Prova do Enem 2019: tudo o que você precisa saber

Prova do Enem 2019: tudo o que você precisa saber

Em fevereiro, o Inep divulgou as datas da prova do Enem de 2019. O exame, que ajuda milhares de estudantes a entrar no ensino superior, ocorrerá nos dias 3 e 10 de novembro, dois domingos.

As inscrições para o exame estarão abertas entre os dias 6 e 17 de maio, sendo que o prazo para o pedido de isenção já terminou. A prova é aberta para pessoas que já concluíram o Ensino Médio ou que estão no último ano. Saiba mais sobre esse processo seletivo!

Como se inscrever

Assim que as inscrições abrirem, os interessados poderão acessar a Página do Participante. Lá, o estudante deve informar dados pessoais, como nome, data de nascimento, nome da mãe, local de residência, número da identidade e CPF.

Caso seja necessário, o aluno poderá solicitar atendimento especial para fazer a prova do Enem de 2019. O Inep disponibiliza duas categorias de apoio especial:

  • Para pessoas com baixa visão, deficiência física e/ou mental e outras condições. A necessidade de suporte deverá ser comprovada com laudo médico.
  • E outra categoria de atendimento específico, para lactantes, gestantes, idosos e pessoas em classe hospitalar.

No momento da inscrição, também é necessário optar por uma língua estrangeira (Inglês ou Espanhol), para fazer a parte de Linguagens e Códigos. Depois disso, o estudante ainda irá responder a um questionário socioeconômico, escolher uma senha e gerar o boleto. A participação só é confirmada após o pagamento da taxa.

Matérias que caem

O primeiro dia do Enem é dedicado para as disciplinas de humanas. Em “Linguagens e Códigos” há 45 questões de português, inglês ou espanhol, incluindo conceitos gramaticais e de interpretação de texto.

Na parte de “Ciências Humanas”, são cobradas as matérias de história e geografia totalizando 45 questões. Além disso, no primeiro dia de prova, o estudante também precisa elaborar uma redação que vale de 0 a 1000.

No segundo dia do exame, há 45 questões de matemática e 45 de física, química e biologia na parte de “Ciências Naturais”. É importante notar que o Enem cobra conhecimento amplo do estudante. Não basta saber os conceitos individuais de cada assunto, é necessário saber associá-los e contextualizá-los.

Por isso, as questões do exame costumam ter bastante texto e exigir muita compreensão. Muitas vezes, uma questão de biologia pode envolver um conhecimento de história. Desse modo, o estudante deve estar bem preparado para resolver os mais diversos exercícios.

Como se preparar

Antes mesmo de fazer um plano de estudos para o Enem, é importante que o estudante entenda como os conteúdos são cobrados. Como já dissemos, essa prova costuma testar a habilidade de contextualização do candidato. Dificilmente, há questões diretas como “quais foram as causas da Revolução Francesa?”.

O Enem prefere dar um texto para que o candidato leia, identifique de qual período histórico se trata e, somente a partir disso, pense na questão em si. Desse modo, o estudo deve englobar o conhecimento de maneira geral e não focado apenas em fórmulas ou datas.

Cuidado com a TRI

Outro aspecto diferente do Enem é que ele conta com a TRI (Teoria de Resposta ao Item). Na prática, significa que cada questão tem um peso diferente, mas que não é informado ao estudante. Há perguntas de níveis fácil, médio e difícil.

Algumas pessoas acreditam que acertando mais questões difíceis irão ter uma nota maior. Mas não é bem assim que funciona. Na verdade, a TRI serve para evitar que os estudantes que chutam ganhem mais pontos.

Imagine o seguinte: você acerta 80% das questões difíceis, mas erra todas as fáceis. Para o examinador, esse resultado indica que você chutou tudo, mas teve sorte ao fazer as difíceis. Caso dominasse o assunto, certamente, você teria conseguido acertar as mais fáceis.

No Enem, vale mais a pena resolver corretamente 80% das questões fáceis, errando 90% das difíceis do que o contrário. Assim, no boletim do Enem, a pontuação final será maior.

Foco nos estudos

Por ser uma prova que envolve bastante conhecimento e é muita concorrida, é importante começar a estudar o quanto antes. Para quem não quer gastar tempo com o deslocamento até um curso, uma opção é fazer um cursinho on-line para o Enem.

O Kuadro tem a opção ideal para você estudar e se preparar para a prova do Enem 2019. Conheça os recursos pedagógicos que possuímos e teste a plataforma gratuitamente por 7 dias.

Blog Kuadro