Gabarito ENEM - Provas Anteriores

ITA
IME
ENEM
FUVEST
UNICAMP
UNESP
ESPCEX
AFA
Questão 101
2014Português

(ENEM 2014) Os meios de comunicao podem contribuir para a resoluo de problemas sociais, entre os quais o da violncia sexual infantil. Nesse sentido, a propaganda usa a metfora do pesadelo para:

Questão 102
2014Português

(ENEM 2014) eu acho um fato interessante... n... foi como meu pai e minha me vieram se conhecer... n... que... minha me morava no Piau com toda famlia... n... meu... meu av... materno no caso... era maquinista... ele sofreu um acidente... infelizmente morreu... minha me tinha cinco anos... n... e o irmo mais velho dela... meu padrinho...tinha dezessete e ele foi obrigado a trabalhar... foi trabalhar no banco... e... ele foi... o banco... no caso... estava...com um nmero de funcionrios cheio e ele teve que ir para outro local e pediu transferncia prum local mais perto de Parnaba que era a cidade onde eles moravam e por engano o... o... escrivo entendeu Paraba... n...e meu... e minha famlia veio parar em Mossor que era exatamente o local mais perto onde tinha vaga pra funcionrio do Banco do Brasil e:: ela foi parar na rua do meu pai... n... e comearam a se conhecer... namoraram onze anos... n... pararam algum tempo... brigaram... lgico... porque todo relacionamento tem uma briga... n...e eu achei esse fato muito interessante porque foi uma coincidncia incrvel... n... como vieram a se conhecer... namoraram e hoje... e at hoje esto juntos... dezessete anos de casados CUNHA, M. A. F. (Org.) . Corpus discurso gramtica: a lngua falada eescrita na cidade do Natal. Natal: EdUFRN, 1998. Na transcrio de fala, h um breve relato de experincia pessoal, no qual se observa a frequente repetio de n. Essa repetio um(a):

Questão 103
2014Português

(ENEM 2014) O boxe est perdendo cada vez mais espao para um fenmeno relativamente recente do esporte, o MMA. E o maior evento de Artes Marciais Mistas do planeta o Ultimate Fighting Championship, ou simplesmente UFC. O ringue, com oito cantos, foi desenhado para deixar os lutadores com mais espao para as lutas. Os atletas podem usar as mos e aplicar golpes de jiu-jitsu. Muitos podem falar que a modalidade uma espcie de vale-tudo, mas isso j ficou no passado: agora, a modalidade tem regras e acompanhamento mdico obrigatrio para que o esporte apague o estigma negativo. CORREIA, D. UFC: saiba como o MMA nocauteou o boxe em oito golpes.Veja, 10 jun. 2011 (fragmento) O processo de modificao das regras do MMA retrata a tendncia deredimensionamento de algumas prticas corporais, visando enquadr-las em um determinado formato. Qual o sentido atribudo a essas transformaes incorporadas historicamente ao MMA?

Questão 104
2014Português

(Enem 2014) Uso de suplementos alimentares por adolescentes Evidências médicas sugerem que a suplementação alimentar pode ser benéfica para um pequeno grupo de pessoas, aí incluídos atletas competitivos, cuja dieta não seja balanceada. Tem-se observado que adolescentes envolvidos em atividade física ou atlética estão usando cada vez mais tais suplementos. A prevalência desse uso varia entre os tipos de esportes, aspectos culturais, faixas etárias (mais comum em adolescentes) e sexo (maior prevalência em homens). Poucos estudos se referem à frequência, tipo e quantidade de suplementos usados, mas parece ser comum que as doses recomendadas sejam excedidas. A mídia é um dos importantes estímulos ao uso de suplementos alimentares ao veicular, por exemplo, o mito do corpo ideal. Em 2001, a indústria de suplementos alimentares investiu globalmente US$ 46 bilhões em propaganda, como meio de persuadir potenciais consumidores a adquirir seus produtos. Na adolescência, período de autoafirmação, muitos deles não medem esforços para atingir tal objetivo. ALVES, C.; LIMA, R. J. Pediatr. v. 85, n. 4, 2009 (fragmento). Sobre a associação entre a prática de atividades físicas e o uso de suplementos alimentares, o texto informa que a ingestão desses suplementos

Questão 105
2014Português

(Enem 2014) TEXTO l Joo Guedes, um dos assduos frequentadores do boliche do capito, mudara-se da campanha havia trs anos. Trs anos de pobreza na cidade bastaram para o degradar. Ao morrer, no tinha um vintm nos bolsos e fazia dois meses que sara da cadeia, onde estivera preso por roubo de ovelha. A histria de sua desgraa se confunde com a da maioria dos que povoam a aldeia de Boa Ventura, uma cidadezinha distante, triste e precocemente envelhecida, situada nos confins da fronteira do Brasil com o Uruguai. MARTINS, C. Porteira fechada. Porto Alegre: Movimento, 2001 (fragmento). TEXTO II Comecei a procurar emprego, j topando o que desse e viesse, menos complicao com os homens, mas no tava fcil. Fui na feira, fui nos bancos de sangue, fui nesses lugares que sempre do para descolar algum, fui de porta em porta me oferecendo de faxineiro, mas tava todo mundo escabreado pedindo referncias, e referncias eu s tinha do diretor do presdio. FONSECA, R. Feliz Ano Novo. So Paulo: Cia. das Letras, 1989 (fragmento). A oposio entre campo e cidade esteve entre as temticas tradicionais da literatura brasileira. Nos fragmentos dos dois autores contemporneos, esse embate incorpora um elemento novo: a questo da violncia e do desemprego. As narrativas apresentam confluncia, pois nelas o(a)

