3 dicas infalíveis para ler os livros que caem no vestibular

Vamos combinar que, com tanta coisa legal para fazer por aí, a última coisa que queremos é sentar para ler um livro escrito em 1800!

Pode confessar! Quando você vai checar a lista dos livros obrigatórios para o vestibular, cruza os dedos para encontrar “Harry Potter” ou “Game of Thrones”, não é verdade?

Nós podemos imaginar, mas a realidade está mesmo em títulos clássicos como “Iracema” e “Dom Casmurro”: os mais cobrados no Enem e nos vestibulares que garantem vaga nas melhores universidades do Brasil.

Por essa razão, os redatores do blog do cursinho online Kuadro decidiram te ajudar. Vamos deixar você por dentro das obras exigidas pelos principais vestibulares do país e, de quebra, mostrar que dá para curtir a leitura dos grandes nomes da literatura nacional e mundial.

A professora Érica Heredia, que dá orientação pedagógica aos alunos da plataforma Kuadro, tem ótimas dicas para acelerar as leituras e fixar o conteúdo dos livros. Depois desse guia completo você vai ficar com as histórias na ponta da língua e deixar todos os concorrentes para trás!

  1. A maioria dos clássicos apresenta um português formal, que não usamos mais no cotidiano. A primeira dica, então, é procurar o significado das palavras desconhecidas. Não precisa ficar folheando o dicionário, hoje existem aplicativos e sites que dão conta disso rapidinho!

  2. Como absorver a grande quantidade de livros recomendados? A palavra de ordem aqui é “organização”. A lista de leituras é divulgada com bastante antecedência, então monte um cronograma. Estipule horários de leitura e estabeleça metas que te motivem a progredir.

  3. Para fixar o conteúdo lido, a dica valiosa é fazer uma ficha ou resumo para cada livro. Isso ajudar a reter partes importantes da história e pode ser usado mais perto da prova. O aluno pode relembrar os principais aspectos da obra relendo suas anotações.

Fazer essa ficha é simples: o aluno deve separar cartões pautados ou folhas soltas e, após realizar a leitura completa da obra, ele deve anotar as seguintes informações: contexto histórico no qual a obra está inserida, escola literária a qual pertence, ideias gerais e valores da obra na literatura brasileira ou mundial, personagens principais, enredo e biografia básica do autor.

Agora que você já está munido de todas as informações que precisa, só falta pegar um cafezinho ou um chocolate quente e aproveitar a sua leitura! Boa sorte!

A seguir, a lista de livros obrigatórios dos vestibulares de 2021 mais disputados do Brasil:

LIVROS QUE CAEM NA FUVEST

  • Poemas Escolhidos, de Gregório de Matos

  • Quincas Borba, de Machado de Assis

  • Claro Enigma, de Carlos Drummond de Andrade

  • Angústia, de Graciliano Ramos

  • A Relíquia, de Eça de Queirós

  • Mayombe, de Pepetela

  • Campo Geral, de Guimarães Rosa

  • Romanceiro da Inconfidência, de Cecília Meireles

  • Nove Noites, de Bernardo Carvalho

Banner geral

LIVROS QUE CAEM NA UNICAMP

  • Sonetos selecionados pela Comvest – Luís de Camões    

  • Sobrevivendo no Inferno – Racionais Mc’s

  • O espelho – Machado de Assis

  • O marinheiro – Fernando Pessoa

  • A falência –  Júlia Lopes de Almeida    

  • O Ateneu – Raul Pompéia 

  • Sermões selecionados pela Comvest – Antonio Vieira

 

LIVROS QUE CAEM NO VESTIBULAR DA UERJ

  • Triste fim de Policarpo Quaresma – Lima Barreto: 1º Exame de Qualificação

  • Assim na terra como embaixo da terra – Ana Paula Maia: 2º Exame de Qualificação

  • 1984 – George Orwell: Prova de Redação

  • Os sonetos – Luiz de Camões: Prova de Língua Portuguesa e Literaturas

 

LIVROS QUE CAEM NO VESTIBULAR DO ITA

  • O alienista – Machado de Assis

  • São Bernardo – Graciliano Ramos

  • A hora e a vez de Augusto Matraga – Guimarães Rosa

O Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) ainda não divulgou as obras do seu vestibular de 2021, então essas obras são as que caíram no vestibular 2020.

