sombra

Ano novo, vida nova?

 

Olá pessoal do Kuadro, tudo bem? Eu sei que andei sumida por aqui, mas tem uma explicação! Eu tive aula até dia 19 de dezembro (já estava indo com o gorro do papai Noel) e final de ano é aquela correria e desespero com as provas, já agradecia quando sobrava um tempinho para poder respirar, imagina tentar fazer um textinho aqui? Como agora descobri que eu passei (aleluia) e todas as festanças acabaram, eu voltei para a ativa.

Esse ano certamente foi repleto de mudanças, então resolvi olhar com os olhos da Gabi de 2018 e refletir sobre minhas mudanças pessoais: ver quais foram os erros cometidos e aprender com eles, descobri quais foram as minhas evoluções, como será a Gabi de agora e minhas metas pessoais.

Em primeiro lugar, receber a ligação de que eu tinha conseguido o PROUNI foi uma das melhores coisas que aconteceram ano passado, o meu sonho realmente poderia dar início. Cara, como essa sensação é maravilhosa…, mas com ela vêm as responsabilidades (e que responsabilidades ).

A carga horária é mega extensa, descobrir qual é a melhor maneira de reter todo o conhecimento, saber como me organizar, além das ligas, da atlética, do Centro Acadêmico, fazer ou não esporte? Continuar morando com os meus pais ou morar perto da faculdade? Enfim, foram muitas decisões e muitos erros cometidos.

Para me organizar, no ano passado eu tinha comprado um planner já pronto por falta de tempo de montar um próprio, mas, percebi que não o utilizei com a eficiência da qual gostaria de ter, portanto, este ano resolvi fazer um Bullet Journal (se quiserem eu mostro como estou fazendo), colocando tudo do que eu precisava para me organizar na minha vida pessoal e na faculdade.

Já para faculdade, como adoro fazer meus resumos (e meus amigos sempre me pedem para usarem nos estudos antes das provas), vou continuar fazendo-os, mas para ganhar um pouco mais de tempo, serão feitos no tablet e vou imprimi-los. Para isso, fiz meu investimento na minha nova Ferrari chamada impressora.

Vou continuar na minha liga de pediatria, porque eu tenho um amor muito grande por esta área, me tornei colaboradora na Atlética para conhecer por dentro o funcionamento interno e, quem sabe, faço parte da diretoria algum dia? Agora no quesito moradia, resolvi continuar em casa até conseguir o FIES e poder dar uma acalmada no bolso dos meus pais.

Acho que hoje já falei demais por hoje.

Vocês já conversaram com você de um ano atrás? Acho uma ação válida para nossa evolução, façam isso e vejam a diferença.

Beijos.

O que você achou?