Kuadro
Entrar
VestibularEdição do vestibular
Era Vargas

(Enem 2012)  Fugindo à luta de classes, a nossa organização sindical tem sido um instrumento de harmonia e de cooperação entre o capital e o trabalho. Não se limitou a um sindicalismo puramente “operário”, que conduziria certamente a luta contra o “patrão”, como aconteceu com outros povos.

FALCÃO, W. Cartas sindicais. In: . Rio de Janeiro, 10 (85), set. 1941 (adaptado).

Nesse documento oficial, à época do Estado Novo (1937-1945), é apresentada uma concepção de organização sindical que

A

elimina os conflitos no ambiente das fábricas.

B

limita os direitos associativos do segmento patronal.

C

orienta a busca do consenso entre trabalhadores e patrões.

D

proíbe o registro de estrangeiros nas entidades profissionais do país.

E

desobriga o Estado quanto aos direitos e deveres da classe trabalhadora.