Qual a melhor faculdade de medicina do Brasil?

É sempre difícil qualificar qual é a melhor faculdade de Medicina do Brasil. São muitos os critérios que podem ser levados em consideração, como avaliação do mercado, avaliação do MEC e qualidade de ensino.

Um dos rankings mais conceituados de todo o Brasil é o que a Folha de São Paulo realiza anualmente. O jornal realiza essa consulta desde o ano de 2012 levando em conta cinco fatores: pesquisa, internacionalização, inovação, ensino e mercado.

O ranking considera 195 instituições de ensino brasileiras (públicas e privadas). A partir disso, ele as divide em duas listas: melhores universidades no geral e melhores universidades por curso.

Confira quais são as melhores faculdades de medicina de acordo com essa avaliação. Conheça um pouco de cada, escolha a que preferir e se dedique aos estudos para o vestibular!

1º lugar: Unifesp

A Universidade Federal de São Paulo, localizada na capital do Estado, é a primeira no ranking da folha. A história da instituição começa no ano de 1933, com a fundação da Escola Paulista de Medicina na Vila Clementino.

Em 1956, ela foi nacionalizada, passando a ser controlada pelo governo federal e virando uma instituição pública. Durante anos foi cogitado o processo de transformação em uma universidade, mas isso só aconteceu em 1994. Assim, nasceu a UNIFESP nos moldes atuais.

Além de ser uma das melhores universidades do país, a instituição também tem relevância no exterior. No Center for World University Rankings em 2015, a universidade estava entre as 18 melhores do Brasil. Na Times Higher Education de 2016, era a sexta melhor da América Latina.

O faculdade de Medicina da Unifesp tem duração de 6 anos e 121 vagas em período integral. Em 2018, a relação de candidatos por vaga era de 152,57. Para ingressar nesse curso, o interessado deve fazer o processo de seleção misto, que inclui o vestibular específico da instituição e o ENEM.

2ºlugar: USP

O segundo lugar vai para uma das universidades mais tradicionais do país, a USP. Ela surgiu como faculdade de Direito, no ano de 1827 – uma das mais antigas do Brasil.

Só que, em 1932, após o revés da revolução de 1932, o Estado de São Paulo sentiu a necessidade de formar uma elite intelectual. O objetivo era contribuir para o aprimoramento das instituições, melhoria da nação e do governo.

Assim, em 1934, juntando a Faculdade de Direito, Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, Escola Politécnica de São Paulo, Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Faculdade de Medicina e Faculdade de Farmácia e Odontologia surgiu a Universidade de São Paulo.

Hoje em dia, são 42 unidades de ensino e pesquisa distribuídas em oito cidades diferentes do Estado. A instituição é uma das mais bem conceituadas da América Latina. A revista britânica Times Higher Education colocou ela como a principal universidade da região no ranking de 2011-12 e a lista Webometrics Ranking of World Universities colocou ela como a universidade latina em exposição na internet.

Com relação ao curso de Medicina, a universidade oferece essa graduação em três campi: São Paulo, Ribeirão Preto e, mais recentemente, Bauru. Em 2018, a concorrência no primeiro foi de 115,2 candidatos por vaga, no segundo de 108,7 e no terceiro de 86,9.

3º lugar: Unicamp

A UNICAMP é a mais jovem das três universidades. Ela foi fundada apenas em 1966 e tem pouco mais de meio século de vida. A base da universidade foi a Faculdade de Medicina da cidade, que teve o primeiro vestibular no ano de 1963.

Hoje em dia, existem campi da instituição espalhados em 4 cidades: Campinas, Paulínia, Limeira e Piracicaba. O principal – e onde está localizada a Faculdade de Ciências Médicas junto com os Hospital das Clínicas – é o de Campinas.

Segundo ranking de 2015 do QS, a universidade ficou em 195ª posição entre as universidades de todo o mundo, na 11ª entre as com menos de 50 anos e em 24º entre as instituições dos BRICS. Em 2017, ela passou a USP como melhor faculdade da América Latina, segundo ranking da Times Higher Education.

Ao todo são 120 vagas oferecidas na instituição para o curso, que é integral e tem duração de 6 anos. A relação candidato por vaga no vestibular de 2018 foi de 330.

Melhores cursos de Medicina segundo o MEC

O Ministério da Educação, por meio do INEP, realiza todo ano o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes. O objetivo é avaliar o nível de ensino de todas as faculdades (públicas e privadas) do país.

Anualmente, o INEP libera o Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição, o IGC. É um ranking das melhores faculdades do país, baseado no resultado da prova.

Para quem quer estudar Medicina e se destacar na carreira, vale a pena consultar esse ranking para decidir em quais instituições irá prestar vestibular. Assim, o estudo poderá ser focado de acordo com a prova, aumentando as chances de aprovação.

Quer se preparar para entrar na melhor faculdade de Medicina do Brasil? Conheça as vantagens que só o cursinho on-line tem para você!

O que você achou?