ENEM

ITA

IME

FUVEST

UNICAMP

UNESP

UNIFESP

UFPR

UFRGS

UNB

VestibularEdição do vestibular
Disciplina
Busca avançada
Ir para Ranking

(FUVEST - 2002 - 2 FASE)Considere este trecho de u

(FUVEST - 2002 - 2 FASE)

Considere este trecho de um diálogo entre pai e filho (do romance Lavoura arcaica, de Raduan Nassar):

— Quero te entender, meu filho, mas já não entendo nada.

— Misturo coisas quando falo, não desconheço, são as palavras que me empurram, mas estou lúcido, pai, sei onde me contradigo, piso quem sabe em falso, pode até parecer que exorbito, e se há farelo nisso tudo, posso assegurar, pai, que tem muito grão inteiro. Mesmo confundindo, nunca me perco, distingo para o meu uso os fios do que estou dizendo.

No trecho, ao qualificar o seu próprio discurso, o filho se vale tanto de linguagem denotativa quanto de linguagem conotativa.

a) A frase estou lúcido, pai, sei onde me contradigo é um exemplo de linguagem de sentido denotativo ou conotativo? Justifique sua resposta.

b) Traduza em linguagem de sentido denotativo o que está dito de forma figurada na frase: se há farelo nisso tudo, posso assegurar, pai, que tem muito grão inteiro.