Como ir bem na prova discursiva de Química da fuvest?

A segunda fase da Fuvest, entre todos os seus testes, possui 6 questões que envolvem toda a química lecionada no ensino médio. Por um momento isso pode parecer muito conteúdo para ser colocado em um pequeno número de questões, certo? Nós, do Kuadro, não queremos que você pense assim.

Observar o perfil da prova durante a sua preparação é uma boa medida para se tranquilizar e ganhar confiança. E para te ajudar nisso, analisamos a incidência de todos os conteúdos cobrados em química nos últimos 4 anos do vestibular da Fuvest.

Prova discursiva de química da FUVEST

Analisando a tabela acima, preparamos algumas dicas que aumentarão consideravelmente o seu desempenho na prova de Química da Fuvest:

  • 91 % das questões de química da segunda fase se concentram em 7 assuntos. Ou seja: todo ano existe praticamente uma questão de cada um desses conteúdos. Está ficando bem mais fácil saber onde focar, não é?
  • Alguns conteúdos só foram cobrados na primeira fase desde 2014: propriedades periódicas, reações nucleares e modelos atômicos. Isso não quer dizer que eles não cairão nas próximas provas, mas sim que você não deve priorizá-los em seus estudos.
  • O estilo das provas objetiva e discursiva de química da Fuvest são parecidos. Uma boa maneira de praticar é fazer as provas antigas. Elas lhe fornecerão uma maior experiência na hora de encarar as questões.
  • Reações químicas estão presentes na maioria das questões da prova discursiva de química. Seja como tema principal de algum item ou como maneira de cobrar conceitos como ácidos e bases, química orgânica ou equilíbrios químicos. Por isso, é de grande importância ganhar muita experiência em provas de química, para saber com confiança a maioria das reações que poderão ser cobradas.
  • Boa parte das questões de química trabalham com gráficos e tabelas. Principalmente quando estão relacionados a conteúdos como equilíbrios químicos, termoquímica e eletroquímica. Por isso, é importante saber analisá-los e tirar conclusões das informações disponíveis.

Com esse artigo, esperamos facilitar os seus estudos. Ficou alguma dúvida? Venha conversar conosco, sua opinião é muito importante para crescermos junto com você!

Como ir bem na prova discursiva de física da FUVEST?

Sem dúvida, a prova discursiva de física da Fuvest é uma avaliação difícil, que exige bastante do candidato. Consideramos difícil, porque ela exige uma boa capacidade de interpretação do aluno. Além de abordar de maneira bem completa todos os conteúdos de física do ensino médio.

Entretanto, para a nossa sorte, a distribuição dos conteúdos a cada ano não varia muito. Ou seja: é possível prevermos os temas que encontraremos no dia do vestibular. E saber previamente o que tem mais chance de cair ajuda muito. Afinal cada conteúdo apresenta um número restrito de “tipos” de questões que podem ser cobradas. Portanto, vá para a segunda fase preparado para aproveitar todos os pontos que vêm dessas questões tradicionais.

Assim, observando a incidência de cada conteúdo nos últimos 4 anos da segunda fase do vestibular da Fuvest, o Kuadro separou para você essa lista, que ilustra o que devemos esperar para os próximos anos. Não ficou claro? Nós explicamos para você!

 

Prova discursiva de física da FUVEST

 

Assim, preparamos alguns comentários que melhorarão o seu desempenho na prova discursiva de física:

  • Ao contrário da prova de física da primeira fase, mecânica é um pouco menos cobrado na prova discursiva. Entretanto, é muito comum vermos questões de outras áreas da física que possuem itens relacionados a cinemática, dinâmica e energia. Portanto, esteja atento e preparado para usar bastante conceitos de velocidade, aceleração e força em várias questões.
  • Note como é frequente a abordagem de conteúdos como termologia, gravitação e eletrodinâmica. Em todos os anos existe pelo menos uma questão de cada um desses tópicos, sendo a maioria relacionada com fenômenos físicos que ocorrem no cotidiano. Portanto, fique atento para isso!
  • Preocupe-se sempre com os detalhes da avaliação – até mesmo a estrutura da prova pode te ajudar a ir bem: muitas vezes, as questões possuem dois ou mais itens que devem ser respondidos progressivamente (primeiro faça o item a, depois o b, e assim por diante…), visto que as respostas encontradas nos itens antecessores podem contribuir para a resolução dos próximos itens.
  • Existem muitas perguntas que podem ser respondidas simplesmente utilizando regra de três e os conceitos de proporcionalidade. Por isso é importante ter uma boa base em matemática  e não só em física.
  • Muitos pensam que, para ter um bom aproveitamento em uma questão de física, é necessário chegar exatamente ao resultado final. Porém, muitas vezes, a parte que o corretor da Fuvest mais quer que você acerte não são as contas, mas sim a parte teórica da questão – tudo aquilo que envolve os conceitos físicos necessários para desenvolver o restante do raciocínio. Portanto, mesmo quando você não souber como finalizar um item, não deixe de escrever tudo aquilo que você julga necessário para ao menos iniciar a resolução. Essa prática pode garantir a você preciosos pontos que serão diferenciais ao fim da prova.
E você? O que julga necessário para ter sucesso em um vestibular tão concorrido quanto o da Fuvest? Compartilhe a sua opinião conosco e aproveite para conhecer mais o Kuadro!
LOGO-KUADRO-branco

PDF – MÉTODO KUADRO DE APROVAÇÃO

Preencha o formulário e receba o seu PDF