física unicamp

O que estudar para a prova de Física da UNICAMP?

O que mais cai na prova de Física da UNICAMP?

Para ajudar você a se preparar da maneira adequada para a prova da UNICAMP é necessário mais do que as 10 dicas infalíveis para ser aprovado na universidade. Por isso a gente resolveu dar uma passadinha pelos temas mais comuns e mais cobrados pela Comvest nos últimos anos.

Resumindo, é muito importante estar afiado com os conceitos de mecânica, eletricidade e ondas. Mas para não te deixar a ver navios, vamos tentar dar uma aprofundada em cada um dos principais assuntos e dar algumas dicas em cada um deles.

Ao final deste texto vamos deixar também um trecho de uma aula de Física do nosso professor, Igor Ken e alguns exercícios para você ver, mais ou menos, como é o estilo da prova da UNICAMP. Vamos lá?

Ondas

A definição de onda para a Física é simples. São consideradas ondas as perturbações que se propagam no espaço ou em qualquer outro meio. São organizadas e diferenciadas em dois tipos: mecânicas e eletromagnéticas. Se classificam principalmente em relação à natureza, direção e energia de propagação.

As Ondas mecânicas são aquelas que precisam de algum meio material para se propagarem. Entre elas estão as ondas sonoras, por exemplo. O comportamento delas é descrito pelas Leis de Newton.

Enquanto isso, Ondas eletromagnéticas não precisam de um meio material para se propagarem, pois são resultado da combinação entre campo elétrico e campo magnético. Os melhores exemplos desse tipo de onda são as microondas e os raios-X. Sua descrição é feita pelas equações de Maxwell.

Fórmulas:

Comprimento da onda eletromagnética: λ = c / f (λ = comprimento da onda, c = velocidade da luz no vácuo, f = frequência da luz)

Velocidade da onda: v = λ / T (v = velocidade da onda, λ = comprimento da onda, T = período)

Frequência da onda: f = 1 / T (A frequência é o inverso do período)

Velocidade de propagação da onda: v = λ . f

Os principais fenômenos que podem ser cobrados na UNICAMP são os de angulação e de refração das ondas. Portanto, atente-se a eles.

Aceleração Centrípeta

A aceleração centrípeta é o resultado da ação da Força Centrípeta. Essa é, por sua vez, a força que age sobre qualquer corpo que se movimenta em uma trajetória não retilínea. O significado da palavra Centrípeta é: que se dirige ao centro.

De acordo com a Segunda Lei de Newton, o efeito de uma força é gerar uma aceleração. No caso da força centrípeta, essa aceleração é sempre perpendicular ao vetor velocidade e orientada para o centro da curva.

Fórmula:

Módulo da aceleração: ACP = V² / R (V = vetor da velocidade tangente ao movimento, R = raio da trajetória circular)

física unicamp

aula sobre mecânica

Força de Atrito

Para a Física, atrito é a força de contato que atua sempre que dois corpos entram em choque e há tendência ao movimento. Ela é responsável, por exemplo, pela resistência quando tentamos empurrar um móvel.

Essa for é sempre causada pela asperidade dos objetos em choque. Age sempre paralelamente à superfície onde ocorre o contato. E está em sentido contrário ao da força aplicada sobre o corpo. Por isso a resistência.

A Força de atrito depende de dois fatores. O Coeficiente de Atrito, que pode ser dinâmico ou estático e apresenta um valor para cada tipo de material. E a Força Normal. Que é a reação à superfície onde está acontecendo o atrito e está apoiado o objeto. Força Normal e Força de Atrito são diretamente proporcionais.

Fórmulas:

Força de Atrito Estático: Fatest = μest . N (Fatest = força de atrito estático, μest = coeficiente de atrito estático e N = Força Normal)

Força de Atrito Dinâmico: Fatd = μd . N (Fatd = força de atrito dinâmico, μd = coeficiente de atrito dinâmico e N = Força Normal)

É importante observar que os coeficientes de atrito dinâmico e estático são grandezas adimensionais, não possuem unidade de medida. E que o coeficiente de atrito dinâmico será sempre menor que o coeficiente atrito estático. Isso faz com que o atrito dinâmico seja sempre menor que o atrito estático máximo.

