Questões e gabarito - ESPCEX 2011

ITA
IME
ENEM
FUVEST
UNICAMP
UNESP
ESPCEX
AFA
1-15 de 87
Questão 12
2011Português

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: O Outro Marido Era conferente da Alfândega mas isso não tem importância. Somos todos alguma coisa fora de nós; o eu irredutível nada tem a ver com as classificações profissionais. Pouco importa que nos avaliem pela casca. 9Por dentro, sentia-se diferente, capaz de mudar sempre, enquanto a situação exterior e familiar não mudava. Nisso está o espinho do homem: ele muda, os outros não percebem. Sua mulher não tinha percebido. Era a mesma de há 23 anos, quando se casaram (quanto ao íntimo, é claro). 3Por falta de filhos, os dois viveram demasiado perto um do outro, sem derivativo. Tão perto que se desconheciam mutuamente, como um objeto desconhece outro, na mesma prateleira de armário. 10Santos doía-se de ser um objeto aos olhos de Dona Laurinha. Se ela também era um objeto aos olhos dele? Sim, mas com a diferença de que Dona Laurinha não procurava fugir a essa simplificação, nem reparava; era de fato, objeto. Ele, Santos, sentia-se vivo e desagradado. 1Ao aparecerem nele as primeiras dores, Dona Laurinha penalizou-se, mas esse interesse não beneficiou as relações do casal. Santos parecia 6comprazer-se em estar doente. 11Não propriamente em queixar-se, mas em alegar que ia mal. A doença era para ele ocupação, emprego suplementar. O médico da Alfândega dissera-lhe que certas formas reumáticas levam anos para ser dominadas, exigem adaptação e disciplina. Santos começou a cuidar do corpo como de uma planta delicada. E mostrou a Dona Laurinha a nevoenta radiografia da coluna vertebral com certo orgulho de estar assim tão afetado. Quando você ficar bom... Não vou ficar. Tenho doença para o resto da vida. Para Dona Laurinha, a melhor maneira de curar-se é tomar remédio e entregar o caso à alma de Padre Eustáquio, que vela por nós. 2Começou a fatigar-se com a importância que o reumatismo assumira na vida do marido. E não se amolou muito 12quando ele anunciou que ia internar-se no hospital Gaffré e Guinle. Você não sentirá falta de nada assegurou-lhe Santos. Tirei licença com ordenado integral. Eu mesmo virei aqui todo começo de mês trazer o dinheiro. Hospital não é prisão. Vou visitar você todo domingo, quer? É melhor não ir. Eu descanso, você descansa, cada qual no seu canto. Ela também achou melhor, e nunca foi lá. Pontualmente, Santos trazia-lhe o dinheiro da despesa, ficaram até um pouco amigos nessa breve conversa a longos intervalos. 4Ele chegava e saía curvado, sob a garra do reumatismo que nem melhorava nem matava. A visita não era de todo desagradável, desde que a doença deixara de ser assunto. Ela notou como a vida de hospital pode ser distraída: os internados sabem de tudo cá de fora. Pelo rádio explicou Santos. Um dia, ela se sentiu tão nova, apesar do tempo e das separações fundamentais, que imaginou uma alteração: por que ele não ficava até o dia seguinte, só essa vez? 5É tarde respondeu Santos. E ela não entendeu se ele se referia à hora ou a toda a vida passada sem compreensão. É certo que vagamente o compreendia agora, e recebia dele mais que a mesada: uma hora de companhia por mês. Santos veio um ano, dois, cinco. Certo dia não veio. 13Dona Laurinha preocupou-se. Não só lhe faziam falta os cruzeiros; ele também fazia. Tomou o ônibus, foi ao hospital pela primeira vez, em alvoroço. Lá ele não era conhecido. Na Alfândega informaram-lhe que Santos falecera havia quinze dias, a senhora quer o endereço da viúva? Sou eu a viúva disse Dona Laurinha, espantada. O informante olhou-a com incredulidade. Conhecia muito bem a viúva do Santos, Dona Crisália, fizera bons piqueniques com o casal na Ilha do Governador. Santos fora seu parceiro de bilhar e de pescaria. Grande praça. Ele era padrinho do filho mais velho de Santos. Deixara três órfãos, coitado. E tirou da carteira uma foto, um grupo de praia. Lá estavam Santos, muito lépido, sorrindo, a outra mulher, os três garotos. Não havia dúvida: era ele mesmo, seu marido. Contudo, 7a outra realidade de Santos era tão destacada da sua, que o tornava outro homem, completamente desconhecido, irreconhecível. Desculpe, foi engano. 8A pessoa a que me refiro não é esta disse Dona Laurinha, despedindo- se. (Carlos Drummond de Andrade) Ao aparecerem nele as primeiras dores, D. Laurinha penalizou-se, mas esse interesse não beneficiou as relações do casal. (ref.1) Assinale a alternativa que contém a classificação sintática correta das orações do período transcrito acima.

