Gabarito UFU - Provas Anteriores

ITA
IME
ENEM
FUVEST
UNICAMP
UNESP
ESPCEX
AFA
Questão 1
2019Matemática

(UFU - 2019 - 2 FASE) O aero Hockey um jogo em que duas pessoas rebatem um disco deslizante sobre uma mesa retangular com o objetivo de acertar o gol de seu adversrio, conforme ilustra a figura abaixo, em que AB mede 90 centmetros e BC mede 3 metros. Imagem ilustrativa e sem escala. Durante uma partida, um dos jogadores lanou o disco, partindo do ponto A, que primeiramente atingiu o lado BC no ponto P, de modo que o trajeto linear AP formou um ngulo de 30 ∘ com o lado AB da mesa, que, em seguida, rebateu diversas vezes nos lados BC e DA da mesa at atingir o lado CD no ponto E. Sabe-se que o trajeto linear do disco, ao bater no ponto P, forma com o lado BC um ngulo de chegada igual ao ngulo de sada, como ilustra a figura, e o processo se repete, alternando-se os lados AD e BC at o disco atingir o ponto E. Com base nas informaes apresentadas, responda aos seguintes itens, registrando as justificativas para as respostas apresentadas. A) Quantas vezes o disco bate em ambos os lados at atingir o lado CD do jogador adversrio? B) Qual a distncia, em cm, entre os pontos D e E? Obs.: considere 3 ≃ 1,7.

Questão 1
2019Sociologia

(UFU - 2019 - 2 FASE) Para Durkheim, as sociedades podem ser baseadas e analisadas por meio de dois tipos de solidariedade: a solidariedade mecnica e a solidariedade orgnica. Considerando-se a teoria durkheimiana, responda s questes abaixo. A) Explique trs diferenas entre a solidariedade mecnica e a solidariedade orgnica. B) Qual a funo da separao dos tipos de solidariedade para Durkheim? Justifique.

Questão 1
2019Português

(UFU - 2019 - 2 FASE) Quando uma pessoa morre, o sangue pode ser aproveitado para transfuso? (E. G. Rio Grande do Sul) tecnicamente possvel, mas nada prtico. O pioneiro foi o cirurgio sovitico Sergei Yudin, em 1030. Ele salvou um homem que havia tentado suicdio reaproveitando 0,51L de sangue retirado do corpo de um paciente de 60 anos (o lquido passou 6 horas no gelo entre a morte e o procedimento). Se com a tecnologia daquela poca era possvel, com a de hoje tambm . Mas os problemas so vrios: um que a coagulao do sangue de um cadver comea s 5 minutos aps o corao parar de bater, e sangue coagulado difcil de manipular. Se a morte foi cerebral, d para manter o sangue circulando artificialmente mas isso s se justifica financeiramente para preservar um corao ou pulmo, que no podem ser tirados dos vivos. Outro que anmicos, lactantes, usurios de drogas e tatuados recentes no podem doar, e um morto no pode informar se uma dessas coisas. Descobrir na marra demandaria exames caros. O mais fcil, mesmo, Eduardo, os vivos doarem. Este orculo, que tudo sabe, promete que a agulha no di. Superinteressante, Ed. 400, maro 2019.p. 68. O texto acima constitui parte de uma seo da revista Superinteressante, intitulada Orculo, que objetiva responder e publicar perguntas dos leitores da revista sobre os mais diversos assuntos. A) Identifique e transcreva duas sequncias textuais diferentes que aparecem no texto, nomeando-as e demonstrando como os recursos lingusticos, nelas utilizados, as diferenciam. B) Observe o trecho. Se a morte foi cerebral, d para manter o sangue circulando artificialmente mas isso s se justifica financeiramente para preservar um corao ou pulmo, que no podem ser tirados dos vivos. De acordo com o trecho, explique a relao de sentido estabelecida pelos termos negritados.

