Como plataformas de ensino virtuais estão transformando a educação

Nos últimos anos, foi imensa a quantidade de mudanças que a tecnologia promoveu na sociedade. A evolução tecnológica vem transformando a saúde, a economia e a comunicação, por exemplo. Uma das áreas mais positivamente influenciadas pela tecnologia é a educação. Atualmente há diversas plataformas de ensino virtuais que estão alterando profundamente a educação no Brasil e no mundo.
Muitas instituições de ensino têm apostado em alternativas que nada se parecem com o modelo tradicional de educação: uma sala de aula, um professor frente a muitos alunos e pouco ou nenhum recurso tecnológico para auxiliar o aprendizado.
Pensando no estudante atual, essas instituições oferecem materiais audiovisuais e propostas interativas de estudo.

Use as plataformas de ensino para aprender o que quiser
A internet é uma grande aliada na busca de conhecimento.

O que são plataformas de ensino?

Basicamente, plataformas de ensino são ambientes virtuais que promovem a educação por meio da proposta de ensino a distância. Formalmente, elas são definidas como um “sistema de gestão de ensino e aprendizagem” (do inglês Learning Management System, ou LMS).
A proposta é desenvolver um método pedagógico que facilite a aprendizagem no ambiente virtual. São muitas as funcionalidades que uma plataforma de ensino oferece aos seus usuários.
Sua função principal é fornecer ao usuário o suporte para o seu aprendizado. Com a ajuda de inteligência artificial, as plataformas conseguem acompanhar o desenvolvimento do aluno. Ou seja, elas recolhem dados sobre o processo de aprendizagem do aluno e os utiliza para melhorar o aprendizado do aluno.

O que elas têm feito pela educação?

A educação a distância tem se tornado cada vez mais comum e acessível no Brasil e no mundo. O censo da Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED) contabilizou cerca de 2,9 milhões de alunos de cursos livres corporativos (aproximadamente 1,3 milhões) e não corporativos (aproximadamente 1,6 milhões).
Os cursos virtuais podem trazer mudanças profundas na vida de uma pessoa. A jovem Jennifer Cristina, por exemplo, sempre quis cursar Engenharia Elétrica, mas via dificuldades para conquistar vaga em uma universidade. Com os estudos através da plataforma de ensino Kuadro, ela conseguiu ser aprovada na Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Quais as vantagens dessas plataformas de ensino?

Estudar a distância pode ser interessante por diversos motivos. A forma como consumimos conteúdo mudou e é importante que a educação acompanhe essa tendência.
É cada vez maior o acesso à internet: segundo uma pesquisa contínua realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 64,7% dos brasileiros tinham acesso à internet em suas casas em 2016. Esse novo contexto faz com que as pessoas busquem conhecimento também na internet, ambiente em que a informação costuma ser mais rápida e acessível.
Embora exista muito conteúdo desatualizado e/ou errado na rede virtual, hoje há uma preocupação maior com a qualidade do que é transmitido pela internet. Essa preocupação vem principalmente de veículos jornalísticos e instituições de ensino. Por isso, as plataformas de ensino são tão recomendadas: pois garantem que o conteúdo transmitido é de qualidade.
Além disso, uma plataforma de educação a distância custa menos, tem processos mais ágeis, otimiza a gestão pedagógica e gerencial e ainda mede mais facilmente os resultados e aproveitamento dos alunos.

Exemplos de plataformas de ensino

Ao redor do mundo, há diversas plataformas de ensino empenhadas em transformar a educação de milhares de pessoas. Separamos alguns exemplos:

Khan Academy

Criada em Setembro de 2006, a Khan Academy é uma das plataformas educacionais mais antigas. Foi criada pelo educador estadunidense Salman Khan e sua missão é fornecer educação de alta qualidade a qualquer pessoa em qualquer lugar.
A plataforma reúne uma coleção gratuita de vídeos de disciplinas básicas (matemática, biologia, física, química) e de outras áreas do conhecimento (economia e finanças, medicina e saúde, ciência da computação e outras).
No Brasil, quem faz a tradução dos vídeos da Khan Academy é a Fundação Lemann, criada em 2002. A Fundação Lemman atua em parceria com Governos e outras entidades da sociedade civil. Seu intuito é encontrar soluções para os principais desafios sociais e educacionais do Brasil.

