sombra

O valor do apoio da família para a aprovação de Bianca

Passar no vestibular é um feito que envolve muitas pessoas. O aluno aprovado é o principal agente nesse processo. Mas a presença de pessoas que o apoiem é essencial para que ele possa dar o seu melhor. No caso de Bianca Campos, o apoio da família teve bastante influência em sua aprovação em Medicina na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

O anseio dos pais em ajudar os filhos é grande. Eliane Campos, mãe de Bianca, conta: “eu e meu marido sempre nos preocupamos bastante de ela estar preparada pra fazer as provas”.

A dificuldade de conseguir a aprovação pode gerar muito estresse nos vestibulandos. É aí que entra o apoio da família. O carinho e o cuidado dos pais com os filhos nessa etapa faz com que eles se sintam amparados.

O pai de Bianca, Anivaldo Campos, acredita que o papel de pais inclui também esse incentivo aos filhos. Segundo ele, a função dos pais é “dar o suporte necessário para eles terem tranquilidade de enfrentar os desafios”.

O Kuadro na visão da família

Bianca, que é de Lins, no interior de SP, mas morava em Limeira, também no interior. Em Limeira teve dificuldade de encontrar um cursinho pré-vestibular que atendesse ao que ela precisava.  

Eliane conta que “o grande obstáculo era não ter um curso específico”. O sonho da Medicina exigia muito e ela precisava se aliar às pessoas certas.

Foi quando Bianca descobriu o Kuadro. Ao sair do vestibular do ITA, que  prestou no 2º ano do Ensino Médio, a jovem viu a divulgação do curso.

Inicialmente, Eliane ficou receosa de apostar na plataforma para o futuro da filha. Mas percebeu que era uma boa escolha. “Quando eu via que ela estava feliz e que estava só evoluindo, a gente percebeu que se encaixou perfeitamente no perfil dela”, afirma.

Anivaldo também acredita que o curso deu bons resultados para o que a filha necessitava. “O Kuadro foi surpreendente. Apresentou uma estrutura pedagógica que deu tudo que ela precisava para se desenvolver”, conta o pai.

O apoio da família Campos

O carinho nesse núcleo familiar sempre existiu. Bianca conta: “Meus pais sempre foram muito apoiadores de todos os meus sonhos. Me incentivaram a correr atrás do melhor e do que eu quisesse”.

No período do vestibular, esse apoio foi ainda mais intenso. A jovem afirma que, durante o processo, os pais estiveram nos bastidores cuidando dela para que ela se concentrasse nos estudos.

Anivaldo acrescenta ainda a felicidade de ajudar a filha: “foi muito bom poder continuar dando suporte para ela nesse ano, acompanhando o desenvolvimento dela”.

A aprovação em Medicina na UNICAMP veio e Bianca agradece: “foi muito bom saber que eles confiavam em mim e acreditavam que eu fosse passar. Foi essencial”.

O que você achou?