Gabarito UNICAMP - Provas Anteriores

Questão 1
2021Português

(UNICAMP - 2021 - 1 fase) Esses artifcios de montagem, mixagem e scratching do ao rap uma variedade de formas de apropriao que parecem to volveis e imaginativas quanto as das artes maiores como, digamos, as exemplificadas na Mona Lisa de bigode de Duchamp e nas mltiplas reduplicaes de imagens comerciais pr-fabricadas de Andy Warhol. O rap tambm apresenta uma variedade de contedos. No apenas utiliza trechos de canes populares, como tambm absorve ecleticamente elementos da msica clssica, de apresentaes de TV, de jingles de publicidade e da msica eletrnica de videogames. Ele se apropria at mesmo de contedos no musicais, como reportagens de jornais na TV e fragmentos de discursos de Malcom X e Martin Luther King. (Richard Shusterman, Vivendo a arte. So Paulo: Editora 34, 1998, p.149.) (Marcel Duchamp, Mona Lisa de Bigode, 1919.) A emergncia e a consolidao do rap como linguagem artstica foram cercadas de polmicas de natureza tica, poltica e cultural. Com base no excerto acima e no quadro de Marcel Duchamp, assinale a alternativa correta.

Questão 1
2021Português

(UNICAMP - 2021 - 1 FASE - 2 dia de aplicao) GNESIS (INTRO) Deus fez o mar, as rvore, as criana, o amor O homem me deu a favela, o crack, a trairagem As arma, as bebida, as puta Eu? Eu tenho uma Bblia velha, uma pistola automtica Um sentimento de revolta Eu t tentando sobreviver no inferno (Racionais Mcs, Sobrevivendo no inferno. So Paulo: Companhia das Letras, 2018, p. 45.) Gnesis a segunda cano do lbum Sobrevivendo no Inferno. antecedida pela invocao de uma outra cano, intitulada Jorge da Capadcia, de Jorge Ben. correto afirmar que as evocaes dos elementos religiosos nesse lbum

Questão 1
2021HistóriaFilosofia

(UNICAMP - 2021 - 2 FASE) As imagens produzidas por artistas europeus, tal como vemos na pintura do holands Jan Davidsz de Heem, tiveram um papel importante na construo do conceito de extico no imaginrio da Europa na poca moderna. Naquele contexto, a pintura apresentava itens obtidos quando se exploravam e se colonizavam pases em cantos distantes do mundo. A natureza (os elementos que a representam) , assim, quase um estudo cientfico e, novamente, uma aluso abundncia obtida graas ao vitorioso comrcio holands. (Adaptado de Rolf Winkes. Natura Morta. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, So Paulo, 10: 145-161, 2000. p. 149.) Os colonizadores exerceram diversas operaes que levaram configurao de um novo universo de relaes intersubjetivas de dominao entre a Europa e as demais regies e populaes do mundo, s quais estavam sendo atribudas, no mesmo processo, novas identidades geoculturais. (Adaptado e traduzido de Anibal Quijano. Colonialismo, eurocentrismo y Amrica Latina. In Colonialidad del saber: eurocentrismos e ciencias sociales. Buenos Aires, CLACSO. 2005, p. 209.) (Jan Davidsz de Heem. Natureza Morta com Papagaios. The Ringling Museum, fim da dcada de 1640.) a) O extico estabelecido a partir de uma relao assimtrica entre universos diferentes. Justifique por que a imagem ao lado apresentaria caractersticas exticas e relacione essa adjetivao ao pensamento colonial da poca. b) Apresente uma semelhana e uma diferena entre a experincia colonial holandesa e a portuguesa.

