Gabarito FUVEST - Provas Anteriores

ITA
IME
ENEM
FUVEST
UNICAMP
UNESP
ESPCEX
AFA
Questão
2011Matemática

(FUVEST - 2011 - 2 fase) Define-se geometricamente a razo urea do seguinte modo: O ponto C da figura abaixo divide o segmento AB na razo urea quando os valores AC/AB e CB/AC so iguais. Esse valor comum chamado razo urea. A razo urea, tambm denominada proporo urea, nmero de ouro ou divina proporo, conquistou a imaginao popular e tema de vrios livros e artigos. Em geral, suas propriedades matemticas esto corretamente enunciadas, mas muitas afirmaes feitas sobre ela na arte, na arquitetura, na literatura e na esttica so falsas ou equivocadas. Infelizmente, essas afirmaes sobre a razo urea foram amplamente divulgadas e adquiriram status de senso comum. Mesmo livros de geometria utilizados no ensino mdio trazem conceitos incorretos sobre ela. Trecho traduzido e adaptado do artigo de G. Markowsky, Misconceptions about the golden ratio, The College Mathematics Journal, 23, 1, january, 1992, pp. 2-19. a) Reescreva o trecho (...) mas muitas afirmaes feitas sobre ela na arte, na arquitetura, na literatura e na esttica so falsas ou equivocadas, substituindo a conjuno que o inicia por embora, com as devidas alteraes. b) O verbo da orao Infelizmente, essas afirmaes sobre a razo urea foram amplamente divulgadas est na voz passiva analtica. Reescreva-a com o verbo na voz passiva sinttica, fazendo as devidas alteraes. c) Na figura presente no espao destinado resposta desta questo, o polgono ADEFG um pentgono regular. Utilize semelhana de tringulos para demonstrar que o ponto C da figura divide o segmento AB na razo urea.

Questão
2011Biologia

(FUVEST - 2011) A figura abaixo representa uma clula diploide e as clulas resultantes de sua diviso. Nesse processo:

Questão
2011Química

(FUVEST - 2011) Para identificar quatro solues aquosas, A, B, C e D, que podem ser solues de hidrxido de sdio, sulfato de potssio, cido sulfrico e cloreto de brio, no necessariamente nessa ordem, foram efetuados trs ensaios, descritos a seguir, com as respectivas observaes. I. A adio de algumas gotas de fenolftalena a amostras de cada soluo fez com que apenas a amostra de B se tornasse rosada. II. A soluo rosada, obtida no ensaio I, tornou-se incolor pela adio de amostra de A. III. Amostras de A e C produziram precipitados brancos quando misturadas, em separado, com amostras de D. Com base nessas observaes e sabendo que sulfatos de metais alcalino-terrosos so pouco solveis em gua, pode-se concluir que A, B, C e D so, respectivamente, solues aquosas de

Questão
2011Física

(FUVEST - 2020 - 2 fase) As sensaes provocadas nos passageiros, dentro de um carrinho, durante o trajeto em uma montanha-russa, podem ser associadas a determinadas transformaes histricas, como se observa no texto: A primeira a da ascenso contnua, metdica e persistente. Essa fase pode representar o perodo que vai, mais ou menos, do sculo XVI at meados do sculo XIX. A segunda a fase em que, num repente, nos precipitamos numa queda vertiginosa, perdendo as referncias do espao, das circunstncias que nos cercam e at o controle das faculdades conscientes. Isso aconteceu por volta de 1870. Nunca demais lembrar que esse foi o momento no qual surgiram os parques de diverses e sua mais espetacular atrao, a montanha-russa, claro. A terceira fase, na nossa imagem da montanha-russa, a do loop, a sncope final e definitiva, o clmax da acelerao precipitada. A escala das mudanas desencadeadas, a partir desse momento, de uma tal magnitude que faz os dois momentos anteriores parecerem projees em cmara lenta. N. Sevcenko, No loop da montanha-russa, 2009. Adaptado. a) Explique duas das fases histricas mencionadas no texto. b) Na montanha-russa esquematizada abaixo, um motor leva o carrinho at o ponto 1. Desse ponto, ele parte, saindo do repouso, em direo ao ponto 2, localizado em um trecho retilneo, para percorrer o resto do trajeto sob a ao da gravidade (g = 10 m/s2). Desprezando a resistncia do ar e as foras de atrito, calcule 1. o mdulo da acelerao tangencial do carrinho no ponto 2. 2. a velocidade escalar do carrinho no ponto 3, dentro do loop

