Gabarito UNISC - Provas Anteriores

chevron left center46-60 de 67chevron right center
Questão
2014Biologia

Considere as seguintes afirmativas. I - Os sais minerais exercem funes importantes em estruturas esquelticas. II - Os ons de sdio e potssio so fortes condutores de impulsos nas clulas nervosas. III - Os ons de clcio so componentes dos cidos nuclicos e do ATP, envolvidos na transferncia de energia das clulas. IV - Os aminocidos so componentes de construo das protenas. V - Os polissacardeos so molculas grandes, geralmente solveis em gua, formados por dezenas de molculas de monossacardeos. Assinale a alternativa correta.

Questão
2014Espanhol

(UNISC Medicina - 2014) El derecho al delirio Eduardo Galeano Ya est naciendo el nuevo milenio. No da para tomarse el asunto demasiado en serio: al fin y al cabo, el ao 2001 de los cristianos es el ao 1379 de los musulmanes, el 5114 de los mayas y el 5762 de los judos. El nuevo milenio nace un primero de enero por obra y gracia de un capricho de los senadores del imperio romano, que un buen da decidieron romper la tradicin que mandaba celebrar el ao nuevo en el comienzo de la primavera. Yla cuenta de los aos de la era cristiana proviene de otro capricho: un buen da, el papa de Roma decidi poner fecha al nacimiento de Jess, aunque nadie sabe cuando naci. El tiempo se burla de los lmites que le inventamos para creernos el cuento de que l nos obedece; pero el mundo entero celebra y teme esta frontera. La verdad sea dicha, no hay quien resista: en una fecha as, por arbitraria que sea, cualquiera siente la tentacin de preguntarse cmo ser el tiempo que ser. Y vaya uno a saber cmo ser. Tenemos una nica certeza: en el siglo veintiuno, si todava estamos aqu, todos nosotros seremos gente del siglo pasado y, peor todava, seremos gente del pasado milenio. Aunque no podemos adivinar el tiempo que ser, s que tenemos, al menos, el derecho de imaginar el que queremos que sea. En 1948 y en 1976, las Naciones Unidas proclamaron extensas listas de derechos humanos; pero la inmensa mayora de la humanidad no tiene ms que el derecho de ver, or y callar. Qu tal si empezamos a ejercer el jams proclamado derecho de soar? Qu tal si deliramos, por un ratito? Vamos a clavar los ojos ms all de la infamia, para adivinar otro mundo posible: el aire estar limpio de todo veneno que no venga de los miedos humanos y de las humanas pasiones: en las calles, los automviles sern aplastados por los perros; la gente no ser manejada por el automvil, ni ser programada por la computadora, ni ser comprada por el supermercado, ni ser mirada por el televisor, el televisor dejar de ser el miembro ms importante de la familia, y ser tratado como la plancha o el lavarropas; la gente trabajar para vivir, en lugar de vivir para trabajar, se incorporar a los cdigos penales el delito de estupidez, que cometen quienes viven por tener o por pagar, en vez de vivir por vivir noms, como canta el pjaro sin saber que canta y como juega el nio sin saber que juega; en ningn pas irn presos los muchachos que se nieguen a cumplir el servicio militar, sino los que quieran cumplirlo; los economistas no llamarn nivel de vida al nivel de consumo, ni llamarn calidad de vida a la calidad de cosas, la polica no ser la maldicin de quienes no puedan comprarla; la justicia y la libertad, hermanas siamesas condenadas a vivir separadas, volvern a juntarse, bien pegaditas, espalda contra espalda; la Santa Madre Iglesia corregir las erratas de las tablas de Moiss, y el sexto mandamiento ordenar festejar el cuerpo; la iglesia tambin dictar otro mandamiento, que se le haba olvidado a Dios: Amars a la naturaleza, de la que formas parte; sern reforestados los desiertos del mundo y los desiertos del alma; los desesperados sern esperados y los perdidos sern encontrados, porque ellos son los que se desesperaron de tanto esperar y los que se perdieron de tanto buscar; seremos compatriotas y contemporneos de todos los que tengan voluntad de justicia y voluntad de belleza, hayan nacido donde hayan nacido y hayan vivido cuando hayan vivido, sin que importen ni un poquito las fronteras del mapa o del tiempo; la perfeccin seguir siendo el aburrido privilegio de los dioses; pero en este mundo chambn y jodido, cada noche ser vivida como si fuera la ltima y cada da como si fuera el primero. (Texto adaptado disponvel emwww.escribirte.com.ar/textos) Las formas verbaleshay(lnea 17),sea(lnea 18) yvaya(lnea 20), estn conjugadas, respectivamente en

Questão
2014Filosofia

(UNISC 2014/2) A alegoria da caverna, de Plato, retrata as diferentes etapas da educao de um filsofo ao sair do mundo das sombras (das aparncias) para alcanar o conhecimento verdadeiro. Uma vez alcanado esse conhecimento, ele (o filsofo) deve voltar caverna para orientar os demais a assumirem o governo da cidade. Assinale a alternativa que identifica os dois pontos de vista segundo os quais a anlise da alegoria da caverna realizada nesse contexto.

