Questões de História - FUVEST | Gabarito e resoluções

Questão 1
2017História

(FUVEST 2017 - Segunda Fase, 3odia) Esta planta foi elaborada no contexto da nova poltica estabelecida pela Coroa portuguesa para suas possesses na Amrica, durante o chamado perodo pombalino (1750 - 1777). A partir dela, a) identifique dois elementos que contrastam a organizao espacial das comunidades indgenas com a organizao espacial proposta pelos poderes coloniais; b) descreva as principais diretrizes polticas e culturais do projeto pombalino para a populao indgena da Amrica.

Questão 2
2017História

(FUVEST 2017 - Segunda Fase, 3odia) O caf passou a ser o produto das grandes fazendas doadas em sesmarias, enquanto a corte portuguesa residia no Rio de Janeiro. Na verdade, o caf foi a salvao da aristocracia colonial. Foi tambm a salvao da corte imperial cambaleante, que, assediada por rebelies regenciais e duramente pressionada a pagar pelas burocracias civil e militar necessrias para consolidar o Estado, foi resgatada pelas receitas do caf que afluam para a alfndega do Rio de Janeiro. Caso as condies de cultivo tivessem sido mais favorveis ao caf nas distantes e rebeldes cidades do Recife, Porto Alegre ou So Lus, seriam geradas foras centrfugas que teriam dividido o Brasil. Warren Dean, A ferro e fogo. A histria e a devastao da Mata Atlntica brasileira, 1996. Adaptado. A partir do texto, a) indique a localizao geogrfica da cultura do caf no Imprio do Brasil, mencionando qual foi sua maior zona produtor; b) caracterize a economia das provncias que, entre 1835 e 1845, rebelaram-se contra o poder central do Imprio.

Questão 3
2017História

(FUVEST 2017 - Segunda Fase, 3odia) H meses os jornais londrinos The Times, The Economist, The Examiner, Saturday Review tm repetido a mesma ladainha sobre a Guerra Civil americana. Enquanto insultam os estados livres do Norte, defendem-se ansiosamente contra a suspeita de simpatizarem com os estados escravistas do Sul. Seus argumentos extenuantes so basicamente os seguintes. A guerra entre Norte e Sul uma guerra de tarifas, entre um sistema protecionista e um sistema de livre comrcio, e a Inglaterra, claro, est do lado do livre-comrcio. Ademais, a guerra no est sendo travada sobre qualquer questo de princpio; ela no se refere ao problema da escravido, mas, sim, centra-se nos desejos de soberania do Norte. Karl Marx, A Guerra Civil norteamericana. Publicado originalmente em 25 de outubro de 1861, no jornal Die Presse. Adaptado. a) Com base no texto, explique os fundamentos econmicos e polticos da Guerra Civil norte-americana. b) Com base no texto e na imagem, na qual aparece, com destaque, o ativista Martin Luther King, relacione o movimento poltico a que ela se refere com os resultados da Guerra Civil.

Questão 4
2017História

(FUVEST 2017 - Segunda Fase, 3odia) De acordo com o historiador Nicolau Sevcenko, a metrpole moderna tem esta caracterstica, ela difere das cidades anteriores justamente porque no tem muralhas. O que me parece, no entanto, que as muralhas no desapareceram, o que houve que elas perderam a sua visibilidade. As muralhas invisveis da Babilnia moderna, culum, n 1, 1985 a) Explique a funo atribuda s muralhas nas formaes urbanas anteriores s metrpoles modernas. b) Identifique e comente dois exemplos de muralhas da metrpole moderna.

Questão 5
2017História

(FUVEST 2017 - Segunda Fase, 3odia) O termo populismo costuma ser empregado para descrever regimes polticos desenvolvidos entre a Crise de 1929 e meados do sculo XX na Amrica Latina. Ele pode ser considerado impreciso, pois, ao ser utilizado, refere se aos aspectos comuns a todos os pases afetados por este tipo de governo, sem ponderar as especificidades conjunturais das diferentes realidades nacionais, evidenciadas quando analisadas comparativamente. Levando em conta essas consideraes e o contexto mencionado, a) aponte dois governos latino-americanos ditos populistas e suas respectivas lideranas polticas; b) mencione e caracterize uma semelhana e uma diferena entre cada um dos casos citados no item anterior.

Questão 6
2017História

(FUVEST 2017 - Segunda Fase, 3odia) A construo da modernidade econmica no Ocidente teve como elementos determinantes a aquisio de caractersticas mentais e sociais totalmente estranhas ao mundo greco-romano: uma rdua e longa reapropriao civil do trabalho e a inveno de uma relao nunca antes experimentada entre trabalho dependente e liberdade pessoal, seja nas cidades que renasciam, seja nos campos depois do feudalismo. E tambm uma reconquista da dimenso fsica da natureza matria e movimento, em um novo quadro de experincias e conceitos como condio para uma aliana entre inteligncia e produtividade, entre conhecimento cientfico, saberes artesanais e inovaes tecnolgicas. Aldo Schiavone, Uma Histria rompida. Roma Antiga e Ocidente Moderno. A partir do texto, a) caracterize a relao entre trabalho e liberdade pessoal na Antiguidade Clssica; b) compare a natureza do conhecimento cientfico e das inovaes tecnolgicas do mundo greco-romano com a do mundo moderno.

