom desempenho, o cérebro precisa de bons hábitos.

Isso significa que para estudar para medicina em casa é preciso ser disciplinado. Por isso, comece fixando os horários de início e de término dos estudos.

Caso você tenha um imprevisto em um dia e precise começar estudar mais tarde, volte à rotina normal assim que possível. Esses hábitos ajudam a disciplinar a mente e aumentar a confiança.

4. Crie um cronograma de estudos

Estudar para medicina em casa exige dedicação e disciplina. Por isso, é importante definir toda matéria que será estudada nos próximos dias, isso é essencial para evitar estudar os assuntos que você mais gosta e deixar os que considera mais difíceis de lado.

Por onde começar? Monte um cronograma de estudos. Você pode dividir as matérias de acordo com as aulas que serão dadas no curso de vestibular online, por exemplo.

Não sabe como montar um cronograma? Comece definindo as datas. O ideal é estudar de segunda a sexta – ou talvez até no sábado pela manhã –  e descansar aos finais de semana. Depois, acrescente os conteúdos que serão abordados.

O cronograma deve incluir ainda horários para revisão e para a resolução de exercícios. Dependendo do cursinho online que fizer, você terá o suporte necessário para elaboração do cronograma de estudos junto aos educadores. 

5. Estabeleça metas

Registre os tópicos que você precisa estudar para cumprir todo o conteúdo. Além de ajudar na organização, esse hábito te deixará mais motivado. Isso porque ao completar suas metas, você sentirá uma sensação de dever cumprido.

Vale lembrar, no entanto, que essas metas precisam ser realistas. Não adianta se programar para estudar um conteúdo muito extenso em poucos dias se você não dar conta do recado. Observe quais são as suas dificuldades e tente se adaptar para superá-las.

6. Mantenha-se motivado

Manter-se motivado é crucial para não perder o foco ao longo dos meses. Não adianta abrir as apostilas e estudar se você estiver desanimado. Mesmo que você se dedique, dificilmente conseguirá absorver o conteúdo.

Nesses dias, saia para caminhar por, pelo menos, 30 minutos, tome um banho e faça um lanche reforçado. Para não perder o dia, se dedique à leitura de textos mais leves ou faça alguns exercícios. Depois, basta ajustar o cronograma.

Lembre-se: A motivação não é um estado de espírito, mas um hábito. Para passar no curso dos seus sonhos, um sacrifício ou outro valem a pena.

7. Se organize

Outra dica sobre como estudar em casa para o vestibular? Organize-se! Se você faz um cursinho pré-vestibular online, a organização é fundamental para “não deixar a peteca cair”.

Além de horários fixos, você precisa de um ambiente exclusivo para estudar. Seguir um padrão ajudará o cérebro a entender que acabou a diversão: é hora de estudar.

Monte um QG para você. Pode ser em um cantinho do quarto, da sala ou da copa. A área deve ser silenciosa e afastada da convivência familiar.

O ideal é contar com uma mesinha, uma cadeira confortável e com uma boa iluminação. Isso é fundamental para espantar o restinho de sono da manhã e evitar que a vista fique cansada.

Cores como branco, laranja e amarelo estimulam as atividades intelectuais, por isso, se possível, use-as no ambiente.

O notebook e todo o material necessário para o estudo deve ficar perto de você. Assim, você não irá interromper os estudos sempre que precisar pegar o livro ou um caderno. Além disso, o material didático deve ficar organizado, isso facilita os estudos.

8. Segmente o conteúdo que será estudado

Segmentar o conteúdo é uma boa estratégia de estudo. Organize o material por relevância e comece pelas matérias que você tem mais dificuldade ou que exigem mais concentração. Em seguida, estude as mais fáceis.

De tempos em tempos, revise a matéria. As vídeo aulas duram cerca de 2 horas. Assim, dá para reler as anotações feitas em 15 minutos. Essa revisão deve ser atenta, mas não é preciso aprofundar demais – o objetivo é relembrar o que foi dado e “entrar no clima” da disciplina.

Essa revisão também serve para solucionar dúvidas e para destacar os pontos mais importantes.

No fim da semana, é hora de revisar toda a matéria estudada nos últimos dias. Essa revisão deve ser feita criteriosamente, para não deixar os conteúdos se acumularem.

Além disso, uma vez por mês você deve revisar toda a matéria estudada nos últimos 30 dias. Assim, o conteúdo ficará fresco na memória.

A cada dois meses, você pode fazer uma revisão periódica. Foque nos pontos mais importantes e nos exercícios mais cobrados no vestibular.

Quando concluir uma matéria, é hora de revisar tudo, desde o início. Nos dias anteriores ao teste, basta refazer algumas provas. Essas etapas são fundamentais para que a matéria fique bem fixada e garantirá que você faça um bom exame.

9. Evite distrações

Outra dica sobre como estudar para o vestibular em casa? Evite distrações. Claro, a internet é uma importante aliada do estudante. Graças a ela você pode assistir as aulas, fazer exercícios ou simulados e baixar livros em pdf.

O problema é que com essa ferramenta ao alcance dos dedos, você pode acabar se distraindo com as redes sociais, em sites ou com alguma série. Não cometa esse erro! O tempo é precioso, por isso não deixe as responsabilidades para depois.

Ao ligar o notebook, o ideal é abrir somente as abas do cursinho de vestibular online e dos conteúdos que você utilizará durante os estudos.

Além disso, desligue a TV, o tablet e o telefone celular. Também é importante avisar a sua família para não te incomodar durante seu horário de estudo.

10. Desenvolva a autonomia

Desenvolver a autonomia é outra dica importante para quem vai estudar para medicina em casa.

Isso porque estudar por um cursinho online exige que você interaja com os professores e com os colegas e tire suas dúvidas com os tutores. Afinal, para passar no vestibular de medicina você precisa se comprometer com os estudos.

Por isso, não deixe as dúvidas se acumularem, cumpra o cronograma de estudos e aprofunde o seu conhecimento em prol do seu objetivo.

11. Concilie os estudos com outras atividades

Você sabia que uma pessoa só consegue se concentrar por, mais ou menos, 50 minutos? Por isso, nas escolas de ensino médio as aulas duram exatamente esse tempo.

Sabe o que isso quer dizer? Não adianta estudar por 3 horas seguidas e se entupir de café para dar um gás no conteúdo. O ideal é descansar por 10 minutos a cada 50 minutos de estudo.

Você pode usar esse tempo livre para ir ao banheiro, ler uma história em quadrinhos, fazer um lanche ou se alongar. O importante é que a mente descanse, o que é fundamental para fixar novas informações.

Se você não for muito disciplinado, não use esse tempo para ver TV ou para navegar na internet. Se esses minutos livres se transformarem em horas, você irá comprometer todo o seu rendimento.

12. Invista pesado na redação

Se você vai estudar para medicina em casa, deve saber que a prova de redação é uma das mais importantes.

Além de aumentar a média final, essa prova também é usada como critério de desempate. Ou seja, caso dois candidatos tenham a mesma nota quem for melhor na redação se classifica na frente.