Se você vai fazer o ENEM, prestar a Fuvest, tentar a Unicamp ou o ITA deve ter se assustado com essa quantidade de livros. São muitos vestibulares, muitos conteúdos e pouco tempo… Mas fazer a leitura dos livros exigidos colocará você à frente de seus concorrentes. Estude cada obra na íntegra.

Curtiu esse post? Deixe seu comentário!

Continue acompanhando o Blog do Kuadro e assista às nossas aulas gratuitas e vídeos informativos no nosso canal do YouTube!

Como se tornar um Oficial das Forças Armadas

As promessas da carreira militar encantam muita gente: salários acima da média, estabilidade, promoção de cargo e até mesmo uma boa aposentadoria. Esses são alguns dos benefícios que motivam milhares de jovens no Brasil a se dedicarem com afinco aos estudos e prestarem concursos das Forças Armadas e militares .
Passar nesses concursos é o principal caminho para se tornar um Oficial das Forças Armadas, por exemplo. Quem já conhece esse universo sabe que ser aprovado não é meta fácil, mas não é impossível.

Márcio Varchavsky, 33 anos, hoje carrega com orgulho o título de Bacharel em Engenharia da Computação pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), respeitada instituição universitária pública ligada ao comando da Aeronáutica. Ele conta que a conquista do grau foi árdua e exigiu um plano bem estruturado.

“Quando comecei a estudar para ser oficial, não tinha condições financeiras para arcar com um curso preparatório focado no vestibular do ITA. Então consegui uma bolsa num curso extensivo onde tinha aulas pela manhã e estudava sozinho à tarde e à noite”, lembra.

“Eu conseguia me organizar bem e ter foco para estudar sozinho. A grande dificuldade mesmo era saber que meus concorrentes faziam um cursinho preparatório direcionado. Eu não. Tive que buscar meios próprios para fazer simulados com participantes de preparatórios para ITA e IME”, revela Márcio.

Foco e disciplina para realizar o sonho de ser um oficial das Forças Armadas

Muitos jovens ficam entusiasmados com o que podem conseguir depois de entrar na carreira de oficial das Forças Armadas ou em qualquer outro cargo público. Porém não se dão conta dos desafios que terão de encarar para alcançar esse objetivo. E aí, diante dos primeiros obstáculos acabam desistindo. Não foi o que aconteceu com Márcio.

Pelo contrário: ele é um exemplo a seguir. Quando decidiu prestar o vestibular do ITA, já era aluno da Escola Preparatória de Cadetes do AR (EPCaR). Com isso, tinha vaga garantida para entrar na Academia da Força Aérea (AFA) e se tornar Oficial Aviador. Porém, abriu mão de ingressar na para arriscar tudo e tentar o vestibular do ITA, que seria ainda mais difícil.

“Todo mundo achava que eu tinha arriscado demais, jogando fora uma carreira garantida como aviador para tentar um vestibular praticamente impossível. Mas confiei, mantive o foco e deu tudo certo.”, comemora Márcio.

