Chat with us, powered by LiveChat

Seres vivos: características gerais

Neste resumo, vamos falar sobre o que define os seres vivos! Quais são as suas características? Confira!

Como você já deve estar cansado de saber, Biologia é a ciência que estuda a vida (bio = vida ; logos = estudo). Definir este conceito não apresenta dificuldade alguma, mas quando pensamos em uma definição para a palavra vida, a tarefa se torna mais complicada.

Se compararmos pássaros, minhocas e cães com canetas, cadernos e livros, com certeza o primeiro grupo representa aqueles que têm vida.

Mas se a comparação for entre musgos, cogumelos e corais com objetos quaisquer, não fica exatamente claro, à primeira vista, por que razão o primeiro conjunto representa os seres vivos.

Não há um conceito clássico que possa definir o que é vida, mas intuitivamente sabemos fazer essa distinção. Isso porque os organismos vivos possuem um conjunto de características em comum que permitem a diferenciação daquilo que não possui vida.

Características dos seres vivos

Composição química

Aprendemos que toda matéria possui massa, volume e ocupa lugar no espaço, certo? E que as unidades fundamentais da formação da matéria são os átomos. Portanto todos os seres vivos se enquadram nesse conceito!

E, mais, percebemos que alguns átomos aparecem basicamente nas mesmas proporções em todos os organismos: Carbono, Hidrogênio, Oxigênio e Nitrogênio são os principais elementos presentes e são os responsáveis pela formação das principais moléculas inorgânicas e orgânicas que formam os organismos.

Metabolismo

Os seres vivos necessitam transformar constantemente a matéria para a sua constituição e obtenção de energia. O conjunto dessas transformações químicas organizadas denominamos metabolismo.

Material genético

As reações metabólicas altamente coordenadas são as responsáveis pela vida dos organismos e as moléculas que detêm as informações que levam ao controle dessas reações são os ácidos nucleicos (DNA e RNA), denominados material genético.

Alguns trechos ao longo do DNA são denominados genes. Neles há informações para produção de proteínas específicas, componentes  responsáveis pelos processos metabólicos do organismo.

Fluxo DNA - RNA - Proteína nos seres vivos

O material genético pode sofrer modificações em algumas informações ao longo do tempo e das gerações, as chamadas mutações. Essas podem levar a falhas metabólicas ou ao surgimento de novas características que, por ventura, auxiliam na sobrevivência e melhor adaptação de uma espécie ao meio que vivem (evolução).

Organização celular

As células são as menores unidades estruturais e funcionais dos organismos vivos. Isto significa que nessas estruturas, normalmente microscópicas, ocorrem os processos e transformações metabólicas necessárias para o desenvolvimento dos seres.

As células podem ser classificadas como procariontes ou eucariontes e os organismos podem ser unicelulares ou pluricelulares.

Reprodução

Processo que permite aos organismos perpetuar a espécie. Por meio dela são transmitidas aos descendente as características contidas no material genético. Esse processo ocorre ao longo de gerações.

Percepção e reação a estímulos

Receber estímulos do meio e elaborar uma resposta adequada para a manutenção da homeostasia (equilíbrio metabólico).

Agora imagine todas essas características integradas em todos os organismos, como as bactérias, protozoários, algas, fungos, animais e vegetais. Cada reação química, cada molécula, cada átomo nesse complexo mecanismo são os responsáveis por determinar a vida.

E os vírus?

Vírus são seres acelulares que não tem metabolismo próprio, portanto vale a nossa discussão sobre a inclusão desses seres no grupo dos seres vivos ou não. Mas isso fica para nossas próximas publicações!

O que achou deste resumo? Deixe seu comentário!

Para mais conteúdos sobre vestibular, continue acompanhando o Blog do Kuadro e assista às nossas Aulas Ao Vivo Gratuitas diariamente!

Blog Kuadro