Questão 1
2019Inglês

(UFU - 2019 - 2 FASE) When Klara Dollan, then 22, woke up at 4 a.m. on the day she was due to start her new job, she thought her agonising stomach cramps signalled her period being back with a vengeance. She had been taking the pill with no break for more than six months, but had stopped about two weeks before. The waves of pain left her pale and shaking, but she didnt feel she could call in sick on her first day so she took some paracetamol on her mothers advice, and caught the bus then the tube from the home they shared in Cricklewood in north-west London into the city. Hours later, Dollan was in Hampsteads Royal Free hospital, cradling a newborn baby girl: completely healthy and carried to term. Dollan had given birth by herself in the bathroom of her flat, after being sent home sick from work; a neighbour had heard her screams of labour and called an ambulance. When Dollan rang her mother and told her to come to the maternity ward, the reply was: But you werent pregnant this morning! This is not a particularly unusual phenomenon, says Helen Cheyne, a professor of midwifery at the University of Stirlings Nursing, Midwifery and Allied Health Professions Research Unit in Glasgow. Its rare but its not that rare. In midwifery and obstetrics and gynaecology circles, she says, if you havent come across a cryptic pregnancy yourself, it is not unusual to know someone or know someone who knows someone who has. Although the research is sparse as one might expect, given the fundamental element of surprise Cheyne says cryptic pregnancies have been recorded around the world, dating back centuries. In fact, it was more understandable when pregnancy diagnoses were dependent on indicators such as the loss of periods and nausea. With highly accurate modern tests, says Cheyne: Its very easy to diagnose pregnancy if you expect to be pregnant. Disponvel em: https://www.theguardian.com. Acesso: 02 mar. 2019. Slightly edited. RESPONDA A QUEST O EM INGLS. RESPOSTAS EM PORTUGUS NO SER O ACEITAS. Based on the text, answer the following questions. A) What is unusual about Klara Dollans medical history? B) How old is this phenomenon described in the text?

Questão 1
2019Redação

(UFU - 2019 - 2 FASE) ORIENTAO GERAL Leia com ateno todas as instrues. A) Voc encontrar trs situaes para fazer sua redao. Leia as situaes propostas at o fim e escolha a proposta com a qual voc tenha maior afinidade. B) Aps a escolha de um dos gneros, assinale a opo no alto da Folha de Resposta e, ao redigir seu texto, obedea s normas do gnero. C) Se for o caso, d um ttulo para sua redao. Esse ttulo dever deixar claro o aspecto da situao escolhida que voc pretende abordar. D) Se a estrutura do gnero selecionado exigir assinatura, escreva no lugar da assinatura: JOS ou JOSEFA. E) Em hiptese alguma, escreva seu nome, pseudnimo, apelido, etc. na folha de prova. F) Utilize trechos dos textos motivadores, parafraseando-os. G) No copie trechos dos textos motivadores ao fazer sua redao. ATENO: se voc no seguir as instrues da orientao geral e as relativas ao tema que escolheu, sua redao ser penalizada. SITUAO A Na ltima semana, um brasileiro comum possivelmente gerou 1kg de lixo plstico. Um italiano gera a mesma quantidade em cinco dias e algum que mora na Indonsia, em dez. No Brasil, menos de 2% desse plstico ser reciclado. Os nmeros do plstico so enormes. Nos oceanos, h perto de 300 milhes de toneladas (o que equivale a cerca de 11 trilhes de garrafas plsticas de 500ml). E essa estimativa no leva em conta o lixo terrestre. Daqui a 11 anos, em 2030, o total de lixo plstico poder ter dobrado. Em 2016, 396 milhes de toneladas de plstico virgem foram produzidos cerca de 53kg por pessoa. Parte desses produtos se tornou lixo, especialmente, nos quatro maiores pases poluentes: Estados Unidos, China, ndia e Brasil. Considerando-se o mundo inteiro, cerca de 20% do plstico coletado para reciclagem, mas isso no significa que ele realmente ter esse destino honroso. A baixa qualidade de produtos feitos com o material reciclado, seu baixo valor de mercado e a possvel presena de contaminao atrapalham a expanso da atividade. No so incomuns as imagens de animais presos em sacolas e em garrafas ou mortos por ingesto de grandes quantidades de plstico, que pode demorar, dependendo do modo de descarte, mais de mil anos para se decompor. Outro exemplo fcil de observar a degradao de corais. Recentemente, uma nova preocupao surgiu: microplsticos, fibras microscpicas de plstico. Estudo recente mostrou presena deles em diversos locais do mundo. De dez amostras colhidas em So Paulo, por exemplo, somente uma no tinha plstico. Estudo semelhante foi feito com guas engarrafadas e o resultado seguiu a mesma linha, com 93% das amostras contaminadas com microplsticos. No h, at o momento, evidncias sobre os riscos associados ao consumo humano dessas fibras plsticas, mas alguns especialistas afirmam que existe a possibilidade de elas transferirem produtos qumicos quando consumidas. Disponvel em: WATANABE, Phillippe https://www1.folha.uol.com.br/ambiente/2019/03/brasil-e-um-dos-maiores- consumidores-de-plastico-mas-so-recicla-2-do-total.shtml. Acesso em 09 abr. 2019. (Adaptado) Redija uma carta de solicitao ao secretrio do Meio Ambiente de sua cidade, solicitando a criao de medidas a serem implantadas para descarte e para reciclagem de resduos plsticos.