Dicas de quem passou no Concurso das Forças Armadas

A jovem de 21 anos Juliana Serafim, de Maceió, se mudou para a cidade de São José dos Campos, no interior de São Paulo, para seguir o sonho de ser oficial engenheira pelo Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA).
No início de 2017, Juliana estava na internet procurando simulados de revisão para o vestibular e conheceu o Kuadro. Em um ano, ela foi aprovada para cursar a Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx). Com o sucesso nos estudos, ela foi convidada pela nossa reportagem a compartilhar dicas com quem tem sonhos parecidos.
Foco nos estudos; resolução de provas antigas; ler atentamente o edital; certificar-se de que estudou tudo o que é pedido e manter constância nos estudos. Essas são algumas dicas que Juliana dá à quem deseja passar na EsPCEx.  “É necessário também conhecer bem o vestibular e resolver provas anteriores da turma escolhida, porque eles seguem um estilo”, aconselha.
Segundo Juliana, para fazer parte das Forças Armadas Brasileiras, também é necessário se preparar para o teste físico. “Você precisa traçar um plano de atividades físicas com base no que eles costumam cobrar todos os anos”, conta.

Aposte em um cursinho preparatório

Juliana e Márcio são a prova de que é completamente possível se preparar para os concursos militares e vestibulares estudando em plataformas digitais. Sobre a possibilidade de estudar para concursos concorridos somente em plataformas on-line, o engenheiro Márcio acredita que, “não só é possível como é a melhor opção atualmente”.
Para ele, essa geração de estudantes nasceu imersa no ambiente digital e acabam se frustrando com o ritmo de uma sala presencial. “On-line, com conteúdo de qualidade e profissionais especializados, a chance de aprovação é muito maior, e ainda com um custo muito mais atrativo.”
A facilidade dos estudos on-line é mais um fator para garantir a tão sonhada aprovação num concurso das Forças Armadas. Com tantas possibilidades, a única coisa proibida é desistir. “Gosto da metodologia do Kuadro, pois dá a liberdade de você focar nos assuntos que têm mais dificuldades. Isso otimizou meu tempo de estudos”, conta Juliana.
Quer passar em um concurso das Forças Armadas assim como a Juliana e o Márcio? Conheça o Kuadro e realize seu sonho.

Como Vencer a Concorrência nos Vestibulares ITA-IME

O vestibular do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) e do IME (Instituto Militar de Engenharia) estão entre os mais difíceis e concorridos do país. São provas com formatos diferentes daqueles que os estudantes estão acostumados, e as vagas são bastante enxutas.
É preciso desenvolver uma estratégia bastante específica para se dar bem nessas provas. Para te ajudar nessa missão, a equipe do Kuadro separou algumas dicas essenciais, que podem ser seu diferencial no dia do vestibular!

Estude para ITA – IME pelas provas anteriores 

Resolver as provas dos anos anteriores aos vestibulares do IME e ITA é essencial para conseguir entrar nas universidades. É apenas fazendo os exercícios específicos que você conseguirá entender o formato tradicional das questões.

ITA e IME contam com vestibulares extremamente específicos, o que significa que não basta saber a matéria, você precisa compreender como ela é cobrada nessas determinadas provas. Dessa forma, suas chances de acertar quando for a sua vez serão muito maiores e o tempo para resolver cada questão também.
Todos sabem que o tempo é um dos maiores vilões para quem presta vestibular, então, não deixe de cronometrar quanto tempo você demora para resolver uma questão. Simule um dia de prova: sem celulares ou distrações, com tempo determinado.

Estude as questões recorrentes. Não faça apenas questões de livros, de olimpíadas internacionais de Matemática, Física e Química. Foque naquilo que sempre cai. O que é recorrente nas provas tem altas chances de se repetir.

Estude para o vestibular do ITA IME pelas provas anteriores! Assim você se habitua ao modelo e perguntas que costumam cair.
Estude para o vestibular do ITA IME pelas provas anteriores! Assim você se habitua ao modelo e perguntas que costumam cair.

Não deixe Português de lado 

É muito comum alunos focarem seus esforços nas matérias exatas, nas quais o conteúdo cobrado é além daquele que aprendemos durante o ensino médio. É preciso pensar nessa matéria como o seu diferencial. Não deixe o Português de lado e muito menos a redação. Ambos são fatores decisivos para sua aprovação no vestibular.