Para fazer uma boa prova de redação, é preciso ler bastante sobre temas variados, como geografia, biologia e comportamento. Você também pode ler sobre o cenário político mundial, os problemas enfrentados pelas nações e as soluções propostas.

O ideal é conhecer diferentes pontos de vista e estudar as raízes de cada questão. Além disso, é preciso escrever muito. Faça, pelo menos, duas redações por semana.

Outra coisa importante: leia as redações que tiraram nota máxima e use-as como inspiração. Ao se inscrever no vestibular, verifique com atenção o modelo de texto que será solicitado. Essa informação consta no edital.

13. Reforce os estudos em Matemática e Ciências da Natureza

Sabia que esses dois conteúdos são essenciais para quem vai estudar medicina em casa? Ir bem em Matemática garante uma boa pontuação já que essa matéria não é o forte de quem estuda para medicina.

Pelo modelo de correção do Enem, por exemplo, o candidato que acertar questões fáceis, médias e difíceis consegue uma boa classificação.

Já uma boa prova de Ciências da Natureza garante uma boa classificação em vestibulares que dão maior peso a essas disciplinas. Essas matérias também são importantes, pois são a base do curso de medicina.

14. Não abra mão do lazer

Como você viu, estudar para medicina em casa exige foco e dedicação. No entanto, você não deve abrir mão do seu lazer. Vale praticar um esporte, ir ao cinema ou se reunir com os amigos no fim de semana.

Você também não precisa abrir mão das suas séries favoritas, você pode assistir a alguns episódios no fim do dia ou nos finais de semana.

Saber conciliar as obrigações com o lazer é fundamental para evitar o estresse e deixar esse período mais leve. Isso garantirá o seu sucesso na prova de medicina.

Gostou das nossas dicas sobre como estudar para medicina em casa? Então, que tal aproveitar para descobrir como se dar bem em provas de múltipla escolha?

Quais são as questões mais cobradas no Enem?

Como você sabe, a matéria prevista no edital abrange todo o ensino médio e pode parecer que você não vai dar conta de tudo, não é mesmo?

Por isso, focar nos temas que mais caem é o segredo de quem quer se classificar entre os primeiros lugares, especialmente em cursos mais concorridos como medicina.

É justamente sobre isso que vamos falar a seguir. Vamos lá? Acompanhe!

Qual a estrutura das provas do Enem? 

Antes de descobrir quais são as questões mais cobradas do Enem, é importante conhecer a estrutura das provas, certo?

No primeiro dia, você deve resolver questões de Ciências Humanas e da Natureza. No segundo dia os temas cobrados são Linguagens e Matemática. Além disso, é preciso redigir uma redação de até 30 linhas sobre o tema proposto.

As provas objetivas são divididas da seguinte forma:   

  • 45 questões de Ciências Humanas e suas Tecnologias (História, Geografia, Filosofia e Sociologia);  
  • 45 questões de Ciências da Natureza e suas Tecnologias (Química, Física e Biologia);  
  • 45 questões de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias (Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira, Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação);  
  • 45 questões de Matemática e suas Tecnologias (Matemática).  

O exame costuma ser aplicado no segundo semestre — em 2022, o Enem está marcado para os dias 13 e 20 de novembro.

Quais são as questões mais cobradas no Enem na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias? 

Quais são as questões mais cobradas no Enem na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias? 

Na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias (Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira, Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação), as questões mais cobradas abordam os seguintes temas: 

Estudo de texto 

Para se preparar para a prova do Enem, você precisa estudar os gêneros, a composição e a organização textual. Além disso, é importante diferenciar um conteúdo formal de um informal. 

Correlação de textos 

Entre os aspectos linguísticos, os temas mais cobrados nas questões são as relações lógico-semânticas e os procedimentos de construção de textos.  

Aspectos linguísticos  

As questões mais cobradas no Enem sobre o aspecto linguístico focam na coesão textual, uso dos recursos linguísticos, articulação das sequências, seleção lexical e na construção da microestrutura. 

Estudo literário 

Para essa parte da prova você deve estudar as relações entre produção literária e o processo social e a produção nacional.

Também é importante conhecer os gêneros, os procedimentos de construção do texto e a representação literária. Além disso, é importante conhecer a relação entre a literatura e as outras artes. 

Recursos linguísticos 

Ao estudar os recursos linguístico foque na progressão textual, usos e propósitos da comunicação e na função de cada gênero literário.

Práticas corporais 

Nessa disciplina, os tópicos mais cobrados são mitos e verdades a respeito dos corpos femininos e masculinos, simbolismo, produção cultural e autonomia.

Além disso, ao estudar esse assunto é importante focar no que é condicionamento físico, esportes, jogos e brincadeiras e para que elas servem. 

Produção de textos artísticos 

Nesse tópico, você precisa dar ênfase a estrutura morfológica e sintática de criações artísticas como teatro, música, dança e artes visuais.

Também é importante estudar o conceito de diversidade cultural, minoridade social e pluralidade no âmbito das produções artísticas.  

Gêneros digitais 

Aqui, o foco deve ser a comunicação de massa, os recursos linguísticos e a função social das novas tecnologias. Também é importante estudar as principais características do texto digital.  

Qual a estatística dos conteúdos cobrados na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias? 

Os assuntos mais cobrados na prova de Português são tendências contemporâneas, estrutura, formação de palavras e pontuação.

Preceitos de estudos literários, verbo e classe palavras também são conteúdos que aparecem sempre na prova do Enem.

Já as questões mais cobradas no Enem na prova de interpretação abordam os seguintes temas: aspectos do texto, tipos de texto, categorias de mundo e funções da linguagem.

Todas as questões de língua estrangeira são de interpretação de texto. A prova é bem dividida e contempla diferentes gêneros textuais como charges, letras de música, artigos, poesias e anúncios publicitários.

As questões mais cobradas no Enem na prova de Educação Física abordam os seguintes temas: esporte e espetáculo, influência da mídia no corpo e esportes adaptados.

Na prova de artes, o tema mais cobrado é arte contemporânea. Além disso, entre as questões mais cobradas no Enem vale destacar os seguintes assuntos: arte nos séculos XV e XVI, elementos básicos das artes plásticas e elementos básicos de música.

Quais são as questões mais cobradas no Enem na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias?

Ao estudar para essas disciplinas, você deve focar nos seguintes tópicos:

Diversidade cultural, conflitos e vida em sociedade

Para se dar bem nessa etapa da prova, você deve estudar a diversidade brasileira e a cultura material e imaterial. Outro tópico importante é a história dos povos africanos e a sua importância para a formação da sociedade brasileira.

Também é importante estudar a história dos povos indígenas e o seu papel na formação sociocultural brasileira. Além disso, estude os principais movimentos culturais do mundo ocidental e seus impactos na vida política e social.

Formas de organização social, movimentos sociais e pensamento político e ação do Estado

Entre as questões mais cobradas no Enem, esse tópico se destaca. Estude cidadania e democracia na Antiguidade e os direitos dos cidadãos na Idade Moderna.

Também é importante saber a diferença entre democracia direta, indireta e representativa e conhecer as revoluções sociais que ocorreram na Europa. Além disso, foque os estudos nos processos de independência das colônias brasileiras, no reordenamento territorial e na formação do Brasil.