Questão 1
2019Química

(UFU - 2019 - 2 FASE) Disponvel em: https://images1.minhavida.com.br/imagensconteudo/20634/anti%20aedes%20ilustr a%20400x400.jpg. Acesso em 02.fev.2019. A figura, reproduzida acima, sinaliza a importncia de no deixarmos o mosquito que transmite a dengue, a chinkungunya e a zika vrus se proliferar. Para tanto, uma das medidas recomendadas o uso da gua sanitria em guas paradas. Dados de massa atmica: O = 16 u; Cl = 35,5 u; Na = 23 u. Sobre a gua sanitria, responda ao que se pede. A) Demonstre a frmula representacional e a frmula de Lewis do componente ativo da gua sanitria. B) Apresente o nome qumico e a massa molar do componente ativo da gua sanitria. C) Calcule a concentrao em mol/L do componente ativo numa soluo, considerando-se que uma amostra de 5,00 mL de gua sanitria contm 150 mg desse componente.

Questão 1
2019Geografia

(UFU - 2019 - 2 FASE) O Brasil comumente vendido como um pas com mltiplas regies e com diversidade na produo de alimentos. Para alimentar a populao com sabor, sade e abundncia, os meios de comunicao repetem por meio de imagens coloridas o sucesso do agronegcio brasileiro: Agro Tec, Agro Pop, Agro Tudo. Fonte: SANTOS, Marueem, GLASS, Verena (orgs.). Altas do gronegcio: fatos e nmeros sobre as corporaes que controlam o que comemos. Rio de Janeiro: Fundao Heinrich Bll, 2018, p. 28. (Adaptado) A partir do texto e da figura acima, responda. A) Conforme apresentado na figura, quais so os impactos do monoplio das empresas-rede para asegurana alimentar da populao mundial? B) Discorra sobre duas consequncias econmicas e sobre duas ambientais oriundas dos processos apresentados no texto e na figura.

Questão 1
2019Filosofia

(UFU - 2019 - 2 FASE) O vnculo entre o espao da cidade e suas instituies aparece ainda muito claramente em Plato e Aristteles. [...] este centro que agora valorizado; a salvao da polis repousa sobre os que se chamam hoi mesoi, (o centro) porque, estando igual distncia dos extremos, constituem um ponto fixo para equilibrar a cidade. Com relao a este centro, os indivduos e os grupos ocupam todos posies simtricas. A gora, que realiza sobre o terreno essa ordenao espacial, forma o centro de um espao pblico comum. Todos os que nele penetram se definem, por isso mesmo, como iguais, como isoi. VERNANT, Jean-Pierre. As origens do pensamento grego. Trad. Iss Borges B. da Fonseca. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1990, p. 90. (Adaptado) A) Explique qual a relao entre o surgimento da polis e o da Filosofia. B) Explique qual a relao entre a filosofia de Scrates e a gora.

Questão 1
2019Física

(UFU - 2019 - 2 FASE) Em um motor de automvel, a mistura de combustvel com ar comprimida pelo pisto antes da ignio a uma taxa de 10,0 para 1,0, ou seja, o volume final do cilindro 10 vezes menor que o volume inicial, como mostrado na figura abaixo (figura fora de escala). Considere que no haja trocas de calor entre a mistura no interior do cilindro e sua vizinhana, que as dimenses do equipamento no sofram variaes significativas com a temperatura, e que a mistura tenha comportamento semelhante ao de um gs ideal e faa o que se pede. A) Se a presso inicial e a temperatura inicial valem 1,5 atm e 127 o C respectivamente, e a presso final de 30 atm, calcule, em graus Celsius, a temperatura da mistura na situao final. B) Explique a variao de temperatura sofrida pela mistura.

Questão 1
2019História

(UFU - 2019 - 2 FASE) O AI-5 (Ato Institucional nmero 5) considerado por historiadores e por cientistas polticos como o mais duro golpe na democracia brasileira dos anos 1960 por ter dado poderes totalitrios ao regime militar. Ele entrou em vigor em 13 de dezembro de 1968, durante o governo do general-presidente Artur da Costa e Silva. Considerando-se as informaes apresentadas, responda s questes abaixo. A) Cite e explique cinco das determinaes mais importantes do Ato Institucional nmero 5. B) No contexto posterior publicao do AI-5, os aparelhos policiais e militares de represso ampliaram-se e se espalharam por vrias cidades e estados brasileiros. Explique as principais funes e caractersticas do Doi-codi e do Dops nos chamados Anos de Chumbo.

