ENEM

ITA

IME

FUVEST

UNICAMP

UNESP

UNIFESP

UFPR

UFRGS

UNB

VestibularEdição do vestibular
Disciplina
Busca avançada
Ir para Ranking

(FCMMG - 2017) UMA VEZ, EM BOGOTCheguei ao hotel s

(FCMMG - 2017) “UMA VEZ, EM BOGOTÁ
Cheguei ao hotel sentindo-me lânguido. Resolvi dar uma volta no quarteirão, para ver as modas. Sobravam ponchos
aconchegantes que ajudavam artificialmente a homeostase da temperatura do corpo.


Quando voltei e fui para a cama, notei que quase não respirava! Forcei os pulmões e me senti melhor. Bogotá fica
a uma altitude de 2.630 metros, de modo que o ar rarefeito trazia-me O2 escasso, mesmo para minhas necessidades
em repouso. Se eu fosse jogar futebol, não faria um gol. É por isso que os atletas chegam a esses lugares semanas
antes da competição para que o organismo possa adaptar-se à altitude.”


PESSOA, Oswaldo Frota, BIOLOGIA vol. 1, ed. Scipione, 2008.


Constitui um dos fatores de adaptabilidade às altitudes: 

A

Produção de um número maior de hemácias.

B

Aumento da rede capilar dos alvéolos pulmonares.

C

Elevação do pH sanguíneo para acelerar o ritmo respiratório.

D

Diminuição da via glicolítica anaeróbia com menor produção de ácido láctico.