Questão
2011Geografia

(FUVEST - 2011 - 2 fase) A maior integrao da Amaznia Legal economia brasileira est baseada na estruturao de um sistema de circulao, envolvendo, principalmente, hidrovias e rodovias, conforme esquema abaixo. Com base nesse esquema e em seus conhecimentos, identifique o eixo a) hidrovirio A e analise sua relao com os mercados interno e externo. b) rodovirio B e analise a polmica em torno da pavimentao dessa rodovia, considerando um impacto ambiental e um social.

Questão
2011Química

(FUVEST - 2011) A figura abaixo traz um modelo da estrutura microscpica de determinada substncia no estado slido, estendendo-se pelas trs dimenses do espao. Nesse modelo, cada esfera representa um tomo e cada basto, uma ligao qumica entre dois tomos. A substncia representada por esse modelo tridimensional pode ser

Questão
2011Física

(Fuvest 2011 - 2 fase) Um menino puxa, com uma corda, na direo horizontal, um cachorro de brinquedo formado por duas partes, A e B, ligadas entre si por uma mola, como ilustra a figura abaixo. As partes A e B tm, respectivamente, massas mA = 0,5 kg e mB = 1 kg, sendo = 0,3 o coeficiente de atrito cintico entre cada parte e o piso. A constante elstica da mola k = 10 N/m e, na posio relaxada, seu comprimento x0 = 10 cm. O conjunto se move com velocidade constante v = 0,1 m/s. Nessas condies, determine: a) O mdulo T da fora exercida pelo menino sobre a parte B. b) O trabalho W realizado pela fora que o menino faz para puxar o brinquedo por 2 minutos. c) O mdulo F da fora exercida pela mola sobre a parte A. d) O comprimento x da mola, com o brinquedo em movimento. NOTE E ADOTE Acelerao da gravidade no local: g = 10 m/s2 Despreze a massa da mola.

Questão
2011FísicaQuímica

(FUVEST - 2011)A lei de conservao da carga eltrica pode ser enunciada como segue:

Questão
2011Química

(FUVEST - 2011) Considere 4 frascos, cada um contendo diferentes substncias, a saber: Frasco 1: 100 mL de H2O(l) Frasco 2: 100 mL de soluo aquosa de cido actico de concentrao 0,5 mol/L Frasco 3: 100 mL de soluo aquosa de KOH de concentrao 1,0 mol/L Frasco 4: 100 mL de soluo aquosa de HNO3 de concentrao 1,2 mol/L A cada um desses frascos, adicionaram-se, em experimentos distintos, 100 mL de uma soluo aquosa de HC de concentrao 1,0 moI/L. Medindo-se o pH do lquido contido em cada frasco, antes e depois da adio de HC(aq), pde-se observar aumento do valor do pH somente:

Questão
2011Física

(FUVEST - 2020 - 2 fase) Os modelos permitem-nos fazer previses sobre situaes reais, sendo, em geral, simplificaes, vlidas em certas condies, de questes complexas. Por exemplo, num jogo de futebol, a trajetria da bola, aps o chute, e o dbito cardaco dos jogadores podem ser descritos por modelos. Trajetria da bola: quando se despreza a resistncia do ar, a trajetria da bola chutada, sob a ao da gravidade (g=10 m/s2), dada porem que v0a velocidade escalar inicial (em m/s), o ngulo de elevao (em radianos) e h a altura (em m) da bola a uma distncia d (em m), do local do chute, conforme figura abaixo. Dbito cardaco (DC): est relacionado ao volume sistlico VS (volume de sangue bombeado a cada batimento) e frequncia cardaca FC pela frmula DC = VS x FC. Utilize esses modelos para responder s seguintes questes: a) Durante uma partida, um jogador de futebol quer fazer um passe para um companheiro a 32 m de distncia. Seu chute produz uma velocidade inicial na bola de 72 km/h. Calcule os valores denecessrios para que o passe caia exatamente nos ps do companheiro. b) Dois jogadores, A e B, correndo moderadamente pelo campo, tm frequncia cardaca de 120 batimentos por minuto. O jogador A tem o volume sistlico igual a 4/5 do volume sistlico do jogador B. Os dois passam a correr mais rapidamente. A frequncia cardaca do jogador B eleva-se para 150 batimentos por minuto. Para quanto subir a frequncia cardaca do jogador A se a variao no dbito cardaco (DCfinal-DCinicial)de ambos for a mesma?