Questão
2013Filosofia

(Unisc 2013) Karl Marx se notabilizou como o cientista social que fundou as bases epistemológicas do Materialismo Histórico a partir das categorias Capital e Trabalho e do método dialético. Segundo o pensador, a história da humanidade se desenvolve a partir da tensão entre essas duas categorias e todas as formas históricas de sociedade, a partir do comunismo primitivo, expressam em si mesmas uma organização específica do trabalho com vistas à produção de bens e acúmulo de riquezas. Nesse sentido, o capitalismo seria uma das formas sociais que se caracteriza pela organização da produção a partir da relação entre capital e trabalho, de tal modo que os donos dos meios de produção (a burguesia) exploram o trabalho objetivando a obtenção do lucro. A categoria econômica que denota o lucro obtido a partir desse processo de exploração do trabalho é denominada por Karl Marx de

Questão
2013Filosofia

(Unisc 2013) Um dos problemas principais da Filosofia Política é o de determinar a natureza do Estado, entendido como sociedade politicamente organizada. Essa questão começou a ser debatida na Filosofia Antiga e foi retomada, depois, na Idade Moderna pela ocasião do surgimento dos Estados Nacionais modernos, constituindo um tema central tanto da tradição liberal quanto do pensamento marxista. Considere agora as seguintes afirmações sobre esse assunto: I. Para Aristóteles, como para os sofistas, a natureza do Estado é artificial. Surge de um acordo implícito por meio do qual alguns grupos humanos colocaram um fim em suas disputas. II. Segundo Aristóteles, os homens têm tendência a viver em sociedade porque não podem se bastar a si mesmos. III. Hobbes considerava que o Estado surgiu por meio de um acordo implícito por meio do qual os indivíduos abriram mão de seu direito de revidar os danos sofridos pela ação de outra pessoa, fazendo justiça pelas suas mãos, e transferiram esse direito a um terceiro impessoal: o Estado. IV. Para Locke, os indivíduos não têm direito à propriedade privada e o único proprietário deve ser o Estado. V. Para Marx, os estados nacionais, criados pela burguesia, representam os interesses de todas as classes sociais. Assinale a alternativa correta.

Questão
2013Filosofia

(Unisc 2013) Em recente artigo publicado na Revista Brasileira de Educação, a pesquisadora Heloisa Helena Martins analisa a relação entre juventude e mercado de trabalho. No seu texto, ela apresenta o seguinte comentário: “Informações referentes às montadoras de carros no Brasil revelam que no período de 1991 a 1995 houve um crescimento da produção de 70% e de 78% na produtividade, enquanto verificou-se uma redução no emprego de 5%. No setor de autopeças, no mesmo período, houve um aumento no faturamento de 74%, de 97% na produtividade, e uma diminuição de 12% no emprego (DIEESE, 1996a). O que esses dados demonstram é o crescimento econômico acompanhado pela redução dos postos de trabalho e que, apesar da exigência cada vez menor de mão de obra, obtêm-se cada vez mais bens e serviços.”(MARTINS, Heloísa Helena Teixeira de Souza. O jovem no mercado de trabalho. Rev. Bras. Educ. 1997, n.05-06, pp. 96-109. Disponível em: http://educa.fcc.org.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413- 24781997000200009&lng=pt&nrm=iso  ISSN 1413-2478.) Com base no argumento da autora, é possível afirmar

Questão
2013Filosofia

(Unisc 2013) O problema da mímesis em Platão e Aristóteles até hoje tem ressonância no mundo contemporâneo. Grande parte do público recusa a arte produzida na contemporaneidade por conta da estética platônica. Aristóteles liberta a arte dos limites determinados por Platão e afirma que

Questão
2013Filosofia

(Unisc 2013) As considerações sobre cultura nos levam a uma importante conclusão: a existência de uma imensa diversidade cultural tanto nos níveis regionais e nacionais como na sociedade global implica a existência de diferenças, mas não de desigualdades. Em outras palavras, a Antropologia nos ensina hoje que sociedades e grupos sociais cujos valores, práticas e conhecimentos não são iguais aos nossos não são primitivos ou inferiores: são diferentes. As diferenças só passam a ser sinônimo de desigualdade quando estão inseridas em relações de dominação e exploração. (SANTOS, Rafael José. Antropologia para quem não vai ser antropologo. Porto Alegre: Tomo Editorial, 2005. p. 32-33) Considerando a ideia de diversidade cultural apresentada no texto acima, avalie as seguintes afirmativas: I. A diversidade cultural existe porque as diferentes sociedades encontram-se em estágios diferentes de evolução social. II. O estudo e reconhecimento da diversidade cultural não permite a classificação de sociedades em primitivas e evoluídas. III. As diferenças biológicas entre os seres humanos determinam as diferenças de hábitos e costumes culturais. IV. As diferenças culturais são transformadas em desigualdades culturais quando duas ou mais culturas são colocadas em contato por relações de força. Assinale a alternativa correta.