As questões objetivas de Português, por exemplo, podem valer mais do que as de Matemática. É pressuposto que se você quer entrar nessas universidades, seu nível de conhecimento das matérias de exatas já é superior. Provar que você também é bom no Português é essencial.

Prestar atenção nas matérias que muitos consideram como “secundárias” pode ser o diferencial necessário para garantir sua vaga na faculdade dos seus sonhos. No ITA, por exemplo, o peso das quatro matérias (Matemática, Física, Química e Português) é o mesmo para o Inglês.
A língua estrangeira pede uma nota mínima para passar, então é preciso entender pelo menos um pouco para conseguir alcançar a média necessária.

Não deixe de lado o português e o inglês. Eles são diferenciais na hora da prova!
Não deixe de lado o português e o inglês. Eles são diferenciais na hora da prova!

Planeje seus horários de estudo

A quantidade de matéria cobrada nos vestibulares ITA – IME é massiva. Não basta estudar um pouco, não basta revisar o conteúdo. É preciso se dedicar de verdade. Inclusive, é raro vermos casos de alunos que conseguiram passar direto do ensino médio, mas os que conseguiram, com certeza desenvolveram um cronograma certeiro de estudos.

A ideia é combinar sua rotina com as aulas em um cursinho preparatório para vestibular específico para a universidade que você quer ingressar. Se seu cursinho é à noite, por exemplo, o ideal é acordar cedo, estudar, almoçar e ir para a aula. Depois da aula, se houver tempo, participe de grupos de estudos ou de resoluções de provas. Vai valer a pena!

Uma boa ideia para quem almeja ITA e IME é o Kuadro, um cursinho pré vestibular on-line. Você pode contar com ele ou até mesmo completar suas aulas do cursinho presencial. O curso é específico e a dificuldade das questões é como as que você vai enfrentar na vida real! Confira tudo sobre o curso ITA – IME do Kuadro.

Prova do ITA: o guia definitivo

A prova do ITA, Instituto Tecnológico da Aeronáutica, é uma das mais concorridas de todo o Brasil. De acordo com dados divulgados pela instituição, foram 12.484 inscritos para 110 vagas ao todo. Isso dá, aproximadamente, 115 candidatos por vaga, um dos números mais altos em todo o país.
Quando olhamos com atenção para sua história, dá para entender por que essa instituição é tão desejada.

Toda essa disputa pelas vagas tem base na tradição do ITA. O Instituto foi criado em 1950 pelo Marechal do Ar, Casimiro Montenegro Filho. Entre 1950 e 1954 ficou sediado na Escola Técnica do Exército (que mais tarde virou o Instituto Militar de Engenharia – IME) no Rio de Janeiro.
A partir desta data ele se transferiu para a cidade de São José dos Campos, que foi escolhida como sede principalmente por conta da sua localização estratégica, já que fica entre dois grandes centros: São Paulo e Rio de Janeiro. Além disso, o relevo é propício para a prática da aeronáutica, o que é outro ponto positivo.

A importância do Instituto

Com o ITA, o desenvolvimento de São José dos Campos se acelerou. A cidade, a partir daí, recebeu a Rodovia Presidente Dutra em 1951, a instalação da Embraer (terceira maior fabricante de Aeronaves do mundo) e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Tudo impulsionado pela vinda do instituto para a cidade do interior paulista.
“O ITA é pioneiro e tem excelência nas diversas áreas em que atua”, declara Luiz Carlos Rossato, professor do ITA e chefe de concursos da instituição. “Aqui a gente oferece um pacote completo para o aluno: ensino de qualidade, permanência estudantil, qualidade de vida, possibilidade de intercâmbio”.
Sobre este último, o professor ressalta uma parceria entre o Instituto Tecnológico da Aeronáutica e a École Polytechnique, que fica na França. Inclusive, a aula inaugural do ITA em 2017 foi realizada pelo reitor da universidade francesa. “Fazendo o intercâmbio há a possibilidade de ser obtido os dois diplomas, daqui e de lá”. Além disso, o aluno tem uma oportunidade de ampliar seu repertório cultural.