Questão 106
2014Português

(ENEM 2014) Na criao do texto, o chargista Iotti usa criativamente um intertexto: os traos reconstroem uma cena de Guernica, painel de Pablo Picasso que retrata os horrores e a destruio provocados pelo bombardeio a uma pequena cidade da Espanha. Na charge, publicada no perodo de carnaval, recebe destaque a figura do carro, elemento introduzido por lotti no intertexto. Alm dessa figura, a linguagem verbal contribui para estabelecer um dilogo entre a obra de Picasso e a charge, ao explorar

Questão 107
2014Português

(ENEM 2014) Tarefa Morder o fruto amargo e no cuspir Mas avisar aos outros quanto amargo Cumprir o trato injusto e no falhar Mas avisar aos outros quanto injusto Sofrer o esquema falso e no ceder Mas avisar aos outros quanto falso Dizer tambm que so coisas mutveis... E quando em muitos a no pulsar do amargo e injusto e falso por mudar ento confiar gente exausta o plano de um mundo novo e muito mais humano. CAMPOS, G. Tarefa. Rio de Janeiro: Civilizao Brasileira, 1981. Na organizao do poema, os empregos da conjuno mas articulam, para alm de sua funo sinttica,

Questão 108
2014Português

(ENEM 2015) Linotipos O Museu da Imprensa exibe duas linotipos. Trata-se de um tipo de máquina de composição de tipos de chumbo, inventada em 1884 em Baltimore, nos Estados Unidos, pelo alemão Ottmar Mergenthaler. O invento foi de grande importância por ter significado um novo e fundamental avanço na história das artes gráficas. A linotipia provocou, na verdade, uma revolução porque venceu a lentidão da composição dos textos executada na tipografia tradicional, em que o texto era compostoà mão, juntando tipos móveis um por um. Constituía-se, assim, no principal meio de composição tipográfica até 1950. A linotipo, a partir do século XIX, passou a produzir impressos a baixo custo, o que levou informação às massas, democratizou a informação. Promoveu uma revolução na educação. Antes da linotipo, os jornais e revistas eram escassos, com poucas páginas e caros. Os livros didáticos eram também caros, pouco acessíveis. Disponível em: http://portal.in.gov.br. Acesso em: 23 fev. 2013 (adaptado) O texto apresenta um histórico da linotipo, uma máquina tipográfica inventada no século XIX e responsável pela dinamização da imprensa. Em termos sociais, a contribuição da linotipo teve impacto direto na

Questão 109
2014Português

(Enem 2014) Cordel resiste à tecnologia gráfica O Cariri mantém uma das mais ricas tradições da cultura popular. É a literatura de cordel, que atravessa os séculos sem ser destruída pela avalanche de modernidade que invade o sertão lírico e telúrico. Na contramão do progresso, que informatizou a indústria gráfica, a Lira Nordestina, de Juazeiro do Norte, e a Academia dos Cordelistas do Crato conservam, em suas oficinas, velhas máquinas para impressão dos seus cordéis. A chapa para impressão do cordel é feita à mão, letra por letra, um trabalho artesanal que dura cerca de uma hora para confecção de uma página. Em seguida, a chapa é levada para a impressora, também manual, para imprimir. A manutenção desse sistema antigo de impressão faz parte da filosofia do trabalho. A outra etapa é a confecção da xilogravura para a capa do cordel. As xilogravuras são ilustrações populares obtidas por gravuras talhadas em madeira. A origem da xilogravura nordestina até hoje é ignorada. Acredita-se que os missionários portugueses tenham ensinado sua técnica aos índios, como uma atividade extra-catequese, partindo do princípio religioso que defende a necessidade de ocupar as mãos para que a mente não fique livre, sujeita aos maus pensamentos, ao pecado. A xilogravura antecedeu ao clichê, placa fotomecanicamente gravada em relevo sobre metal, usualmente zinco, que era utilizada nos jornais impressos em rotoplanas. VICELMO, A. Disponível em: www.onordeste.com. Acesso em: 24 fev. 2013 (adaptado). A estratégia gráfica constituída pela união entre as técnicas da impressão manual e da confecção da xilogravura na produção de folhetos de cordel

