ENEM: O que estudar de História

A Prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias é composta por 45 questões que abrangem o conteúdo de História, Geografia, Sociologia e Filosofia. Nesse blogpost vamos comentar quais são os assuntos mais cobrados da prova de História no Enem.

Antes de mais nada, você vestibulando deve se lembrar que o Enem buscou nos últimos anos, elaborar uma prova com caráter interdisciplinar e com temas próximos ao cotidiano dos alunos. Sendo assim, a disciplina de História, fundamental para a compreensão do mundo em que vivemos, foca nos temas que impactam diretamente a nossa sociedade.

Logo, a História do Brasil é de longe o tema mais cobrado, principalmente quando relacionado a luta por direitos através dos movimentos sociais. Esse tipo de conflito não é novidade na história do nosso país e do mundo, estando presente desde a formação dos Grandes Impérios, como a Grécia e Roma.

Vamos então aos pontos que você precisa saber para se dar bem na prova de História no Enem:

Brasil Colônia

Esse período entre 1500 e 1822, é marcado pelo encontro entre europeus e indígenas. Para não ter surpresas na prova, entenda a dinâmica entre a metrópole Portugal e a colônia Brasil, através do Pacto Colonial. Outro ponto importantíssimo, por deixar consequências até os dias de hoje, é a escravidão de negros e índios.

O fim desse período está relacionado com a vinda da família real portuguesa para o Rio de Janeiro, que fugia das invasões napoleônicas. Alguns anos mais tarde, a corte retorna a Portugal deixando a administração da colônia nas mão de D. Pedro I,  que proclamou a Independência em 7 de Setembro de 1822.

Brasil Império

Após a Independência, o Brasil viveu seu período monárquico entre 1822 até 1889. É importante saber as características do Primeiro e Segundo Reinado, e principalmente a outorga da Primeira Constituição Brasileira de 1824, que definia além dos 3 poderes do Estado, o Poder Moderador que estava acima dos demais.

Com o avanço de ideias liberais, esse momento histórico é marcado por inúmeras revoltas que culminaram em grandes mudanças, como a abolição da escravidão em 1888.

Brasil República

Com certeza um dos temas mais cobrado na prova de História no Enem! Inicialmente, o governo ficou na mão dos militares para assegurar que a monarquia não tentasse voltar ao poder. Esse período é conhecido como República da Espada, que deu sequencia a República Oligárquica, na qual pequenos e seletos grupos de cafeicultores passaram a ter grande influência no Estado.

A política do café-com-leite traduzia esses interesses, já que apenas governantes de São Paulo ou Minas Gerais poderiam assumir o Governo Federal.

A partir dessa organização, que os coronéis, grandes proprietários de terras, ganharam força política, econômica e social. Assim, estude os diversos movimentos que surgiram contra essa ordem como a Revolta da Chibata, a Revolta da Vacina, o Tenentismo e a Coluna Prestes.

Em 1930 porém, a República Velha chegou ao fim com um golpe de Estado que colocou Getúlio Vargas no poder por 15 anos. Esse foi um período de renovação na política brasileira marcado entre outras coisas pelo avanço das leis trabalhistas.

Com o fim da Era Vargas, surgiu a República Populista marcada pelos governos Dutra, Kubitschek, Quadros e Jango. Veio então o Golpe Militar que estabeleceu uma ditadura até 1985. Não deixe de estudar as características dessas transições e as consequências para a população.

História Antiga

Período compreendido desde o surgimento da escrita até o fim do Império Romano. Apesar de não ser o tema preferido do Enem, é muito importante que você conheça sobre as Civilizações Gregas e Romanas, afinal, conceitos como democracia e república, alicerces até hoje da nossa sociedade, surgiram nessa época.

As civilizações pré-colombianas são raramente cobradas, por isso não deixe de entender um pouco mais sobre os Incas, Maias e Aztecas.

Idade Moderna

Sobre o período entre os séculos XV e XVIII, no Ocidente, é fundamental que o vestibulando conheça o que aconteceu no Velho Continente. A estrutura do Feudalismo, as Monarquias Absolutistas e as Grandes Navegações são pontos que devem ser estudados.

Vale lembrar, que a Idade Moderna terminou com o fim da Revolução Francesa, movimento que estabeleceu a transição do poder dos nobres para a burguesia.

Idade Contemporânea

Com a ascensão da burguesia, esse período do fim da Revolução Francesa até os dias de hoje, tem por grande característica as ideias Iluministas e Capitalistas. Outro marco desse momento histórico é o desenvolvimento industrial  que trouxe consigo uma nova realidade para a sociedade e que acabou desencadeando outros diversos movimentos sociais e de independência das colônias no mundo todo.

O Bruno é formado em biologia pela UNESP. Ele é orientador pedagógico e professor do Kuadro. Se você quer saber tudo sobre Biologia, cola no japa. Escreva suas dúvidas ou sugestões nos comentários.

Blog Kuadro