Os demais tópicos são os seguintes: processos revolucionários do século XX, Imperialismo, Guerras Mundiais, Guerra Fria, sistemas totalitários, nazifascismo, franquismo, salazarismo e stalinismo.

É preciso focar, ainda, nos seguintes assuntos: ditaduras políticas na América Latina, conflitos sociais, luta por direitos civis, políticas afirmativas, segregação social, hierarquia das cidades e organismos multilaterais.

Características e transformações das estruturas produtivas 

Já quando o assunto é transformação das estruturas produtivas, as questões mais cobradas no Enem focam nos seguintes tópicos: feudalismo, escravidão, capitalismo e socialismo.

Economia extrativista brasileira: borracha, café e açúcar. Mineração e ciclo do ouro. Também é importante entender bem a Revolução Industrial, sistema fabril, transformação do processo produtivo e as mudanças ocorridas no espaço-urbano.

As questões mais cobradas no Enem também focam nas estruturas produtivas como fordismo, toyotismo e nos impactos desses processos na sociedade. Espaços urbanos, globalização, consequências das políticas econômicas, políticas, sociais, relação campo-cidade, migração, imigração e a modernização das estruturas tradicionais também são temas importantes.

Os domínios naturais e a relação do ser humano com o ambiente 

Nesse tópico, para se destacar da concorrência, foque nas relações homem-natureza e na utilização dos recursos naturais pelas sociedades.

Impacto ambiental, utilização dos recursos minerais e os impactos causados na sociedade também são tópicos frequentes entre as questões mais cobradas no Enem.

Estudar os recursos hídricos e o aproveitamento correto das bacias hidrográficas pela população brasileira, mudanças climáticas, efeito estufa e o impacto da poluição no planeta também é muito importante.

Além disso, é preciso estudar a nova ordem internacional, sustentabilidade, classificação climática, características do território e da vegetação brasileira. Também é importante saber quais são os principais domínios vegetais do mundo.

Representação espacial 

Ao estudar representação espacial é importante saber quais são as tecnologias mais utilizadas na área. Também é preciso interpretar gráficos, mapas físicos, políticos e geográficos das diferentes regiões do mundo.

Quais são os conteúdos mais cobrados na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias?

As questões mais cobradas no Enem sobre Ciências Humanas e suas Tecnologias abordam os seguintes temas:

História

Para fazer uma boa prova de história é preciso conhecer bem todos os pormenores da Segunda Guerra Mundial e o Segundo Reinado, pois esses são os temas mais cobrados. A Era Vargas,  Governos Democráticos e a República Velha são temas que também aparecem em muitas questões.

Geografia

A maior parte das questões de geografia aborda mudanças ambientais, a urbanização e o clima. A globalização também é um tema recorrente, que aparece em quase 10% dos conteúdos cobrados.

Filosofia

Cerca de 18% das questões de filosofia abordam Aristóteles e a escola helenística. Outros 17% cobram racionalismo moderno. Escola sofística, Sócrates, Platão, Escola de Frankfurt e Filosofia Contemporânea também são temas que se destacam entre as questões mais cobradas no Enem na prova de filosofia.

Sociologia

Ao estudar para as questões mais cobradas no Enem na prova de sociologia, foque em conteúdos contemporâneos. Esse assunto representa 28% das questões. Cidadania, cultura, educação, política, poder e estado são outros tópicos bastante cobrados.

E as questões mais cobradas no Enem na prova de  Ciências da Natureza e suas Tecnologias? Quais são?

Para se preparar para a prova de ciências da Natureza e suas Tecnologias, não deixe de estudar os seguintes conteúdos:

Física

Para a prova de física é importante dominar: oscilações, ondas, ótica e radiação. As questões mais cobradas do Enem também abordam os seguintes temas: lentes, espelhos, pulsos, propagação, reflexão e refração.

Você também tem que estudar a propagação das ondas em diferentes meios. 

Conhecimentos básicos

Entre os tópicos mais cobrados na parte de conhecimentos básicos de física destacam-se a representação de grandezas, vetores, gráficos, escalas e as operações básicas com esses elementos.

Movimento, o equilíbrio e a descoberta de leis físicas 

Entre as questões mais cobradas no Enem também é importante estudar as grandezas fundamentais, força, movimento, descrição matemática e gráfica.

Outros conteúdos cobrados são: inércia, dinâmica, movimento linear, força, variação, forças internas, Leis de Newton, torque, atrito e os diagramas que tratam desses temas.

Claro, também é importante resolver questões sobre força centrípeta, hidrostática, empuxo e os Princípios de Pascal, Arquimedes e Stevin.

Fenômenos elétricos e magnéticos 

Ao estudar esse tópico, foque em carga, corrente, campo magnético, superfícies equipotenciais, blindagem, resistência, Lei de Coulomb, medidores, representação gráfica circuitos, símbolos e campo terrestre.

Mecânica

Ao estudar mecânica, treine fazendo muitas questões sobre Leis de Kepler, evolução, origem do universo e gravitação universal. Movimento dos corpos celestes também é um tópico importante.

Calor e fenômenos térmicos

Saber o que é equilíbrio térmico, calor e temperatura é fundamental para quem vai prestar o Enem. Também é importante conhecer os fenômenos térmicos que acontecem no nosso cotidiano e os fenômenos climáticos. 

Energia, trabalho e potência

Outro tópico que merece destaque entre as questões mais cobradas no Enem abordam o conceito de energia potencial e cinética, mecânica e dissipação.

Claro, também é preciso estudar força gravitacional, forças dissipativas e conservativas.

Quais são os tópicos mais cobrados na prova de física?

Na prova de física, o conteúdo mais cobrado é acústica, com 11% das questões. Energia, trabalho e potência representam 16% do conteúdo cobrado. Resistores, ótica geométrica, impulso, quantidade de movimento e calorimetria são assuntos que caem em 5,5% da prova. 

E a Química?

Outra disciplina que merece atenção é a química. Entre as questões mais cobradas no Enem vale destacar compostos orgânicos, compostos hidrogenados, macromoléculas, polímeros, borracha, proteínas, enzimas, amido e glicose.

Transformações químicas

Nesse tópico é preciso estudar, reações químicas, fórmulas, massa, volume e mol. Muitas questões cobradas no Enem focam em cálculos estequiométricos e na constante de Avogadro. 

Energias químicas

Ao estudar para esse tópico foque no impacto ambiental das energias fósseis e nas vantagens e desvantagens da energia nuclear. Entre as questões mais cobradas no Enem também vale destacar tópicos sobre petróleo, carvão, madeira, hulha e gás natural. 

Propriedades dos materiais

As questões sobre propriedades dos materiais focam em métodos de separação, misturas, ligações metálicas, substância iônicas e polaridade das moléculas. 

Também é importante conhecer as propriedades dos ácidos e bases.

Transformação química

Nesse tópico, foque em entalpia, Lei de Hess, reação de oxi redução, pilha, eletrólise e leis de Faraday. Outras questões cobradas no Enem abordam transformação química, reação de oxirredução, fissão ou fusão nuclear e desintegração radioativa e radioisótopos.