Energia

A definição de Energia para a Física é a capacidade de realizar trabalho ou o resultado da realização deste trabalho. E pode ser melhor entendida do que definida. Por exemplo, quando se olha para o Sol e a sensação é que ele tem muita energia pela quantidade de luz e calor que ele emite.

Mais comumente conhecida é a capacidade de transformar outras energias em energia elétrica para o nosso dia-a-dia.A Energia se divide em três para o estudo da Física: potencial, cinética e mecânica.

Energia Potencial:

Estando a uma certa distância de um referencial de atração gravitacional, ou associado a uma mola o corpo armazena uma energia. Conhecida como energia potencial. Que recebe este nome por está pronta para se manifestar quando requerida.

A Energia Potencial está dividida em gravitacional e elástica e abaixo vamos te ensinar como calcular cada uma delas.

Energia Potencial Gravitacional: EPG = m . g . h (m = massa, g = aceleração da gravidade e h = altura)

Energia Potencial Elástica: EPE = (k . x²) / 2 (k = constante de elasticidade e x = deslocamento)

Energia Cinética:

Quando um corpo está em movimento ele adquire uma energia que se chama Energia cinética. Essa energia depende dos fatores massa e velocidade do corpo em movimento.

Ela pode ser calculada por uma expressão matemática: EC = (mV²)/2

Energia Mecânica:

Todas as formas de energia relacionadas com movimento ou capacidade de deformar os corpos é chamada de Energia Mecânica.

Essa energia está diretamente relacionada com as duas energias que citamos acima. Para falar a verdade ela é o resultado das outras duas formas de energia.

Desta maneira sua fórmula se dá por: EM = EC + EP

Agora que você já está por dentro dos principais temas da prova de Física da UNICAMP. Antes de passarmos para os exercícios, que tal conferir um trecho da aula do nosso professor, Igor Ken? Dá o play aqui embaixo.

Questões de Física da UNICAMP:

(UNICAMP 2014) A tecnologia de telefonia celular 4G passou a ser utilizada no Brasil em 2013, como parte da iniciativa de melhoria geral dos serviços no Brasil, em preparação para a Copa do Mundo de 2014. Algumas operadoras inauguraram serviços com ondas eletromagnéticas na frequência de 40 MHz. Sendo a velocidade da luz no vácuo c = 3,0 108 m/s , o comprimento de onda dessas ondas eletromagnéticas é

a) 1,2m
b) 7,5m
c) 5,0m
d) 12,0m

(UNICAMP 2014) Andar de bondinho no complexo do Pão de Açúcar no Rio de Janeiro é um dos passeios aéreos urbanos mais famosos do mundo. Marca registrada da cidade, o Morro do Pão de Açúcar é constituído de um único bloco de granito, despido de vegetação em sua quase totalidade e tem mais de 600 milhões de anos.
A altura do Morro da Urca é de 220 m e a altura do Pão de Açúcar é de cerca de 400 m, ambas em relação ao solo. A variação da energia potencial gravitacional do bondinho com passageiros de massa total M = 5000 kg, no segundo trecho do passeio, é:

Considere: g = 10 m/s²

a) 11×106 J
b) 20×106 J
c) 31×106 J
d) 9×106 J

(UNICAMP 2014) Um aerogerador, que converte energia eólica em elétrica, tem uma hélice como a representada na figura abaixo.

questão de física unicamp

A massa do sistema que gira é M = 50 toneladas, e a distância do eixo ao ponto P, chamada de raio de giração, é R = 10m. A energia cinética do gerador com a hélice em movimento é dada por E = ½ . MVp2, sendo VP o módulo da velocidade do ponto P. Se o período de rotação da hélice é igual a 2s, qual é a energia cinética do gerador?

Considere π = 3

a) 6,250 x 10 5 J
b) 2,250 x 10 7 J
c) 5,625 x 10 7 J
d) 9,000 x 10 7 J

GABARITO:
1 – B
2 – D
3 – B

O Bruno é formado no ITA, mestrado em Educação em Portugal e é CEO do Kuadro. Além de ser fera nas exatas é um grande empreendedor e vai compartilhar sua experiências por aqui de vez em quando.

Blog Kuadro