Gabarito UFF - Provas Anteriores

Questão
2011Geografia

(Uff 2011) Dois fatores fundamentais responsveis pelas mudanas territoriais, registradas nos mapas, encontram-se em:

Questão 2
2010Português

(UFF - 2010) INIMIGO OCULTO dizem que em algum ponto do cosmos (Le silence ter nel de ces espaces infinis meffraie)* um pedao negro de rocha do tamanho de uma cidade - voa em nossa direo perdido em meio a muitos milhares de asteroides impelido pelas curvaturas do espao-tempo extraviado entre rbitas e campos magnticos voa em nossa direo e quaisquer que sejam os desvios e extravios de seu curso deles resultar matematicamente a inevitvel coliso no se sabe se quarta-feira prxima ou no ano quatro bilhes e cinquenta e dois da era crist Ferreira Gullar *(O silncio eterno desses espaos infinitos me assusta) Identifique a opo que apresenta a explicao adequada para o efeito de sentido resultante do uso lingustico especificado.

Questão
2010História

(UFF -2010) A DESCOBERTA DA AMRICA E A BARBRIE DOS CIVILIZADOS A conquista da Amrica pelos europeus foi uma tragdia sangrenta. A ferro e fogo! Era a divisa dos cristianizadores. Mataram vontade, destruram tudo e levaram todo ouro que havia. Outro espanhol, de nome Pizarro, fez no Peru coisa idntica com os incas, um povo de civilizao muito adiantada que l existia. Pizarro chegou e disse ao imperador inca que o papa havia dado aquele pas aos espanhis e ele viera tomar conta. O imperador inca, que no sabia quem era o papa, ficou de boca aberta, e muito naturalmente no se submeteu. Ento Pizarro, bem armado de canhes conquistou e saqueou o Peru. Mas que diferena h, vov, entre estes homens e aquele tila ou aquele Gengis-C que marchou para o ocidente com os terrveis trtaros, matando, arrasando e saqueando tudo? A diferena nica que a histria escrita pelos ocidentais e por isso torcida a nosso favor. Vem da considerarmos como feras aos trtaros de Gengis-C e como heris com monumentos em toda parte, aos clebres conquistadores brancos. A verdade, porm, manda dizer que tanto uns como outros nunca passaram de monstros feitos da mesmssima massa, na mesmssima forma. Gengis-C construiu pirmides enormes com cabeas cortadas aos prisioneiros. Vasco da Gama encontrou na ndia vrios navios rabes carregados de arroz, aprisionou-os, cortou as orelhas e as mos de oitocentos homens da equipagem e depois queimou os pobres mutilados dentro dos seus navios. (Monteiro Lobato, Histria do mundo para crianas. Captulo LX) O texto de Monteiro Lobato expressa a dificuldade de definirmos quem civilizado e quem brbaro. Mas isso parte, pensando a atuao europeia nos sculos XVI e XVII nas reas americanas, um nmero razovel dessas vises equivocadas justificou o avano espanhol e a destruio dos astecas, maias e incas explicados por:

Questão
2010Português

(UFF-RJ-2010) Cacá Diegues desbrava o Brasil como os brasilianistas de outrora e mostra uma população alijada que tenta se manter entre a cultura tradicional transmitida por seus antepassados e a modernidade, que como um bandeirante entra nos mais longínquos rincões do Brasil. O eterno retorno e a interminável travessia resgatada, entre outros, por Euclides da Cunha emergem na obra de Diegues. O filme é uma forma contemporânea de denunciar o Brasil que conhecemos pouco. http://www.facasper.com.br/cultura/site/ensaio. Adaptação. Texto I O sertanejo é, antes de tudo, um forte. Não tem o raquitismo exaustivo dos mestiços do litoral. A sua aparência, entretanto, no primeiro lance de vista, revela o contrário. É desgracioso, desengonçado, torto. Hércules-Quasímodo é o homem permanentemente fatigado. Entretanto, toda essa aparência de cansaço ilude. No revés o homem transfigura-se e da figura vulgar do tabaréu canhestro reponta, inesperadamente, o aspecto dominador de um titã acobreado e potente, num desdobramento surpreendente de força e agilidade extraordinárias. Euclides da Cunha, Os sertões. Texto II a) Caracterize os efeitos de sentido que a intertextualidade do Texto II (aspectos verbais e não verbais) apresenta com o fragmento de Os sertões (Texto I). b) Observe a diferença de pontuação entre O sertanejo é, antes de tudo, um forte. (Texto I) e O sertanejo é antes de tudo um agitador! (Texto II) e comente os aspectos semântico-estilísticos na produção de sentidos nessas duas frases.

