Gabarito UFC - Provas Anteriores

1-15 de 56chevron right center
Questão
2019Filosofia

(UFC) Sobre o mtodo catrtico empregado por Freud e Breuer, correto afirmar que:

Questão
2019Filosofia

(UFC)Ainda sobre o mtodo catrtico em relao hipnose e associao livre, correto afirmar que:

Questão
2017Filosofia

(UFC)A Escola de Frankfurt uma referncia nos estudos da teoria crtica da comunicao. Sobre a Escola de Frankfurt, marque a opoincorreta.

Questão
2015Português

(UFC (Concurso Pblico) - 2015) O futuro do homem ser mquina? Estamos cada vez mais perto de poder transferir nossa mente a um computador. Mas ser que o resultado ainda ser humano? Ser que somos apenas uma etapa na histria da evoluo? Afinal, a vida na Terra est em constante transformao, como explicado pela teoria de Darwin: dadas duas ou mais espcies que lutam pela sobrevivncia, a melhor adaptada ao meio ambiente tem mais chances de sobreviver e, portanto, de reproduzir. A questo em que direo ir nossa evoluo. Que tipo de criaturas seremos dentro de, digamos, 100 anos? Como hoje, ou profundamente diferentes? Segundo o inventor e futurista norte-americano Ray Kurzweil, que est lanando no Brasil o livroComo Criar uma Mente, nossos dias como seres humanos esto contados. Kurzweil diz acreditar que, em torno de 2045, chegaremos ao que o escritor de fico cientfica Vernor Vinge chamou de singularidade, o ponto onde computadores ficaro mais inteligentes do que ns. A ideia que mquinas inteligentes a inteligncia artificial (IA) no s sero uma realidade como nos sobrepujaro. De certa forma, segue a ideia, nos tornaramos obsoletos. Tudo comeou com a lei enunciada pelo engenheiro e cofundador da Intel Gregory Moore. Em 1965, ele mostrou que a velocidade de processamento de dados com microprocessadores em circuitos integrados dobra aproximadamente a cada dois anos. Kurzweil extrapolou a Lei de Moore de transistores para processadores digitais, concluindo que ela ainda funciona. Com isso, se computadores continuarem a avanar no ritmo de hoje, em torno de 2018-2020 atingiro o marco extraordinrio de um milho de trilho de operaes por segundo, ou exaflop, essencialmente o equivalente s estimativas da capacidade de processamento do crebro humano. Ser que com isso estaremos mais perto de construir um crebro artificial, uma mquina capaz de no s obedecer a comandos, mas tambm de mostrar que tem conscincia de si mesma, personalidade? Kurzweil e outros, como Henry Markram, que recebeu uma bolsa de um bilho de euros (a maior da histria) da comunidade europeia para desenvolver uma simulao de um crebro humano, no tm dvida: s questo de tempo. Kurzweil diz que nosso futuro ser cada vez mais hbrido, uma mistura entre o biolgico e o ciberntico. De certa forma, j vemos isso hoje, com prteses implantadas em pessoas com problemas fsicos sejam mecnicos ou de percepo (audio, viso) ou, de forma geral, na nossa aderncia a tecnologias digitais, como o GPS ou o celular. Experimente sair de casa sem um deles! sntese total seria nos livrarmos do corpo por inteiro, passando nossa essncia a informao em nossos crebros, incluindo as memrias para computadores. Com isso, sonha Kurzweil, atingiramos uma espcie de imortalidade. Tudo isso depende de compreendermos o funcionamento do crebro a ponto de o reproduzirmos e armazenarmos a sua informao. Mas existem crticas, como explico em meu livroA Ilha do Conhecimento. A viso de um crebro sem um corpo muito simplista; se criarmos uma mquina inteligente, no ser uma inteligncia humana. Ser outra coisa. E no temos a menor ideia da moral desse tipo de inteligncia. Ou de seu desejo de nos destruir. Potencialmente, seria um retorno ao mito de Frankenstein, mas, nesse caso, ganharia a criatura. Algo a se pensar, no? GLEISER, Marcelo Horizontes. O futuro do homem ser mquina? Horizontes.GALILEU.So Paulo, Editora Globo, n 277, p. 32-33 A disposio sinttica das palavras produz ambiguidade na frase da alternativa:

Questão
2012Filosofia

(UFC) Jrgen Habermas, filsofo contemporneo considerado herdeiro da Escola de Frankfurt, inclui, segundo Brbara Freitag (A teoria crtica: ontem e hoje, 1986), em sua teoria da ao comunicativa a elaborao de um novo conceito de razo, que nada tem em comum com a viso instrumental que a modernidade lhe conferiu, mas que tambm transcende a viso kantiana assimilada por Horkheimer e Adorno (). Segundo este novo conceito de Habermas, a razo :