Questão 110
2014Português

(ENEM 2014) Em bom portugus No Brasil, as palavras envelhecem e caem como folhas secas. No somente pela gria que a gente apanhada (alis, j no se usa mais a primeira pessoa, tanto do singular como do plural: tudo a gente). A prpria linguagem corrente vai-se renovando e a cada dia uma parte do lxico cai em desuso. Minha amiga Lila, que vive descobrindo essas coisas, chamou minha ateno para os que falam assim: - Assisti a uma fita de cinema com um artista que representa muito bem. Os que acharam natural essa frase, cuidado! No sabero dizer que viram um filme com um ator que trabalha bem. E iro ao banho de mar em vez de ir praia, vestido de roupa de banho em vez de biquni, carregando guarda-sol em vez de barraca. Compraro um automvel em vez de comprar um carro, pegaro um defluxo em vez de um resfriado, vo andar no passeio em vez de passear na calada. Viajaro de trem de ferro e apresentaro sua esposa ou sua senhora em vez de apresentar sua mulher. SABINO, F. Folha de S. Paulo, 13 abr. 1984 (adaptado). A lngua varia no tempo, no espao e em diferentes classes socioculturais. O texto exemplifica essa caracterstica da lngua, evidenciando que:

Questão 111
2014Português

(Enem 2014) O objeto escultrico produzido por Lygia Clark, representante do Neoconcretismo, exemplifica o incio de uma vertente importante na arte contempornea, que amplia as funes da arte. Tendo como referncia a obra Bicho de bolso, identifica-se essa vertente pelo(a):

Questão 112
2014Português

(Enem 2014) Por onde houve colonizao portuguesa, a msica popular se desenvolveu basicamente com o mesmo instrumental. Podemos ver cavaquinho e violo atuarem juntos aqui, em Cabo Verde, em Jacarta, na Indonsia, ou em Goa. O carter nostlgico, sentimental, outro ponto comum da msica das colnias portuguesas em todo o mundo. O kronjong, a msica tpica de Jacarta, uma espcie de lundu mais lento, tocado comumente com flauta, cavaquinho e violo. Em Goa no muito diferente. De acordo com o texto de Henrique Cazes, grande parte da msica popular desenvolvida nos pases colonizados por Portugal compartilha um instrumental, destacando-se o cavaquinho e o violo. No Brasil, so exemplos de msica popular que empregam esses mesmos instrumentos:

Questão 113
2014Português

(ENEM 2014) Vida obscura Ningum sentiu o teu espasmo obscuro, ser humilde entre os humildes seres, embriagado, tonto de prazeres, o mundo para ti foi negro e duro. Atravessaste no silncio escuro a vida presa a trgicos deveres e chegaste ao saber de altos saberes tornando-te mais simples e mais puro. Ningum te viu o sentimento inquieto, magoado, oculto e aterrador, secreto, que o corao te apunhalou no mundo, Mas eu que sempre te segui os passos sei que cruz infernal prendeu-te os braos e o teu suspiro como foi profundo! SOUSA, C. Obra completa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1961. Com uma obra densa e expressiva no Simbolismo brasileiro, Cruz e Sousa transps para seu lirismo uma sensibilidade em conflito com a realidade vivenciada. No soneto, essa percepo traduz-se em

Questão 114
2014Português

(Enem 2014) A Histria, mais ou menos Negcio seguinte. Trs reis magrinhos ouviram um pl de que tinha nascido um Guri. Viram o cometa no Oriente e tal e se flagraram que o Guri tinha pintado por l. Os profetas, que no eram de dar cascata, j tinham dicado o troo: em Belm, da Judeia, vai nascer o Salvador, e t falado. Os trs magrinhos se mandaram. Mas deram o maior fora. Em vez de irem direto para Belm, como mandava o catlogo, resolveram dar uma incerta no velho Herodes, em Jerusalm. Pra qu! Chegaram l de boca aberta e entregaram toda a trama. Perguntaram: Onde est o rei que acaba de nascer? Vimos sua estrela no Oriente e viemos ador-lo. Quer dizer, pegou mal. Muito mal. O velho Herodes, que era um oligo, ficou grilado. Que rei era aquele? Ele que era o dono da praa. Mas comeu em boca e disse: Joia. Onde que esse guri vai se apresentar? Em que canal? Quem o empresrio? Tem baixo eltrico? Quero saber tudo. Os magrinhos disseram que iam flagrar o Guri e na volta dicavam tudo para o coroa. VERISSIMO, L. F. O nariz e outras crnicas. So Paulo: tica, 1994. Na crnica de Verssimo, a estratgia para gerar o efeito de humor decorre do(a)

Questão 115
2014Português

(ENEM 2014) FABIANA, arrepiando-se de raiva Hum! Ora, eis a est para que se casou com meu filho, e trouxe a mulher para minha casa. isto constantemente. No sabe o senhor meu filho que quem casa quer casa...J posso, no posso! (Batendo com o p).Um dia arrebento, e ento veremos! PENA, M. Quem casa quer casa. www.dominiopublico.gov.br. Acesso em: 7 dez. 2012 As rubricas em itlico, como as trazidas no trecho de Martins Pena, em uma atuao teatral, constituem

NOVIDADES
Kuadro