Kuadro
Entrar
VestibularEdição do vestibular
fatores de contextualizaçãograu de formalidade da linguagemInterpretação de textotipologia textual na composição de gêneros textuaistipos de variedade linguísticas

(Enem 2010)

S.O.S Português

Por que pronunciamos muitas palavras de um jeito diferente da escrita? Pode-se refletir sobre esse aspecto da língua com base em duas perspectivas. Na primeira delas, fala e escrita são dicotômicas, o que restringe o ensino da língua ao código. Daí vem o entendimento de que a escrita é mais complexa que a fala, e seu ensino restringe-se ao conhecimento das regras gramaticais, sem a preocupação com situações de uso. Outra abordagem permite encarar as diferenças como um produto distinto de duas modalidades da língua: a oral e a escrita. A questão é que nem sempre nos damos conta disso.

S.O.S Português. Nova Escola. São Paulo: Abril, Ano XXV, nº- 231, abr. 2010 (fragmento adaptado).

O assunto tratado no fragmento é relativo à língua portuguesa e foi publicado em uma revista destinada a professores. Entre as características próprias desse tipo de texto, identificam-se marcas linguísticas próprias do uso

A

regional, pela presença de léxico de determinada região do Brasil.

B

 

literário, pela conformidade com as normas da gramática.

C

técnico, por meio de expressões próprias de textos científicos.

D

coloquial, por meio do registro de informalidade.

E

oral, por meio do uso de expressões típicas da oralidade.

F

Não sei.