Transformação química e equilíbrio

Ao estudar essa parte da matéria, foque na constante de equilíbrio, sais, solubilidade, hidrólise e fatores que alteram o equilíbrio químico.

Relações da Química com as tecnologias, a sociedade e o meio ambiente

Outro tópico importante para quem vai fazer a prova do Enem. Para ter uma boa pontuação nesta etapa, foque na química dos alimentos, produção de substâncias industriais, mineração e metalurgia. Também é importante estudar a poluição atmosférica e o tratamento de água.

Água

Nesse tópico, vale se concentrar na estrutura e propriedades da água, sistemas, soluções, solubilidade e classificação e nomenclatura.

Muitas das questões mais cobradas no Enem abordam os conceitos de ácido, base e as principais propriedades desses materiais. 

Transformações químicas 

Nesse tópico, é importante estudar modelo corpuscular, natureza da matéria, número atômico, massa, reações químicas e equação dos gases. As questões mais cobradas no Enem também abordam reações químicas e velocidade das reações.

Quais são os conteúdos mais cobrados na prova de química?

Ligações químicas, polaridade e forças representam 13% das provas. Os outros assuntos mais abordados são reações orgânicas, compostos, eletroquímica e leis ponderais. 

E sobre Biologia?

Ecologia

Ao estudar ecologia foque em teia alimentar, ciclos biogeoquímicos, problemas ambientais, conservação da biodiversidade e legislação ambiental. 

Moléculas, células e tecidos

Quando o assunto é moléculas, estude metabolismo celular, biotecnologia, genética, células tronco e estruturas celulares.

Também é importante focar na hereditariedade, funcionamento do corpo humano, grupos sanguíneos e diversidade biológica.

Outros tópicos importantes são: organização dos seres vivos, ciclo de vida, funções vitais, evolução humana e biotecnologia.

Origem e evolução da vida 

A origem da vida, da Terra e do Universo também são alguns dos temas mais cobrados no Enem. Além disso, é importante resolver questões sobre teoria evolutiva de Charles Darwin e sobre seleção artificial. 

Quais são os conteúdos mais cobrados na prova de biologia?

Sistema imunitário, ecossistema e ecologia são os temas mais cobrados na prova de biologia. 

E a Matemática? 

Ao estudar matemática foque nas operações de conjuntos numéricos, relações matemáticas e no princípio da contagem. Já na parte de conhecimentos geométricos, vale focar em figuras planas e espaciais.

Outros tópicos importantes são: teorema de Tales, trigonometria, relações métricas nos triângulos e circunferências.

Estatística e probabilidade

As questões mais cobradas do Enem sobre estatística e contabilidade abordam média, moda e mediana. Também vale estudar probabilidade, desvios e variância.

Conhecimentos algébricos e geométricos

Para estudar esse tópico, foque em questões sobre plano cartesiano, sistemas de equações, circunferência, retas e paralelismo.

Quais os tópicos mais cobrados nessa disciplina?

A maior parte das questões matemáticas é sobre problemas de 1º e 2º graus, porcentagem, matemática financeira, grandezas proporcionais e médias algébricas.

Gostou desse conteúdo sobre as questões mais cobradas no Enem? Então, aproveite para descobrir quantos exercícios fazer por dia para ter uma boa classificação?

Como escolher um bom curso pré-vestibular? Aprenda agora!

Para conseguir a vaga dos sonhos em uma boa instituição de ensino as aulas precisam ser dinâmicas, ministradas por professores experientes e focadas nos conteúdos cobrados no vestibular.

Além disso, o material didático deve ser de qualidade e contar com exercícios, teoria e resumos. Claro, o cursinho também deve ensinar os alunos a escrever bem e corrigir as redações em pouco tempo, já que esse retorno é fundamental para saber como está o seu progresso.

Quer saber como escolher um bom curso pré-vestibular e arrasar nas provas? Preparamos esse material com algumas dicas para te ajudar. Vamos lá? Acompanhe!

Qual a importância de um bom curso pré-vestibular?

O curso pré-vestibular é uma etapa importante para quem quer ingressar em uma boa universidade, seja pública ou particular. Por quê? No ensino médio, os conteúdos são apresentados de forma diluída e alguns tópicos podem ser deixados de lado ou abordados de forma muito superficial.

Só que no vestibular toda matéria estudada nos últimos anos precisa estar em dia, por isso, o conteúdo das provas precisa ser visto e revisto. Isso facilita na hora de aplicar o que foi aprendido na resolução das questões.

Além disso, escolher um bom curso pré-vestibular garante que você entenda as matérias de forma mais lógica e aplique os conteúdos com mais inteligência. Claro, isso é decisivo para passar no exame e deixar a concorrência comendo poeira.

O cursinho também ajuda quando o assunto é entender fórmulas e detalhar acontecimentos políticos e econômicos que têm maior probabilidade de serem cobrados.

Ou seja, o cursinho orienta de forma estratégica os estudos, dá dicas de aprendizagem e torna todo esse processo muito mais simples e prático. Assim, fica muito mais fácil passar no vestibular, não é mesmo?

Como escolher um bom curso pré-vestibular?

Descubra o seu perfil de estudante

A primeira dica para escolher um bom curso pré-vestibular é conhecer o seu perfil como estudante. Você tem um cantinho da casa que permita assistir às aulas e estudar? Prefere assistir às aulas de manhã, de tarde ou de noite? Precisa conciliar trabalho e estudo?

Após responder a essas perguntas, fica mais fácil saber como escolher um bom curso pré-vestibular que se ajuste a sua realidade.

Saiba qual é a metodologia de ensino

Outra dica para escolher um bom curso pré-vestibular é saber como as aulas são ministradas. Os recursos são modernos? O método de ensino prepara para as provas?

Alguns cursos não demonstram muita preocupação quanto a esses itens, o que é péssimo para o aluno que, embora tenha acesso a muito conteúdo, pode ter certa dificuldade em resolver as questões.

Por isso, na hora de escolher um bom curso pré-vestibular opte por uma metodologia baseada em três pilares: entender, aprender e fixar.

O primeiro pilar, entender, foca em aulas explicativas e detalhadas ministradas por professores experientes. Assim, fica fácil compreender todo o conteúdo que será cobrado nas provas.

Já o segundo pilar é aprender. Nessa etapa é importante fazer vários exercícios, começando pelo mais simples até chegar aos mais complexos.

Já o terceiro pilar, fixar, é composto por revisões, exercícios, simulados e provas. O objetivo é reforçar o conteúdo e garantir que você entenda  tudo para o dia da prova. 

Avalie o material didático na hora de escolher um bom curso pré-vestibular

Um bom curso pré-vestibular deve abordar todo o conteúdo que cairá nas provas. O ideal é dar uma olhada no material didático antes de se matricular para descobrir se a leitura é fácil ou não.

Alguns cursos adotam material desenvolvido especialmente para os pré-vestibulandos, o que além de facilitar a compreensão garante que todos os temas da prova serão abordados.

