sombra

Qual foi o papel da família de Artur Araújo na aprovação da AFA?

A família é a base de tudo. Normalmente, quando um aluno é aprovado em um vestibular, todo mundo coloca na conta dele o processo da aprovação. Mas a gente esquece que é uma combinação de fatores para que aquilo funcione. E a família tem um peso extremo nesse caso.

Não foi diferente com Artur Araújo, ex-aluno do Kuadro e aprovado no vestibular da AFA. “Sempre incentivamos o Artur a estudar”, declarou Fernando Araújo, o pai. “Em certos momentos ele perdeu o foco e ficou meio desestimulado. A gente tinha que estar lá para dar apoio e ele continuar”.

A perda da bolsa em Fortaleza e a força para continuar

No primeiro ano de estudos, Arthur não conseguiu passar no ITA, seu grande sonho. Para somar a isso, perdeu a bolsa em um cursinho que fazia com uma turma específica para o ITA.

“Isso me atingiu demais”, declarou Arthur. “Eu tive uma conversa com meu pai depois disso, porque estava pensando em fazer uma faculdade paga local e trabalharia na fábrica. Ele me deu uma força tremenda. Ele me disse ‘eu não criei você para ser pequeno e sim para ser grande e voar’. Aquilo me animou muito”.

Entrada do Kuadro na vida de Artur

A confiança, ou a falta dela, era a principal inimiga de Artur e o pai dele sabia disso. “Ele achava que não estava preparado e isso dificultava muito o sucesso dele”, lembrou Fernando.
Aí que entrou o Kuadro na vida do Artur. “A instituição deu o suporte para que ele conseguisse o que ele queria”, completou. “Eu senti que eu simplesmente estava pronto e que ia conseguir”, adicionou Artur.

A alegria da família na aprovação na AFA

Por fim, Artur alcançou um sonho e passou em um grande vestibular, o da Academia da Força Aérea, a AFA. E o mérito e a comemoração foi de toda a família.

“É importante que a família esteja unida e participe da alegria, não só da tristeza na hora da queda, mas também da alegria na hora que ele consegue passar”, declarou Fernando. “O nosso papel é de incentivo aos filhos. A vitória é de todos, dele, da família, dos professores do Kuadro e de toda a sociedade. É uma satisfação imensa”.

O que você achou?