Questão 1
2019Espanhol

(UFU - 2019 - 2 FASE) Ocurren cosas mgicas de vez en cuando en el cine. Este ao he tenido esa infrecuente sensacin con dos chorros de vida titulados Cold War y Roma. Ambas rodadas con sentido en inolvidable blanco y negro. Una en Polonia, la otra en Mxico. Las dos bucean en recuerdos familiares. Pavel Pawlikowski en la vida de sus padres. Alfonso Cuarn en una poca de su infancia, acompaado de sus hermanos, sus padres y una sirvienta indgena y probablemente analfabeta que vel por todos ellos, que en medio de la desolacin sentimental, el abandono y la mezquindad que se ensaaron con ella tuvo fuerzas y generosidad para seguir arropando en todos los sentidos la secuencia de los cros a merced del encabronado oleaje del mar provoca el escalofro a esa familia burguesa que habita en la ciudad de Mxico. Disponvel em: https://elpais.com/cultura/2018/12/06/actualidad/1544109559_977810.html. Acesso em 18 fev. 2019. RESPONDA A QUEST O EM ESPANHOL. RESPOSTAS EM PORTUGUS NO SERO ACEITAS. A) Escriba, con sus propias palabras, un resumen de Roma. B) Qu tienen en comn Cold War y Roma?

Questão 1
2019Biologia

(UFU - 2019 - 2 FASE) Os fungos apresentam inmeras funes na natureza. Com base nessa afirmativa, faa o que se pede. A) Por milhares de anos, os seres humanos tm usado leveduras para produzir bebidas alcolicas e po. Descreva em que condies as leveduras realizam a fermentao, permitindo o crescimento da massa e quais so o substrato e os produtos formados nessa fermentao. B) Do ponto de vista da nutrio, os seres desse reino apresentam semelhanas e diferenas com os seres do reino animal. Explique em que esses seres se assemelham e em que se diferenciam.

Questão 1
2019Biologia

(UFU - 2019 - 1 FASE ) uma organela proeminente em clulas vegetais mais velhas; suas funes incluem armazenamento, quebra de subprodutos e hidrlise de macromolculas. A qual organela celular refere-se a descrio acima?

Questão 1
2019Filosofia

(UFU - 2019 - 1 FASE )Scrates buscou verdades absolutas, enquanto os sofistas, por sua vez, afirmaram que a verdade era construda pela linguagem, logo, para eles, todo conhecimento era relativo. Embora em sua poca tenha sido confundido com os sofistas, Scrates travou uma polmica profunda com estes filsofos. Ele procurava um fundamento ltimo para as interrogaes humanas (O que o bem? O que a virtude? O que a justia?). COTRIM, Gilberto e FERNANDES, Mirna. Fundamentos de Filosofia. So Paulo: Saraiva, 2017. p. 284 Com base nas consideraes e no excerto acima, diz-se que Scrates buscava principalmente

Questão 1
2019Português

(UFU - 2019 - 2 FASE) Ali estava eu, menina esperta demais, e eis que tudo o que em mim no prestava servia a Deus e aos homens. Tudo o que em mim no prestava era o meu tesouro. Como uma virgem anunciada, sim. Por ele me ter permitido que eu o fizesse enfim sorrir, por isso ele me anunciara. Ele acabara de me transformar em mais do que o rei da Criao: fizera de mim a mulher do rei da Criao. Pois logo a mim, to cheia de garras e sonhos, coubera arrancar de seu corao a flecha farpada. De chofre explicava-se para que eu nascera com a mo dura, e para que eu nascera sem nojo da dor. Para que te servem essas unhas longas? Para te arranhar de morte e para arrancar os teus espinhos mortais, responde o lobo do homem. Para que te serve essa boca cruel de fome? Para te morder e para soprar a fim de que eu no te doa demais, meu amor, j que tenho que te doer, eu sou o lobo inevitvel pois a vida me foi dada. Para que te servem essas mos que ardem e prendem? Para ficarmos de mos dadas, pois preciso tanto, tanto, tanto uivaram os lobos, e olharam intimidados as prprias garras antes de se aconchegarem um no outro para amar e dormir. E foi assim que no grande parque do colgio lentamente comecei a aprender a ser amada, suportando o sacrifcio de no merecer, apenas para suavizar a dor de quem no ama. No, esse foi somente um dos motivos. que os outros fazem outras histrias. Em algumas foi de meu corao que outras garras cheias de duro amor arrancaram a flecha farpada, e sem nojo de meu grito. LISPECTOR, Clarice. Os desastres de Sofia, In: Felicidade clandestina. Rio de Janeiro: Rocco, 2013, pp. 99-100. A) Nesta passagem, retirada do trecho final de Os desastres de Sofia, Clarice Lispector dialoga com a tradicional estria Chapeuzinho vermelho. Contemplando o enredo do conto clariceano em sua totalidade, esclarea o sentido metafrico do lobo no trecho apresentado. B) A partir de uma anlise do enredo de Os desastres de Sofia, redija um texto, explicitando, pelo menos, dois modos pelos quais o conto subverte a concepo de infncia feminina predominante poca de produo do conto.

NOVIDADES
Kuadro