Questão
2011Matemática

(Espcex (Aman) 2011) Sendo , com e em que a e b são números reais não nulos e diferentes de 1, então é igual a

Questão
2011Física

(Espcex (Aman) 2011) Um bloco de massa m = 24 kg é mantido suspenso em equilíbrio pelas cordas L e Q, inextensíveis e de massas desprezíveis, conforme figura abaixo. A corda L forma um ângulo de 90 com a parede e a corda Q forma um ângulo de 37 com o teto. Considerando a aceleração da gravidade igual a 10 m/s2, o valor da força de tração que a corda L exerce na parede é de: (Dados: cos 37 = 0,8 e sen 37 = 0,6)

Questão
2011Física

(Espcex (Aman) 2011) A mola ideal, representada no desenho I abaixo, possui constanteelástica de 256 N/m. Ela é comprimida por um bloco, de massa 2 kg, que pode mover-se numapista com um trecho horizontal e uma elevação de altura h = 10 cm. O ponto C, no interior dobloco, indica o seu centro de massa. Não existe atrito de qualquer tipo neste sistema e aaceleração da gravidade é igual a 10 m/s . Para que o bloco, impulsionado exclusivamentepela mola, atinja a parte mais elevada da pista com a velocidade nula e com o ponto C na linhavertical tracejada, conforme indicado no desenho II, a mola deve ter sofrido, inicialmente, umacompressão de:

Questão
2011Química

(Espcex (Aman) 2011) Considere as seguintes informações: I. A configuração eletrônica, segundo o diagrama de Linus Pauling, do ânion trivalente denitrogênio, que se origina do átomo nitrogênio, é 1s2 2s2 2p6 . II. Num mesmo átomo, não existem dois elétrons com os quatro números quânticos iguais. III. O íon possui 19 nêutrons. IV. Os íons Fe2+ e Fe3+  do elemento químico ferro diferem somente quanto ao número deprótons. Das afirmações feitas, está(ão) correta(s)

Questão
2011Física

(Espcex (Aman) 2011) Três blocos A, B e C de massas 4 kg, 6 kg e 8 kg, respectivamente,são dispostos, conforme representado no desenho abaixo, em um local onde a aceleração dagravidade g vale 10m/s2 . Desprezando todas as forças de atrito e considerando ideais as polias e os fios, a intensidadeda força horizontal que deve ser aplicada ao bloco A, para que o bloco C suba verticalmentecom uma aceleração constante de 2m/s2 , é de:

Questão
2011Química

(Espcex (Aman) 2011) Considere o gráfico abaixo da reação representada pela equação química: N2(g) + 3H2(g)2NH3(g) Relativo ao gráfico envolvendo essa reação e suas informações são feitas as seguintes afirmações: I. O valor da energia envolvida por um mol de NH3 formado é 22 kcal. II. O valor da energia de ativação dessa reação é 80 kcal. III. O processo que envolve a reação N2(g) + 3H2(g)2NH3(g)é endotérmico. Das afirmações feitas, está(ão) correta(s)

