Gabarito UNESP - Provas Anteriores

ITA
IME
ENEM
FUVEST
UNICAMP
UNESP
ESPCEX
AFA
Questão 1
2020Inglês

(UNESP - 2020 - 1 FASE)Examine o cartum de Steinberg, publicado em seu Instagram em 06.04.2019. Para o cartunista, a diferena entre estar ou no estar de dieta limita-se a um sentimento de

Questão 2
2020Português

(UNESP - 2020 - 1 FASE) Para responder s questes, leia o trecho de uma carta enviada por Antnio Vieira ao rei D. Joo IV em 4 de abril de 1654. No fim da carta de que V. M.1 me fez merc me manda V. M. diga meu parecer sobre a convenincia de haver neste estado ou dois capites-mores ou um s governador. Eu, Senhor, razes polticas nunca as soube, e hoje as sei muito menos; mas por obedecer direi toscamente o que me parece. Digo que menos mal ser um ladro que dois; e que mais dificultoso sero de achar dois homens de bem que um. Sendo propostos a Cato dois cidados romanos para o provimento de duas praas, respondeu que ambos lhe descontentavam: um porque nada tinha, outro porque nada lhe bastava. Tais so os dois capites-mores em que se repartiu este governo: Baltasar de Sousa no tem nada, Incio do Rego no lhe basta nada; e eu no sei qual maior tentao, se a1, se a 2. Tudo quanto h na capitania do Par, tirando as terras, no vale 10 mil cruzados, como notrio, e desta terra h-de tirar Incio do Rego mais de 100 mil cruzados em trs anos, segundo se lhe vo logrando bem as indstrias. Tudo isto sai do sangue e do suor dos tristes ndios, aos quais trata como to escravos seus, que nenhum tem liberdade nem para deixar de servir a ele nem para poder servir a outrem; o que, alm da injustia que se faz aos ndios, ocasio de padecerem muitas necessidades os portugueses e de perecerem os pobres. Em uma capitania destas confessei uma pobre mulher, das que vieram das Ilhas, a qual me disse com muitas lgrimas que, dos nove filhos que tivera, lhe morreram em trs meses cinco filhos, de pura fome e desamparo; e, consolando-a eu pela morte de tantos filhos, respondeu-me: Padre, no so esses os por que eu choro, seno pelos quatro que tenho vivos sem ter com que os sustentar, e peo a Deus todos os dias que me os leve tambm. So lastimosas as misrias que passa esta pobre gente das Ilhas, porque, como no tm com que agradecer, se algum ndio se reparte no lhe chega a eles, seno aos poderosos; e este um desamparo a que V. M. por piedade dever mandar acudir. Tornando aos ndios do Par, dos quais, como dizia, se serve quem ali governa como se foram seus escravos, e os traz quase todos ocupados em seus interesses, principalmente no dos tabacos, obriga-me a conscincia a manifestar a V. M. os grandes pecados que por ocasio deste servio se cometem. (Srgio Rodrigues (org.). Cartas brasileiras, 2017. Adaptado.) 1 V. M.: Vossa Majestade. questo colocada por D. Joo IV, Antnio Vieira

