sombra

Substitua o hábito da procrastinação e estude melhor!

Este artigo serve para você que quer se dar bem no vestibular e, principalmente, para quem quer se dar bem na vida.

Foto com os dizeres "distrações. Distrações por toda parte."

Quem nunca passou  – ou ainda passa – por essa incômoda situação: frequentar o ensino médio ou a faculdade e ter um trabalho/tarefa para entregar até determinada data, mas postergar até o último minuto em frente ao computador, relutando em fazê-lo(a)?

Ou que tal jurar para si mesmo que vai frequentar a academia por mais de uma semana e, já no terceiro dia, querer se dar ao luxo de faltar?

É normal. Todos têm seus momentos de procrastinação vez ou outra. Num primeiro momento, pode até parecer uma pequena reação do nosso corpo evitando a “fadiga” que um pequeno esforço mental ou físico pode causar, mas o buraco é um pouco mais embaixo.

Quando percebemos, estamos frequentemente nos distraindo com qualquer outra coisa diferente daquela que realmente importa no momento. Seja ficarmos mexendo no celular enquanto deveríamos estudar, ler um livro, nos inscrever para um vestibular etc.

O perigo está logo ao lado quando essa prática vira uma rotina, originando o hábito da procrastinação. Sabemos o que estamos fazendo – também o que deveríamos estar fazendo –  e por isso nos sentimos mal quando postergamos nossos reais afazeres.

Foto com expressões para ilustrar rosto, mente e alma durante o hábito da procrastinação.
Reações de rosto, mente e alma quando procrastinamos

Mas afinal de contas, por que é tão difícil deixar de procrastinar ou parar com os costumes que fazem a gente se distanciar de nossos objetivos?

Para responder a isso, primeiro é necessário entendermos um pouquinho sobre os hábitos.

Segundo cientistas, os hábitos aparecem porque o nosso cérebro está a todo momento buscando formas de economizar energia. Charles Duhigg, repórter norte-americano do jornal The New York Times e autor do livro “O Poder do Hábito – Por Que Fazemos o Que Fazemos na Vida e Nos Negócios”,  ressalta que os hábitos “[…] podem ser ignorados, alterados ou substituídos”.

Agora, vamos nos atentar ao seguinte esquema: os hábitos são formados por loops com três etapas.

>> Quer passar no vestibular? Conheça o Curso Revisão Intensiva ENEM. <<

O CICLO DE UM HÁBITO, segundo “O Poder do Hábito”

  • Um loop de um hábito começa com uma deixa. É um gatilho, ou seja, algo que desperta em você uma vontade automática de realizar determinada ação. Exemplo: ouvir o despertar do alarme do celular às 7h e se levantar da cama; sentir-se mal e comer algo.
  • Com isso, vem a segunda fase: a rotina ou comportamento. Ela pode ser tanto física, mental ou emocional, como citado por Duhigg em seu livro.
  • Por fim, a recompensa! O seu cérebro vai processar as informações e verá se vale a pena lembrar o mesmo loop para ocasiões futuras, a partir da sensação obtida.

Quando esse loop vai se repetindo, surge-se um hábito para bem ou para mal, já que o cérebro começa a deixar de fazer inteiramente parte da tomada de decisão, para que foque em outras coisas.

Reparou que o título desta postagem sugere substituir o hábito em vez de dar fim a ele? Você vai entender o porquê disso agora.

No livro de Duhigg, Ann Martin Graybiel, membra do corpo docente do Departamento de Cérebro e Ciências Cognitivas e professora do MIT (Massachusetts Institute of Technology), explica que fizeram experimentos com ratos, para treiná-los  a atravessar um labirinto até que isso virasse um hábito. Após essa dinâmica, os cientistas eliminaram o hábito dos ratos colocando a recompensa em outro lugar no labirinto. Contudo, ao colocarem a recompensa novamente no antigo lugar, os cientistas soltaram o rato e tiveram uma surpresa: o hábito antigo despertou rapidamente.

Ann Graybiel explica no livro por quê:

“Os hábitos nunca desaparecem de fato. Estão codificados nas estruturas do nosso cérebro, e essa é uma enorme vantagem para nós, pois seria terrível se tivéssemos que reaprender a dirigir depois de cada viagem de férias. O problema é que nosso cérebro não sabe a diferença entre os hábitos ruins e bons, e por isso, se você tem um hábito ruim, ele está sempre ali à espreita, esperando as deixas e recompensas certas.”

Essa passagem acima explica nossa dificuldade de criar novos hábitos saudáveis, mas quando conhecemos a nós mesmos e entendemos como esse loop funciona, podemos tomar controle de nossos comportamentos deixando essas atitudes nocivas cada vez mais para trás, focando nas coisas que  realmente nos tornarão pessoas melhores nos diversos segmentos de nossa vida.

Isso é diferente de apenas uma suposição; é um fato científico, como Charles Duhigg enfatiza: “Estudos demonstraram que, uma vez que alguém cria um novo padrão, sair para correr ou ignorar os donuts se torna tão automático quanto qualquer outro hábito”.

>> Estude com quem vai te mostrar o caminho correto! Conheça o Curso Revisão Intensiva ENEM. <<

O hábito da procrastinação para o vestibulando

Para você que irá prestar vestibular, lembre-se: como o CEO do Kuadro Bruno Werneck questiona no vídeo abaixo, será que o seu concorrente estará se comportando do mesmo jeito que você?”.

O Kuadro te dará todo suporte nesse momento de decisão! O seu Orientador Pedagógico entrará em contato com você para conhecer seus desafios e para ajudar a montar seu cronograma de estudos, de maneira organizada e detalhada conforme suas necessidades, tendo sempre em mente o seu vestibular.

Seja nos estudos, na vida pessoal ou profissional, ter uma rotina de excelência é fundamental para atingir os seus objetivos!

Paulo Vieira, escritor e conferencista internacional, lembra muito bem em seu “O Poder da Ação” que todos temos democraticamente os mesmos 12 meses do ano e que focarmos no que importa é a chave para produzirmos resultados positivamente impactantes em nossa vida.

Mais especificamente na página de número 109 de seu livro, Paulo Vieira reforça: “Sabe qual é o melhor momento para plantar uma árvore? A resposta não é hoje, como você deve ter imaginado, e sim há cinco anos. No entanto, se você não fez isso, tudo bem. A hora é agora.”

Finalizo essa postagem com uma frase poderosa, geralmente atribuída à escritora Karen Lamb, e que sempre serve de inspiração:

“Daqui a um ano, você vai desejar ter começado hoje”

E você, já teve muitos momentos de procrastinação e distração na sua vida? Como lida com ela quando precisa terminar alguma tarefa? Deixe suas dicas e relatos nos comentários.

Fontes:

DUHIGG, Charles. O Poder do Hábito: Por que fazemos o que fazemos na vida e nos negócios. Tradução de Rafael Mantovani. Rio de Janeiro: Objetiva, 2012.

VIEIRA, Paulo. O Poder da Ação: Faça sua vida ideal sair do papel. São Paulo: Editora Gente, 2015.

Prepare-se para o vestibular com as revisões do Kuadro!

Conheça os Cursos do Kuadro e garanta sua vaga na universidade que deseja ainda este ano!

Curso Intensivo ENEM

Curso Intensivo Medicina

Curso de Revisão ITA-IME

O que você achou?