sombra

Redação da FUVEST: análise dos últimos 10 anos

A redação da FUVEST é uma das disciplinas mais temidas entre os vestibulandos que desejam entrar na USP. Por isso, analisamos as redações dos 10 últimos anos de FUVEST para você se preparar!

O modelo

Assim como a maioria dos vestibulares, a redação da FUVEST segue o modelo dissertativo-argumentativo.

Este modelo exige reflexões e argumentos sólidos por parte do(a) candidato(a). Ele(a) também deve se posicionar a respeito do tema cobrado, geralmente de maneira favorável ou contrária. É importante fundamentar seu posicionamento com base em argumentos.

A redação da FUVEST tem como pontuação máxima 50 pontos e cada redação é corrigida por dois avaliadores.

Cada um dos critérios de avaliação permite notas de 1 a 5. Se a nota dos dois avaliadores tiver diferença de até um ponto, a nota será a média entre os valores dados por cada avaliador. Se a diferença for de mais de um ponto, um terceiro avaliador corrige a prova e decide a pontuação.

No entanto, os critérios de avaliação do texto têm pesos diferentes entre si. O primeiro critério, “Desenvolvimento do tema e organização do texto”, tem peso quatro (4) e os outros dois têm peso três (3).

Para a pontuação final, os pontos do candidato são multiplicados pelo peso de cada critério.

A redação da FUVEST deve ter título e sua extensão deve ser de 20 a 30 linhas.

Critérios de avaliação da redação da FUVEST

A avaliação do candidato leva em conta três critérios, que são:

1. Desenvolvimento do tema e organização do texto

Neste critério, é verificado se a redação do candidato está no modelo dissertativo-argumentativo e se ela atende ao tema proposto pelo vestibular.

É importante que o candidato relacione os assuntos dos textos de apoio em seu texto e que apresente progressão temática e capacidade crítico-argumentativa ao longo da redação.

2. Coerência dos argumentos e articulação das partes do texto

Neste critério são avaliados, em conjunto, a coesão textual (entre frases, períodos e parágrafos) e coerência entre as ideias apresentadas.

A coerência mostra a capacidade de relacionar os argumentos de maneira a expor bem o ponto de vista. Por sua vez, a coesão mostra que o candidato sabe organizar as ideias que propõe. Por isso esses critérios são avaliados em conjunto.

3. Correção gramatical e adequação vocabular

Por fim, no último critério, os corretores avaliam o domínio da norma culta da Língua Portuguesa e a clareza na expressão das ideias.

É essencial, para este critério, que o candidato trabalhe bem com aspectos gramaticais. Entre eles ortografia, morfologia, sintaxe, pontuação e acentuação.

Temas da redação da FUVEST nos últimos 10 anos

FUVEST 2018: Devem existir limites para a arte?

O tema da redação da FUVEST 2018 abordou uma discussão recorrente durante o ano de 2017: as manifestações artísticas. A escolha está relacionada à polêmica em torno da exposição “Queermuseu” e outras formas de arte.

A proposta incita a reflexão sobre os limites das manifestações artísticas em relação à ética, à necessidade de expressão e à liberdade. Cinco textos de apoio sobre arte compuseram a coletânea.

A arte, nessa proposta, surge como um elo entre o individual e o coletivo. Portanto, o candidato é estimulado a analisar o tema por esses dois vieses.

FUVEST 2017: O homem saiu de sua menoridade?

Com base no texto “Resposta à pergunta: O que é Esclarecimento?”, de Immanuel Kant, a proposta de redação sugere a reflexão a respeito do pensamento livre e autônomo, sem a tutela de outra pessoa.

O foco da proposta é o “esclarecimento” em relação à “menoridade”. Portanto, o candidato deveria refletir a respeito de como está o esclarecimento do ser humano, com base no conceito de Kant, em relação à sua autonomia como indivíduo.

O tema, como é de costume na redação da FUVEST, estimula a reflexão profunda a respeito da sociedade mas partindo de um ponto de vista individual

FUVEST 2016: As utopias: indispensáveis, inúteis ou nocivas?

Com quatro textos de apoio a respeito o termo “utopia”, o tema da redação da FUVEST 2016 propõe o questionamento sobre a função das utopias na sociedade.

A pergunta do tema, “As utopias: indispensáveis, inúteis ou nocivas?” estimula que o aluno se posicione. Uma vez definido o posicionamento, o candidato deve argumentar sobre por que aquele foi o viés escolhido.

FUVEST 2015: Camarotização da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Desta vez com um tema mais social e concreto, a proposta de redação da FUVEST 2015 apresentou quatro textos de apoio sobre a segregação em diferentes classes sociais. Neles há diferentes pontos de vista sobre o tema.