Coursera

A Coursera foi fundada em 2012 pelos professores de ciência da computação Andrew Ng e Daphne Koller, da universidade de Standford, nos Estados Unidos.
Disponibilizados em períodos específicos, os cursos oferecem video-aulas e um grande leque de leituras obrigatórias e extra para complementar as aulas.
Faz parte do curso completar os exercícios passados, caso contrário a nota não é computada. Ao final de cada semana, o aluno deve fazer uma prova e, para a aprovação no teste, é necessário acertar 80% das questões.
A maioria dos cursos está disponível em inglês com legendas em outros idiomas, mas há alguns em português disponibilizados por universidades e fundações brasileiras. Atualmente, a empresa conta com a parceira de quase 150 universidades, entre as quais estão as brasileiras USP, UNICAMP, ITA e Insper, além da Fundação Lemann.

Cursos de Gestão, Marketing, Programação e outros
Exemplos de cursos disponibilizados pela Cousera em parceria com a Universidade de São Paulo (USP)

Udemy

Também desenvolvida nos Estados Unidos, a plataforma Udemy também tem como objetivo tornar acessível a educação de qualidade. Foi fundada por Eren Bali, Gagan Biyani e Oktay Caglar em em 2009 e hoje conta com mais de 65 mil cursos.
Os cursos online abrangem diversas áreas, como desenvolvimento, negócios e design, por exemplo. Assim como funciona na maioria das plataformas, os cursos são em formato de vídeo-aula. O aluno pode entrar em contato com o instrutor para tirar dúvidas e entender melhor o conteúdo.
O acesso à plataforma é vitalício, o que permite que o aluno faça o curso no tempo que achar mais adequado. Hoje existem 2500 cursos em português e o Brasil é um dos principais mercados da Udemy.

Academia do Hacker

Essa startup viu na área de tecnologia da informação a necessidade de ensinar sobre segurança digital. Foi criada pelos brasileiros Alessandro Coutinho, Leonel Majewski e Thiago Glaucco Sanchez. A plataforma oferece vídeo-aulas e encontros que abordam temas de tecnologia, internet e segurança digital.
A plataforma de ensino conta também com um fórum no qual os alunos podem enviar dúvidas e sugestões para os membros.

Kuadro

Não podíamos deixar de mencionar a nossa plataforma!
Criada em 2015 pelo engenheiro Bruno Werneck e pela bióloga Lucimara Anacleto, o Kuadro é uma plataforma de ensino voltada a pessoas em período pré-vestibular.
Os cursos incluem vídeo-aulas gravadas e ao vivo de todas as disciplinas cobradas pelo vestibular. Há também simulados e exercícios para que os alunos treinem o que aprenderam.

Diversas listas de exercícios são disponibilizadas na plataforma de ensino Kuadro

A plataforma de ensino apresenta também monitoria e orientação pedagógica, para que o processo de aprendizagem do aluno seja completo.
Gostou desse conteúdo? Quer acrescentar algo? Deixe sua sugestão nos comentários!
Continue acompanhando nossos conteúdos no Blog!

Resumo Teórico – Conceito de Função

Nest post vamos fazer um resumo teórico introduzindo o conceito de função. Vamos usar muitos conceitos apresentados no post de Conjuntos, Variáveis e Equações e do post de Reta Numérica e Par Ordenado! Vamos nessa!

Definição

Uma função f é uma lei (relação) que faz cada elemento x de um conjunto A corresponder a um único elemento y do conjunto B. Dizemos que y é a variável dependente e x a variável independente.

Esquema de uma função que transforma x em y.
Esquema de uma função que transforma x em y.

Podemos expressar matematicamente a definição das seguintes formas:

  • f: \rightarrow B ou f: \dpi{120} \xrightarrow[ ]{ f }(Lê-se: função ƒ  de A em B, ou aplicação ƒ de A em B, ou transformação ƒ de A em B.)
  • \mapsto(Lê-se: função ƒ transforma (ou leva) x em y.)
  • y = f(x) (Lê-se: y é uma função ƒ de x \Rightarrow o valor de y depende do valor atribuído a x).

Exemplo 1: Dada a expressão y = x + 2 . Lembra que podemos escrever y = f(x)? Com isso queremos dizer que o valor de y depende do valor de x! Então, vamos escolher três (3) valores para x e avaliar como y varia.

  • Quando x = -1, quanto vale f(-1) = ? ; f(x) = x + 2 \Rightarrow f(-1) = -1 + 2 \Rightarrow f(-1) = 2
  • Quando x = 0, quanto vale f(0) = ? ; f(x) = x + 2 \Rightarrow f(0) = 0 + 2 \Rightarrow f(0) = 3
  • Quando x = 1, quanto vale f(1) = ? ; f(x) = x + 2 \Rightarrow f(-1) = 1 + 2 \Rightarrow f(1) = 4

Comentários: Perceba que mostramos como o valor de y varia quando o valor de x varia, ou seja, o valor de y depende do valor de x.

