ENEM

ITA

IME

FUVEST

UNICAMP

UNESP

UNIFESP

UFPR

UFRGS

UNB

VestibularEdição do vestibular
Disciplina
Busca avançada
Ir para Ranking

(UNICAMP 2015) Leia o seguinte excerto de Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis:

           Deixa lá dizer Pascal que o homem é um caniço pensante.  Não; é uma errata pensante, isso sim. Cada estação da vida é uma edição, que corrige a anterior, e que será corrigida também, até a edição definitiva, que o editor dá de graça aos vermes.

(Machado de Assis, Memórias póstumas de Brás Cubas. São Paulo:
Ateliê Editorial, 2001, p.120.)

Na passagem citada, a substituição da máxima pascalina de que o homem é um caniço pensante pelo enunciado “o homem é uma errata pensante” significa
 

A

a realização da contabilidade dos erros acumulados na vida porque, em última instância, não há “edição definitiva”.

B

a tomada de consciência do caráter provisório da existência humana, levando à celebração de cada instante vivido.
 

C

a tomada de consciência do caráter provisório da existência humana e a percepção de que esta é passível de correção.

D

a ausência de sentido em “cada estação da vida”, já que a morte espera o homem em sua “edição definitiva”.