Embora a segregação em classes sociais seja um tema mais concreto, eram esperadas do candidato reflexões profundas, como se exemplos de onde, como e por que ocorre a segregação de classes.

FUVEST 2014: Situação dos idosos no Brasil e no mundo

Neste tema, também de cunho social e político, a proposta apareceu de maneira específica, com somente um texto de apoio e questões propostas ao candidato para estimular a reflexão.

A partir de um texto com opiniões polêmicas sobre os gastos do Estado com a população idosa no Japão, eram feitas as seguintes perguntas ao candidato:

  • Essas opiniões são tão raras ou isoladas quanto podem parecer?
  • O que as motiva?
  • O que elas dizem sobre as sociedades contemporâneas?
  • Opiniões desse teor seriam possíveis no contexto brasileiro?
  • Como as jovens gerações encaram os idosos?

O candidato deveria escolher alguns aspectos do tema e respondê-los na redação, fazendo a reflexão sobre a situação dos idosos em relação à qualidade de vida, improdutividade etc.

Houve ainda outro ponto interessante da redação de 2014: o texto deveria ser elaborado como se fosse ser publicado (em jornal, revista ou internet).

FUVEST 2013: Consumismo

Para o tema da FUVEST 2014, em vez dos tradicionais textos de apoio, havia somente uma imagem. Era uma propaganda de cartão de crédito, com uma fotografia de um shopping center e uma frase. A imagem dizia “Aproveite o melhor que o mundo tem a oferecer com o Cartão de Crédito X”.

A partir disto, o candidato deveria elaborar um texto dissertativo-argumentativo a respeito dos padrões de consumo e suas nuances, propondo uma reflexão.

Nesta proposta, os questionamentos poderiam ser tanto de cunho mais social e objetivo quanto de cunho mais individual e subjetivo.

FUVEST 2012: Participação política: indispensável ou superada?

Com cinco textos de apoio, sendo um deles uma tirinha, a proposta de redação da FUVEST 2012 abordou a participação política. O candidato deveria expor se a considera indispensável ou superada. Seu posicionamento deveria ser defendido com argumentos.

O tema desta edição pode ser considerado mais social e coletivo. As reflexões exigidas do candidato giravam em torno da necessidade ou não da política, seus limites e impasses para a sociedade.

FUVEST 2011: O altruísmo e o pensamento a longo prazo ainda têm lugar no mundo contemporâneo?

Subjetivo e profundo, o tema da FUVEST 2011 propôs reflexões a respeito do pensamento a longo prazo e do altruísmo (ato de se dedicar ao outro).

A coletânea de textos de apoio incluía dois textos sobre a palmeira Palma talipot, que floresce uma vez na vida, 50 anos depois de plantada. Além desses, dois outros textos sobre altruísmo e longo prazo compuseram a coletânea.

O tema de 2011 fornece o elo entre o ponto de vista individual, “egoísta”, e o ponto de vista coletivo, altruísta.

O candidato deveria se posicionar sobre se acha ou não que ainda há lugar para esses conceitos no mundo contemporâneo, defendendo seu posicionamento com argumentos.

FUVEST 2010: Um mundo por imagens

A redação da FUVEST 2010 abordou a construção do mundo através de imagens. Entre os textos de apoio havia uma imagem, de uma janela, e dois textos escritos.

Na descrição da proposta havia a ideia de que “no cotidiano, é comum substituir-se o real imediato por essas imagens”.

Para a escrita do texto havia mais do que dois caminhos, que é o comum para o modelo da prova. O candidato deveria abordar o mundo por imagens em relação a um dos seguintes eixos: pessoas, fatos, livros, instituições ou situações.

FUVEST 2009: Fronteiras

O último tema da nossa análise abordou o conceito de fronteiras. Entre elas, divisões geográficas, psicológicas, do pensamento, da ciência etc.

Era esperado que o candidato escolhesse uma das angulações do conceito de fronteira e dissertasse sobre o assunto, com base nos textos de apoio e outros argumentos.

A proposta poderia ter cunho tanto social e objetivo, com a abordagem sobre fronteiras físicas entre países, por exemplo, quanto cunho objetivo e individual, com abordagem sobre fronteiras do pensamento ou da linguagem.

Estude para a FUVEST com o Kuadro

O Kuadro já aprovou dezenas de alunos na USP e pode te ajudar nessa etapa! Veja os benefícios que o aluno tem ao se matricular no Kuadro:

  • Acompanhamento pedagógico individual e personalizado;
  • Correção de redação TODA semana;
  • Monitoria diária ILIMITADA;
  • Simulados todo mês;
  • Banco com mais de 29 mil questões;
  • Vídeo Aulas de revisão e resolução de exercícios ao vivo;
  • Acesso ao conteúdo disponível 24hs para acessar quantas vezes quiser.

Gostou? Então conheça nossos cursos!

O que você achou?