Questão
2010Português

TEXTO PARA AS PRÓXIMAS 2 QUESTÕES: Tudo o que aqui escrevo é forjado no meu silêncio e na penumbra. Vejo pouco, ouço quase nada. Mergulho enfim em mim até o nascedouro do espírito que me habita. Minha nascente é obscura. Estou escrevendo porque não sei o que fazer de mim. Quer dizer: não sei o que fazer com meu espírito. O corpo informa muito. Mas eu desconheço as leis do espírito: ele vagueia. Meu pensamento, com a enunciação das palavras mentalmente brotando, sem depois eu falar ou escrever esse meu pensamento de palavras é precedido por uma instantânea visão sem palavras, do pensamento palavra que se seguirá, quase imediatamente diferença espacial de menos de um milímetro. Antes de pensar, pois, eu já pensei. Clarice Lispector. Um sopro de vida. (Uff 2010) O modo de Clarice Lispector ver a criação literária guarda relação com o momento histórico em que ela escreve. Em outros momentos históricos, outras relações ocorreram. Assinale a opção correta.

Questão
2010Filosofia

(UFF/2010)Como uma onda Nada do que foi será/ De novo do jeito que já foi um dia/ Tudo passa/ Tudo sempre passará/ A vida vem em ondas/ Como um mar/ Num indo e vindo infinito Tudo que se vê não é/ Igual ao que a gente/ Viu há um segundo/ Tudo muda o tempo todo/ No mundo Não adianta fugir/ Nem mentir/ Pra si mesmo agora/ Há tanta vida lá fora/ Aqui dentro sempre/ Como uma onda no mar/ Como uma onda no mar/ Como uma onda no mar (Lulu Santos e Nelson Motta) A letra dessa canção de Lulu Santos lembra ideias do filósofo grego Heráclito, que viveu no século VI a.C. e que usava uma linguagem poética para exprimir seu pensamento. Ele é o autor de uma frase famosa: Não se entra duas vezes no mesmo rio. Dentre as sentenças de Heráclito a seguir citadas, marque aquela em que o sentido da canção de Lulu Santos mais se aproxima:

Questão
2010Filosofia

(Uff 2010) A importância do filósofo medieval Tomás de Aquino reside principalmente em seu esforço de valorizar a inteligência humana e sua capacidade de alcançar a verdade por meio da razão. Discorrendo sobre a “possibilidade de descobrir a verdade divina”, ele diz:“As verdades que professamos acerca de Deus revestem uma dupla modalidade. Com efeito, existem a respeito de Deus verdades que ultrapassam totalmente as capacidades da razão humana. Uma delas é, por exemplo, que Deus é trino e uno. Ao contrário, existem verdades que podem ser atingidas pela razão: por exemplo, que Deus existe, que há um só Deus etc. Estas últimas verdades, os próprios filósofos as provaram por meio de demonstração, guiados pela luz da razão natural”. A partir dessa citação, identifique a opção que melhor expressa esse pensamento de Tomás de Aquino.

Questão
2010Matemática

(UFF - 2010) Povos diferentes com escrita e smbolos diferentes podem descobrir um mesmo resultado matemtico. Por exemplo, a figura a seguir ilustra o Tringulo de Yang Yui, publicado na China em 1303, que equivalente ao Tringulo de Pascal, proposto por Blaise Pascal 352 anos depois. Na expresso algbrica acima,o coeficiente a2 de x2 igual a:

Questão
2010Português

(Uff 2010) Na organização sintático-semântica do Texto VII, o emprego da expressão será que se justifica por:

Questão
2010Química

(UFF - 2010) Em 1913, o fsico dinamarqus Niels Bohr mostrou que as leis da Fsica Clssica no eram vlidas para sistemas microscpicos, tais como o tomo e suas partculas constituintes. Bohr criou um novo modelo atmico, fundamentado na teoria dos quanta de Max Planck, estabelecendo alguns postulados. Assinale a opo que apresenta corretamente um dos postulados de Bohr.

