ENEM

ITA

IME

FUVEST

UNICAMP

UNESP

UNIFESP

UFPR

UFRGS

UNB

VestibularEdição do vestibular
Disciplina
Busca avançada
Ir para Ranking

(FUVEST - 2005 - 1 FASE) Texto para as questões

 

 Sim, que, à parte o sentido prisco, valia o ileso gume do

vocábulo pouco visto e menos ainda ouvido, raramente usado,

melhor fora se jamais usado. Porque, diante de um gravatá,

selva moldada em jarro jônico, dizer-se apenas drimirim ou

amormeuzinho é justo; e, ao descobrir, no meio da mata, um

angelim que atira para cima cinqüenta metros de tronco e fronde,

quem não terá ímpeto de criar um vocativo absurdo e bradá-lo

– Ó colossalidade! – na direção da altura?

 

(João Guimarães Rosa, “São Marcos”, in Sagarana)

prisco = antigo, relativo a tempos remotos.

gravatá = planta da família das bromeliáceas.

Neste excerto, o narrador do conto “São Marcos” expõe alguns traços de estilo que correspondem a características mais gerais dos textos do próprio autor, Guimarães Rosa. Entre tais características só NÃO se encontra

A

o gosto pela palavra rara

B

o emprego de neologismos

C

a conjugação de referências eruditas e populares

D

a liberdade na exploração das potencialidades da língua portuguesa.

E

a busca da concisão e da previsibilidade da linguagem.