Questão 2
2021Redação

(UNICAMP - 2021 - 2 Fase) Voc se encontra em uma situao de vulnerabilidade socioeconmica que o deixa mais exposto infeco pelo vrus da Covid-19 e se sente indignado/a com a negligncia do Estado, que no adota medidas srias e eficazes para evitar que voc e outros/as trabalhadores/as corram esse risco. Em um ato de resistncia psquica e poltica, voc decide escrever um dirio para registrar o seu testemunho dos acontecimentos extraordinrios da pandemia da Covid-19 para que as geraes futuras possam entender como as decises polticas de um dado momento so determinantes para a histria da humanidade. Escreva um texto de entrada para o seu dirio, no qual voc deve a) narrar um episdio em que voc corre o risco de contrair a Covid-19 em razo de seu trabalho e; b) denunciar, a partir desse episdio, a necropoltica como forma de organizao de um Estado negligente em relao sade dos mais vulnerveis. Lembre-se de que seu dirio servir de testemunho para que seus descendentes tomem conhecimento do exerccio da necropoltica que marcou a pandemia da Covid-19. Para escrever seu texto, leve em conta a coletnea apresentada a seguir. 1. Necropoltica um conceito desenvolvido pelo filsofo Achille Mbembe que questiona os limites da soberania quando o Estado, baseado em premissas coloniais, racistas e capitalistas, escolhe quem deve viver e quem deve morrer (...). Segundo a pesquisadora Rosane Borges, racismo, capitalismo e necropoltica so inseparveis. Um sustenta o outro. Aquilo que o capitalismo acha que no serve mais, ele abate, porque so corpos negros. O que se faz com a massa sobrante do mercado de trabalho? O que se faz com o contingente de pessoas que no so absorvidas pelas novas competncias tcnicas e tecnolgicas do capitalismo? Se mata, se exclui. Obviamente que essa mesma massa sobrante so corpos negros, mulheres negras, que foram fundamentais para a acumulao de capital. Corpos que foram escravizados e que hoje no interessam mais para o capital. So pessoas que esto vivendo nas franjas do sistema social, marginalizadas. Nesse processo de marginalizao, a gente cria linhas divisrias entre ns e os outros. E esses outros podem ser alvo de tudo. Inclusive da morte. (Adaptado de O que necropoltica. Disponvel em https://ponte.org/o-que-e-necropolitica-e-como-se-aplica-a-seguranca-publica-no-brasil/. Acessado em 15/01/2021.) 2. Quais so as consequncias dessa pandemia no que diz respeito reflexo sobre igualdade, interdependncia global e nossas obrigaes uns com os outros? O vrus no discrimina. Poderamos dizer que ele nos trata com igualdade, nos colocando igualmente diante do risco de adoecer, perder algum prximo e de viver em um mundo marcado por uma ameaa iminente. A desigualdade social e econmica garantir a discriminao do vrus. O vrus por si s no discrimina, mas ns, humanos, certamente o fazemos, moldados e movidos como somos pelos poderes casados do nacionalismo, do racismo, da xenofobia e do capitalismo. Quais mortes chorar? Parece provvel que passaremos a ver um cenrio doloroso no qual algumas criaturas humanas afirmam seu direito de viver a custo de outras, reinscrevendo a distino espria entre vidas passveis de luto e aquelas no passveis de luto, isto , entre aqueles que devem ser protegidos contra a morte a qualquer custo e aqueles cujas vidas no valeriam o bastante para serem salvaguardadas contra a doena e a morte. (Adaptado de Judith Butler, O capitalismo tem seus limites. Disponvel em https://www.redebrasilatual.com.br/blogs/blog-na-rede/2020/03/judith-butler-sobre-a-covid-19-o-capitalismo-tem-seus-limites/. Acessado em 08/09/2020. 5. O chefe de governo negou a gravidade do problema, insultou os coveiros, promoveu aglomeraes e espalhou desinformao sobre o distanciamento, a higienizao e o uso de mscara. Jogou com a vida dos que acreditaram em um remdio incuo, a cloroquina, e nisso comprometeu o Exrcito e o SUS. Desmoralizou os mdicos Ministros da Sade, ignorou medidas que inibiriam a evoluo da doena e deixou mofar milhes de testes que ajudariam a salvar vidas. Aps atribuir poderes polticos s vacinas, o governo federal se dedica agora, negando uma cultura de cem anos, a minar a confiana nelas. Por ele, a pandemia nunca ser superada. (Adaptado de Ruy Castro, Os mdicos sobre Bolsonaro. Disponvel em https://www1.folha.uol.com.br/colunas/ ruycastro/2020/12/os-medicos-sobre-bolsonaro.shtml. Acessado em 14/12/2020.)