Questão
2011Matemática

(Espcex (Aman) 2011) Considerando a função real , o intervalo real para o qual é

Questão
2011Geografia

(Espcex (Aman) 2011) A guerra da concorrência tem início quando os empresários industriais tomam as decisões relativas à localização das suas fábricas. (Magnoli Araújo, p.142, 2005) Sobre a localização industrial, ao longo dos últimos séculos, leia as alternativas a seguir: I. Nas últimas décadas do século XX, estabeleceu-se uma nova lógica mundial de localização industrial: a produção em larga escala, com elevada automação, é realizada nos países desenvolvidos e as indústrias de tecnologia de ponta concentram-se nos países subdesenvolvidos, onde a mão de obra é mais barata. II. Com a Revolução Tecnológica ou Informacional, as grandes indústrias deixaram de ter o espaço local e regional como principal base de produção, ultrapassando as fronteiras nacionais. III. Ao longo do século XX, acentuou-se o processo de concentração industrial, em consequência da crescente elevação dos custos de transferência de matéria-prima e de produtos industrializados. IV. Nos países desenvolvidos, as antigas concentrações industriais vêm perdendo terreno para as novas regiões produtivas, as quais são marcadas pela presença de centros de pesquisa e de universidades. V. As economias de aglomeração presentes nas grandes metrópoles mundiais reforçam a tendência, cada vez maior, de concentração espacial da indústria. Assinale a alternativa que apresenta todas as afirmativas corretas.

Questão
2011Geografia

(Espcex (Aman) 2011) As consequências do fenômeno El Niño ocorrem de forma diferenciada sobre o espaço brasileiro. Em algumas áreas, ocorrem chuvas acima da média histórica, enquanto em outras a quantidade de chuvas diminui. Há outras áreas, entretanto, que não sofrem os efeitos desse fenômeno, mantendo as mesmas médias históricas. Sobre os efeitos do El Niño nas chuvas sobre o território brasileiro, podemos afirmar que esse fenômeno

Questão
2011Geografia

(Espcex (Aman) 2011) Sobre a Revolução Verde e seus efeitos na agricultura dos países subdesenvolvidos, podemos afirmar que I. conseguiu melhorar a produtividade e reduzir as quebras de safra causadas por enchentes ou pragas. II. ampliou o emprego intensivo de trabalho humano, reduzindo drasticamente o êxodo rural. III. deflagrou processos de valorização das terras e de concentração fundiária. IV. incentivou a policultura e a difusão de práticas tradicionais da agricultura de subsistência como a coivara e a rotação de terras. V. exigiu maior capitalização dos agricultores e maior especialização da força de trabalho. Assinale a alternativa que apresenta todas as afirmativas corretas.

Questão
2011Geografia

(Espcex (Aman) 2011) Assinale a alternativa que apresenta o clima que ocorre em latitudes de 45 a 55, aproximadamente, e que se caracteriza por apresentar elevadas amplitudes térmicas anuais, invernos rigorosos e precipitações anuais que variam de 500 a 1.200 milímetros.

Questão
2011História

(Espcex (Aman) 2011) A Reforma foi um movimento religioso ocorrido no século XVI, marcado pelo surgimento de novas religiões cristãs. Dentre suas consequências, observamos

Questão
2011Português

(Espcex (Aman) 2011) É o período que caracteriza principalmente a segunda metade do século XVIII, tingindo as artes de uma nova tonalidade burguesa. Vive-se o Século das Luzes, o Iluminismo burguês, que prepara o caminho para a Revolução Francesa. O texto acima refere-se ao

Questão
2011História

(Espcex (Aman) 2011) O período conhecido por Baixa Idade Média estendeu-se dos séculos X ao XV e foi marcado por profundas transformações, entre elas o renascimento comercial. É correto afirmar que essa transformação esteve relacionada com

NOVIDADES
Kuadro