Questão 3
2020Português

(UNESP - 2020 - 1 FASE) Para responder s questes, leia o trecho de uma carta enviada por Antnio Vieira ao rei D. Joo IV em 4 de abril de 1654. No fim da carta de que V. M.1 me fez merc me manda V. M. diga meu parecer sobre a convenincia de haver neste estado ou dois capites-mores ou um s governador. Eu, Senhor, razes polticas nunca as soube, e hoje as sei muito menos; mas por obedecer direi toscamente o que me parece. Digo que menos mal ser um ladro que dois; e que mais dificultoso sero de achar dois homens de bem que um. Sendo propostos a Cato dois cidados romanos para o provimento de duas praas, respondeu que ambos lhe descontentavam: um porque nada tinha, outro porque nada lhe bastava. Tais so os dois capites-mores em que se repartiu este governo: Baltasar de Sousa no tem nada, Incio do Rego no lhe basta nada; e eu no sei qual maior tentao, se a1, se a 2. Tudo quanto h na capitania do Par, tirando as terras, no vale 10 mil cruzados, como notrio, e desta terra h-de tirar Incio do Rego mais de 100 mil cruzados em trs anos, segundo se lhe vo logrando bem as indstrias. Tudo isto sai do sangue e do suor dos tristes ndios, aos quais trata como to escravos seus, que nenhum tem liberdade nem para deixar de servir a ele nem para poder servir a outrem; o que, alm da injustia que se faz aos ndios, ocasio de padecerem muitas necessidades os portugueses e de perecerem os pobres. Em uma capitania destas confessei uma pobre mulher, das que vieram das Ilhas, a qual me disse com muitas lgrimas que, dos nove filhos que tivera, lhe morreram em trs meses cinco filhos, de pura fome e desamparo; e, consolando-a eu pela morte de tantos filhos, respondeu-me: Padre, no so esses os por que eu choro, seno pelos quatro que tenho vivos sem ter com que os sustentar, e peo a Deus todos os dias que me os leve tambm. So lastimosas as misrias que passa esta pobre gente das Ilhas, porque, como no tm com que agradecer, se algum ndio se reparte no lhe chega a eles, seno aos poderosos; e este um desamparo a que V. M. por piedade dever mandar acudir. Tornando aos ndios do Par, dos quais, como dizia, se serve quem ali governa como se foram seus escravos, e os traz quase todos ocupados em seus interesses, principalmente no dos tabacos, obriga-me a conscincia a manifestar a V. M. os grandes pecados que por ocasio deste servio se cometem. (Srgio Rodrigues (org.). Cartas brasileiras, 2017. Adaptado.) 1 V. M.: Vossa Majestade. Considerando o contexto, as lacunas numeradas no terceiro pargrafo do texto devem ser preenchidas, respectivamente, por

Questão 3
2020História

(UNESP - 2020 - 2 FASE)A deposio de Getlio o fim do regime excepcional estabelecido em 10 de novembro de 1937. [] O governo passa ao Judicirio. O presidente Jos Linhares esclarece melhor o quadro, com a Lei constitucional no 13, de 12.11.1945, estabelecendo que os representantes eleitos a 2 de dezembro de 1945 para a Cmara dos Deputados e o Senado Federal reunir-se-o no Distrito Federal, sessenta dias aps as eleies, em Assembleia Constituinte... (Francisco Iglsias. Constituintes e constituies brasileiras, 1985.) a) Indique qual foi o regime excepcional estabelecido em 10 de novembro de 1937 e cite uma caracterstica da Constituio que esse regime gerou. b) Contextualize o cenrio interno do pas no perodo que se seguiu deposio de Getlio e cite uma caracterstica da Constituio produzida por essa Assembleia Constituinte.

