Gabarito ENEM - Provas Anteriores

ITA
IME
ENEM
FUVEST
UNICAMP
UNESP
ESPCEX
AFA
Questão 89
2015Biologia

(ENEM - 2015) Euphorbia mili uma planta ornamental amplamente disseminada no Brasil econhecida como coroa-de-cristo. O estudo qumico do ltex dessa espcie forneceu o maispotente produto natural moluscicida, a miliamina L. MOREIRA. C. P. s.; ZANI. C. L.; ALVES, T. M. A. Atividade moluscicida do ltex deSynadenium carinatum boiss. (Euphorbiaceae) sobre Biomphalaria glabrata e isolamento doconstituinte majoritrio. Revista Eletrnica de Farmcia. n. 3, 2010 (adaptado). O uso desse ltex em gua infestada por hospedeiros intermedirios tem potencial para atuarno controle da:

Questão 91
2015Inglês

(Enem 2015) NOTICE OF BAGGAGE INSPECTION To protect you and your fellow passengers, the Transportation Security Administration (TSA) is required by law to inspect all checked baggage. As part of this process, some bags are opened and physically inspected. Your bag was among those selected for physical inspection. During the inspection, your bag and its contents may have been searched for prohibited items. At the completion of the inspection, the contents were returned to your bag. If the TSA security officer was unable to open your bag for inspection because it was locked, the officer may have been forced to break the locks on your bag. TSA sincerely regrets having to do this, however TSA is not liable for damage to your locks resulting from this necessary security precaution. For packing tips and suggestions on how to secure your baggage during your next trip, please visit: www.tsa.gov __________________________ Smart Security Saves Time Transportation Security Administration. Disponível em: www.tsa.gov. Acesso em: 13 jan. 2010 (adaptado). As instituições públicas fazem uso de avisos como instrumento de comunicação com o cidadão. Este aviso, voltado a passageiros, tem o objetivo de

Questão 92
2015Inglês

(Enem 2015) My brother the star, my mother the earth my father the sun, my sister the moon, to my life give beauty, to my body give strength, to my corn give goodness, to my house give peace, to my spirit give truth, to my elders give wisdom. Disponvel em: www.blackhawkproductions.com. Acesso em: 8 ago. 2012. Produes artstico-culturais revelam vises de mundo prprias de um grupo social. Esse poema demonstra a estreita relao entre a tradio oral da cultura indgena norte-americana e a

Questão 93
2015Inglês

(Enem 2015) Na tira da série For better or for worse, a comunicação entre as personagens fica comprometida em um determinado momento porque

Questão 94
2015Inglês

(Enem 2015) Why am I compelled to write? Because the writing saves me from this complacency I fear. Because I have no choice. Because I must keep the spirit of my revolt and myself alive. Because the world I create in the writing compensates for what the real world doesnot give me. By writing I put order in the world, give it a handle so I can grasp it. ANZALDA, G. E. Speaking in tongues: a letter to third world women writers. In: HERNANDEZ. J. B. (Ed.). Women writing resistance: essays on Latin America and the Caribbean. Boston: South End, 2003. Gloria Evangelina Anzalda, falecida em 2004, foi uma escritora americana de origem mexicana que escreveu sobre questes culturais e raciais. Na citao, o intuito da autora evidenciar as

Questão 95
2015Inglês

(Enem 2015) How fake images change our memory and behaviour For decades, researchers have been exploring just how unreliable our own memories are. Not only is memory fickle when we access it, but its also quite easily subverted and rewritten. Combine this susceptibility with modern image-editing software at our fingertips like Photoshop, and its a recipe for disaster. In a world where we can witness news and world events as they unfold, fake images surround us, and our minds accept these pictures as real, and remember them later. These fake memories dont just distort how we see our past, they affect our current and future behaviour too from what we eat, to how we protest and vote. The problem is theres virtually nothing we can do to stop it. Old memories seem to be the easiest to manipulate. In one study, subjects were showed images from their childhood. Along with real images, researchers snuck in manipulated photographs of the subject taking a hot-air balloon ride with his or her family. After seeing those images, 50% of subjects recalled some part of that hot-air balloon ride though the event was entirely made up. EVELETH, R. Disponvel em: www.bbc.com. Acesso em: 10 jan. 2013 (adaptado). A reportagem apresenta consequncias do uso de novas tecnologias para a mente humana. Nesse contexto, a memria das pessoas e influenciada pelo(a)