Questão 2
2021Português

(UNICAMP - 2021 - 1 fase) Certas imagens literrias podem tornar-se nucleares para uma cultura. Assim, por exemplo, a figura do marinheiro em Portugal. Ela adquire significados diferentes em perodos histricos distintos, mas conserva um elemento permanente. A semelhana entre a imagem do marinheiro em Cames e em Fernando Pessoa reside

Questão 2
2021História

(UNICAMP - 2021 - 2 FASE) Em 10 de outubro de 1810, Adandozan (1797-1818), rei do Daom, no atual Benim, enviou uma carta para o Brasil endereada a Dom Joo, prncipe regente, acompanhada de uma lista de presentes contendo objetos de prestgio cujo uso era privilgio real. Uma parte dos artefatos descritos na carta integrava o acervo do Museu Nacional, que foi destrudo em um grande incndio no ano de 2018. Entre os objetos que Adandozan usou para presentear Dom Joo, destacavam-se o trono do rei daomeano (imagem ao lado), cetros, bengalas, bolsa, sandlia e abanos. (Adaptado de SOARES, Mariza de Carvalho. Trocando galanterias: a diplomacia do comrcio de escravos, Brasil-Daom, 1810-1812. Afro-sia, Salvador, n. 49, p. 229-271.) Com base no excerto e na imagem: a) cite e explique uma das funes assumidas pelos objetos no mbito da diplomacia estabelecida entre Brasil e frica no comeo do sculo XIX; b) descreva o impacto da destruio destes objetos no incndio do Museu Nacional para o Brasil e para o Benim.

Questão 2
2021Português

(UNICAMP - 2021 - 2 Fase) Perorao, do latim perorātio, peroratiōnis, de perorāre, significa concluir, arrematar, acabar. Corresponde parte final do sermo, caracterizada geralmente pela recapitulao, pela amplificao de uma ideia e pela comoo do auditrio. Sua finalidade ltima comover e mover os ouvintes, isto , emocionar e mover o nimo do pblico para a ao. (Adaptado de Flvio Antnio Fernandes Reis, Perorao. Disponvel em www.edtl.fcsh.unl.pt/encyclopedia/peroracao. Acessado em 06/10/2020.) Mortos, mortos, desenganai estes vivos! Dizei-nos que pensamentos e que sentimentos foram os vossos, quando entrastes e sastes pelas portas da morte. (...) Entre essas duas portas se acha subitamente o homem no momento da morte, sem poder tornar atrs, nem parar, nem fugir, nem dilatar, seno entrar para onde no sabe, e para sempre. Oh que transe to apertado! Oh que passo to estreito! Oh que momento to terrvel! (Antonio Vieira, Sermo de 1672. Sermes de Quarta-feira de Cinza. A arte de morrer: So Paulo: Nova Alexandria,1994, p. 65.) a) Identifique e explique as duas estratgias retricas utilizadas por Vieira ao encaminhar-se para a concluso do Sermo de 1672. b) Com que sentimentos o pregador busca sensibilizar os ouvintes? Que ao procura estimular nos cristos?

Questão 2
2021Português

(UNICAMP - 2021 - 1 FASE - 2 dia de aplicao) Tradicionalmente, o palco pode apresentar uma variedade de estilos cnicos, entre os quais se destacam o estilo realista (pe em evidncia detalhes ambientais para sugerir sensaes e emoes vividas pelas personagens), o estilo expressionista (os objetos so distorcidos ou estilizados, com o fim de sugerir, mais que mostrar, o ambiente de atuao das personagens), o estilo simbolista (os objetos concretos sugerem ideias abstratas, segundo associaes sinestticas tradicionais: o verde, vestido pelos mgicos, indica a esperana; o vermelho, a cor do demnio, sugere uma paixo violenta; a veste branca simboliza a candura, a castidade). (Adaptado de Salvatore DOnofrio, Teoria do texto 2: Teoria da lrica e do drama. So Paulo: tica, 1995, p. 138.) Sem identidade, hierarquias no cho, estilos misturados, a ps-modernidade isto e aquilo, num presente aberto pelo e. (Jair Ferreira dos Santos, O que o ps-moderno. So Paulo: Brasiliense, 2004, p. 110.) Com base nas indicaes cnicas (as didasclias) que abrem e fecham a pea O marinheiro, de Fernando Pessoa, correto afirmar que o seu estilo