Banner geral

Domínio, Contradomínio e Imagem da Função

Voltando à primeira definição de função, o conjunto A é denominado de Domínio D(f) da função e o conjunto B é o Contradomínio CD(f). Para cada x \in D, o y \in CD é denominado de Imagem da função Im(f) ou Im.

Dominio e Contradominio de uma função f.
Dominio e Contradominio de uma função f.

Voltemos ao Exemplo 1: Perceba que poderíamos ter escolhido infinitos números para x e testar na expressão y = x + 2.
O conjunto {-1 ; 0 ; 1} é um subconjunto (muito pequeno) do Domínio D(f) da função. Por isso, podemos dizer que {-1 ; 0 ; 1} \subset D(f).
O conjunto {2 ; 3 ; 4} é um subconjunto (também muito pequeno) da Imagem Im(f) da função. Por isso, podemos dizer que {2 ; 3 ; 4} \subset Im(f).
Observação: Por tradição/convenção, a variável dependente é representada pela letra y; e a variável dependente é representada pela letra x. Mas em cada problema você pode usar as letras que achar mais conveniente. O importante é sempre definir qual variável é a independente e qual é a dependente.

Alguns Exemplos a partir da Definição

Exemplo 2: Algumas formas de expressar uma função:

a) y = 2x + 1

b) y = 4 – x

c) y = 1,5x – 4,25

Exemplo 3: Analisando através da Tabela 1 como o custo de abastecimento de combustível varia em função do volume de combustível. Pergunta-se:

Tabela 1 – O custo varia com o volume abastecido.

a) Quanto custa 1L de combustível? Qual a expressão que define o custo em função do volume?

R: Se 5L custam R$12,50, 1L custa 12,50/5 = 2,50.

Portanto, temos que C = 2,5V, onde C é o custo de abastecimento e V é o volume abastecido.

b) Quanto custa 8L de combustível?

R: Sabendo a forma da função Custo em função do Volume é C = 2,5V, temos que C = 2,5*8 \dpi{120} \Rightarrow C =  20,00.

c) Se alguém paga R$60,00, quantos litros essa pessoa abasteceu?

R: Substituindo na expressão C = 2,5V fica \dpi{120} \Rightarrow 60 = 2,5V \dpi{120} \Rightarrow V = 60/2,5 \dpi{120} \Rightarrow V = 24L

Comentários: Através do Exemplo 2, vimos que o custo de abastecimento C é dependente do volume abastecido V (variável independente). Com isso podemos dizer que nesse caso que a função y = f(x) pode ser escrita na forma C = f(V). 

Mais um exemplo!

Exemplo 4: Dado um retângulo com lado maior de m e lado menor n e perímetro de 24cm.

Retângulo do Exemplo 3

Nesse caso:

a) Qual a lei que rege a relação de m em função de n?

R: O perímetro (2p) de um retângulo é dada pela seguinte expressão 2p = 2m + 2n. Temos: 24 = 2m + 2n  \dpi{120} \Rightarrow 2m = 24 – 2n \dpi{120} \Rightarrow m = \mathbf{\frac{24 - 2n}{2}} (lei que define a relação entre o lado maior e menor).

b) Se o lado menor for 3cm, qual o valor do lado maior?

R: Sabendo que m = \mathbf{\frac{24 - 2n}{2}}, temos: m = {\frac{24 - 2*3}{2}} = \frac{18}{2} \dpi{120} \Rightarrow m = 9cm

Pergunta 1: Um automóvel em linha reta numa estrada percorre as distâncias (d) de acordo com os seguinte tempos (t):

Tabela da Pergunta 1

a) Determine a função que relaciona d e t.

b) Qual a distância percorrida após 5h de viagem?

Assista ao vídeo para consolidar os conhecimentos:
Tranquilo? Acompanhou esse resumo teórico de conceito de função? Espero que sim!
Fique sempre de olho no Blog do Kuadro e no Canal do Kuadro para mais Resumos Teóricos. Até mais!

Resumo Teórico – Plano Cartesiano e Pares Ordenados

Neste post, vamos fazer um resumo teórico sobre o Plano Cartesiano e Pares Ordenados. Vamos usar o conhecimento adquirido no post sobre Reta Numérica. Se não conferiu ainda, você confere aqui.