Questão 4
2020Português

(UNESP - 2020 - 1 FASE) Para responder s questes, leia o trecho de uma carta enviada por Antnio Vieira ao rei D. Joo IV em 4 de abril de 1654. No fim da carta de que V. M.1 me fez merc me manda V. M. diga meu parecer sobre a convenincia de haver neste estado ou dois capites-mores ou um s governador. Eu, Senhor, razes polticas nunca as soube, e hoje as sei muito menos; mas por obedecer direi toscamente o que me parece. Digo que menos mal ser um ladro que dois; e que mais dificultoso sero de achar dois homens de bem que um. Sendo propostos a Cato dois cidados romanos para o provimento de duas praas, respondeu que ambos lhe descontentavam: um porque nada tinha, outro porque nada lhe bastava. Tais so os dois capites-mores em que se repartiu este governo: Baltasar de Sousa no tem nada, Incio do Rego no lhe basta nada; e eu no sei qual maior tentao, se a1, se a 2. Tudo quanto h na capitania do Par, tirando as terras, no vale 10 mil cruzados, como notrio, e desta terra h-de tirar Incio do Rego mais de 100 mil cruzados em trs anos, segundo se lhe vo logrando bem as indstrias. Tudo isto sai do sangue e do suor dos tristes ndios, aos quais trata como to escravos seus, que nenhum tem liberdade nem para deixar de servir a ele nem para poder servir a outrem; o que, alm da injustia que se faz aos ndios, ocasio de padecerem muitas necessidades os portugueses e de perecerem os pobres. Em uma capitania destas confessei uma pobre mulher, das que vieram das Ilhas, a qual me disse com muitas lgrimas que, dos nove filhos que tivera, lhe morreram em trs meses cinco filhos, de pura fome e desamparo; e, consolando-a eu pela morte de tantos filhos, respondeu-me: Padre, no so esses os por que eu choro, seno pelos quatro que tenho vivos sem ter com que os sustentar, e peo a Deus todos os dias que me os leve tambm. So lastimosas as misrias que passa esta pobre gente das Ilhas, porque, como no tm com que agradecer, se algum ndio se reparte no lhe chega a eles, seno aos poderosos; e este um desamparo a que V. M. por piedade dever mandar acudir. Tornando aos ndios do Par, dos quais, como dizia, se serve quem ali governa como se foram seus escravos, e os traz quase todos ocupados em seus interesses, principalmente no dos tabacos, obriga-me a conscincia a manifestar a V. M. os grandes pecados que por ocasio deste servio se cometem. (Srgio Rodrigues (org.). Cartas brasileiras, 2017. Adaptado.) 1 V. M.: Vossa Majestade. Em sua carta, Antnio Vieira relata os padecimentos

Questão 4
2020HistóriaGeografia

(UNESP - 2020 - 2 FASE)Kim Jong-un atravessou o paralelo 38 que divide a Pennsula Coreana s 9h28, hora local desta sexta-feira, e se tornou o primeiro governante do Norte a pisar no Sul desde o fim da Guerra da Coreia, em 1953. Do outro lado da fronteira, ele foi recebido por Moon Jae-in, o presidente eleito em 2017 com uma plataforma que defende a coexistncia pacfica e a cooperao entre os dois lados separados em zonas de influncia comunista e capitalista depois da Segunda Guerra. a) Descreva o contexto histrico em que ocorreu a Guerra da Coreia. b) Caracterize a atual situao da Coreia do Norte e a da Coreia do Sul, indicando para cada uma delas: regime poltico, organizao econmica e postura diplomtica.

Questão 5
2020Geografia

(UNESP - 2020 - 2 FASE) a) Identifique e caracterize a regionalizao socioeconmica representada no mapa. b) Descreva, em linhas gerais, os fluxos produtivos entre os dois grupos indicados no mapa.

