sombra

Hormônios Vegetais

Você sabia que o crescimento de uma planta e até mesmo o amadurecimento de um fruto são regulados por hormônios vegetais? Leia nesse texto um pouco mais sobre esse assunto tão importante para o Enem e muitos vestibulares!

Hormônios vegetais

São essenciais para a regulação dos processos fisiológicos nos vegetais.  Podem atuar ou não sobre os tecidos que os produzem, são ativos em quantidades mínimas e desempenham funções específicas.

Entre os principais hormônios vegetais estão:

Auxina

Entre os hormônios mais conhecidos e consequentemente mais cobrados nas provas está a auxina. Ela é fundamental para o crescimento celular.

Entre as auxinas, o AIA – ácido indolilacético é bastante conhecido.  As auxinas são produzidas em tecidos meristemáticos do caule, folhas jovens, frutos e sementes.

As principais funções da auxina são:

  • Dominância apical: a auxina inibe a ação das gemas laterais, o que favorece o crescimento em altura – crescimento do caule. Se retirado o ápice do caule, as gemas laterais são ativadas pela ausência da auxina, o que irá estimular o desenvolvimento de galhos e novos ramos.
  • Partenocarpia: Frutos partenocárpicos são aqueles produzidos a partir do desenvolvimento do ovário, sem que haja fecundação. Um exemplo é a banana. É possível produzir frutos sem sementes artificialmente, para isso deve-se aplicar auxina diretamente nos ovários da planta.
  • Crescimento com influência da luz: Coleóptilos (primeira porção da planta que surge na superfície) quando iluminados unilateralmente, crescem em direção oposta à luz. O AIA fica concentrado na região não iluminada, que apresenta crescimento devido à concentração do hormônio.
    Se um coleóptilo for iluminado uniformemente, ele crescerá em linha reta, o mesmo acontecendo se ele for deixado no escuro. A figura abaixo mostra experimentos envolvendo o AIA:

Planta iluminada uniformemente

Figura 1: Experiência 1 – Planta iluminada uniformemente. Experiência 2 – Planta iluminada unilateralmente e curvatura em direção à fonte luminosa.

Etileno

É um hormônio gasoso. É produzido em quase todas as partes da planta, mas é sintetizado em grande quantidade por frutos maduros ou tecidos que sofreram algum estresse. É responsável pelo amadurecimento de frutos, assim como pela queda de folhas e flores velhas. A figura abaixo mostra a ação do etileno na abscisão das folhas velhas:

Ação do etileno

Figura 2: Fonte: www.sobiologia.com.br

Giberelina

É o hormônio vegetal que está associado à quebra da dormência e germinação das sementes, assim como no desenvolvimento de brotos.

Além disso, entre as outras funções da giberelina estão o alongamento do caule e folhas – que ocorre por alongamento e divisão celular, o desenvolvimento de flores e frutos.

Sua síntese ocorre no caule, raízes, frutos em desenvolvimento, folhas jovens e sementes imaturas.

É transportado do ápice para a base da planta, através do floema ou pelo xilema quando é produzido pelas raízes.

Citocininas

São hormônios vegetais que promovem a divisão celular, no desenvolvimento das gemas, participa da diferenciação dos tecidos e retarda os envelhecimentos dos órgãos.

Com relação ao desenvolvimento de gemas, as citocininas atuam em associação com as auxinas, porém os dois hormônios apresentam ações antagônicas.

As auxinas descem do ápice do caule e inibem a ação das gemas laterais, enquanto que as citocininas tem sua origem nas raízes e estimulam o desenvolvimento das gemas laterais.

As citocininas são sintetizadas nas raízes e levadas através do xilema para todas as partes da planta. Embriões e frutos também produzem esse hormônio.

Ácido Abscísico (ABA)

Esse hormônio inibe o crescimento vegetal.

Ele estimula fechamento de estômatos (em situação de estresse hídrico, por exemplo) e a estimula a dormência de sementes e gemas. 

Além disso, induz o envelhecimento de tecidos de folhas, flores e frutos.

O ABA é produzido nas raízes.

O que você achou?