Como é a prova do ITA?

Exceto nas provas de português e inglês, as questões são feitas pelos próprios professores do ITA, como explica Luiz Carlos. “Os professores de cada departamento sugerem questões, levando em conta o programa de matérias, o tempo disponível e a complexidade”. As questões de inglês e português são encomendadas a professores externos.
Depois das questões já estarem prontas, um coordenador seleciona entre as que se encaixam melhor para a prova, como explica Luiz. Esse coordenador é rotativo, ou seja, a cada ano e a cada exame, um coordenador diferente que fica responsável por essa seleção.
O vestibular do ITA é composto por duas fases. Na primeira, a prova tem 60 questões objetivas, divididas igualmente por matéria – ou seja, são 12 questões de Matemática, 12 de Química, 12 de Física, 12 de Português e 12 de Inglês. A prova tem duração de 4 horas.
A segunda fase conta com apenas três matérias e uma Redação, sendo elas elas Física, Matemática e Química. São 10 questões dissertativas, aplicadas em dois dias. No primeiro, o aluno resolverá questões de Matemática e Química. Já no segundo, a redação e Física.

A correção das questões

No processo de correção, as questões objetivas ou de múltipla escolha são conferidas digitalmente, por meio de um computador. Alguns critérios desclassificatórios são levados em conta – como a obrigatoriedade de acertar pelo menos 40% da prova de Língua Inglesa.
Depois do software fazer essa “pré-seleção”, aqueles que não forem desclassificados terão suas questões dissertativas e a redação corrigidas.
Essa correção é feita às cegas por dois examinadores que não tem acesso nem ao nome, nem à nota dada pelo colega avaliador – os avaliadores só têm acesso ao número de inscrição. Caso haja uma diferença maior de dois pontos entre as notas, é acionado um terceiro avaliador, que deve corrigir a prova novamente. No final, é calculada uma média das notas.

Mudanças

O vestibular do ITA mudou! O Instituto anunciou algumas alterações no processo avaliativo do vestibular a partir da prova aplicada em 2018. Entre as mudanças, foram definidas três obras literárias que serão cobradas para as questões de português. O intuito é dar um foco maior para os alunos.
Os livros são escolhidos foram: Senhora, de José de Alencar; Quincas Borba, de Machado de Assis, e São Bernardo, de Graciliano Ramos.
Ao todo, serão 6 questões de literatura na provas. Destas, 3 serão para os livros (1 para cada) e 3 serão de interpretação de poemas de autores brasileiros. Quanto às outras matérias, não há uma definição de bibliografia. Apenas é deixado bem claro qual é o conteúdo pedido pelo exame, o aluno escolhe por onde vai estudar.

Vagas ordinárias x vagas privativas

Até o processo seletivo para adentrar em 2017, o ITA divulgava o número geral de vagas. A partir do processo de 2018, elas são divulgadas em 2 categorias. São elas:

  • privativas – para quem opta na carreira militar (25)
  • ordinárias – para quem é civil (85)

O número de vagas gerais continua o mesmo dos exames anteriores, ou seja, 110.

Como se preparar?

Para se preparar para o vestibular, todo tempo vale ouro. Se o aluno já entrar no ensino médio com o desejo de passar no ITA, não deve perder tempo. Desde o 1º ano, deve treinar os temas que são cobrados no exame. “É importante fazer muitos exercícios”, declara Luiz Carlos Rossato. “Obviamente, existem aqueles que não precisam treinar tanto para conseguir passar, mas esses são raras exceções”.
Exercícios que não faltam para serem resolvidos com o maior acesso a internet. Dá para pegar em diversos sites especializados, provas anteriores de outros vestibulares, livros didáticos, e-books, etc.
Apesar disso, as questões da prova são feitas pensando no conhecimento disponível no ensino médio. “Todas as questões do ITA são possíveis de serem feitas por quem fez um bom ensino médio. Por exemplo, questões de cinemática podem ser resolvidas mais facilmente por quem sabe derivadas, mas não é necessário sabê-las”, comenta Luiz Carlos Rossato.

