Kuadro
Entrar

ENEM

ITA

IME

FUVEST

UNICAMP

UNESP

UNIFESP

UFPR

UFRGS

UNB

VestibularEdição do vestibular

(IFPE 2019)

VIOLÊNCIA CONTRA A PESSOA IDOSA NO BRASIL

São 23,5 milhões de idosos no Brasil, número que representa mais de 11% da população

Nos últimos anos, com a crescente qualidade e expectativa de vida da sociedade brasileira, a presença da pessoa idosa se tornou um fato social inegável, com um crescimento demográfico significativo de pessoas com mais de 60 anos. São 23,5 milhões de idosos no Brasil, número que representa mais de 11% da população, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

Ter na sociedade a presença da pessoa idosa de forma cada vez mais expressiva significa muito mais do que uma melhora na qualidade de vida do ser humano, mas, sobretudo, a manutenção e a efetivação dos direitos fundamentais da pessoa. Entretanto, o Brasil enfrenta uma triste realidade, na qual a pessoa idosa presencia, em seu dia a dia, situações de violência e de abandono, causadas por seus familiares e por profissionais de diversas áreas que prestam serviços para essa faixa etária, dentre outros agressores.

A violência contra essa parcela da população é tema que merece atenção, informação e a busca pela sua erradicação, uma vez que tal atitude caracteriza a violação aos direitos humanos. É importante conscientizar e informar às pessoas, especialmente às vítimas, sobre as formas de violência e os meios para seu combate.

SILVEIRA, Caroline Assumpção. Violência contra a pessoa idosa no Brasil. Disponível em: <http://domtotal.com/noticia/1083136/2016/11/violencia-contra-a-pessoa-idosa-no-brasil/>. Acesso em: 02 out. 2018 (adaptado).

No que diz respeito à linguagem presente no texto, é CORRETO afirmar que         

A

este é redigido na variedade culta, respeitando a gramática normativa, uma vez que se trata de um gênero textual do qual se espera uso mais formal da linguagem.

B

esta se caracteriza pelo emprego de vocabulário regional, com o objetivo de que o texto se faça compreender em todas as regiões do país.

C

se trata de registro informal, pois a proposta do texto jornalístico é alcançar a maior parte de leitores e, para isso, precisa adequar-se à variedade linguística empregada pela maior parte da população.    

D

poderia ter feito uso de gírias, caso a autora entendesse esse emprego como uma estratégia de aproximação maior ao seu público-alvo.   

E

utiliza vocabulário técnico, o que tende a dificultar a compreensão do leitor comum.