Plano Cartesiano

O Plano Cartesiano (nome dado em homenagem ao matemático e filósofo francês – René Descartes) é um sistema de referência formado por duas retas numéricas, uma horizontal e outra vertical, que se cruzam num ponto chamado de Origem (O) formando um ângulo entre si de 90º (portanto, são perpendiculares).

Rene Descartes — Fotografia de Stock
René Descartes (1596-1650)

O eixo horizontal é denominado de eixo das abscissas, ou eixo X. Os valores positivos estão em ordem crescente do lado direito em relação à Origem O. Por consequência, os valores negativos estão do lado esquerdo.
O eixo vertical é denominado de eixo das ordenadas, ou eixo Y. Os valores positivos estão em ordem crescente na direção para cima em relação à Origem O. Por consequência, os valores negativos estão na direção para baixo.
A figura 1 descreve bem esse conceito:

Figura 1 – Plano Cartesiano

Quadrantes do Plano Cartesiano

Notamos na figura 1 que surgiram quatro (4) regiões no Plano. Essas regiões são chamadas de quadrantes. A Figura 2 ilustra melhor:

Figura 2 – Plano Cartesiano e seus Quadrantes.

A região com valores positivos para ambos x e y é chamada de 1º Quadrante (IQ);
A região com valores negativos para x e positivos  y é chamada de 2º Quadrante (IIQ);
A região com valores negativos para ambos x e y é chamada de 3º Quadrante (IIIQ);
A região com valores positivos para x e negativos  y é chamada de 4º Quadrante (IVQ);

Coordenadas de um Ponto – Par Ordenado

E qual a função do plano cartesiano? Como já foi dito, o plano cartesiano é um sistema de referência usado para descrever a posição de pontos em um plano. Para tanto, faz uso do conceito de coordenadas ou pares ordenados.
Um par ordenado ou coordenada de um ponto é uma estrutura do tipo P: (x ; y), onde a primeira posição é a quantidade de unidades em relação à Origem O do ponto P no eixo das abscissas (X); a segunda posição é a quantidade de unidades em relação à Origem O do ponto no eixo das ordenadas (Y) .

Exemplo 1: Exemplo de pares ordenados:

a) P: (4 ; 5)

b) Q: (-2 ; -3)

c) R: (0 ; -3,5)

Atenção: Num par ordenado a ordem em que os números aparecem importa. Dessa maneira (1 ; 2) é diferente de (2 ; 1). Não é por outro motivo que o par é chamado de ordenado!

Exemplo 2: Imagine que você more na origem O do sistema. Para chegar na casa do seu amigo, você caminha três (3) quadras para a direita e depois duas (2) quadras para cima. Supondo que cada unidade dos eixos X e Y sejam medidas em quadras, como localizar a casa do seu amigo em relação à sua?

Figura do Exemplo 2.

Pela figura do exemplo 2, note que a casa do seu amigo está perfeitamente localizada em relação a você (origem do sistema). Chamando a casa do seu amigo de Ponto A, temos então: A: (3 ; 2)

Exemplo 3: Localize no plano cartesiano os seguintes pontos:

a) A: (2 ; 3)

b) B: (-3 ; 1)

c) C: (3 ; -2)

Figura do Exemplo 3.

Comentários:

Para localizar o ponto A (2 ; 3), note que a abscissa é +2 (duas unidades para a direita no eixo X); ao se chegar nesse ponto, trace uma paralela ao eixo Y (linha pontilhada em vermelho), no sentido para cima, medindo três (3) unidades, uma vez que a ordenada do ponto A é +3.

Para localizar o ponto B (-3 ; 1), note que a abscissa é -3 (três unidades para a esquerda no eixo X); ao se chegar nesse ponto, trace uma paralela ao eixo Y (linha pontilhada em vermelho), no sentido para cima, medindo uma (1) unidade, uma vez que a ordenada do ponto A é +1.

Para localizar o ponto C (3 ; -2), note que a abscissa é +3 (três unidades para a direita no eixo X); ao se chegar nesse ponto, trace uma paralela ao eixo Y (linha pontilhada em vermelho), no sentido para baixo, medindo duas (2) unidades, uma vez que a ordenada do ponto A é -2.

Mais alguns exemplos

Exemplo 4: Se (x ; y) = (1 ; 3), quanto vale a expressão 2x + y – 1?

Resposta: Para que dois pares ordenados sejam iguais, as abcissas e ordenadas devem ser iguais!