Questão 3
2021Português

(UNICAMP - 2021 - 1 fase) Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades, Muda-se o ser, muda-se a confiana: Todo o mundo composto de mudana, Tomando sempre novas qualidades. Continuamente vemos novidades, Diferentes em tudo da esperana: Do mal ficam as mgoas na lembrana, E do bem (se algum houve) as saudades. O tempo cobre o cho de verde manto, Que j coberto foi de neve fria, E em mim converte em choro o doce canto. E afora este mudar-se cada dia, Outra mudana faz de mor espanto, Que no se muda j como soa*. (Lus Vaz de Cames) *soa: terceira pessoa do pretrito imperfeito do indicativo do verbo soer (costumar, ser de costume). (Lus de Cames, 20 sonetos. Campinas: Editora da Unicamp, p.91.) Indique a afirmao que se aplica ao soneto escrito por Cames.

Questão 3
2021Português

(UNICAMP - 2021 - 2 Fase) A literatura deve, portanto, ser lida e estudada porque oferece um meio de preservar e transmitir a experincia dos outros, aqueles que esto distantes de ns no espao e no tempo, ou que diferem de ns por suas condies de vida. Ela nos torna sensveis ao fato de que os outros so muito diversos e que seus valores se distanciam dos nossos. (Antoine Compagnon, Literatura para qu? Belo Horizonte: Editora UFMG, 2009, p. 46-47.) E tudo dela repugnava a Ruth: a estupidez, a humildade, a cor, a forma, o cheiro; mas percebera que tambm ali havia uma alma e sofrimento, e ento, com lgrimas nos olhos, perguntava a Deus, ao grande Pai misericordioso, por que a criara, a ela, to branca e to bonita, e fizera com o mesmo sopro aquela carne de trevas, aquele corpo feio da Sancha imunda? Que reparasse aquela injustia tremenda e alegrasse em felicidade perfeita o corao da negra. ─ Sim, o corao dela deve ser da mesma cor que o meu, cismava Ruth, confusa, com os olhos no altar. (Jlia Lopes de Almeida, A falncia. Campinas: Editora da Unicamp, 2018, p. 235.) a) Indique duas palavras do texto de A falncia que marcam a tenso entre matria e esprito. Explique como essa tenso vivida pela personagem. b) Relacione as duas ltimas frases da passagem do romance com as reflexes de Compagnon, considerando as condies de trabalho na sociedade brasileira ao final do sculo XIX.

Questão 3
2021FísicaQuímica

(UNICAMP - 2021 - 2 FASE) Quando colocada em um recipiente, a gua sofre evaporao a partir da sua superfcie, tendo como resistncia fsica evaporao a presso sobre essa superfcie. Se a presso do vapor de gua atinge o valor da presso que age sobre sua superfcie, a evaporao tende formao de bolhas (ebulio). Nessa situao, a temperatura da gua permanece constante at a evaporao total. a) O cozimento de alimentos , de uma forma simplificada, uma coleo de processos (reaes) qumicos. Neste contexto, cite a principal vantagem do uso de uma panela de presso e explique, do ponto de vista cientfico, a mudana que seu uso promove em relao a um cozimento em panela comum. b) Em uma panela de presso foi colocado determinado volume de gua. Considere os trs seguintes processos, realizados separadamente, para ferver a gua, at a evaporao completa: 1. Deixar a panela aberta, sem tampa; ligar o fogo e aquecer a gua. 2. Fechar a panela apenas apoiando a tampa na sua parte superior; ligar o fogo e aquecer a gua. 3. Fechar a panela encaixando a tampa conforme recomendado pelo fabricante; ligar o fogo e aquecer a gua. O grfico abaixo (espao de resposta) contm trs curvas de temperatura da gua, , em funo do tempo. Correlacione os processos 1, 2 e 3 acima com as correspondentes curvas A, B ou C no grfico. Justifique sua resposta. Desconsidere a contribuio da massa da tampa da panela.