Simulados

Simule o vestibular do ITA com provas anteriores. O estudante tem fácil acesso à elas on-line. E, quando fizer os simulados, faça o passo a passo de um dia de prova. Ou seja, desligue os aparelhos eletrônicos, cronometre o tempo e não consulte na internet ou em livros.
Quanto mais treinar, melhor você vai se sair no dia da prova.

Estude hoje!

Também não deixe para mais tarde o que deve ser feito agora. Se tem uma matéria nova para estudar, estude. Se tem uma lista de exercícios novos para resolver, resolva-a.
Se está com dúvida em alguma coisa, tire-a com o professor. Assim o aluno consegue avançar e não acumula material. Se hoje é 1 dúvida, amanhã vão ser 2 e assim por diante. No fim, ele acaba desistindo e vai sentir falta lá na frente.

Dedicação e constância

Mais do que passar horas estudando uma semana antes da prova, o que importa é a constância nos estudos e a dedicação que deve crescer gradualmente. Por isso, nada de desanimar.
Estude um pouco por dia, intercalando matérias e apostando em cronograma de estudos bem estruturado, que dê conta de contemplar todos os tópicos que considera essenciais no seu projeto.

Cursinho pré-vestibular: uma boa opção para se destacar na prova do ITA!

Uma alternativa para se preparar melhor é fazer um cursinho pré-vestibular preparatório para o ITA e o Kuadro tem uma turma especial, focada no ingresso ao Instituto.
Ao matricular-se, o cursinho do ITA oferece videoaulas que você pode assistir quando quiser, listas de exercícios que vão te ensinar métodos de resolução de exercícios com maior índice de erro, correção de redações em até 7 dias e simulados semanais que vão te preparar estrategicamente para a sua prova.
Quer saber mais sobre a prova do ITA? Continue acompanhando nosso blog para mais informações.

O vestibular do ITA mudou!

As inscrições para o próximo vestibular do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) começaram no dia 07 de agosto deste ano e o edital está publicado. Lá você vai encontrar o calendário de eventos do vestibular, todas as informações sobre provas, como se inscrever e como concorrer às vagas de uma das principais escolas de engenharia do Brasil.
No edital, você também vai encontrar algumas mudanças em relação aos anos anteriores. Uma das novidades é que agora o ITA divulga as obras literárias que vai atacar na prova de português. Você encontra mais sobre as obras literárias que vão aparecer no próximo vestibular neste link!
Mas a principal mudança no vestibular foi outra!

A grande mudança no vestibular do ITA

Para o vestibular deste ano, o ITA promoveu uma mudança que causa um grande impacto na vida do iteano – pessoa que estudou no ITA – durante e após a graduação.
Quando você fizer sua inscrição para o vestibular do ITA, você terá que escolher entre dois tipos de vaga: privativa (ativa) ou ordinária (reserva).

  • Vagas Privativas: também conhecidas como vagas da ativa. São destinadas a candidatos que têm interesse em seguir a carreira militar como Oficiais Engenheiros da Aeronáutica. São 25 vagas privativas.
  • Vagas Ordinárias: comumente chamadas de vagas da reserva. O foco aqui é para candidatos que querem seguir a carreira civil. São ofertadas 85 vagas ordinárias por concurso.

Esta é a principal mudança do vestibula do ITA para 2018. Calma, que eu vou te explicar tudo direitinho

Como era antes?