Questão 95
2015Espanhol

(ENEM 2015) Los guionistas estadounidenses introducen cada vez ms el espaol en sus dilogos En los ltimos aos, la realidad cultural y la presencia creciente de migrantes de origen latinoamericano en EE UU ha propiciado que cada vez ms estadounidenses alternen el ingls y el espaol en un mismo discurso. Un estudio publicado en la revista Vial-Vigo International Journal of Applied Linguistics se centra en las estrategias que usan los guionistas de la versin original para incluir el espaol en el guin o a personajes de origen latinoamericano. Los guionistas estadounidenses suelen usar subttulos en ingls cuando el espaol que aparece en la serie o pelcula es importante para el argumento. Si esto no ocurre, y slo hay interjecciones, aparece sin subttulos. En aquellas conversaciones que no tienen relevancia se aade en ocasiones el subttulo Speaks Spanish (habla en espaol). De esta forma, impiden al pblico conocer qu estn diciendo los dos personajes que hablan espaol la autora del estudio y profesora e investigadora en la Universidad Pablo de Olavide (UPO) de Sevilla. Disponvel em: www.agenciasinc.es. Acesso em: 23 ago. 2012 (adaptado). De acordo com o texto, nos filmes norte americanos, nem todas as falas em espanhol so legendadas em ingls. Esse fato revela a

Questão 96
2015Português

(Enem 2015) O rap, palavra formada pelas iniciais de rhythm and poetry (ritmo e poesia), junto com as linguagens da dança (o break dancing) e das artes plásticas (o grafite), seria difundido, para além dos guetos, com o nome de cultura hip hop. O break dancing surge como uma dança de rua. O grafite nasce de assinaturas inscritas pelos jovens com sprays nos muros, trens e estações de metrô de Nova York. As linguagens do rap, do break dancing e do grafite se tornaram os pilares da cultura hip hop. DAYRELL, J. A música entra em cena: o rap e o funk na socialização da juventude. Belo Horizonte: UFMG. 2005 (adaptado). Entre as manifestações da cultura hip hop apontadas no texto, o break se caracteriza como um tipo de dança que representa aspectos contemporâneos por meio de movimentos

Questão 97
2015Português

(Enem - 2015) Primeiro surgiu o homem nu de cabea baixa. Deus veio num raio. Ento apareceram os bichos que comiam os homens. E se fez o fogo, as especiarias, a roupa, a espada e o dever. Em seguida criou a filosofia, que explicava como no fazer o que no devia ser feito. Ento surgiram os nmeros racionais e a Histria, organizando os eventos sem sentido. A fome desde sempre, das coisas e das pessoas. Foram inventados o calmante e o estimulante. E algum apagou a luz. E cada um se vira como pode, arrancando as cascas das feridas que alcana. BONASSI, F. 15 cenas do descobrimento de Brasis. In: MORICONI, . (Org.). Os cem melhores contos do sculo. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001. A narrativa enxuta e dinmica de Fernando Bonassi configura um painel evolutivo da histria da humanidade. Nele, a projeo do olhar contemporneo manifesta uma percepo que

Questão 98
2015Português

(Enem 2015) Dia do Msico, do Professor, da Secretria, do Veterinrio... Muitas so as datas comemoradas ao longo do ano e elas, ao darem visibilidade a segmentos especficos da sociedade, oportunizam uma reflexo sobre a responsabilidade social desses segmentos. Nesse contexto, est inserida a propaganda da Associao Brasileira de Imprensa (ABI), em que se combinam elementos verbais e no verbais para se abordar a estreita relao entre imprensa, cidadania, informao e opinio. Sobre essa relao, depreende-se do texto da ABI que,