Questão
2010Português

(UFF -2010) A DESCOBERTA DA AMRICA E A BARBRIE DOS CIVILIZADOS A conquista da Amrica pelos europeus foi uma tragdia sangrenta. A ferro e fogo! Era a divisa dos cristianizadores. Mataram vontade, destruram tudo e levaram todo ouro que havia. Outro espanhol, de nome Pizarro, fez no Peru coisa idntica com os incas, um povo de civilizao muito adiantada que l existia. Pizarro chegou e disse ao imperador inca que o papa havia dado aquele pas aos espanhis e ele viera tomar conta. O imperador inca, que no sabia quem era o papa, ficou de boca aberta, e muito naturalmente no se submeteu. Ento Pizarro, bem armado de canhes conquistou e saqueou o Peru. Mas que diferena h, vov, entre estes homens e aquele tila ou aquele Gengis-C que marchou para o ocidente com os terrveis trtaros, matando, arrasando e saqueando tudo? A diferena nica que a histria escrita pelos ocidentais e por isso torcida a nosso favor. Vem da considerarmos como feras aos trtaros de Gengis-C e como heris com monumentos em toda parte, aos clebres conquistadores brancos. A verdade, porm, manda dizer que tanto uns como outros nunca passaram de monstros feitos da mesmssima massa, na mesmssima forma. Gengis-C construiu pirmides enormes com cabeas cortadas aos prisioneiros. Vasco da Gama encontrou na ndia vrios navios rabes carregados de arroz, aprisionou-os, cortou as orelhas e as mos de oitocentos homens da equipagem e depois queimou os pobres mutilados dentro dos seus navios. Monteiro Lobato, Histria do mundo para crianas. Captulo LX Monteiro Lobato narra a histria das civilizaes sob um ponto de vista crtico contrrio tradio ocidental, evidenciando as diferenas de comportamento entre as civilizaes. Assinale a opo que exemplifica a disparidade das vises no encontro histrico de civilizaes diferentes.

Questão
2010Filosofia

(Uff 2010) Como uma onda Nada do que foi será De novo do jeito que já foi um dia Tudo passa Tudo sempre passará A vida vem em ondas Como um mar Num indo e vindo infinito Tudo que se vê não é Igual ao que a gente Viu há um segundo Tudo muda o tempo todo No mundo Não adianta fugir Nem mentir Pra si mesmo agora Há tanta vida lá fora Aqui dentro sempre Como uma onda no mar Como uma onda no mar Como uma onda no mar Lulu Santos e Nelson Motta A letra dessa canção de Lulu Santos lembra ideias do filósofo grego Heráclito, que viveu no século VI a.C. e que usava uma linguagem poética para exprimir seu pensamento. Ele é o autor de uma frase famosa: “Não se entra duas vezes no mesmo rio”. Dentre as sentenças de Heráclito a seguir citadas, marque aquela em que o sentido da canção de Lulu Santos mais se aproxima

Questão
2010História

(UFF - 2010) De acordo com o filsofo ingls Thomas Hobbes (1588-1679), em seu estado natural, os seres humanos so livres, competem e lutam entre si. Mas como tm em geral a mesma fora, o conflito se perpetua atravs das geraes, criando um ambiente de tenso e medo permanentes. Para Hobbes, criar uma sociedade submetida lei e na qual os seres humanos vivam em paz e deixem de guerrear entre si, pressupe que todos os homens renunciem a sua liberdade original e deleguem a um s deles (o soberano) o poder completo e inquestionvel. A modalidade de governo que desempenhou importante papel na Filosofia Poltica Moderna e que associada teoria poltica de Hobbes a/o:

Questão
2010Filosofia

(Uff 2010) Immanuel Kant, além da Filosofia, dedicou-se também às questões científicas, tendo sido pioneiro na afirmação de que as “nebulosas” não são apenas gases, mas conglomerados de estrelas. Sua tese de 1755 sobre a formação do Sistema Solar antecipou ideias semelhantes às do francês Laplace. A chamada “hipótese de Kant-Laplace” explica o surgimento do Sol e dos planetas a partir de uma “nebulosa primitiva”, em movimento de rotação constante e cujos gases aos poucos se acumulam no centro, adensando-se e gerando o Sol, enquanto ao redor desse criam-se núcleos de matéria concentrada, dando nascimento aos planetas. Embora essa concepção já tenha sido superada, ela foi importante para o desenvolvimento das teorias cosmogônicas contemporâneas, inclusive a mais famosa, a do big-bang. Marque a opção que melhor exprime a relevância das teorias cosmogônicas de Kant e de Laplace.

Questão
2010Geografia

(Uff) Tendo em vista os mapas, pode-se afirmar que a regio considerada