Chat with us, powered by LiveChat
Funções Inorgânicas - Sais. Fonte: Dreamstime

Funções Inorgânicas – Sais

Continuamos nossa série de resumos sobre funções inorgânicas e aqui abordaremos os sais. Se quiser saber sobre outras funções importantes consulte nosso resumo anterior sobre ácidos e bases e leia nosso próximo resumo sobre óxidos!

Os sais podem ser definidos como compostos iônicos que possuem pelo menos um cátion diferente do H+ e um ânion diferente do OH.

Eles podem ser classificados como neutros, ácidos, básicos, mistos, hidratados ou complexos e possuem uma regra geral de nomenclatura como veremos a seguir.

Classificação de sais

Neutros ou Normais

São formados da neutralização total de um ácido com uma base, resultando em um sal que não apresenta H+ nem OH em sua estrutura.

Exemplos: NaCl, Ba(SO4)2, CaCO3, etc.

Ácidos ou Hidrogeno-sais

São compostos originários da neutralização parcial dos ácidos e por isso possuem H+ ionizáveis em suas estruturas.

Exemplos: NaHCO3, NaHPO4, etc.

Básicos ou Hidroxi-sais

Analogicamente aos sais ácidos, esses sais também são originários da neutralização parcial, mas agora das bases, por esse motivo possuem OH em suas estruturas.

Exemplos: Al(OH)2Cl; Ca(OH)NO3, etc.

Mistos ou Duplos

São sais originários de dois ácidos ou de duas bases e que, portanto, possuem dois ânions ou dois cátions distintos e diferentes de H+ e OH.

Exemplos: KNaSO4, CaClBr, etc.

Hidratados ou Hidratos

Sais que possuem uma ou mais moléculas de água em sua estrutura.

Exemplos: CuSO4.5H2O, Na2SO4.10H2O, etc.

Complexos

Esses sais possuem um ânion ou um cátion complexo em sua estrutura. Um íon complexo é formado por um átomo central (geralmente metal de transição) ligado covalentemente a moléculas ou íons.

Exemplo: [Cu(NH3)4]SO4.

Nomenclatura

Os nomes de todos os sais seguem uma regra geral:

Para nomear o ânion precisamos conhecer o ácido de origem e modificar a terminação segundo o esquema:

Exemplo: NaCl – ânion Cl, proveniente do HCl (ácido clorídrico), então o ânion será cloreto. O nome do cátion será o nome do elemento, ou seja, sódio. Portanto, o nome será cloreto de sódio.

Caso seja um sal duplo devemos escrever os nomes dos dois cátions ou dos dois ânions respeitando o esquema geral.

Exemplos: CaClBr – cloreto-brometo de cálcio.

KNaSO4 – sulfato de sódio e potássio.

Para os sais ácidos e básicos precisamos indicar o número de H+ ou OH antes do nome do sal.

Exemplos:

NaH2PO4 – di-hidrogeno – fosfato de sódio

NaHCO3 – (mono)-hidrogeno-carbonato de sódio.

Al(OH)2Cl – di-hidróxi-cloreto de alumínio.

Ca(OH)NO3 – (mono)-hidróxi-nitrato de cálcio.

Note que caso haja apenas um H+ ou um OH o prefixo mono pode ser omitido.

Para nomear os sais hidratados também devemos indicar o número de moléculas de água.

Exemplos: CuSO4.5H2O – sulfato de cobre (II) pentaidratado.

Na2SO4.10H2O – sulfato de sódio decaidratado.

OBS: A nomenclatura dos sais complexos segue o esquema geral apresentado acima, mas com nomes específicos de cátions e ânions que fogem da discussão do Ensino Médio.

Exercício de aplicação:

(ENEM) – Devido ao seu alto teor de sais, a água do mar é imprópria para o consumo humano e para a maioria dos usos da água doce. No entanto, para a indústria, a água do mar é de grande interesse, uma vez que os sais presentes podem servir de matérias–primas importantes para diversos processos. Nesse contexto, devido a sua simplicidade e ao seu baixo potencial de impacto ambiental, o método da precipitação fracionada tem sido utilizado para a obtenção dos sais presentes na água do mar.

Suponha que uma indústria objetiva separar determinados sais de uma amostra de água do mar a 25 ºC, por meio da precipitação fracionada. Se essa amostra contiver somente os sais destacados na tabela, a seguinte ordem de precipitação será verificada:

a) Carbonato de cálcio, sulfato de cálcio, cloreto de sódio e sulfato de magnésio, cloreto de magnésio e, por último, brometo de sódio.

b) Brometo de sódio, cloreto de magnésio, cloreto de sódio e sulfato de magnésio, sulfato de cálcio e, por último, carbonato de cálcio.

c) Cloreto de magnésio, sulfato de magnésio e cloreto de sódio, sulfato de cálcio, carbonato de cálcio e, por último, brometo de sódio.

d) Brometo de sódio, carbonato de cálcio, sulfato de cálcio, cloreto de sódio e sulfato de magnésio e, por último, cloreto de magnésio.

e) Cloreto de sódio, sulfato de magnésio, carbonato de cálcio, sulfato de cálcio, cloreto de magnésio e, por último, brometo de sódio.

O que achou deste resumo? Deixe seu comentário!

Para mais conteúdos sobre vestibular, continue acompanhando o Blog do Kuadro!

Blog Kuadro