Entre em contato com nossa equipe comercial gratuitamente pelo WhatsApp.
Kuadro - Se prepare para entrar nas faculdades de medicina mais concorridas do Brasil.Kuadro - Se prepare para entrar nas faculdades de medicina mais concorridas do Brasil.


ESTUDE COM O CURSINHO
QUE APROVA NOS
VESTIBULARES MAIS
CONCORRIDOS!


Questões de Sociologia - ENEM

ITA
IME
ENEM
FUVEST
UNICAMP
UNESP
ESPCEX
AFA
1-15 de 85
Questão 50
2019HistóriaGeografiaSociologia

(ENEM 2019) Tratava-se agora de construir um ritmo novo. Para tanto, era necessário convocar todas as forças vivas da Nação, todos os homens que, com vontade de trabalhar e confiança no futuro, pudessem erguer, num tempo novo, um novo Tempo. E, à grande convocação que conclamava o povo para a gigantesca tarefa, começaram a chegar de todos os cantos da imensa pátria os trabalhadores: os homens simples e quietos, com pés de raiz, rostos de couro e mãos de pedra, e no calcanho, em carro de boi, em lobo de burro, em paus-de-arara, por todas as fomas possíveis e imagináveis, em sua mudez cheia de esperança, muitas vezes deixando para trás mulheres e filho a aguarda suas promessas de melhores dias; foram chegando de tantos povoados, tantas cidades cujos nomes pareciam cantar saudades ais seus ouvidos, dentro dos antigos ritmos da imensa pátria... Terra de sol, Terra de Luz... Brasil! Brasil! Brasília! MORAES, V.; JOBIM, A.C. Brasília, sinfonia da alvorada. III - A chegada dos candangos. Disponível em www.viniciusdemoraes.com.br. Acesso em : 14 ago. 2012 (Adaptado). No texto, a narrativa produzida sobe a construção de Brasília articula os elementos políticos e socioeconômicos indicados, respectivamente, em:

Questão 52
2019Sociologia

(ENEM 2019) A Declaração Universal dos Direitos Humanos, adotada e proclamada pela Assembleia Geral da ONU na Resolução 217-A, de 10 de dezembro de 1948, foi um acontecimento histórico de grande relevância. Ao afirmar, pela primeira vez em escala planetária, o papel dos direitos humanos na convivência coletiva, pode ser considerada um evento inaugural de uma nova concepção de vida internacional. LAFER, C. Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948). In: MAGNOLI, D. (Org.). História da Paz. São Paulo: Contexto, 2008. A declaração citada no texto introduziu uma nova concepção nas relações internacionais a possibilitar a

Questão 57
2019Sociologia

(ENEM - 2019) A maior parte agressões em manifestações discriminatórias contra as religiões de matrizes africanas ocorrem em locais públicos(57%). É na rua, na via pública, que tiveram lugar mais de 2/3 das agressões, geralmente em locais próximos ás casas de culto dessas religiões. O transporte público também é apontado como um local em que os adeptos das religiões de matrizes africanas são discriminados, geralmente quando se encontram paramentados por conta dos preceitos religiosos. REGO. L. F.; FONSECA D. P. R. GIACOMINI, S.M Cartografia social de terreiros no Rio de Janeiro. Rio de janeiro PUC-RIO, 2014. As práticas descritas no texto são incompatíveis com a dinâmica de sociedade laica e democrática porque:

Questão 66
2019Sociologia

(Enem 2019) Em nenhuma outra época o corpo magro adquiriu um sentido de corpo ideal e esteve tão em evidência como nos dias atuais: esse corpo, nu ou vestido, exposto em diversas revistas femininas e masculinas, está na moda: é capa de revistas, matérias de jornais, manchetes publicitárias, e se transformou em sonho de consumo para milhares de pessoas. Partindo dessa concepção, o gordo passa a ter um corpo visivelmente sem comedimento, sem saúde, um corpo estigmatizado pelo desvio, o desvio pelo excesso. Entretanto, como afirma a escritora Marylin Wann, é perfeitamente possível ser gordo e saudável. Frequentemente os gordos adoecem não por causa da gordura, mas sim pelo estresse, pela opressão a que são submetidos. VASCONCELOS, N. A.; SUDO, I.; Um peso na alma: o corpo gordo e a mídia. Revista Mal-estar e Subjetividade, n.1, mar. 2004 (adaptado). No texto, o tratamento predominante na mídia sobre a relação entre saúde e corpo recebe a seguinte crítica:

Questão 67
2019Sociologia

(ENEM 2019) No sistema capitalista, as muitas manifestações de crise criam condições que forçam a algum tipo de racionalização. Em geral, essas crises periódicas têm o efeito de expandir a capacidade produtiva e de renovar as condições de acumulação. Podemos conceber cada crise como uma mudança do processo de acumulação para um nível novo e superior. HARVEY, D. A produção capitalista do espaço.São Paulo: Annablume, 2005 (adaptado) A condição para a inclusão dos trabalhadores no novo processo produtivo descrito no texto é a

Questão 69
2019Sociologia

(ENEM 2019) Fala-se aqui de uma arte criada nas ruas e para as ruas, marcadas antes de tudo pela vida cotidiana, seus conflitos e suas possibilidades, que poderiam envolver técnicas, agentes e temas que não fossem encontrados nas instituições mais tradicionais e formais. VALVERDE, R. R. H. F. Os limites da inversão: a heterotopia do Beco do Batmam. Boletim Goiano de Geografia (online). Goiânia, v. 37, n. 2, maio/ago. 2017 (adaptado). A manifestação artística expressa na imagem e apresentada no texto integra um movimento contemporâneo de

Questão 75
2019Sociologia

(ENEM-2019)O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) realizou 248 ações fiscais e resgatou um total de 1590 trabalhadores da situação análoga à de escravo, em 2014, em todo país. A análise de enfrentamento do trabalho em condições análogas às de escravo materializa a efetivação de parcerias inéditas no trato da questão, podendo ser referenciadas ações fiscais realizadas com Ministério da Defesa, Exército Brasileiro, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Instituto Chico Mendes de conservação da Biodiversidade (ICMBio). Disponível em: http://portal.met.gov.brAcesso em: 4 de fev. 2015 (adaptado). A estratégia defendida no texto para reduzir o problema social apontado consiste em:

Questão 88
2019Sociologia

(ENEM-2019)A criação do Sistema Único de Saúde (SUS) como uma política para todos constitui-se uma das mais importantes conquistas da sociedade brasileira no século XX. O SUS deve ser valorizado e defendido como um marco para a cidadania e o avanço civilizatório. A democracia envolve um modelo de Estado no qual políticas protegem os cidadãos e reduzem as desigualdades. O SUS é uma diretriz que fortalece a cidadania e contribui para assegurar o exercício de direitos, o pluralismo político e o bem-estar como valores de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, conforme prevê a Constituição Federal de 1988. RIZZOTO, M. L. F. et al. Justiça social, democracia com direitos sociais e saúde: a luta do Cebes. Revista Saúde em Debate, n. 116, jan-mar. 2018 (adaptado) Segundo o texto, duas características da concepção da política pública analisada são:

Questão 90
2019Sociologia

(ENEM-2019) A comunidade de Mumbuca, em Minas Gerais, tem uma organização coletiva de tal forma expressiva que coopera para o abastecimento de mantimentos da cidade do Jequitinhonha, o que pode ser atestado pela feira aos sábados. Em Campinho da Independência, no Rio de Janeiro, o artesanato local encanta os frequentadores do litoral sul do estado, além do restaurante quilombola que atende aos turistas. ALMEIDA, A. W. B. (Org). Cadernos de debates nova cartografia social: territórios quilombolas e conflitos. Manaus: Projeto Nova Cartografia Social da Amazônia; UEA Edições, 2010 (adaptação) No texto, as estratégias territoriais dos grupos de remanescentes de quilombo visam garantir:

Questão 53
2018GeografiaSociologia

(Enem 2018 Dia 1) Em algumas línguas de Moçambique não existe a palavra pobre. O indivíduo é pobre quando não tem parentes. A pobreza é a solidão, a ruptura das relações familiares que, na sociedade rural, servem de apoio à sobrevivência. Os consultores internacionais, especialistas em elaborar relatórios sobre a miséria, talvez não tenham em conta o impacto dramático da destruição dos laços familiares e das relações de entreajuda. Nações inteiras estão tornando-se órfãs, e a mendicidade parece ser a única via de uma agonizante sobrevivência. COUTO, M. E se Obama fosse africano? outras intervenções. Portugal: Caminho, 2009 (adaptado). Em uma leitura que extrapola a esfera econômica, o autor associa o acirramento da pobreza à

Questão 54
2018GeografiaSociologia

(Enem 2018 Dia 1) TEXTO I As fronteiras ao mesmo tempo que se separam, unem a articulam, por elas passando discursos de legitimação da ordem social tanto quanto do conflito. CUNHA, L. Terras lusitanas e gentes dos brasis: a nação e seu retrato literário. Revista Ciências Sociais, n. 2, 2009. TEXTO II As últimas barreiras ao livre movimento de dinheiro e das mercadorias e informação que rendem dinheiro andam de mãos dadas com a pressão para cavar novos fossos e erigir novas muralhas que barrem o movimento daqueles que em consequência perdem, física ou espiritualmente, suas raízes. BAUMAN, Z. Globalização: as consequências humanas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar; 1999. A ressignificação contemporânea de ideia de fronteira compreende a

Questão 59
2018Sociologia

(Enem 2018 - Dia 1) A tribo não possui um rei, mas um chefe que não é chefe de Estado. O que significa isso? Simplesmente que o chefe não dispõe de nenhuma autoridade, de nenhum poder de coerção, de nenhum meio de dar uma ordem. O chefe não é um comandante, as pessoas da tribo não têm nenhum dever de obediência. O espaco da chefia não é o lugar do poder. Essencialmente encarregado de eliminar conflitos que podem surgir entre indivíduos, famílias e linhagens, o chefe só dispõe, para restabelecer a ordem e a concórdia, do prestígio que lhe reconhece a sociedade. Mas evidentemente prestígio não significa poder, e os meios que o chefe detém para realizar sua tarefa de pacificador limitam-se ao uso exclusivo da palavra. CLASTRES, P. A sociedade contra o Estado. Rio de Janeiro. Francisco Alves, 1982 (adaptado). O modelo político das sociedades discutidas no texto contrasta com o do Estado liberal burguês porque se baseia em:

Questão 61
2018HistóriaSociologia

(ENEM 2018 Dia 1) A poetisa Emilia Freitas subiu a um palanque, nervosa, pedindo desculpas por não possuir títulos nem conhecimentos, mas orgulhosa ofereceu a sua pena que sem ser hábil, é, em compensação, guiada pelo poder da vontade. Maria Tomásia pronunciava orações que levantavam os ouvintes. A escritora Francisca Clotilde arrebatava, declamando seus poemas. Aquelas angélicas senhoras, heroínas da caridade, levantavam dinheiro para comprar liberdades e usavam de seu entusiasmo a fim de convencer os donos de escravos a fazerem alforrias gratuitamente. MIRANCIA, A. Disponível em: www.opovoonline.com.br. Acesso em: 10 jun 2015. As práticas culturais narradas remetem, historicamente, ao movimento

Questão 65
2018HistóriaSociologia

Esse ônibus relaciona-se ao ato praticado, em 1955, por Rosa Parks, apresentada em fotografia ao lado de Martin Luther King. O veículo alcançou o estatuto de obra museológica por simbolizar o(a)

Questão 70
2018HistóriaGeografiaSociologia

(Enem 2018 - Dia 1) A situação demográfica de Israel é muito particular. Desde 1967, a esquerda sionista afirma que Israel deveria se desfazer rapidamente da Cisjordânia e da Faixa de Gaza, argumentando a partir de uma lógica demográfica aparentemente inexorável. Devido à taxa de nascimento árabe ser muito mais elevada, a anexação dos territórios palestinos, formal ou informal, acarretaria dentro de uma ou duas gerações uma maioria árabe entre o rio e o mar. DEMANT, P. Israel: a crise próxima. História, n. 2. jul.-dez. 2014. A preocupação apresentada no texto revela um aspecto da condução política desse Estado identificado ao(à)

NOVIDADES
Kuadro