ENEM

ITA

IME

FUVEST

UNICAMP

UNESP

UNIFESP

UFPR

UFRGS

UNB

VestibularEdição do vestibular
Disciplina
Busca avançada
Ir para Ranking

(USF/2017)  A mata atlântica, que já se estendeu por mais de um milhão de quilômetros quadrados do Piauí ao Rio Grande do Sul, hoje se encontra completamente fragmentada, reduzida a 16% de sua exuberância original, de acordo com as estimativas otimistas. Ainda assim, essa floresta mantém parte de sua grandiosidade, abrigando uma rica biodiversidade, da qual uma fração significativa é endêmica, ou seja, não existe em outro lugar.

A vegetação da mata atlântica varia ao longo de sua extensão devido à presença de climas variados, com regimes de temperatura e precipitação diferentes em cada região. Portanto, é de se esperar que a fauna que nela habita também apresente variações.

Para entender melhor como a fauna está organizada em uma região tão ampla e diversa como a mata atlântica, é necessário aplicar uma técnica conhecida como regionalização. Por meio dela, é possível dividir uma região geográfica em porções menores com base nos grupos de espécies de cada área.

 

Disponível em: . Acesso em: 02 /05/2017.


 

Sobre o bioma descrito anteriormente é correto afirmar que

A

entre maio e julho, as águas lentamente escoam formando rios temporários, época denominada vazante.  

B

a sua vegetação é predominantemente formada por gramíneas, com a presença esparsa de arbustos e árvores.  

C

os solos são rasos e, muitas vezes, ricos em nutrientes, apresentando vegetais com galhos espinhosos e retorcidos.   

D

a decomposição dos restos vegetais, que caem no solo, é rápida, sendo os nutrientes logo reabsorvidos pelas plantas.   

E

as matas de terra firme situam-se em áreas elevadas e não sujeitas à inundação.