Questão 3
2021Português

(UNICAMP - 2021 - 1 FASE - 2 dia de aplicao) Leia o poema e responda questo que se segue. A fermosura desta fresca serra e a sombra dos verdes castanheiros, o manso caminhar destes ribeiros, donde toda a tristeza se desterra; o rouco som do mar, a estranha terra, o esconder do Sol pelos outeiros, o recolher dos gados derradeiros, das nuvens pelo ar a branda guerra; enfim, tudo o que a rara natureza com tanta variedade nos oferece, se est, se no te vejo, magoando. Sem ti, tudo me enoja e me aborrece; sem ti, perpetuamente estou passando, nas mores alegrias, mor tristeza. correto afirmar que, no soneto de Cames,

Questão 4
2021Português

(UNICAMP - 2021 - 2 Fase) Leia a definio abaixo e a transcrio de parte do vdeo feito por Regina Cas e a filha Benedita no dia do surdo. Essa aqui a Benedita, minha filha. Ela tem uma perda auditiva severa. Ela teve essa perda quando era muito bebezinha. Desde ento, eu vi que as pessoas tm muita dificuldade de se comunicar com ela. Ficam agoniadas quando percebem que ela no escuta ou que ela usa aparelho. Ento, ns duas resolvemos ajudar um pouquinho, com nossa experincia, nessa comunicao com situaes do dia a dia. Por exemplo: no d para falar de costas para a pessoa, porque muitas vezes ela depende da leitura labial para entender. Outro exemplo: no precisa gritar porque volume (alto-baixo) uma coisa completamente diferente de frequncia (agudograve). Outra coisa que acontece direto: em vez de falarem com a pessoa surda, perguntam para a pessoa que est do lado. E para terminar, uma loucura quando algum fala: `Nossa, mas ela to linda! Ningum diz que ela surda. Procure saber o que capacitismo e daqui para frente seja anticapacitista! Ela linda. E surda! (Adaptado de Regina Cas. Disponvel em https://www.instagram.com/ tv/CFmrEqylXpI/?utm_source=ig_embed.) a) Considerando as noes de capacitismo e anticapacitismo, explique o uso de mas e de e nas frases Nossa, mas ela to linda! Ela linda. E surda!. b) Apontando as dificuldades de comunicao com uma pessoa surda, Regina Cas observa que uma situao frequente o interlocutor dirigir-se a quem est ao lado da pessoa. Nesse caso, trata-se de uma atitude capacitista ou anticapacitista? Explique.

Questão 4
2021BiologiaFísica

(UNICAMP - 2021 - 2 FASE) Estudos mostram que a taxa de desmatamento nos principais biomas brasileiros tem aumentado significativamente desde 2015, causando a fragmentao da paisagem e tornando esses biomas altamente propensos a incndios. Apesar dos processos qumicos envolvidos na combusto da madeira ocorrerem de forma similar nos diferentes biomas, as diferenas na vegetao fazem com que as queimadas tenham caractersticas e consequncias distintas em cada bioma. a) A vegetao na Amaznia caracterizada majoritariamente por florestas altas e densas, enquanto o Pantanal coberto por vegetao predominantemente aberta. Supondo que todos os outros fatores sejam similares nos dois biomas, compare a velocidade de propagao das queimadas na Amaznia e no Pantanal. O tempo para queimar uma mesma rea ser maior em qual desses dois biomas? Justifique sua resposta. b) Um dos parmetros mais importantes para entender o comportamento do fogo a intensidade da linha de frente do fogo, I, que representa a quantidade de calor liberado por unidade de tempo por unidade de comprimento da frente do fogo. A intensidade pode ser modelada fisicamente como o produto do calor de combusto do combustvel, H, pela quantidade do combustvel disponvel, q (medida em kg/m2 ), e pela velocidade de propagao do fogo, r (medida em m/s): No grfico abaixo (espao de resposta), os pontos representam a intensidade de diferentes queimadas registradas no Cerrado em funo do produto . A reta representa a curva de tendncia que melhor ajusta os dados. A partir destas informaes, estime o calor de combusto do combustvel disponvel para queima no Cerrado brasileiro.

Questão 4
2021Português

(UNICAMP - 2021 - 1 fase) No conto O espelho, de Machado de Assis, uma personagem assume a palavra e narra uma histria. Assinale a alternativa que explicita sua interlocuo com os cavalheiros presentes.