Engenharia Civil é p campo mais antigo e tradicional da engenharia, além de ser um dos mais concorridos no vestibular de engenharia

Tipos de engenharia: conheça os cursos e suas diferenças

Por definição, o engenheiro é aquele que cria, elabora e constrói. Mas… O que exatamente? A resposta para essa pergunta é muito ampla. E isso acontece porque existem diversos tipos de engenharias – mais de 30 no total.

Os cursos de engenharia abrangem desde a tradicional Engenharia Civil, responsável pelo planejamento e construção dos muitos tipos de edificações, até outros que, apesar de não serem tão conhecidos, prometem crescer e ganhar espaço no mercado de trabalho, como é o caso da Engenharia Ambiental e Sanitária, com foco em ações sustentáveis.

Qual curso seguir?

Como explicamos acima, existem muitos tipos de engenharias, e descobrir em qual desses cursos você se encaixa mais é um passo importantíssimo na hora de definir qual carreira seguir. Pensando nisso, separamos alguns dos cursos para explicar as diferenças entre eles e te ajudar a conquistar seu sonho de ingressar em uma faculdade de engenharia!

Engenharia Civil 

O estudante que optar pela graduação em Engenharia Civil será responsável pela construção de estradas, casas, prédios, viadutos, pontes… Ou seja, se a sua paixão é construir e criar, essa com certeza é a área certa para você.

Outro ponto importante no escopo do trabalho do engenheiro civil é a análise do solo, parte fundamental durante o processo de construção, assim como estudar os tipos de alicerce e acabamentos dos materiais usados para finalizar a obra.

É o campo mais antigo e tradicional da engenharia, além de ser um dos mais concorridos no vestibular de engenharia.

Engenharia Civil é p campo mais antigo e tradicional da engenharia, além de ser um dos mais concorridos no vestibular de engenharia

Engenharia Civil é o campo mais antigo da engenharia, além de ser um dos mais concorridos 

Mecânica

A Engenharia Mecânica contempla setores muito promissores na economia. Por isso, aos que procuram uma área que promete estabilidade financeira e crescimento econômico, esse curso de engenharia pode ser uma opção.

O profissional que atua nessa área fica responsável pelo planejamento, desenvolvimento e manutenção de sistemas mecânicos. Isso permite que ele atue em inúmeras áreas da indústria, como a automobilística, aeronáutica, alimentícia, têxtil, sempre pensando na automação dos processos.

Da computação 

O engenheiro da computação tem como responsabilidades o desenvolvimento de softwares e hardwares, ou seja, desde a estrutura física de um computador, robô ou sistema digital, até a criação de programas e sistemas operacionais.

É uma área bastante promissora e que tem alta demanda de mercado. O ideal é que o estudante tenha afinidade com as linguagens de programação e tecnologia, além, é claro, com a matemática. Um dos setores que mais procuram esse profissional é o de telecomunicações.

De produção 

Talvez esse seja o curso que mais tenha relação com as áreas de administração e gestão de pessoas. Isso porque o engenheiro de produção recebe, durante sua formação, uma bagagem mais aprofundada sobre as relações entre o capital humano e físico da empresa – ou seja, entre os trabalhadores e o maquinário.

O engenheiro de produção pode atuar em áreas que fujam da indústria, como a prestação de consultoria. Isso tem a ver com a bagagem adquirida ao longo dos cinco anos de graduação, que contempla disciplinas como gestão de pessoas, organização do trabalho e gestão financeira e econômica, fundamentais para todos os setores, não apenas aqueles ligados à engenharia.

O engenheiro de produção pode atuar em áreas como a prestação de consultoria.

O engenheiro de produção pode atuar em áreas como a prestação de consultoria

Naval

O profissional de engenharia naval é aquele que gerencia os projetos, execução e manutenção de embarcações, como navios, lanchas, balsas e barcos.

Ele também é o responsável pelo planejamento de plataformas que transportam combustível natural, como petróleo. O curso tem duração de cinco anos.

Um ponto em comum

Apesar de diferentes entre si, todos os tipos de engenharia têm um ponto em comum: a paixão por exatas. Algo que ao decorrer do curso deve crescer. O estudante não precisa saber fazer cálculos complexos antes de ingressar na faculdade. Mas ter afinidade pelas disciplinas que caminham por esse nicho de conhecimento é um ponto importante na hora de definir qual carreira você vai seguir. 

Também é fundamental ter em mente que a Engenharia no geral é um dos cursos mais concorridos em todos os vestibulares do país. Sabendo disso, uma das formas de se preparar para sair na frente na hora das provas é apostando nos cursinhos pré-vestibular. Eles te dão uma base a mais, o que se torna um diferencial importantíssimo.

Um bom cursinho para engenharia deve, é claro, focar na área de exatas, mas não pode ser só isso. Como foi exemplificado nos tópicos acima, existem muitos tipos de engenharia, cada qual com sua peculiaridade específica.

Aposte em cursinhos que trazem um panorama diversificado e que sejam capazes de expandir seu nível de conhecimentos gerais. Pensando nisso, o Kuadro traz cursos à distância que te ajudam a aprimorar seus conhecimentos sem sair de casa. Conheça nossas opções e passe na faculdade dos seus sonhos com o Kuadro!

Blog Kuadro