Questão
2011Química

(FUVEST -2011) Em um funil de separao, encontram-se, em contato, volumes iguais de duas solues: uma soluo aquosa de I2, de concentrao 0,1*10-3 mol/L, e uma soluo de I2 em CCl4, de concentrao 1,0*10-3 moI/L. Considere que o valor da constante Kc do equilbrio igual a 100, temperatura do experimento, para concentraes expressas em moI/L. Assim sendo, o que correto afirmar a respeito do sistema descrito? I2(aq)⇌ I2(CCl4)

Questão
2011Química

(FUVEST 2011- 2 fase) Em 1921, E. Rutherford e J. Chadwick relataram que, ao bombardear tomos de nitrognio 7N14com partculas alfa (ncleos de 2He4), ocorria a liberao de prtons. Posteriormente, eles afirmaram: No h informao sobre o destino final da partcula alfa... possvel que ela se ligue, de alguma maneira, ao ncleo residual. Certamente ela no reemitida pois, se assim fosse, poderamos detect-la. Anos mais tarde, P. Blackett demonstrou que, na experincia relatada por Rutherford e Chadwick, havia apenas a formao de um prton e de outro ncleo X. Tambm lembrou que, na coliso da partcula alfa com o tomo de nitrognio, deveria haver conservao de massa e de carga nuclear. a) Com base nas informaes acima, escreva a equao nuclear representativa da transformao que ocorre ao se bombardear tomos de nitrognio com partculas alfa. b) O ncleo X formado na experincia descrita um istopo de nitrognio? Explique sua resposta.

Questão
2011BiologiaQuímica

(FUVEST 2011 - 2 fase) A soluo de azul de bromotimol atua como indicador de pH. Em meio cido, sua cor fica amarela e, em meio bsico, azul. Para valores de pH entre 6 e 7, a soluo fica verde. Considere um aqurio de gua doce, iluminado e montado com peixes e plantas aquticas. Retirouse uma amostra de gua desse aqurio (amostra 1) e a ela adicionou-se soluo de azul de bromotimol (indicador de pH), observando-se a cor verde. a) O aqurio foi mantido, por certo tempo, em ambiente escuro. Nova amostra de gua foi retirada (amostra 2) e, ao se adicionar o indicador de pH, a colorao foi diferente da observada na amostra 1. Explique o que provocou a diferena de pH entre as amostras 1 e 2. b) A adio excessiva de rao para peixes levou ao aumento da populao de decompositores no aqurio. Que colorao esperada ao se adicionar o indicador de pH a uma amostra de gua do aqurio (amostra 3)? Justifique sua resposta.

Questão
2011Biologia

(FUVEST - 2011) No heredograma abaixo, o smbolo (QUADRADO PINTADO DE PRETO) representa um homem afetado por uma doena gentica rara, causada por mutao num gene localizado no cromossomo X. Os demais indivduos so clinicamente normais. As probabilidades de os indivduos 7, 12 e 13 serem portadores do alelo mutante so, respectivamente,

Questão
2011Química

(FUVEST - 2011) As naves espaciais utilizam pilhas de combustvel, alimentadas por oxignio e hidrognio, as quais, alm de fornecerem a energia necessria para a operao das naves, produzem gua, utilizada pelos tripulantes. Essas pilhas usam, como eletrlito, o KOH(aq), de modo que todas as reaes ocorrem em meio alcalino. A troca de eltrons se d na superfcie de um material poroso. Um esquema dessas pilhas, com o material poroso representado na cor cinza, apresentado a seguir. Escrevendo as equaes das semirreaes que ocorrem nessas pilhas de combustvel, verifica-se que, nesse esquema, as setas com as letras a e b indicam, respectivamente, o sentido de movimento dos

NOVIDADES
Kuadro