O material pode ser físico ou digital e deve contar com cadernos multidisciplinares, caderno de exercícios, livros e quadros de resumos.

Além disso, as apostilas devem estar atualizadas e ter vários exercícios dos últimos vestibulares. Assim, você ficará muito mais seguro no dia da prova.

Pesquise referências

Quer outra dica para escolher um bom curso pré-vestibular? Busque referências sobre as instituições que você tem interesse. Vale pesquisar pela internet, com a família ou com os amigos.

Conhece alguém que assistiu às aulas de um curso específico? Pergunte o que achou do método de ensino e dos professores.

Além disso, busque depoimentos e avaliações de ex-alunos e analise as redes sociais para ver como os seguidores reagem às publicações e também  como foi seu desempenho nas últimas provas.

É importante ler o blog do cursinho pré-vestibular, observando a linguagem e o conteúdo postado, pois eles refletem, diretamente, os valores e a personalidade da instituição.

Leve em conta os custos

Saber escolher um bom curso pré-vestibular é um investimento no futuro. Mas isso, é claro, tem um certo custo.

Por isso, vale a pena saber o que está incluído no valor da mensalidade. Busque por preparatórios que tenham mentoria de estudos em grupo, monitoria de dúvidas, correção de redações e resumo completo de todo o conteúdo. Também é importante contar com treinamento de resolução de provas dos vestibulares anteriores.

Antes de fechar o pacote, leia os benefícios com atenção. É importante saber se há gastos embutidos ou multas por desistência. Além disso, saiba exatamente quanto você pagará por mês e se é melhor investir no plano anual, mensal ou integral.

Se ficar com alguma dúvida, entre em contato com a equipe!

Verifique se há correção de redações

Procure por cursos pré-vestibulares que corrijam todas as redações de forma ágil. Assim, dá para fazer uma redação por dia e chegar bem afiado na hora da prova.

Com o especialista dando feedback por meio de marcações de erros e acertos, você vai desenvolver o seu texto até o dia da prova e tirar a nota alta que precisa para passar entre os primeiros lugares na faculdade que escolher.

Se você derrapa na concordância deve estudar verbos e substantivos com mais atenção. Se escreve muitas palavras erradas ou erra a pontuação, deve cuidar melhor desse aspecto. Agora, se o problema for a repetição de termos, vale a pena ler mais para expandir o vocabulário.

Busque pelo curso pré-vestibular especializado na área que você quer

Alguns cursinhos são voltados para quem quer entrar em uma determinada faculdade. Isso significa que, o material didático e as aulas são desenvolvidos exclusivamente para ajudar você a passar na FUVEST ou UNICAMP, por exemplo.

Também há turmas focadas em um determinado curso, como medicina. Além disso, nesses cursos você faz simulados que imitam o estilo de questão dessas universidades, assim dá para chegar no dia da prova muito mais tranquilo e preparado.

Avalie a carga horária

Ao saber escolher um bom curso pré-vestibular, não deixe de avaliar se a carga horária é adequada ao conteúdo que será estudado. De nada adianta escolher um cursinho barato demais se você não aprender tudo o que precisa para passar no vestibular.

Os cursos online têm aulas gravadas que cobrem todo o conteúdo necessário para passar nas melhores faculdades do país e ainda oferecem aulas ao vivo. Durante essas aulas extras dá para conhecer a turma e interagir com os professores. Nada melhor, não é mesmo?

De fato, esses encontros são fundamentais para reforçar conteúdos e para tirar dúvidas sobre a resolução de algum exercício. Uma boa dica para escolher um bom curso pré-vestibular, não é mesmo? 

Analise a formação dos professores

Outro ponto importante quando o assunto é escolher um bom curso pré-vestibular é a qualificação dos professores.

Além de serem formados na área a qual darão as aulas, eles devem ter experiência nisso. De fato, quanto mais uma pessoa estuda um assunto mais adquire conhecimento sobre o tema e, assim, tem melhores condições de ensinar.

Também é importante avaliar o método de ensino e a capacidade do professor de passar o conteúdo. Afinal, entre um profissional com doutorado, mas que não tenha uma boa didática e um com mestrado, mas que transmita a matéria de forma dinâmica e divertida, melhor optar pelo segundo, não é mesmo?

Observe se o curso pré-vestibular oferece tutoria individual

Alguns cursos pré-vestibular têm acompanhamento pedagógico individual, basta cumprir os pré-requisitos básicos.

Esse “personal trainer” ajudará você a avançar nos estudos, identificar os pontos que precisam ser aprimorados e as disciplinas que você deve estudar com mais afinco. Por meio de conversas privadas por videoconferência você poderá tirar dúvidas que te deixarão mais confiante para ingressar na instituição que deseja.

Também é importante contar com a monitoria. Assim, você não acumulará dúvidas sobre os conteúdos e nem sobre os exercícios referentes aos temas que está estudando.

De fato, acumular dúvidas é um problema sério, porque muitas vezes uma matéria depende da outra e essa bola de neve pode prejudicar o aprendizado. Por isso, é sempre bom contar com um professor para dar uma ajudinha!

Prefira cursos que oferecem gamificação

Gamificação é a aplicação de estratégias de jogos para melhorar o desempenho dos alunos que estão estudando para o vestibular. Baseado em game thinking, o objetivo é aumentar o engajamento e promover o aprendizado das disciplinas cobradas em cada etapa.

De fato, interagir em um ambiente gamificado com outros estudantes e com os professores deixará tudo muito mais leve e você se sentirá mais motivado para conquistar os seus objetivos. A psicologia por trás dessa ferramenta é mostrar que a superação de dificuldades leva a vitória e, é claro, a tão sonhada vaga na universidade. 

Confira a lista de aprovados 

Conferir a lista de aprovados é outra boa maneira de escolher um bom curso pré-vestibular. Também vale observar por quanto tempo os alunos estudaram e em quais cursos ingressaram.

Lógico que outras questões podem afetar o resultado imediato de um aluno. Por exemplo, um aluno que teve uma boa base educacional pode ter mais facilidade de entender o conteúdo, não é mesmo?

Além disso, o esforço de cada aluno conta. Independente da base escolar é preciso estudar muito para entrar em uma boa faculdade e conseguir se destacar na profissão desejada.

Conheça o Kuadro

O Kuadro é um curso pré-vestibular 100% online. Assim, dá para estudar com os melhores professores sem sair de casa e no horário que for melhor para você.

Com o Kuadro você pode controlar os estudos como achar melhor. Ou seja, esse método se adequa a sua realidade e não ao contrário. Já domina algum assunto? Nesse caso, você não precisa assistir às aulas, basta comprovar e fazer os exercícios.

Além disso, dá para revisar os tópicos que você não entendeu muito bem. Isso torna o estudo mais eficiente. As dúvidas e as redações podem ser enviadas para a equipe quando você preferir, sem ter que esperar o horário comercial – quando os monitores estarão disponíveis em um determinado local, como em outros cursinhos.

Tem mais: você não vai perder tempo no trânsito para chegar ao pré-vestibular, podendo dormir um pouco mais e render nos estudos. Outro benefício? Você não terá gastos com ônibus ou metrô e nem com lanche, já que você poderá almoçar e tomar café da manhã em casa.

