20 anos de Enem: veja o que mudou desde a criação do exame

Em 20 anos de Enem, muita coisa mudou. Criado em 1998 como ferramenta para analisar o nível da educação do Ensino Médio no Brasil, o Enem cresceu e se consolidou como a maior porta de entrada para as universidades do Brasil!

Em 2017, foram quase 7 milhões de inscritos e atualmente são mais de 500 universidades públicas e particulares que utilizam o Enem como forma de ingresso.

Veja o que mudou nesses 20 anos de Enem!

Função do Enem

Quando surgiu, há duas décadas, a prova tinha o objetivo apenas de avaliar os estudantes que estavam terminando o Ensino Médio. Não à toa, o Enem é a sigla para Exame Nacional do Ensino Médio.

Com o exame, o Ministério da Educação (MEC) tinha o intuito de analisar como estava o conhecimento dos alunos e, com isso, promover melhorias nas políticas educacionais, especialmente na rede pública de ensino.

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), em 1998 foram 157 mil inscritos e cerca de 115 mil fizeram a prova. Até então, apenas cerca de 90 instituições usavam o Enem como forma de ingresso no ensino superior. Em relação à edição de 2017, esse número cresceu mais de cinco vezes!

Formato da prova

Em 1998, o Enem continha 63 questões e foi aplicado em um dia. A prova, com duração de quatro horas, tinha questões de Português, Matemática, Física, Química, Biologia, História e Geografia.

A redação, que também já existia naquele ano, teve como tema “Viver e Aprender”. O texto de apoio na época foi um trecho da música “O que é o que é”, do cantor e compositor Gonzaguinha.

Redação do ENEM 1998: Sem proposta de intervenção
Redação do ENEM 1998: Sem proposta de intervenção

 

Além de mais curto, o exame exigia conteúdos menos aprofundados do que hoje. A redação ganhou mais textos de apoio e proposta de intervenção; as questões se tornaram mais aprofundadas e conteudistas com o passar dos anos.

20 anos de Enem: veja grandes mudanças

As mudanças no Enem aconteceram foram graduais e a prova levou anos para se consolidar como a maior do país. Veja as principais alterações:

2001

Três anos depois da primeira edição do exame, em 2001, aconteceu a primeira mudança significativa do Enem: a criação da isenção da taxa para alunos da rede pública.

Essa mudança resultou em um grande aumento no número de inscritos. Em 2000, 390 mil pessoas haviam se inscrito para o exame; no ano seguinte, após a criação da isenção da taxa, o número de inscritos passou para 1,6 milhão.

Também em 2001, por pressão dos participantes, a duração da prova aumentou em uma hora, passando de quatro para cinco horas.

O custo de inscrição na primeira edição do Enem era de R$20. Em 2000, o valor aumentou para R$35, número que se manteve até 2014.

2004

Neste ano, destaca-se a criação do Programa Universidade para Todos (ProUni), que até hoje permite que alunos consigam bolsa em universidades particulares de acordo com a nota no Enem. Graças ao ProUni, no ano seguinte o Enem dobrou o número de inscritos e bateu 3 milhões de inscritos.

2009

Em 2009, o Enem passou a funcionar como um vestibular unificado. Passou a ter dois dias de prova e teve 200 questões e uma redação, número superior ao de questões hoje (180).

Neste ano também foi criado o Sistema de Seleção Unificada (SiSU), para ser válido em janeiro de 2010, e o Enem passou a ser usado como método para obtenção do certificado de conclusão do Ensino Médio.

Por outro lado, foi no Enem 2009 que ocorreu escândalo do roubo da prova. O problema resultou no declínio de outras universidades para usar o Enem como forma de ingresso, como foi o caso da Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

O conflito resultou também na ausência de mais de um terço dos inscritos no exame (37,7%). Recentemente, o problema foi tema do livro “O Roubo do ENEM”, escrito pela jornalista Renata Cafardo e publicado em 2017.

2015

O valor da taxa foi reajustado, após mais de 10 anos, para R$63. Neste ano também as notas do Enem passaram a valer para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

2017

No ano passado, a principal mudança no exame foi a alteração nos dias de prova após uma consulta pública sobre a estrutura do exame. Anteriormente, o exame ocorria em um sábado e um domingo.

Em 2017, o Enem passou a acontecer em dois domingos consecutivos, o que acarretou em mudanças nas datas de outros vestibulares (em especial os estaduais de São Paulo).

Também neste ano a divisão das disciplinas na prova foi alterada. Antes, o primeiro dia de prova era de Ciências da Natureza e Ciências Humanas e o segundo, Linguagens, Matemática e Redação.

Em 2017, o primeiro dia conteve questões de Linguagens e Ciências Humanas, além da Redação; já o segundo dia ficava com as questões de Matemática e Ciências da Natureza.

Ainda, no ano passado deixou de valer a regra que permitia que as notas do Enem fossem usadas para obtenção do certificado de conclusão do Ensino Médio.

2018

Neste ano, a principal mudança foi o acréscimo de 30 minutos no segundo dia de prova (Matemática e Ciências da Natureza).

O exame mantém o modelo de prova de 2017, com dois domingos consecutivos de prova e 180 questões interdisciplinares, além da redação.

Houve mudança em relação ao pedido de isenção de taxa, que neste ano foi anterior à época de inscrições pro exame. Além disso, neste ano os ausentes em 2017 tiveram de justificar suas faltas para conseguirem a isenção em 2018.

O valor da taxa de inscrição se mantém em relação ao ano passado, custando R$82.

O que se manteve

O principal ponto que não mudou no ENEM em suas duas décadas de existência foi o cunho social da prova.

Apesar das mudanças em relação ao aprofundamento das disciplinas, o ENEM continua exigindo que o candidato relacione o conteúdo a problemas e situações contextualizados na sociedade atual.

Cronograma do Enem 2018

O ENEM 2018 seguirá o seguinte cronograma. Anote as datas:

  • Inscrições: 07 a 18/05/2018
  • Pagamento da taxa de inscrição: 07 a 23/05/2018
  • Solicitação de Atendimento pelo Nome Social: 28/05 a 03/06/2018
  • Aplicação das provas: 04/11/2018 e 11/11/2018
  • Gabarito oficial: 14/11/18

 

O que achou deste texto? Deixe seu comentário e compartilhe com os amigos!

Continue acompanhando o Blog do Kuadro para outros conteúdos imperdíveis sobre ENEM e vestibulares!

O que você achou?