Antes, no ato da inscrição, o candidato optava por uma vaga privativa, ou ordinária. No entanto, os 110 melhores entravam no ITA, sem distinção por opção de vaga.
A opção somente se materializava no final do segundo ano de curso. Se entre os aprovados houvesse mais de 25 optantes por carreira militar (vagas privativas), alguns seriam migrados para vagas ordinárias, seguindo critérios internos do CPOR (Centro Preparatório de Oficiais da Reserva).
Se entre os candidatos aprovados houvesse menos de 25 optantes por vagas privativas, as vagas remanescentes seriam disponibilizadas para aqueles que se inscreveram no vestibular para vagas ordinárias mas mudaram de ideia, decidiram ser militares.
Resumindo: uma prova, um concurso.

Como é agora?

Uma prova, dois concursos.
No vestibular deste ano, você escolhe se quer ser militar (vaga privativa) ou civil (vaga ordinária) no ato da inscrição e essa decisão vai te acompanhar até o fim da faculdade e também vai definir qual carreira você vai seguir.
Todos os candidatos farão a mesma prova. Mas não concorrerão todos contra todos. Os optantes de vagas privativas concorrerão apenas com outros optantes de vagas privativas. Enquanto os optantes de vagas ordinárias só concorrerão entre si.

Quais são os impactos dessa mudança?

Os principais impactos dessa mudança são na concorrência pelas vagas e nas notas de corte que agora serão separadas.
É muito cedo pra afirmar qual tipo de vaga terá maior concorrência, porque isso depende do perfil dos candidatos em cada modalidade. O que podemos prever é mais candidatos por vaga privativa, pois nos últimos vestibulares 50% dos candidatos escolheram essa opção na inscrição. A conta é simples!
Vamos tomar como exemplo o último vestibular!

Vestibular 2017 Simulação vestibular 2018
Total Vagas privativas Vagas ordinárias
Candidatos Inscritos 12.484 6.180 (49,5%) 6.304 (50,5%)
Vagas 110 25 85
Relação candidato/vaga 113,5 247,2 74,2

Como você viu na tabela, a relação candidato/vaga entre os optantes pelas vagas privativas é bem maior e talvez tenha impacto na nota de corte, mas isso nós só saberemos na primeira semana de janeiro de 2018.
O importante pra você que vai prestar o vestibular é escolher a carreira que quer seguir e se esforçar pra ter o melhor desempenho possível no vestibular.
Mas me fala uma coisa! O que você achou dessa mudança?
vestibular do ita

O papel da família na aprovação #03

Assista o vídeo abaixo e saiba como a família do nosso aluno aprovado Felipe Bomfim lidou com a decisão dele de focar 100% nos estudos para ser aprovado nos vestibulares mais difíceis do país.

Comenta aqui embaixo se você gostaria de assistir mais vídeos como esse 🙂

O papel da família na aprovação #01

O apoio familiar é importante em muitas situações, e para que você consiga focar 100% nos seus estudos, é importante que sua família esteja disposta a te apoiar nessa decisão difícil. Nesse vídeo a família do Bruno conta como foi o preparo do filho para o vestibular do ponto de vista deles.

Gostou do vídeo? Deixa seu comentário aqui embaixo se você gostaria de assistir mais vídeos como este! 🙂

História de aprovação #03 Felipe Bomfim

Veja a história do Felipe, que sonhou estudar numa das melhores faculdades do país e se dedicou 100% pra correr atrás do sonho. Ele tentou uma vez, mas não desistiu, pois tinha consciência que pra vencer o a prova do ITA, precisaria das condições perfeitas: otimizar o tempo, fazer muitas provas antigas, apoiar-se na família e dedicar-se diariamente. Ele conseguiu e nós sabemos que você também vai conseguir!


Gostou desse vídeo? Comenta aqui embaixo se gostaria de assistir mais vídeos como esse! 🙂

História de aprovação #01 Bruno Cirne

Veja a história do Bruno, que sonhou estudar numa das melhores faculdades do país e se dedicou 100% pra correr atrás do sonho. Ele sabia que pra vencer o desafio, precisaria das condições perfeitas: otimizar o tempo, ter a certeza de que aprendereria tudo, e contar com o apoio da família e dos amigos nos momentos difíceis. O Bruno conseguiu realizar o sonho dele, você também quer realizar o seu? Vem conhecer o kuadro!

