10 métodos de estudo eficientes para se preparar para o vestibular

O fim do ano chegou e com ele inicia-se também a época mais esperada entre os estudantes que estão prestes a ingressar na faculdade: a temporada dos vestibulares. Ter os métodos de estudo alinhados, nesse sentido, é essencial.

São muitos meses de preparação, técnicas de estudo e dedicação, tudo para alcançar o resultado desejado que, nesse caso, é ver seu nome na lista dos aprovados e iniciar os estudos na faculdade dos sonhos, fazendo o curso que sempre quis.

Existem algumas dicas de estudo para vestibular que otimizam a memorização das matérias e aceleram o processo de aprendizagem. Algumas delas são mais conhecidas, como os resumos ou fichamentos. Por isso, separamos 10 passos para quem sempre quis saber como estudar melhor. Confira!

1. Fichamentos ou resumos

Os fichamentos e resumos são métodos de estudo muito conhecidos. Ambos funcionam como técnicas de memorização, auxiliando principalmente no processo de fixação do conhecimento. Porém, eles possuem algumas diferenças entre si.

Sabe quando você lê um texto e grifa as partes que considera principais? O fichamento consiste em um “passar a limpo” desses excertos grifados. O que o estudante deve fazer é separar os trechos essenciais um a um, se preocupando mais na qualidade daquilo que está revisando. Vale também indicar ao lado página de onde extraiu o fragmento, o que facilita a consulta do contexto.

Já o resumo é a sua percepção sobre o assunto. Ou seja, depois de realizar a leitura, você deve escrever uma síntese do que ele trata. Essa técnica é muito eficaz, mas o estudante deve estar atento para ter certeza de que o ponto que ele considera como principal, é realmente o que há de mais importante no assunto. Outra dica é não se estender muito no tema. O resumo deve ser conciso e breve.

 2. Mapa mental 

Outra técnicas de estudo para vestibular são os mapas mentais. Eles funcionam como diagramas com flechas que direcionam assuntos relacionados, palavras, cores e ícones, que ajudam o aluno a estabelecer ligações entre assuntos diversos.

O mapa mental é extremamente visual, recomendado para quem tem facilidade com esse tipo de memorização.

3. Gravação de áudio

Alguns preferem ver, enquanto outros preferem ouvir. Não importa como, o que vale mesmo é encontrar a melhor maneira de estudar de acordo com o que faz sentido para você. Por isso, se você é o tipo de aluno que memoriza melhor a matéria ouvindo áudios, abuse dessa habilidade.

Hoje existem plataformas que distribuem via internet, podcasts e vídeos de aulas. Você pode ouvir esses materiais no ônibus, em casa, no intervalo das aulas… Essa técnica se encaixa perfeitamente na rotina do vestibulando.

Grupo de estudos.
Trocar informações com amigos sobre os conteúdos estudados é uma boa forma de memorizar as matérias.

4. Táticas mnemônicas

Quem nunca usou das táticas mnemônicas para decorar a ordem dos planetas ou dos elementos químicos da Tabela Periódica, que atire a primeira pedra.

Esse esquema é muito útil e ajuda a memorizar o conteúdo. Ele usa, basicamente, de palavras para formar imagens mentais, que ajudam a associar algo específico. O único porém é que essa tática não se adequa a todos os conceitos.

 5. Construção de tabelas

Tabelas e quadros também são ótimos métodos de estudo para quem tem uma boa memória visual. Por exemplo, se estiver estudando sobre a Segunda Guerra Mundial, de um lado, escreva o nome dos países que faziam parte do Eixo; do outro, os que pertenciam aos Aliados. Na frente de cada um deles, escreva suas reivindicações e, em baixo, o que os levou a fazer parte do conflito.

Assim, fica mais fácil entender o contexto e, aos poucos, o estudante acaba memorizando os fatos do ocorrido.

 6. Releitura 

Pode parecer clichê, mas reler um texto ou explicação torna o conteúdo mais claro. Por isso, caso não tenha entendido determinada matéria, não pense duas vezes antes de reler o que lhe foi passado.

Fazendo uma segunda interpretação com calma, quando você já conhece o assunto, te ajuda a ficar mais seguro e faz com que você o domine por completo.

7. Realize simulados

Você pode fazer isso em casa. As provas dos grandes vestibulares estão, quase em sua maioria, disponíveis on-line. O estudante pode fazer o download gratuitamente e simular, na sua casa, o dia da prova.

Pessoa estudando para o vestibular
Realizar simulados é um ótimo método para quem estuda sozinho.

O mais importante é levar a simulação a sério. Isso significa que não vale ficar mexendo no celular ou consultando as questões na internet. Cronometre o tempo exato que você levaria para fazer a prova e concentre-se ao máximo para conseguir finalizá-la no período estipulado.

8. Desligue os aparelhos eletrônicos

Se o estudante tem dificuldades de se “desligar” do que acontece ao redor e não sabe como se concentrar para estudar, o primeiro passo é: desligue os aparelhos eletrônicos e foque no conteúdo em si.

Esse método ajuda na hora de estudar, além de diminuir a sensação de ansiedade, muito comum por quem tem o hábito de usar redes sociais em excesso.

9. Explique o conteúdo para si mesmo 

Repetir o conteúdo em voz alta, quase como se estivesse palestrando ou dando uma aula, pode parecer estranho para quem vê de fora. Mas a técnica funciona muito bem e torna mais rápido, e desse modo, menos cansativo, a compreensão da matéria a ser estudada.

Para dar certo é preciso ter entendido completamente o que você está explicando. Do contrário,  ficar repetindo tudo não vai fazer sentindo e nem efeito nenhum.

 10. Distribua os estudos

Um método de estudo muito eficaz é intercalar matérias em uma mesma tarde de estudos. Ao fazer isso, o cérebro se força a lembrar daquilo que viu há poucos minutos, o que ajuda a fixar o conhecimento.

Vale mesclar as matérias de ciências humanas e as de ciências exatas. Assim, você trabalha duas habilidades cognitivas distintas, além de contribuir para a interdisciplinaridade comumente cobrada nas provas.

Estudar pode ser leve e agradável, basta saber como conciliar sua rotina com a demanda do conteúdo. Aproveite as dicas e arrase nos vestibulares com a ajuda do Kuadro!  

 

O que você achou?