sombra

A orientação pedagógica na aprovação do vestibular: Samayon

Dedicação, disciplina e apoio familiar são fundamentais na hora de se preparar para um vestibular exigente como os do ITA, IME ou graduações em medicina, mas apoio especializado também é. É aí que entra a orientação pedagógica d’o Kuadro! O papel do orientador pedagógico é acompanhar o aluno, ajudando-o em dificuldades e definindo estratégias para o estudo dos conteúdos. Se um determinado tema ou um modelo de estudo está causando dificuldade, é com o orientador que o aluno se junta para buscar uma solução.

Erica Heredia, orientadora pedagógica de Samayon durante o período de estudo até a aprovação na AFA explica como o orientador atua. “A gente só não está na mesma sala, mas a gente tá junto com o aluno”.

Por ser um cursinho online, o Kuadro exige uma pequena adaptação da rotina de estudos do aluno para que o método seja efetivo. Segundo Erica, essa adaptação, a criação de uma rotina de estudos, é a principal dificuldade dos alunos no começo. Aí entra a orientação pedagógica. Em contato direto com o aluno, o orientador pode ajudá-lo a organizar uma rotina de estudos adequada ao seu cotidiano.

Orientação pedagógica: a visão do aluno

O maior diferencial da orientação pedagógica é o contato direto entre orientador e aluno. Todos os aprovados questionados são unânimes em destacar o ponto, e Samayon não é exceção. “É a minha família do Kuadro.”, resume. Como no caso da família, o foco no desempenho do aluno é o que garante o sucesso do trabalho. “Cada pequeno passo do aluno é uma vitória dele, mas é uma vitória nossa como professores”, explica Erica.

“A orientação é como se fosse uma mãe: ela cobra quando tem que cobrar e aplaude quando tem que aplaudir”, define Samayon. No final, o objetivo da orientação pedagógica é ajudar o aluno a extrair o máximo de seu potencial. Direcionando o esforço da maneira mais efetiva, é possível obter resultados cada vez melhores com a mesma energia. O apoio emocional da orientação pedagógica também é importante para dar segurança ao aluno e manter a dedicação ao estudo. “Ficou uma família, eu gostei muito.”, finaliza dona Rita, mãe do Samayon.

O Samayon é um dos casos, mas tem outras histórias que valem a pena ser conhecidas! Vem ver!

orientação pedagógica