Questão
2012Filosofia

(Unisc 2012) Na obra de Aristóteles, a Ética é uma ciência prática, concepção distinta da de Platão, referida a um tipo de saber voltado à ação. Na Ética a Nicômaco, Aristóteles destaca uma excelência moral determinante para a constituição de uma vida virtuosa. Esta excelência moral tão importante é

Questão
2012Filosofia

(Unisc 2012) A partir do século XVI, com o surgimento das monarquias nacionais e o desenvolvimento do capitalismo, as concepções de poder foram elaboradas para se ajustarem aos novos tempos. Um dos grandes pensadores dessa época, responsável também pela inauguração do pensamento político moderno e que afirmou ser o poder forjado nas relações humanas e, como tal, pertence a esse mundo, foi

Questão
2012Espanhol

(UNISC - 2012) Buenos Aires, 23/10/2009. Querida mam: Estoy _______ Buenos Aires desde _______ jueves, 20 de octubre, y lo estoy pasando muy bien. Ya visit el barrio La Boca y me gust mucho. La capital portea es muy fascinante y me encanta: tanto los lugares como la gente. El 25, o sea, pasado maana, sigo mi viaje hasta Per, mi destino final. De primero voy a Bariloche y despus pienso lo que voy a hacer. Saludos a todos y uno especial para ti, de tu hija que te quiere mucho. Silvina. La alternativa que mejor rellena los espacios del texto, respectivamente, es:

Questão
2012Química

(Unisc 2012) A sequência de reações: X NaHCO3 →Y + CO2 + H2O CO2 + Ba(OH)2 → Z + H2O Ficará correta se X, Y e Z forem substituídos, respectivamente, por:

Questão
2012Biologia

(UNISC 2012) Relacione os tecidos vegetais com sua respectiva função. 1. Floema 2. Colênquima 3. Meristema 4. Esclerênquima 5. Xilema ( ) Formado por células de natureza ainda indiferenciada que se destinam a formar todos os demais tecidos das plantas. ( ) Tecido de sustentação formado por células com formato de fibra, porém curtas e ainda vivas. Os feixes desse tecido são superficiais, fornecendo pequena rigidez que não impede a flexibilidade de caules finos. ( ) Transporte de água das raízes para os caules e as folhas. ( ) As células deste tecido fornecem suporte rígido após morrerem. ( ) Transloca carboidratos e outros nutrientes. A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:

Questão
2012Filosofia

(Unisc 2012) Nas suas Meditações, o filósofo estoico Marco Aurélio escreveu: Na vida de um homem, sua duração é um ponto, sua essência, um fluxo, seus sentidos, um turbilhão, todo o seu corpo, algo pronto a apodrecer, sua alma, inquietude, seu destino, obscuro, e sua fama, duvidosa. Em resumo, tudo o que é relativo ao corpo é como o fluxo de um rio, e, quanto á alma, sonhos e fluidos, a vida é uma luta, uma breve estadia numa terra estranha, e a reputação, esquecimento. O que pode, portanto, ter o poder de guiar nossos passos? Somente uma única coisa: a Filosofia. Ela consiste em abster-nos de contrariar e ofender o espírito divino que habita em nós, em transcender o prazer e a dor, não fazer nada sem propósito, evitar a falsidade e a dissimulação, não depender das ações dos outros, aceitar o que acontece, pois tudo provém de uma mesma fonte e, sobretudo, aguardar a morte comcalma e resignação, pois ela nada mais é que a dissolução dos elementos pelos quais são formados todos os seres vivos. Se não há nada de terrível para esses elementos em sua contínua transformação, por que, então, temer as mudanças e a dissolução do todo? Considere as seguintes afirmativas sobre esse texto: I. Marco Aurélio nos diz que a morte é um grande mal. II. Segundo Marco Aurélio, devemos buscar a fama, a riqueza e o prazer. III. Segundo Marco Aurélio, conseguindo fama, podemos transcender a finitude da vida humana. IV. Para Marco Aurélio, a filosofia é valiosa porque nos permite compreender que a morte é parte de um processo da natureza e assim evita que nos angustiemos por ela. V. Para Marco Aurélio, só a fé em Deus e em Cristo pode libertar o homem do temor da morte. VI. Para Marco Aurélio, o homem participa de uma realidade divina. Assinale a alternativa correta.

Questão
2012Biologia

(UNISC 2012) De uma forma geral, podemos classificar as relações entre os seres em harmônicas e desarmônicas. A alternativa abaixo que apresenta uma relação desarmônica é:

chevron left center46-60 de 67chevron right center