Você gostou desse vídeo? Deixe seu like, compartilhe com seus amigos e comenta aqui embaixo se gostaria de ver mais vídeos como esse! 🙂

Como se dar bem em testes de múltipla escolha?

Provas de múltipla escolha… Nós do Kuadro já vivemos na pele essa fase que você está vivendo agora. O tempo é curto, o emocional está abalado, há uma pressão, nunca dá tempo de estudar tudo o que cai, enfim, há muito em jogo. Sua vida nos próximos anos depende de três, quatro, cinco horas que seja. Muito pouco tempo para decidir um futuro de possibilidades que há pela frente.

Nós do Kuadro nos preocupamos com o seu futuro, e é justamente por isso que viemos neste texto ajudar você a ir melhor em provas de múltipla escolha. Novamente será feito um estudo de caso.

Primeiramente, vamos fazer uma tabela para organizar informações:

Vestibular

Nº de questões

Tempo de prova

Tempo por questão

ENEM (Sem redação)

90

4,5 h

3 min

1ª fase FUVEST

90

5 h

3 min 20 s

Prova Objetiva – IME

40

4 h

6 min

ITA

30

4 h

8 min

 

Apesar de na nossa estatística breve o ITA incrivelmente ter aparecido com o maior tempo por questão, vale lembrar que na conta acima está incluso o tempo das questões discursivas (são 10 questões discursivas). Admitindo que a maior complexidade das questões seja para as questões discursivas, isso também deixa o vestibulando ITA com pouco tempo para os testes.

Portanto, o aluno que quer ser aprovado nestes vestibulares precisa ganhar tempo nos testes. Neste texto apresentamos mais uma dica que vai ajudar você a ganhar tempo nos testes.

A gente abordou vários assuntos úteis para você que está se preparando para vestibulares de medicina e de engenharia neste momento. Falamos sobre estratégia de prova, sobre ler as questões primeiro e o texto depois e até sobre questões que tentam te prejudicar durante uma prova. Hoje nós vamos abordar dicas importantíssimas para você aumentar a eficiência em provas, vestibulares e concursos de um modo geral.

A dica de hoje é que examinadores elaboram questões para provocar indecisão no candidato. O melhor jeito de entender isso é um estudo de caso. Vamos olhar, por exemplo, essa questão do vestibular do ITA de 2016, prova de Matemática.

Perceba que todas as alternativas possuem 3/2 como elemento no canto superior esquerdo de cada matriz. Portanto, é óbvio que a resposta certa deve ter 3/2 no canto superior esquerdo das alternativas também.

O interessante, no caso dessa questão, é olhar para o canto inferior esquerdo das alternativas. Perceba que as alternativas C, D, E tem todas 13/2 como elemento no canto inferior esquerdo da resposta. Partindo do princípio de que examinadores querem que vocês fiquem indecisos nas questões, é bastante lógico concluir que provavelmente uma das alternativas C, D, E é a correta.

Se você estiver disposto a correr um risco maior, você pode ficar brincando com as alternativas C, D, E e chutar uma delas, mas a certeza de você acertar a questão diminui bastante.

Conclusão: Segundo o gabarito oficial do vestibular, a resposta correta é a alternativa C, conforme previmos. Ou seja, sabendo que examinadores querem que você fique indeciso você pode ficar menos indeciso, curiosamente! E aplicando essa dica você aumenta as suas chances de acerto em testes de múltipla escolha!

Acompanhe o Kuadro para mais dicas valiosas dessas!

LOGO-KUADRO-branco

PDF – MÉTODO KUADRO DE APROVAÇÃO

Preencha o formulário e receba o seu PDF