Portanto, x = 1 e  = 3 \Rightarrow 2x + y – 1 = 2*1 + 3 – 1 = 4

Exemplo 5: Se (x ; y) = (-2 ; 0), quanto vale a expressão 3x – 2y?

Resposta: x = -2 e  = 0 \Rightarrow 3x – 2y  = 3*(-2) + 2*0 = -6 + 0 = -6

Veja o vídeo abaixo para consolidar os conhecimentos adquridos até aqui nesse resumo teórico:

Tranquilo? Acompanhou esse resumo teórico de plano cartesiano e pares ordenados? Espero que sim!
Fique sempre de olho no Blog do Kuadro e no Canal do Kuadro para mais Resumos Teóricos. Até mais!

O papel da família na aprovação #06

A Ingrid imaginava que nunca seria possível passar no vestibular da USP, mas além da sua dedicação o apoio incondicional da família foi um ponto muito importante para realizar esse sonho e conquistar a aprovação no vestibular.

Comenta aqui embaixo o que você achou do vídeo e se gostaria de assistir outros como esse! 😉

O papel da família na aprovação #03

Assista o vídeo abaixo e saiba como a família do nosso aluno aprovado Felipe Bomfim lidou com a decisão dele de focar 100% nos estudos para ser aprovado nos vestibulares mais difíceis do país.

Comenta aqui embaixo se você gostaria de assistir mais vídeos como esse 🙂

O papel da família na aprovação #02

Confira nesse vídeo como o suporte da família foi importante na aprovação do Bruno Lanza na AFA.

Curtiu esse vídeo? Comenta aqui embaixo se gostaria de assistir mais vídeos como esse! 🙂

História de aprovação #06 Ingrid Oliveira

A Ingrid imaginava que nunca seria possível passar no USP, chegou a mudar de cidade pra fazer um cursinho presencial, mas precisou retornar pra casa na sua cidade natal. Infelizmente, lá ela não tinha um cursinho bom o suficiente para ajudá-la a alcançar os objetivos que buscava. Foi aí que surgiu o kuadro na vida dela! O fim da história foi a aprovação na USP.

Se identificou com a história da Ingrid? Comenta aqui embaixo se gostaria de assistir mais vídeos como esse 🙂

História de aprovação #05 Davi Mol

O Davi Mol sempre foi muito estudioso e descobriu logo no ensino médio que queria ser um grande engenheiro. Ele sabia que pra isso se realizar, ele teria que estudar numa boa universidade e, consequentemente, vencer uma competição bastante acirrada no vestibular.
Ele precisava se aprofundar mais em exatas, o que só era possível se ele mudasse pra outra cidade.
Nesse momento, ele descobriu o kuadro. Com o apoio da família e muita dedicação, o Davi Mol passou em várias federais estudando de casa, num curso online, e agora cursa engenharia mecânica.


Quer assistir mais vídeos com história de aprovados do Kuadro? Assine nossa newsletter ao lado para receber notificação por e-mail 🙂

História de aprovação #04 Samuel Marinho

Olha só a história do Samuel, que fez Colégio Naval e sonhou estudar numa das melhores faculdades do país. Ele se dedicou 100% pra realizar o sonho, tentou uma vez, duas vezes e não desistiu, porque ele sabia que o desafio valia a pena. Ele decidiu parar de perder tempo no trânsito e com aulas sobre assuntos que ele já dominava. Focou nos exercícios, otimizou o tempo, fez muitas provas antigas, apoiou-se na família e se dedicou diariamente! Ele conseguiu, passou no IME, e nós sabemos que você também vai conseguir!

Conheça o cursinho online que mais aprova no ITA aqui!

Curtiu esse vídeo? Comenta aqui embaixo se gostaria de assistir mais vídeos como este e deixa seu LIKE 🙂

História de aprovação #03 Felipe Bomfim

Veja a história do Felipe, que sonhou estudar numa das melhores faculdades do país e se dedicou 100% pra correr atrás do sonho. Ele tentou uma vez, mas não desistiu, pois tinha consciência que pra vencer o a prova do ITA, precisaria das condições perfeitas: otimizar o tempo, fazer muitas provas antigas, apoiar-se na família e dedicar-se diariamente. Ele conseguiu e nós sabemos que você também vai conseguir!


Gostou desse vídeo? Comenta aqui embaixo se gostaria de assistir mais vídeos como esse! 🙂

LOGO-KUADRO-branco

PDF – MÉTODO KUADRO DE APROVAÇÃO

Preencha o formulário e receba o seu PDF