Questão
2012Filosofia

(UFC - 2012) Jürgen Habermas, filósofo contemporâneo considerado herdeiro da Escola de Frankfurt, inclui, segundo Bárbara Freitag (A teoria crítica: ontem e hoje, 1986), em sua teoria da ação comunicativa a elaboração de um novo conceito de razão, que nada tem em comum com a visão instrumental que a modernidade lhe conferiu, mas que também transcende a visão kantiana assimilada por Horkheimer e Adorno (). Segundo este novo conceito de Habermas, a razão é:

Questão
2010Química

(Ufc 2010) Óxido férrico (Fe2O3), que é popularmente conhecido como ferrugem, é o composto originado pela corrosão do ferro (reação química entre ferro metálico e oxigênio molecular). Assinale a alternativa que corretamente apresenta a reação química balanceada para este processo.  

Questão
2010Química

(Ufc 2010) O pH é um dos parâmetros físico-químicos utilizados no monitoramento ambiental de lagos e rios. Este parâmetro pode ser medido experimentalmente montando-se uma célula galvânica com um eletrodo de hidrogênio (ânodo), sendo a pressão do gás hidrogênio igual a 1,0 bar, e com um eletrodo de calomelano (cátodo), com a concentração de cloreto igual a 1,0 mol L1. As semirreações e os respectivos valores de potenciais de eletrodo padrão para os dois eletrodos são dados abaixo. Assinale a alternativa que corretamente indica o pH de uma solução aquosa em que o potencial de eletrodo da célula medido experimentalmente a 298,15 K foi de 0,565 V. Hg2Cl2(s)+ 2e-2 Hg(l)+ 2 Cl-(aq) E0= + 0,270 V (Catodo) 2H+(aq)+ 2e-H2(g) E0= 0 V (Anodo)

Questão
2010História

(Ufc 2010)  A conquista do território brasileiro pelos portugueses foi efetuada mediante o confronto com as populações indígenas que habitavam o Brasil naquele momento. Com base nisso, responda o que se pede a seguir Apresente três características gerais das sociedades aqui encontradas pelos colonizadores portugueses. A partir dos contatos estabelecidos com os nativos, os colonizadores entenderam que deveriam promover a salvação de suas almas. Cite a grande estratégia utilizada para esse fim pelos portugueses. Vários elementos da cultura indígena foram desvalorizados pelos portugueses no afã de legitimar seu projeto colonizador. Desse modo, indique duas práticas culturais nativas desprezadas pelos colonizadores. Qual o legado cultural indígena à sociedade brasileira? Enumere três exemplos.

Questão
2010Geografia

(UFC - 2010) A partir de 1989, a Amrica Latina incorpora o neoliberalismo. Este modelo, contestado por diferentes grupos e movimentos sociais, caracterizou-se, neste continente, por

Questão
2009Biologia

(UFC-2009) A teoria de Dixon uma das hipteses que tenta explicar o transporte de gua da raiz at as folhas de rvores com mais de 30 metros de altura, como a castanheira-do-par. Assinale a alternativa que contm aspectos nos quais se baseia essa teoria.

Questão
2009Português

(Ufc 2009) Acerca dos elementos constitutivos do verso E o vulnerável, mestre, apanhas com mão fria (verso 48), analise as assertivas a seguir e coloque V ou F, conforme sejam verdadeiras ou falsas. ( ) mestre exerce função de vocativo, assim como Joaquim Maria (verso 29). ( ) apanhas tem como sujeito tu, que remete a Joaquim Maria (verso 29). ( ) E exerce a mesma função que em o desconforto, / o descontentamento e a frustração / da nossa humana condição (versos 53-55). Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA

Questão
2009Português

Assinale a alternativa cujo significado do vocábulo destacado na frase mantém-se igual ao significado do mesmo vocábulo no poema.

Questão
2009Química

(Ufc 2009) Os gráficos a seguir correspondem à variação de pH de uma solução aquosa contendo 50 mL dos ácidos HA e HB, ambos a 0,1 mol.L-1, em função do volume de NaOH 0,1 mol.L-1 adicionado a cada um dos ácidos. Responda o que se pede a seguir.a) Associe HA e HB aos ácidos HNO3 (ka ≈ 20) e HF (ka = 7,2 × 10-4).b) Justifique sua resposta ao item A por meio de equações químicas.

Questão
2009Português

(Ufc 2009) O eu lírico do poema refere-se a Machado de Assis como morto vivo. Assinale a alternativa na qual está presente o excerto do poema que explica o porquê dessa alcunha.

1-15 de 56chevron right center