Questão 5
2020HistóriaPortuguês

(UNESP - 2020 - 1 FASE) Para responder s questes, leia o trecho de uma carta enviada por Antnio Vieira ao rei D. Joo IV em 4 de abril de 1654. No fim da carta de que V. M.1 me fez merc me manda V. M. diga meu parecer sobre a convenincia de haver neste estado ou dois capites-mores ou um s governador. Eu, Senhor, razes polticas nunca as soube, e hoje as sei muito menos; mas por obedecer direi toscamente o que me parece. Digo que menos mal ser um ladro que dois; e que mais dificultoso sero de achar dois homens de bem que um. Sendo propostos a Cato dois cidados romanos para o provimento de duas praas, respondeu que ambos lhe descontentavam: um porque nada tinha, outro porque nada lhe bastava. Tais so os dois capites-mores em que se repartiu este governo: Baltasar de Sousa no tem nada, Incio do Rego no lhe basta nada; e eu no sei qual maior tentao, se a1, se a2. Tudo quanto h na capitania do Par, tirando as terras, no vale 10 mil cruzados, como notrio, e desta terra h-de tirar Incio do Rego mais de 100 mil cruzados em trs anos, segundo se lhe vo logrando bem as indstrias. Tudo isto sai do sangue e do suor dos tristes ndios, aos quais trata como to escravos seus, que nenhum tem liberdade nem para deixar de servir a ele nem para poder servir a outrem; o que, alm da injustia que se faz aos ndios, ocasio de padecerem muitas necessidades os portugueses e de perecerem os pobres. Em uma capitania destas confessei uma pobre mulher, das que vieram das Ilhas, a qual me disse com muitas lgrimas que, dos nove filhos que tivera, lhe morreram em trs meses cinco filhos, de pura fome e desamparo; e, consolando-a eu pela morte de tantos filhos, respondeu-me: Padre, no so esses os por que eu choro, seno pelos quatro que tenho vivos sem ter com que os sustentar, e peo a Deus todos os dias que me os leve tambm. So lastimosas as misrias que passa esta pobre gente das Ilhas, porque, como no tm com que agradecer, se algum ndio se reparte no lhe chega a eles, seno aos poderosos; e este um desamparo a que V. M. por piedade dever mandar acudir. Tornando aos ndios do Par, dos quais, como dizia, se serve quem ali governa como se foram seus escravos, e os traz quase todos ocupados em seus interesses, principalmente no dos tabacos, obriga-me a conscincia a manifestar a V. M. os grandes pecados que por ocasio deste servio se cometem. (Srgio Rodrigues (org.).Cartas brasileiras, 2017. Adaptado.) 1 V. M.: Vossa Majestade. Em um estudo publicado em 2005, o historiador Gustavo Acioli Lopes vale-se, no quadro da economia colonial, da expresso primo pobre para se referir ao produto derivado das lavouras mencionadas por Antnio Vieira em sua carta. No contexto histrico em que foi escrita a carta, o primo rico seria

Questão 6
2020Português

(UNESP - 2020 - 1 FASE) Para responder s questes, leia o trecho de uma carta enviada por Antnio Vieira ao rei D. Joo IV em 4 de abril de 1654. No fim da carta de que V. M.1 me fez merc me manda V. M. diga meu parecer sobre a convenincia de haver neste estado ou dois capites-mores ou um s governador. Eu, Senhor, razes polticas nunca as soube, e hoje as sei muito menos; mas por obedecer direi toscamente o que me parece. Digo que menos mal ser um ladro que dois; e que mais dificultoso sero de achar dois homens de bem que um. Sendo propostos a Cato dois cidados romanos para o provimento de duas praas, respondeu que ambos lhe descontentavam: um porque nada tinha, outro porque nada lhe bastava. Tais so os dois capites-mores em que se repartiu este governo: Baltasar de Sousa no tem nada, Incio do Rego no lhe basta nada; e eu no sei qual maior tentao, se a1, se a2. Tudo quanto h na capitania do Par, tirando as terras, no vale 10 mil cruzados, como notrio, e desta terra h-de tirar Incio do Rego mais de 100 mil cruzados em trs anos, segundo se lhe vo logrando bem as indstrias. Tudo isto sai do sangue e do suor dos tristes ndios, aos quais trata como to escravos seus, que nenhum tem liberdade nem para deixar de servir a ele nem para poder servir a outrem; o que, alm da injustia que se faz aos ndios, ocasio de padecerem muitas necessidades os portugueses e de perecerem os pobres. Em uma capitania destas confessei uma pobre mulher, das que vieram das Ilhas, a qual me disse com muitas lgrimas que, dos nove filhos que tivera, lhe morreram em trs meses cinco filhos, de pura fome e desamparo; e, consolando-a eu pela morte de tantos filhos, respondeu-me: Padre, no so esses os por que eu choro, seno pelos quatro que tenho vivos sem ter com que os sustentar, e peo a Deus todos os dias que me os leve tambm. So lastimosas as misrias que passa esta pobre gente das Ilhas, porque, como no tm com que agradecer, se algum ndio se reparte no lhe chega a eles, seno aos poderosos; e este um desamparo a que V. M. por piedade dever mandar acudir. Tornando aos ndios do Par, dos quais, como dizia, se serve quem ali governa como se foram seus escravos, e os traz quase todos ocupados em seus interesses, principalmente no dos tabacos, obriga-me a conscincia a manifestar a V. M. os grandes pecados que por ocasio deste servio se cometem. (Srgio Rodrigues (org.).Cartas brasileiras, 2017. Adaptado.) 1 V. M.: Vossa Majestade. Sempre que haja necessidade expressiva de reforo, de nfase, pode o objeto direto vir repetido. Essa reiterao recebe o nome de objeto direto pleonstico. (Adriano da Gama Kury. Novas lies de anlise sinttica, 1997. Adaptado.) Antnio Vieira recorre a esse recurso expressivo em:

Questão 6
2020HistóriaGeografia

(UNESP - 2020 - 2 FASE)A partir da Constituio de 1988, diante da frustrao com relao s perspectivas de realizao de ampla reforma agrria, uma das mudanas verificveis nos conflitos em torno do controle territorial tem sido a busca de acionamento, cada vez mais intensa, de dispositivos legais que correspondam garantia de realizao de interesses de grupos sociais atingidos por iniciativas governamentais ou privadas. Na busca da manuteno do acesso e controle sobre territrios e recursos naturais, vrios grupos sociais tm procurado identificar, na legislao brasileira, instrumentos que lhes facultem a permanncia na terra. (Horcio A. Santana Jnior. Projetos de desenvolvimento e a criao de reservas extrativistas. In: Neide Esterci et al (orgs.). Territrios socioambientais em construo na Amaznia brasileira, 2014. Adaptado.) a) Cite dois grupos sociais da Amaznia que lutam pelos seus direitos de permanncia na terra. b) Apresente dois motivos que justificam a permanncia desses grupos sociais na terra.

Questão 7
2020Português

(UNESP - 2020 - 1 FASE)Examine a tira de Andr Dahmer para responder s questes Na tira, a morte caracterizada como

Questão 7
2020Geografia

(UNESP - 2020 - 2 FASE) a) Identifique as presses atmosfricas nas latitudes 0 e 30. b) Explique a dinmica da ZCIT e indique uma consequncia de sua atuao

Questão 8
2020Português

(UNESP - 2020 - 1 FASE)Examine a tira de Andr Dahmer para responder s questes Constituem exemplos de linguagem formal e de linguagem coloquial, respectivamente, as seguintes falas:

Questão 8
2020BiologiaGeografia

(UNESP - 2020 - 2 FASE)A imagem ilustra uma estrutura que atende s diretrizes do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL), criado durante a Conferncia de Kyoto, em 1997. a) Identifique a estrutura esquematizada e cite um dos gases liberados pelo percolado. b) Apresente a principal meta do MDL e cite outra medida, alm da esquematizada, para alcan-la.

Questão 9
2020Português

(UNESP - 2020 - 1 FASE)Leia o soneto VII, de Cludio Manuel da Costa, para responder s questes. Onde estou? Este stio desconheo: Quem fez to diferente aquele prado? Tudo outra natureza tem tomado, E em contempl-lo, tmido, esmoreo. Uma fonte aqui houve; eu no me esqueo De estar a ela um dia reclinado; Ali em vale um monte est mudado: Quanto pode dos anos o progresso! rvores aqui vi to florescentes, Que faziam perptua a primavera: Nem troncos vejo agora decadentes. Eu me engano: a regio esta no era; Mas que venho a estranhar, se esto presentes Meus males, com que tudo degenera! (Cludio Manuel da Costa. Obras, 2002.) O tom predominante no soneto de

NOVIDADES
Kuadro