Gabarito UENP - Provas Anteriores

ITA
IME
ENEM
FUVEST
UNICAMP
UNESP
ESPCEX
AFA
1-15 de 25
Questão
2012Filosofia

(Uenp 2012) A Fenomenologia trata dos fenômenos perceptíveis analisando a realidade do ponto de vista individual. Tudo que se apresenta à consciência é intencional. O objetivo do método fenomenológico é alcançar a intuição das essências, ele busca interpretar o mundo através da consciência de um determinado sujeito, segundo as suas experiências. Nesse contexto, marque a alternativa incorreta.

Questão
2012Filosofia

(Uenp 2012) A charge abaixo retrata a oposição epistemológica de duas escolas filosóficas cujos iniciadores podem ser considerados, respectivamente, Francis Bacon e René Descartes. Assinale a alternativa correta.

Questão
2011Filosofia

(Uenp 2011) Platão foi um dos filósofos que mais influenciaram a cultura ocidental. Para ele, a filosofia tem um fim prático e é capaz de resolver os grandes problemas da vida. Considera a alma humana prisioneira do corpo, vivendo como se fosse um peregrino em busca do caminho de casa. Para tanto, deveria transpor os limites do corpo e contemplar o inteligível. Assinale a alternativa correta.

Questão
2011Filosofia

(Uenp 2011) “Estas três formas podem degenerar: [...] A tirania não é, de fato, senão a monarquia voltada para a utilidade do monarca; a oligarquia, para a utilidade dos ricos; a democracia, para a utilidade dos pobres. Nenhuma das três se ocupa do interesse público. Podemos dizer ainda, de um modo um pouco diferente, que a tirania é o governo despótico exercido por um homem sobre o Estado, que a oligarquia representa o governo dos ricos e a democracia o dos pobres ou das pessoas pouco favorecidas.”Aristóteles. Política.De acordo com o fragmento de texto, assinale a alternativa que melhor completa a tabela abaixo:

Questão
2011Filosofia

(Uenp 2011) Sobre os períodos da filosofia grega antiga, relacione as colunas e assinale a alternativa que contém a combinação correta:

Questão
2011Filosofia

(Uenp 2011) Julgue as afirmações sobre a filosofia helenista. I. É o último período da filosofia antiga, quando a polis grega desaparece em razão de invasões sucessivas, por persas e romanos, sendo substituída pela cosmopolis, categoria dereferência que altera a percepção de mundo do grego, principalmente no tocante à dimensão política. II. É um período constituído por grandes sistemas e doutrinas que apresentam explicações totalizantes da natureza, do homem, concentrando suas especulações no campo da filosofia prática, principalmente da ética. III. Surgem nesse período a filosofia estoica, o epicurismo, o ceticismo e o neoplatonismo. Estão corretas as afirmativas:

Questão
2011Filosofia

(Uenp 2011) Mario Quintana, no poema “As coisas”, traduziu o sentimento comum dos primeiros filósofos da seguinte maneira: “O encanto sobrenatural que há nas coisas da Natureza! [...] se nelas algo te dá encanto ou medo, não me digas que seja feia ou má, é, acaso, singular”. Os primeiros filósofos da antiguidade clássica grega se preocupavam com:

Questão
2011Filosofia

(Uenp 2011) Porque as leis de natureza (como a justiça, a equidade, a modéstia, a piedade, ou, em resumo, fazer aos outros o que queremos que nos façam) por si mesmas, na ausência do temor de algum poder capaz de levá-las a ser respeitadas, são contrárias a nossas paixões naturais, as quais nos fazem tender para a parcialidade, o orgulho, a vingança e coisas semelhantes. E os pactos sem a espada não passam de palavras, sem força para dar qualquer segurança a ninguém. Portanto, apesar das leis de natureza (que cada um respeita quando tem vontade de respeitá-las e quando pode fazê-lo com segurança), se não for instituído um poder suficientemente grande para nossa segurança, cada um confiará, e poderá legitimamente confiar, apenas em sua própria força e capacidade, como proteção contra todos os outros. MALMESBURY, Thomas Hobbes de.Leviatã ou matéria, forma e poder de um Estado eclesiástico e civil. Sobre o pensamento de Hobbes, assinale a alternativa incorreta:

Questão
2011Filosofia

(Uenp 2011) Sobre a cultura de massa, a indústria cultural e a pop art, julgue as afirmativas.I. A Pop Art socializou a arte mantendo o engajamento político; em suas obras, o sonho americano se dividiu entre promessa e maldição - já que os avanços tecnológicos capazes de preencher o mercado com uma série de diferentes produtos também contribuíam para a criação de armas e outros objetos que limitavam a liberdade individual.II. Indústria cultural é o nome dado a empresas e instituições que trabalham com a produção de projetos, canais, jornais, rádios, revistas e outras formas de descontração baseadas na cultura, visando o lucro e produzindo cultura de massa.III. O grande fato cultural que cerca a televisão é que, a partir dos anos 50, ela passou a centralizar os debates sobre a cultura de massa da mesma forma que esses debates eram centralizados no cinema nas décadas de 40 e 50, pois quem fala nessas décadas tem como referência os anos dourados de Hollywood.Está(ão) correta(s) apenas a(s) afirmação(ões):

Questão
2011Filosofia

(Uenp 2011) As discussões iniciais sobre Lógica foram organizadas por Aristóteles no texto conhecido como Organon, onde o filósofo sistematiza e problematiza algumas das afirmações que tinham sido feitas pelos pré-socráticos (Parmênides, Heráclito) e por Platão. Sobre a lógica aristotélica é incorreto afirmar:

Questão
2011Filosofia

(Uenp 2011) “A pobreza e a desigualdade são construções sociais que se desenvolvem e consolidam a partir de estruturas, agentes e processos que lhes dão forma histórica concreta. Os países e regiões da América Latina moldaram, desde os tempos coloniais até nossos dias, expressões desses fenômenos sociais que, embora apresentem as peculiaridades próprias de cada contexto histórico e geográfico, compartilham um traço em comum: altíssimos níveis de pobreza e desigualdade que condicionam a vida política, econômica, social e cultural. O conceito de construção é praticamente similar ao de produção, sendo utilizado aqui para enfatizar que a pobreza é o resultado da ação concreta de agentes e processos que atuam em contextos estruturais históricos de longo prazo.”(Produção de pobreza e desigualdade na América Latina. Antonio David Cattani, Alberto D. Cimadamore (orgs.) ; tradução: Ernani Ssó. — Porto Alegre : Tomo Editorial/Clacso, 2007, p. 07.)De acordo com o texto é correto afirmar:

Questão
2011Filosofia

(Uenp 2011) O existencialismo é uma corrente filosófica que destaca a liberdade individual, a responsabilidade e a subjetividade. Ele acredita que a existência precede a essência, ou melhor, que não existe uma essência do humano pré-concebida e eterna, o humano é construído pelas escolhas individuais na história pessoal de cada um. De acordo com o pensamento de Sartre, assinale a alternativa incorreta:

Questão
2011Filosofia

(Uenp 2011) O homem nasce livre, e por toda a parte encontra-se a ferros. O que se crê senhor dos demais, não deixa de ser mais escravo do que eles (...). A ordem social é um direito sagrado que serve de base a todos os outros. Tal direito [ordem social], no entanto, não se origina da natureza: funda-se, portanto, em convenções. ROUSSEAU, J.J. Contrato Social. Coleção Os pensadores. São Paulo: Abril Cultural. Analise as afirmativas sobre o pensamento de Rousseau I. O homem natural é bom, o isolamento propiciado pelo estado de natureza favorece o desenvolvimento e o exercício de qualidades positivas, como o amor de si mesmo e a piedade. II. A ordem social é natural e deriva da natureza gregária do ser humano. III. O estado se origina com o objetivo de impedir que os homens retornem ao estado de guerra generalizado. A(s) afirmativa(s) verdadeira(s) é(são):

Questão
2010Filosofia

(Uenp 2010) Uma preocupação comum dos filósofos modernos era com o método. Eles partiam de um senso comum teórico amplamente difundido na filosofia, o de que os homens só erravam porque tomavam o caminho errado. Qualquer um que se utilizasse do método adequado teria condições de chegar ao conhecimento da verdade. Sobre o tema do método é correto dizer que:

Questão
2010Filosofia

(Uenp 2010) Para Aristóteles “o homem é por natureza um animal político”, isto é, um ser vivo (zoon) que, por sua natureza (physei), é feito para a vida da cidade (bios politikós, a comunidade política). Essa definição revela a intenção teleológica do filósofo na caracterização do sentido último da vida do homem: o viver na polis, onde o homem se realiza como cidadão (politai) manifestando, no termo de um processo de constituição de sua essência, a sua natureza. Sobre a natureza política do ser humano, de acordo com o pensamento de Aristóteles, não é correto afirmar que:

1-15 de 25
NOVIDADES
Kuadro