Questão 99
2015Português

(Enem 2015) 14 coisas que voc no deve jogar na privada Nem no ralo. Elas poluem rios, lagos e mares, o que contamina o ambiente e os animais. Tambm deixa mais difcil obter a gua que ns mesmos usaremos. Alguns produtos podem causar entupimentos: - cotonete e fio dental; - medicamento e preservativo; - leo de cozinha; - ponta de cigarro; - poeira de varrio de casa; - fio de cabelo e pelo de animais; - tinta que no seja base de gua; - querosene, gasolina, solvente, tner. Jogue esses produtos no lixo comum. Alguns deles, como leo de cozinha, medicamento e tinta, podem ser levados a pontos de coleta especiais, que daro a destinao final adequada. MORGADO, M.; EMASA. Manual de etiqueta. Planeta Sustentvel, jul.-ago. 2013 (adaptado). O texto tem objetivo educativo. Nesse sentido, alm do foco no interlocutor, que caracteriza a funo conativa da linguagem, predomina tambm nele a funo referencial, que busca

Questão 100
2015Português

(ENEM 2015) Embalagens usadas e resduos devem ser descartados adequadamente Todos os meses so recolhidas das rodovias brasileiras centenas de milhares de toneladas de lixo. S nos 22,9 mil quilmetros das rodovias paulistas so 41,5 mil toneladas. O hbito de descartar embalagens, garrafas, papis e bitucas de cigarro pelas rodovias persiste e tem aumentado nos ltimos anos. O problema que o lixo acumulado na rodovia, alm de prejudicar o meio ambiente, pode impedir o escoamento da gua, contribuir para as enchentes, provocar incndios, atrapalhar o trnsito e at causar acidentes. Alm dos perigos que o lixo representa para os motoristas, o material descartado poderia ser devolvido para a cadeia produtiva. Ou seja, o papel que est sobrando nas rodovias poderia ter melhor destino. Isso tambm vale para os plsticos inservveis, que poderiam se transformar em sacos de lixo, baldes, cabides e at acessrios para os carros. Disponvel em: www.girodasestradas.com.br. Acesso em: 31 jul. 2012. Os gneros textuais correspondem a certos padres de composio de texto, determinados pelo contexto em que so produzidos, pelo pblico a que eles se destinam, por sua finalidade. Pela leitura do texto apresentado, reconhece-se que sua funo

Questão 101
2015Português

(Enem 2015) A rapidez destacada como uma das qualidades do servio anunciado, funcionando como estratgia de persuaso em relao ao consumidor do mercado grfico. O recurso da linguagem verbal que contribui para esse destaque o emprego

Questão 102
2015Português

(Enem 2015) Riscar o cho para sair pulando uma brincadeira que vem dos tempos do Imprio Romano. A amarelinha original tinha mais de cem metros e era usada como treinamento militar. As crianas romanas, ento, fizeram imitaes reduzidas do campo utilizado pelos soldados e acrescentaram numerao nos quadrados que deveriam ser pulados. Hoje as amarelinhas variam nos formatos geomtricos e na quantidade de casas. As palavras cu e inferno podem ser escritas no comeo e no final do desenho, que marcado no cho com giz, tinta ou graveto. Disponvel em: www.biblioteca.ajes.edu.br. Acesso em: 20 maio 2015 (adaptado). Com base em fatos histricos, o texto retrata o processo de adaptao pelo qual passou um tipo de brincadeira. Nesse sentido, conclui-se que as brincadeiras comportam o(a)

Questão 103
2015Português

(Enem 2015) Em junho de 1913, embarquei para a Europa a fim de me tratar num sanatório suíço. Escolhi o de Clavadel, perto de Davos-Platz, porque a respeito dele me falara João Luso, que ali passara um inverno com a senhora. Mais tarde vim a saber que antes de existir no lugar um sanatório, lá estivera por algum tempo Antônio Nobre. Ao cair das folhas, um de seus mais belos sonetos, talvez o meu predileto, está datado de Clavadel, outubro, 1895. Fiquei na Suíça até outubro de 1914. BANDEIRA, M. Poesia completa e prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1985. No relato de memórias do autor, entre os recursos usados para organizar a sequência dos eventos narrados, destaca-se a

NOVIDADES
Kuadro