Chat with us, powered by LiveChat
Emprego dos PORQUÊS

Uso dos porquês: saiba como fazer

Em gramática, o uso dos porquês é um dos temas que mais causa confusão nos alunos. Também por ser um tema cheio de pegadinhas, o uso dessas quatro palavras costuma ser muito cobrado em vestibulares e provas como o ENEM. Por isso, é essencial para o candidato ter o domínio do conteúdo e saber em qual situação cada porque é utilizado para ter vantagem na hora do vestibular.

Desconstruindo os Porquês:

PORQUE – Exemplo:

“Eu não vou para a aula hoje, porque estou doente.”

  • Usado em resposta;
  • Conjunção explicativa;
  • Introduz causa e motivo;
  • Podemos substituir por : pois, uma vez que e visto que.

PORQUÊ – Exemplo:

“Não consegui entender o porquê dessa atitude”

  • Substantivo;
  • Vem acompanhado de um determinante (um artigo, por exemplo);
  • Equivale a motivo e razão.

POR QUE – Exemplos:

Por que você faltou ontem? “

“Quero saber por que você faltou ontem”

“O caminho por que passei, estava muito ruim”

  • Usado em orações interrogativas (diretas e indiretas);
  • Usados em títulos e manchetes (pois está subtendido uma pergunta indireta);
  • Pode ser substituído por: para que, pelo qual, pelas quais, pela qual e pelos quais.

POR QUÊ – Exemplos:

“ Ele veio sozinho? Por quê?

“ Vocês estão irritados demais e não sei por quê!

  • Usado em final de frase;
  • Acompanhado de um ponto (ponto final, exclamação, interrogação) ou de reticências.

Ficou com alguma dúvida? Comente aqui embaixo que a gente te ajuda! 😉

A Marina é graduanda em Letras pela UNIFESP. É orientadora pedagógica e monitora do Kuadro. Sabe tudo sobre língua portuguesa e redação. Tire suas dúvidas aqui nos comentários!

Blog Kuadro