ENEM

ITA

IME

FUVEST

UNICAMP

UNESP

UNIFESP

UFPR

UFRGS

UNB

VestibularEdição do vestibular
Disciplina
Busca avançada
Ir para Ranking

(FUVEST - 2011) No entra a policia! No deixa entra

(FUVEST - 2011)

— Não entra a policia! Não deixa entrar! Aguenta! Aguenta!
— Não entra! Não entra! repercutiu a multidão em coro. E todo o cortiço ferveu que nem uma panela ao fogo.
— Aguenta! Aguenta!

Aluisio Azevedo, O cortiço. 1890, parte X.

O fragmento acima mostra a resistência dos moradores de um cortiço à entrada de policiais no local. O romance de Aluisio Azevedo

A

representa as transformações urbanas do Rio de Janeiro no periodo posterior à abolição da escravidão e o difícil convivio entre ex-escravos, imigrantes e poder público.

B

defende a monarquia recém-derrubada e demonstra a dificuldade da República brasilelra de manter a tranquilidade e a harmonia social após as lutas pela consolidação do novo regime.

C

denúncia a falta de policiamento na então capital brasileira e atribuí os problemas sociais existentes ao desprezo da elite paulista cafeicultora em relação ao Rio de Janeiro.

D

valoriza as lutas sociais que se travavam nos morros e na periferia da então capital federal e as considera um exemplo para os demais setores explorados da população brasileira.

E

apresenta a imigração como a principal origem dos males socias por que o país passava, pois os novos empregados assalariados tiraram o trabalho dos escravos e os marginalizaram.