Técnica Pomodoro: Aumentando a produtividade e o foco nos estudos

Aumentado a produtividade e o foco nos estudos com a técnica pomodoro

Já tentou focar nos estudos durante horas e horas e não conseguiu? Primeiro você olha a notificação do Facebook, aí escuta o áudio no Whatsapp, assiste a vídeos aleatórios no Youtube… Quando percebe, o dia acabou e você  não avançou na matéria.

É frustrante! Você quer progredir, mas não consegue. Os exercícios acumulam, resumos aumentam e a revisão fica para trás. Mas não se preocupe!  A técnica pomodoro pode ser uma grande aliada.

O que é a técnica pomodoro?

No final da década de 1980, Francesco Cirillo tinha um problema: não aproveitava o tempo da melhor forma. O designer italiano tinha na frente dele um lápis, um papel e um cronômetro em formato de tomate. Juntou os três e teve uma ideia. Assim surgiu a técnica pomodoro. O nome vem do cronômetro, já que pomodoro em italiano significa tomate.

Como funciona?

Existe um passo a passo bem definido para ser seguido.

  • Anote todas as suas tarefas em um papel – quanto menor o uso da tecnologia, menos distrações

  • Ajuste o cronômetro para 25 minutos – esse intervalo será chamado de pomodoro

  • Trabalhe em uma tarefa até o tempo acabar

  • Faça uma pausa de 5 minutos

  • Se concluiu a tarefa, passe para outra, se não, continue nela

  • Quando concluir 4 pomodoros, faça uma pausa maior – mais ou menos 30 minutos

Os intervalos servem para recompensar seu cérebro pelo trabalho. Nesse período, descanse a cabeça como achar melhor. Por exemplo: dê uma volta e pegue um café. Assim você relaxa e volta mais focado para o próximo pomodoro.

E se tiver uma interrupção?

A orientação é que você anote o que aconteceu como uma tarefa extra. Por exemplo, se alguém chamou você para tirar uma dúvida, anote e tire no próximo pomodoro. Isso vale também para outras obrigações que você lembrar, idéias que teve ou alguma coisa que surja no caminho.

Se for muito urgente, como uma reunião ou uma ligação, resolva tudo na hora. Quando voltar para a sua lista de tarefas, comece um pomodoro do zero.

Problemas da técnica

Apesar de ajudar no aumento da produtividade, a técnica tem algumas limitações.  Por exemplo, na leitura de um livro, o tempo não é a melhor medida. É ruim parar no meio de uma página ou capítulo, pois o tempo para retomar o ritmo vai ser maior ainda.

Também pode acontecer de você estar no meio de uma tarefa e os 25 minutos acabarem. Se estiver perto de finalizar, finalize! É melhor acabar na hora que deixar para mais tarde.

Também não deixe de atender os outros todas as vezes que pedirem só porque o pomodoro não acabou. Isso cria uma relação ruim com seus amigos. Quando você precisar de ajuda pode acabar ficando na mão.

É importante ter senso crítico ao analisar a técnica – como em tudo na vida. Por mais que tenha um passo a passo bem definido, veja o que encaixa melhor e faça os ajustes necessários.

Gostou da técnica? Então continue acompanhando o blog do Kuadro para descobrir outras dicas.