Questões de História - FUVEST | Gabarito e resoluções

Questão 36
2006História

(FUVEST - 2006 - 1 FASE )As guerras que, h algum tempo, horrorizaram a Europa, as pestes e fomes na Espanha, as rebelies na Nova Espanha foram causadas por qual cometa? Nenhum. Portanto, os males que porventura aconteam, no sero causados pelo cometa de agora, ainda que as autoridades se empenhem em prov-lo. Carlos de Sigenza y Gongora, astrnomo mexicano, 1680. Com base no texto, correto afirmar que

Questão 38
2006História

(FUVEST - 2006 - 1 FASE ) Para mim, o mais absurdo dos costumes vale mais do que a mais justa das leis. A nossa legislao alem contenta-se com evocar o esprito atual, notadamente o esprito francs, mas no faz aluso ao esprito do povo. Essa frase do alemo William Gerlach, em 1810, exprime uma viso

Questão 39
2006História

(FUVEST - 2006 - 1 FASE )Durante o perodo em que o Brasil foi Imprio houve, entre outros fenmenos, a

Questão 40
2006História

(FUVEST - 2006 - 1 FASE )Na Amrica Latina, no sculo XX, aconteceram duas grandes revolues: a Mexicana de 1910 e a Cubana de 1959. Em ambas, os

Questão 41
2006História

(FUVEST - 2006 - 1 FASE ) Olhando para esta tela do pintor brasileiro, Candido Portinari, Famlia de Retirantes, de 1944, pode-se estabelecer relaes com

Questão 42
2006História

(FUVEST - 2006 - 1 FASE )A poltica externa dos Estados Unidos com relao Amrica Latina, na segunda metade do sculo XX, se pautou

Questão 43
2006História

(FUVEST - 2006 - 1 FASE ) ... a morte da URSS foi a maior catstrofe geopoltica do sculo. No que se refere aos russos, ela se tornou uma verdadeira tragdia (Vladimir Putin, presidente da Rssia, abril de 2005) Para mim, o maior evento do sculo XX foi o colapso da URSS, que completou o processo de emancipao das naes (Adam Rotfeld, chanceler da Polnia, abril de 2005) As duas declaraes

Questão 44
2006História

(FUVEST - 2006 - 1 FASE )Em Braslia, em julho de 2005, numa das sesses da CPI dos Correios, o relator citou o incio das Catilinrias, de Ccero (63 a.C.): At quando, Catilina, abusars da nossa pacincia? Por quanto tempo ainda esse teu rancor nos enganar? At que ponto a (tua) audcia desenfreada se gabar? Transcendendo a histria romana, o nome de Ccero continua presente no vocabulrio poltico-cultural do Ocidente, estando associado a

Questão
2006História

(FUVEST - 2006) De uma publicao francesa, em 1787: Quais so as fontes da fora econmica da Inglaterra? o comrcio martimo e a agricultura; a agricultura, sobretudo, l mais conhecida do que em qualquer outra parte, e, geralmente, praticada segundo princpios diferentes. Podemos deduzir que os princpios diferentes aos quais a frase se refere so os do:

Questão 1
2005História

(FUVEST - 2005 - 2FASE) Karl Marx afirmou mais de uma vez que, na antiguidade romana, era o Estado que sustentava o proletariado e no este quele, como ocorre na modernidade. Com base nessa afirmao, explique: a) Como o Estado romano sustentava o proletariado? b) Por que possvel sustentar que a derrota do programa de reforma agrria dos irmos Graco abriu caminho para tal poltica?

Questão 2
2005História

(FUVEST - 2005 - 2FASE)Curiosamente, apesar das limitaes impostas por uma base material e tcnica rudimentar, a Europa medieval tardia (sculos XII a XV) vivenciou, pelo menos no plano da religio e do ensino nas universidades, uma unidade to ou mais intensa do que a da atual Unio Europia, alicerada na complexa economia capitalista. Em face disso, indique: a) Como foi possvel, naquela poca, diante da precariedade das comunicaes e da base material, ocorrer essa integrao? b) As principais caractersticas das universidades medievais.

Questão 3
2005História

(FUVEST - 2005 - 2FASE)O pano ou tecido deste Reino... interessa tanto ao soberano quanto ao sdito, ao nobre e ao plebeu, at mesmo a toda profisso, condio e espcie de homem desta nao. Thomas Middleton, 1622. a) Por que a produo txtil inglesa interessava ao rei, nobreza e aos plebeus? b) Qual a importncia da produo txtil para a futura Revoluo Industrial inglesa?

Questão 4
2005História

(FUVEST - 2005 - 2FASE) A mais extravagante idia que possa germinar no crebro de um poltico acreditar que basta a um povo entrar de mo armada num pas estrangeiro para lhe fazer adotar as suas leis e a sua Constituio. Ningum estima os missionrios armados, e o primeiro conselho que a natureza e a prudncia do repeli-los como inimigos. Robespierre, janeiro de 1792. a) Por que a ocupao da Espanha pelo exrcito napolenico, em 1806, tornou o texto proftico? b) H no momento atual alguma situao qual o texto pode ser referido? Por qu?

Questão 5
2005História

(FUVEST - 2005 - 2FASE)Neste incio de sculo XXI, o Japo ainda possui a economia mais avanada da sia e, embora produza energia nuclear, no dispe nem de armas atmicas, nem de foras armadas considerveis, ao passo que a ndia e a China, com economias mais atrasadas possuem armas nucleares e grandes exrcitos. Indique os processos e/ou acontecimentos histricos cruciais que, nas dcadas de 40 e 50 do sculo passado, estiveram na origem do a) poder econmico, mas no militar, do Japo. b) poder militar, maior do que o econmico, da ndia e da China.

Questão 6
2005História

(FUVEST - 2005 - 2FASE)De puramente defensiva, tal qual era, em sua origem, a doutrina Monroe, graas extenso do poder norte-americano e s transformaes sucessivas do esprito nacional, converteu-se em verdadeira arma de combate sob a liderana de Teodoro Roosevelt Barral-Montferrat, 1909. a) Qual a proposta da doutrina Monroe? b) Explique a razo pela qual a doutrina se converteu em arma de combate sob a liderana de Teodoro Roosevelt. Exemplifique.