Se matriculando no Kuadro, você participa de uma comunidade formada por alunos e professores. Assim, recebe orientações técnicas e dicas de como aprender mais rápido e ser mais eficiente nos estudos.

Quem cumpre os pré-requisitos dos estudos ganha tutoria individual e privada. Nesses encontros online você vai criar um cronograma de estudos, reforçar os pontos que precisam ser melhorados e otimizar os resultados. Esse é, sem dúvida, o melhor acompanhamento pedagógico do Brasil.

No Kuadro você encontra ainda listas com mais de 40.000 mil exercícios sobre temas específicos, extraídos dos vestibulares mais concorridos do país. Ou seja, não faltarão questões para você treinar para o curso que deseja.

Nesse curso, você contará com tutores que te guiarão durante toda a jornada de estudos, dando feedbacks de desempenho e motivação para você passar no curso que deseja.

Você pode assistir as aulas daqueles conteúdos que tem mais dúvidas, sempre que quiser, e fazer os exercícios logo em seguida. Assim, dá para medir a sua evolução.

No Kuadro você tem acesso ao conteúdo completo com as aulas, exercícios, simulados e propostas de redação disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana, para desenvolver todo o seu potencial!

Depois dessas dicas você já sabe como escolher um bom curso pré-vestibular, certo?
Não se esqueça de estudar todos os dias, resolver muitos exercícios e prestar bastante atenção nas aulas.

Agora que você já sabe como escolher um bom curso pré-vestibular, que tal descobrir como passar no Enem?

Como passar no ENEM? Descubra agora!

Todo ano, milhões de estudantes se preparam para passar no ENEM em alguma Univ. Pública.

Por isso mesmo, você precisa se destacar dos seus concorrentes. Assim você consegue sua aprovação sem depender de ninguém, só de você.

E no blog post abaixo, vamos contar a história da Sophia Hachmann, que era uma aluna normal mas batalhou e se esforçou para alcançar o 3º lugar em medicina na UFGD! Só continuar a leitura.

História de aprovação Sophia Hachmann

Sophia era uma aluna normal na escola, estudava apenas para as provas e ia bem, mas nada a mais que isso.

Até o 9º ano, ela queria fazer arquitetura. E foi por volta dessa época que ela começou a se questionar e surgiu o interesse em fazer medicina para ajudar pessoas.

Já no Ensino Médio, Sophia continuou estudando no ritmo da sua escola, mas quando chegou no 3º ano viu que precisava se dedicar mais para passar em medicina.

Isso porque na escola, ela estudava apenas para provas. Isso é comum com a grande maioria dos estudantes. E por isso é importante você perceber que precisa de ajuda, que passar estudando da maneira que você estuda na escola é muito difícil.

O início da preparação para o ENEM

Sophia, depois de se formar na escola, contratou um cursinho presencial preparatório para medicina.

Ela até tinha ido bem na prova, mas nada perto de passar em medicina, um curso tão concorrido.

No primeiro ano de cursinho, logo após essa primeira reprovação, Sophia chegou muito triste para estudar. Ela estava bem desanimada depois de não ter conseguido passar.

Ela começou a estudar nesse cursinho e, apesar de ver melhoras no seu aprendizado, ela sentia que ainda estava longe de aprender a estudar de verdade.

O acompanhamento para passar no ENEM

Em 2020, após mais uma reprovação, veio a pandemia. Sophia estava na lista de espera mas acabou não sendo chamada.

Foi aí que ela viu que teria que estudar mais uma vez. Mas diferente do ano anterior, ela decidiu estudar em uma plataforma online. Ela viu que daria mais certo para ela.

“A plataforma do Kuadro era 10 vezes mais barata que o cursinho presencial e oferecia mais recursos que eu tinha no cursinho presencial.”

E foi aí que ela decidiu pelo Kuadro. Os recursos da plataforma chamaram muito sua atenção, e ela não pensou duas vezes na hora de assinar.

“Com o Kuadro eu aprendi a ter uma rotina de estudos com mais autonomia. […] No Kuadro, eu tinha acesso a tudo no mesmo lugar.”

Adaptação para estudar online

Sophia tinha começado a fazer sua preparação para passar no ENEM de forma online, e teve algumas dificuldades para se adaptar.

Porém, depois que ela pegou o jeito, as funcionalidades da plataforma a ajudaram a elevar seus estudos a outro patamar.

As resoluções de questões, a monitoria de dúvidas, as correções de redações e a tutoria foram recursos da plataforma que a ajudaram a estudar com mais eficiência.

E ela tinha aprendido a estudar de verdade. Algo que não aconteceu na escola nem no cursinho presencial.

Depois de um ano de preparação estudando online e da forma mais eficiente possível, o resultado não tinha como ser diferente.

Sophia Hachmann passou em medicina na UFGD em 3º lugar! Se quiser assistir sua história, só dar play no vídeo abaixo:

 

 

Medinica na Unicamp e concorrência

Você já teve vontade de estudar medicina na Unicamp ou em qualquer outra faculdade nesse nível mas se assustou ao ver a concorrência?

É algo comum entre alunos que estão se preparando para o vestibular, sentir esse medo. O que não pode rolar é você deixar esse medo te dominar.

E hoje vamos te contar a história do João Vitor, que, apesar de ter escolhido medicina tardiamente, se dedicou e estudou para passar na Unicamp. Bora lá!

História de aprovação João Vitor, aprovado em Medicina na Unicamp

João Vitor é um aluno que nasceu no Rio Grande do Sul, passou toda sua infância e escola em Santa Catarina e hoje mora em São Paulo há mais de 1 ano.

Ele sempre foi um aluno normal. Em Santa Catarina, estudou todo o Ensino Fundamental em uma escola pública, que tinha um bom ensino. Mas já no Ensino Médio, sentiu necessidade de uma escola particular, que o prepararia um pouco mais para os vestibulares.

O único problema é que, ao entrar no Ensino Médio, João Vitor ainda tinha o desejo de fazer direito. Pois é, ele foi decidir pela medicina apenas no 2º ano, quando ele viu que era o que ele queria.

E não necessariamente virar médico e trabalhar em clínica. João Vitor queria fazer medicina e se especializar na área de pesquisa. E foi aí que decidiu estudar medicina em alguma universidade em São Paulo, que dá um suporte maior para pesquisadores.

Quero medicina, e agora?

Depois de já estar em uma escola particular e decidir por medicina, chegou a hora de começar a se preparar para os vestibulares.

Mas João Vitor se sentia pouco preparado, ele notava que precisava de alguma coisa a mais que iria ajudá-lo a conquistar sua aprovação.

E como ele estudava no interior de Santa Catarina, em Itapiranga, nenhum cursinho presencial o ajudaria a passar em medicina em São Paulo.

Então, ele começou a pesquisar cursinhos onlines que dariam o suporte necessário para passar em medicina.

E foi sua mãe que achou o Kuadro e o apresentou. Dentre os que eles estavam pesquisando, foi o melhor online que acharam.