Questão 10
2017HistóriaGeografia

(FUVEST 2017 - 2 fase) Durante as obras relativas ao projeto urbanstico Porto Maravilha, na zona porturia do Rio de Janeiro, foram encontradas, na escavao da rea, as lajes de pedra do antigo Cais do Valongo. Esse cais de pedra foi construdo no local que era utilizado para o desembarque de africanos escravizados desde o sculo XVIII. Quase um quarto de todos os africanos escravizados nas Amricas chegou pelo Rio de Janeiro, podendo esta cidade ser considerada o maior porto escravagista do mundo. a) Considerando as atividades econmicas importantes do sculo XVIII que utilizavam predominantemente mo de obra escravizada, escreva, na legenda do mapa da pgina de respostas, duas dessas atividades e as localize no mapa utilizando os nmeros I e II. b) Indique dois motivos que explicam por que, no Brasil, durante o perodo colonial, a mo de obra escravizada dos indgenas foi substituda pela mo de obra escravizada dos africanos.

Questão 11
2017HistóriaGeografia

(FUVEST 2017 - Segunda Fase, 2o dia) O grfico mostra a progresso da populao humana ao longo do tempo em relao aos sistemas agrrios no mundo. A partir do grfico, a) compare o crescimento demogrfico ocorrido aps a Revoluo agrcola neoltica com o crescimento demogrfico da Revoluo agrcola da Idade Mdia e explique a diferena entre ambos; b) comente os dados do grfico segundo os princpios da teoria demogrfica malthusiana.

Questão 13
2017PortuguêsHistória

(FUVEST - 2017) Se pudesse mudar-se, gritaria bem alto que o roubavam. Aparentemente resignado, sentia um dio imenso a qualquer coisa que era ao mesmo tempo a campina seca, o patro, os soldados e os agentes da prefeitura. Tudo na verdade era contra ele. Estava acostumado, tinha a casca muito grossa, mas s vezes se arreliava. No havia pacincia que suportasse tanta coisa. -Um dia um homem faz besteira e se desgraa. Graciliano Ramos, Vidas secas. Tendo em vista as causas que a provocam, a revolta que vem conscincia de Fabiano, apresentada no texto como ainda contida e genrica, encontrar foco e uma expresso coletiva militante e organizada, em poca posterior publicao de Vidas secas, no movimento

Questão 24
2017HistóriaPortuguês

(FUVEST - 2017) Esta imagem integra o manuscrito de uma das mais notveis obras da cultura medieval. A alternativa que melhor caracteriza o documento :

Questão 25
2017HistóriaFilosofia

(FUVEST - 2017)Em relao tica e justia na vida poltica da Grcia Clssica, correto afirmar:

Questão 26
2017História

(FUVEST - 2017)Em uma significativa passagem da tragdia Macbeth, de Shakespeare, seu personagem principal declara: Ouso tudo o que prprio de um homem; quem ousa fazer mais do que isso no o . De acordo com muitos intrpretes, essa postura revela, com extraordinria clareza, toda a audcia da experincia renascentista. Com relao cultura humanista, correto afirmar que

Questão 27
2017História

(FUVEST - 2017) Os ensaios sediciosos do final do sculo XVIII anunciam a eroso de um modo de vida. A crise geral do Antigo Regime desdobra-se nas reas perifricas do sistema atlntico pois essa a posio da Amrica portuguesa , apontando para a emergncia de novas alternativas de ordenamento da vida social. Istvn Jancs, A Seduo da Liberdade. In: Fernando Novais,Histria da Vida Privada no Brasil, v.1.So Paulo: Companhia das Letras, 1997. Adaptado. A respeito das rebelies contra o poder colonial portugus na Amrica, no perodo mencionado no texto, correto afirmar que,

Questão 28
2017História

(FUVEST - 2017) Encontram-se assinaladas no mapa, sobre as fronteiras dos pases atuais, as rotas eurasianas de comrcio a longa distncia que, no incio da Idade Moderna, cruzavam o Imprio Otomano, demarcado pelo quadro. A respeito dessas rotas, das regies que elas atravessavam e das relaes de poder que elas envolviam, correto afirmar que

Questão 30
2017História

(FUVEST - 2017) No Brasil, do mesmo modo que em muitos outros pases latinoamericanos, as dcadas de 1870 e 1880 foram um perodo de reforma e de compromisso com as mudanas. De maneira geral, podemos dizer que tal movimento foi uma reao s novas realidades econmicas e sociais resultantes do desenvolvimento capitalista no s como fenmeno mundial mas tambm em suas manifestaes especificamente brasileiras. Emlia Viotti da Costa, Brasil: a era da reforma, 18701889. In: Leslie Bethell, Histria da Amrica Latina, v.5. So Paulo: Edusp, 2002. Adaptado. A respeito das mudanas ocorridas na ltima dcada do Imprio do Brasil, cabe destacar a reforma