“Com o suporte do Kuadro, tendo a monitoria, tendo a tutoria e um cronograma de estudos bem planejado e muito sólido, isso facilita o caminho para a aprovação.”

Adaptação ao cursinho online

João Vitor entrou no Kuadro em 2019, quando estava no 3º ano do Ensino Médio. Ele já sabia que queria medicina, agora era só se dedicar.

Porém, quando se tem uma rotina com aulas na escola, você tem que saber quando estudar e quando não estudar.

João errou em deixar de dormir porque queria estudar, queria aprender para passar no curso dos seus sonhos.

Porém ninguém aguenta essa rotina, né? Então lá para julho de 2019, João se esgotou e teve que ficar 1 mês parado. Ele não conseguia fazer nada.

E a gente chegou a falar com ele. O seu tutor, Baltazar, disse para ele estudar menos para poder ter melhores noites de sono.

Porém João estava muito ansioso, queria aprender toda a matéria de uma vez. E isso custou caro na sua preparação.

Quando ele voltou, estava sem ritmo e, apesar de continuar com as mesmas notas nos simulados, ele demorava a evoluir.

E, infelizmente, João não conseguiu ser aprovado em medicina nas universidade de São Paulo.

O segredo da aprovação

Depois de uma reprovação, existem dois caminhos que você pode seguir: ou fica triste por não ter conseguido e desiste, ou aprende com aquele erro e se torna mais forte.

João escolheu a 2ª opção, o que deu muito certo.

Agora, ele já tinha passado por um ano de preparação com diversos erros, mas acertos também.

Ou seja, ele sabia a melhor forma para aprender as matérias: fazer exercícios.

E foi aí que a sua preparação começou a engrenar. João passou a gastar menos tempo com resumos, parou de reassistir aulas e focou nos exercícios.

Ele começou a ver sua evolução e o resultado não podia ser diferente. Foi aprovado em medicina na Unicamp, FAMEMA, Santa Casa e Albert Einstein!

Quer ver a história do João Vitor? Só clicar no vídeo abaixo:

 

Quantos exercícios é preciso fazer por dia

No blogpost abaixo, você vai descobrir quantos exercícios você deve fazer por dia para passar na universidade pública, no curso dos seus sonhos.

A resposta é relativamente simples, e é assim que você vai se destacar do resto da sua concorrência!

Bora ver? Só continuar a leitura.

Contexto

Não é novidade que é preciso fazer várias questões para conseguir ter sucesso no vestibular. É só com muito treino que você aprende as matérias necessárias para arrasar na prova.

E, para se destacar, você precisa fazer mais questões que os seus concorrentes, concorda?

Porém, é algo muito individual. Cada um tem seu jeito de estudar e se preparar. Então não existe regra para a pergunta: Quantos exercícios devo fazer por dia?

Mas vamos te mostrar jeitos certos e jeitos errados de fazer exercícios. Com certeza, ao final desse artigo, você vai se sentir mais preparado para estudar bastante e arrasar no vestibular no final do ano.

Então bora lá!

O jeito errado de fazer exercícios

O jeito errado é o jeito em que a maioria dos estudantes estudam. Eles assistem muitas aulas durante o dia, fazem poucos exercícios e depois param.

Por que essa maneira é errada? Porque quando você assiste a aula, você não cola um neurônio no outro. Apenas aproxima. Isso quer dizer que você não aprende a matéria, apenas entende.

Depois disso vai assistir um filme, descansar. Aí na hora de dormir, você apenas se lembra do momento de lazer, e acaba esquecendo do que estudou no dia.

Outro jeito errado é não fazer exercícios. Os exercícios são seu treino. Você já viu algum atleta conquistar uma medalha sem antes treinar muito para isso?

E por último, um outro jeito errado é pegar exercícios difíceis achando que vão te ajudar na prova. A única coisa que vai acontecer é você não conseguir resolver o exercício e ficar triste e desmotivado com isso.

Agora bora ver qual o jeito certo de fazer exercícios?

Banner geral

O jeito certo de fazer exercícios

Quando você for estudar, a melhor estratégia é começar pelos exercícios. Existem algumas matérias que tem formalizações, que você precisa ler alguns conceitos antes de começar, mas são exceções.

No geral, o ideal é começar pelos exercícios de fixação. São exercícios que vão te dar um diagnóstico, te mostrar o quanto você sabe daquele assunto.

Toda matéria tem exercícios de fixação, e normalmente são exercícios que tem base em uma outra matéria que você precisa saber para começar a estudar.

Se você tiver dificuldade nos exercícios, aí você vai para a aula, para fortalecer aquele conhecimento que agora você já sabe que está defasado.

O legal é que, como você já treinou com as atividades, a aula vai fazer mais sentido para você. O que vai te ajudar a aprender aquela matéria.

Quantos exercícios fazer por dia?

Depende rs. Mas é sério! Depende do tempo que você vai estudar por dia. Todos somos diferentes com rotinas diferentes. Então não tem uma resposta geral, mas uma resposta certa para você!

O que recomendamos aqui no Kuadro é que você gaste metade do seu tempo fazendo exercícios. Então se você tem 8 horas de estudos por dia, vai gastar 4 horas fazendo exercícios.

Agora, quantos exercícios você tem que fazer nessas 4 horas de estudo?

Você precisa ver qual o vestibular que você vai fazer. ENEM, Fuvest e outros vestibulares parecidos, são muitas questões. Você tem cerca de 3 minutos por cada questão.

Então já comece a fazer exercícios pensando que está lá na hora do vestibular, para se acostumar. 3 minutos cada exercício dá 20 questões por hora. Caso esteja no início da preparação, faça uns 15 exercícios por hora.

Então, na média, o ideal é fazer de 15 a 20 questões por hora.

Voltando ao exemplo de 8 horas de estudos diária, você vai fazer de 60 a 100 exercícios por dia.

Viu como não tem um número certo? Isso é individual de cada um, de acordo com sua rotina.

Mas é muito importante já no começo da preparação fazer exercícios pensando que está no vestibular. Isso é: sem consulta, sem interrupções e em média de 3 minutos!
Gostou do conteúdo? Separamos uma Super Aula para você ver certinho quantos exercícios fazer por dia. Só clicar aqui!

Como estudar por provas antigas

Estudar por provas antigas é algo que recomendamos fortemente na preparação do aluno para o vestibular.

O ideal é estudar no final da preparação, faltando 2 ou 3 meses para o seu vestibular. Isso vai te ajudar a adquirir mais confiança e familiaridade com o tipo de prova.

Bora ver qual o melhor jeito de estudar por provas antigas? Só continuar lendo o blogpost.

Contexto

Antes de começarmos a ver a importância e como estudar por provas antigas, vamos dar um pouco de contexto.

É importante ter ciência da diferença entre concurso e exame. O exame mede conhecimento, basta saber a matéria que você passa. Já o concurso, tem o objetivo de selecionar os melhores candidatos.

Em alguns concursos é comum aparecerem questões repetidas. Isso porque na maioria dos concursos, a estrutura das questões, a distribuição dos conteúdos e a abordagem das questões não muda.

Quando dizemos a maioria dos concursos, pensamos em ENEM, Fuvest, Unicamp, ITA, IME, AFA etc

E para ter sucesso nesses concursos, é preciso 3 pontos que julgamos mais importantes:

  • Conhecimento: saber o conteúdo que cai na prova
  • Treino: estar familiarizado com a prova
  • Controle emocional: saber o conteúdo, ter familiaridade com a prova e não se importar com a opinião dos outros

Por isso, estudar por vestibulares antigos é a etapa mais importante da sua preparação. Então bora ver como fazer isso?

Banner geral

O jeito errado de estudar por provas antigas

Antes de te mostrar qual o jeito certo de estudar por provas antigas, vale a pena discutir sobre o jeito errado.

Entre o que podemos observar na preparação dos nossos alunos, destacamos alguns pontos que são negativos para a preparação por provas antigas:

  • Deixar para resolver questões do seu vestibular apenas nas 2-3 semanas que antecedem a prova

É preciso deixar um tempo maior para a resolução de provas antigas. Recomendamos de 2 a 3 meses antes do vestibular, bem no final da preparação, depois de já ter estudado tudo. Se deixar 2 semanas, você não vai conseguir resolver a quantidade de provas antigas que vai te ajudar na hora do vestibular.

  • Não resolver questões de provas antigas que você já resolveu ao longo do ano

Isso é um erro muito comum na preparação de diversos alunos. Só porque você já fez a questão, não precisa pular. Lembra quando falamos que diversos vestibulares têm questões semelhantes ou até mesmo repetidas? Não deixe de fazer uma questão por você já ter feito e achar que sabe do assunto!

  • Resolver questões do seu vestibular com consulta às resoluções ou sabendo o gabarito

Na hora da prova você não vai ter o gabarito nem a resolução para conferir. Se você é desses alunos que tem costume de fazer uma questão e já olhar o resultado, pare com isso. Já se acostume a olhar só quando terminar a prova, afinal, no dia do vestibular você não vai ter resoluções para te ajudar.

Agora bora para o jeito certo?

O jeito certo de estudar por provas antigas

Bom, agora que você já sabe qual o jeito errado de estudar por provas antigas, vamos descobrir o jeito certo. Separamos os seguintes pontos:

  1. Começar a resolver as provas 2-3 meses antes do seu vestibular
  2. Fazer as provas como se fossem simulados
  3. Fazer todas as questões como se fossem discursivas
  4. Ter controle da sua evolução ao longo do tempo
  5. Aprender a resolver as questões que você errar e aquelas que você não souber nem errar

Ao começar a estudar por provas antigas entre 2 e 3 meses antes do seu vestibular, você tem tempo para prevenir eventuais problemas que possam surgir. A falta de conhecimento em alguma matéria que você não imaginava, por exemplo.

O aluno que se prepara dessa forma por provas antigas, avança muito rápido na preparação. Na verdade, tem hora que ele dá um salto na preparação e começa a errar pouquíssimos exercícios das provas que está fazendo.
Achou interessante? Comece a treinar por provas antigas que você vai ver esse salto acontecendo com você! E se quiser saber mais sobre, pode clicar aqui na Super Aula de Como Estudar Por Provas Antigas que separamos para você!

Como resolver questões do ENEM mais rápido

O ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) é o vestibular mais famoso do país. No ano de 2020, apesar da maior abstenção da história, 2 milhões e 500 mil alunos realizaram o exame. Para se destacar, você precisa saber resolver as questões do ENEM mais rápido.

Então leia o artigo abaixo que você vai aprender a resolver questões do ENEM sem ler o enunciado, otimizando seu tempo para o resto da prova!

Antes de começar

O vestibular do ENEM é um concurso, e não um exame. Isso porque a concorrência é grande e a prova se comporta como um concurso.

Para passar em um exame, basta saber o conteúdo. Já para passar no concurso, é preciso estar entre os melhores. 

Para você ter uma noção, no último SISU, a concorrência para entrar em medicina era maior do que 50 candidatos por vaga. Isso quer dizer que apenas 2% dos candidatos conquistam a aprovação.

E a chave para estar entre os melhores, é o treinamento, pois conhecimento é requisito mínimo. A sua aprovação em um curso concorrido pelo ENEM começa muitos meses antes do dia da prova, com as atividades que você faz diariamente.

Por que precisamos resolver as questões do ENEM sem ler o enunciado?

Justamente porque o ENEM é um concurso. É uma prova longa, com enunciados longos, e se você tiver que ler todos os enunciados por inteiro não vai conseguir terminar a prova toda.

Eliminando esse tempo de leitura dos enunciados das questões fáceis, você terá mais tempo para resolver as questões mais complexas.

Então se você aprender a resolver as questões do ENEM de forma mais rápida, sem ler o enunciado, já vai sair na frente da grande maioria dos seus concorrentes.

A estrutura da questão do ENEM

Antes de começar a entender como resolver as questões do ENEM sem ler o enunciado, você precisa entender que toda questão tem uma estrutura muito bem definida, que é:

  • Enunciado
  • Comando, que faz parte do enunciado
  • Alternativas

Normalmente, os alunos fazem a ordem: enunciado, depois comando e depois alternativas.

Por ser a ordem da questão, pode parecer normal. Mas lembre-se, o nosso objetivo é resolver a questão mais rápido, para que sobre mais tempo para fazer a prova.

Mas vamos ver por que isso é ruim: 

  1. Muitas vezes, o enunciado tem muitas informações inúteis para a resolução da questão
  2. Quando a pessoa chega no comando, ela já esqueceu o que tem no enunciado e perde tempo lendo novamente
  3. Induz a pessoa a começar a resolver o problema sem ler as alternativas
  4. Figuras complexas induzem a pessoa a pensar que a questão é difícil
  5. Resumindo: A pessoa perde muito tempo

Algum desses pontos já devem ter acontecido com você ao fazer uma questão do ENEM, não é mesmo? Isso é completamente normal, é o que estamos acostumados a pensar e fazer.

Mas bora ver o jeito correto e rápido de resolver as questões?

Como resolver as questões do ENEM mais rápido

Para resolver as questões do ENEM mais rápido, você precisa ler na seguinte ordem: comando, depois alternativas e depois enunciado.

Ler a questão dessa forma é bom porque a partir do comando você já vai acionar, involuntariamente, a região do cérebro onde está o conhecimento associado à questão. 

Você já consegue eliminar alternativas absurdas como valores fora da realidade, unidades que não fazem sentido ou ordens de grandeza muito diferentes.

Além disso, a leitura do enunciado é feita de forma mais direcionada e objetiva, pois você já sabe do que se trata a questão. A gente sabe que existem informações no enunciado que não são nada úteis para a questão, e isso vai te ajudar a pular essas informações.
Tudo isso vai te ajudar a fazer as questões do ENEM de forma mais rápida e objetiva. Gostou e quer ver ainda mais sobre isso, além de um exemplo em vídeo? Separamos uma Super Aula para você acompanhar, basta clicar aqui!

LOGO-KUADRO-branco

PDF – MÉTODO KUADRO DE APROVAÇÃO

Preencha o formulário e receba o seu PDF