Gabarito FUVEST - Provas Anteriores

ITA
IME
ENEM
FUVEST
UNICAMP
UNESP
ESPCEX
AFA
Questão 89
2004Biologia

(FUVEST - 2004 - 1a fase) Qual das alternativas classifica corretamente o vrus HIV, o tronco de uma rvore, a semente de feijo e o plasmdio da malria, quanto constituio celular?

Questão 90
2004Biologia

(FUVEST - 2004 - 1a fase) A figura mostra etapas da segregao de um par de cromossomos homlogos em uma meiose em que no ocorreu permuta. No incio da intrfase, antes da duplicao cromossmica que precede a meiose, um dos representantes de um par de alelos mutou por perda de uma sequncia de pares de nucleotdeos.Considerando as clulas que se formam no final da primeira diviso (B) e no final da segunda diviso (C), encontraremos o alelo mutante em:

Questão 91
2004Biologia

(FUVEST - 2004 - 1a fase) O esquema representa o fluxo de energia entre os nveis trficos (pirmide de energia) de um ecossistema. Essa representao indica, necessariamente, que

Questão 92
2004Biologia

(FUVEST - 2004 - 1a fase) As variaes na concentrao de gs carbnico (CO2) em um ambiente podem ser detectadas por meio de solues indicadoras de pH. Uma dessas solues foi distribuda em trs tubos de ensaio que foram, em seguida, hermeticamente vedados com rolhas de borracha. Cada rolha tinha presa a ela uma folha recm-tirada de uma planta, como mostrado no esquema. Os tubos foram identificados por letras (A, B e C) e colocados a diferentes distncias de uma mesma fonte de luz. Aps algum tempo, a cor da soluo no tubo A continuou rsea como de incio. No tubo B, ela ficou amarela, indicando aumento da concentrao de CO2 no ambiente. J no tubo C, a soluo tornou-se arroxeada, indicando diminuio da concentrao de CO2 no ambiente. Esses resultados permitem concluir que a posio dos tubos em relao fonte de luz, do mais prximo para o mais distante, foi

Questão 93
2004Biologia

(FUVEST - 2004 - 1a fase) O esquema abaixo representa a aquisio de estruturas na evoluo das plantas. Os ramos correspondem a grupos de plantas representados, respectivamente, por musgos, samambaias, pinheiros e gramneas. Os nmeros I, II e III indicam a aquisio de uma caracterstica: lendo-se de baixo para cima, os ramos anteriores a um nmero correspondem a plantas que no possuem essa caracterstica e os ramos posteriores correspondem a plantas que a possuem. As caractersticas correspondentes a cada nmero esto corretamente indicadas em:

Questão 94
2004Biologia

(FUVEST - 2004 - 1a fase) Qual das seguintes situaes pode levar o organismo de uma criana a tornar-se imune a um determinado agente patognico, por muitos anos, at mesmo pelo resto de sua vida?

Questão 95
2004Biologia

(FUVEST - 2004 - 1a fase) Considere os seguintes grupos de animais: I. Animais aquticos fixos, com poros na superfcie do corpo e que englobam partculas de alimento da gua que circula atravs de sua cavidade interior. II. Animais parasitas que se alojam no intestino de vertebrados e que se alimentam de substncias geradas pela digesto realizada pelo hospedeiro. III. Animais aquticos, de corpo mole, revestidos por concha calcria e que se alimentam de organismos do plncton. Esses animais obtm nutrientes orgnicos, como aminocidos e monossacardeos, por: A relao correta est representada em:

Questão 96
2004Biologia

(FUVEST - 2004 - 1a fase) Num exerccio prtico, um estudante analisou um animal vertebrado para descobrir a que grupo pertencia, usando a seguinte chave de classificao: O estudante concluiu que o animal pertencia ao grupo VI. Esse animal pode ser

Questão 97
2004Biologia

(FUVEST - 2004 - 1a fase) Durante a gestao, os filhotes de mamferos placentrios retiram alimento do corpo materno. Qual das alternativas indica o caminho percorrido por um aminocido resultante da digesto de protenas do alimento, desde o organismo materno at as clulas do feto?

Questão 98
2004Biologia

(FUVEST - 2004 - 1a fase) Foram feitas medidas dirias das taxas dos hormnios: luteinizante (LH), folculo estimulante (FSH), estrgeno e progesterona, no sangue de uma mulher adulta, jovem, durante vinte e oito dias consecutivos. Os resultados esto mostrados no grfico: Os perodos mais provveis de ocorrncia da menstruao e da ovulao, respectivamente, so

Questão 99
2004Biologia

(FUVEST - 2004 - 1a fase) A gua, o jumento e a zebra pertencem a espcies biolgicas distintas que podem cruzar entre si e gerar hbridos estreis. Destes, o mais conhecido a mula, que resulta do cruzamento entre o jumento e a gua. Suponha que o seguinte experimento de clonagem foi realizado com sucesso: o ncleo de uma clula somtica de um jumento foi transplantado para um vulo anucleado da gua e o embrio foi implantado no tero de uma zebra, onde ocorreu a gestao. O animal (clone) produzido em tal experimento ter, essencialmente, caractersticas genticas:

Questão 100
2004Biologia

(FUVEST - 2004 - 1a fase) O grfico mostra a variao na concentrao de gs carbnico atmosfrico (CO2), nos ltimos 600 milhes de anos, estimada por diferentes mtodos. A relao entre o declnio da concentrao atmosfrica de CO2 e o estabelecimento e a diversificao das plantas pode ser explicada, pelo menos em parte, pelo fato de as plantas:

Questão
2004Redação

(FUVEST - 2004 - Redao) Nos trs textos abaixo, manifestam-se diferentes concepes do tempo; o autor de cada um deles expe uma determinada relao com a passagem do tempo. Leia-os com ateno: Texto I Mais do que nunca a histria atualmente revista ou inventada por gente que no deseja o passado real, mas somente um passado que sirva a seus objetivos. (...) Os negcios da humanidade so hoje conduzidos especialmente por tecnocratas, resolvedores de problemas, para quem a histria quase irrelevante; por isso, ela passou a ser mais importante para nosso entendimento do mundo do que anteriormente. (Eric Hobsbawm, Tempos interessantes: uma vida no sculo XX) Texto II O que existe o dia-a-dia. Ningum vai me dizer que o que aconteceu no passado tem alguma coisa a ver com o presente, muito menos com o futuro. Tudo hoje, tudo j. Quem no se liga na velocidade moderna, quem no acompanha as mudanas, as descobertas, as conquistas de cada dia, fica parado no tempo, no entende nada do que est acontecendo. (Herberto Linhares, depoimento) Texto III No se afobe, no, Que nada pra j, O amor no tem pressa, Ele pode esperar em silncio Num fundo de armrio, Na posta-restante, Milnios, milnios No ar ... E quem sabe, ento, O Rio ser Alguma cidade submersa. Os escafandristas viro Explorar sua casa, Seu quarto, suas coisas, Sua alma, desvos ... Sbios em vo Tentaro decifrar O eco de antigas palavras, Fragmentos de cartas, poemas, Mentiras, retratos, Vestgios de estranha civilizao. No se afobe, no, Que nada pra j, Amores sero sempre amveis. Futuros amantes qui Se amaro, sem saber, Com o amor que eu um dia Deixei pra voc. (Chico Buarque, Futuros amantes) Redija uma DISSERTAO EM PROSA, na qual voc apontar, sucintamente, as diferentes concepes do tempo, presentes nos trs textos, e argumentar em favor da concepo do tempo com a qual voc mais se identifica.

Questão
2004Redação

Questão 1
2003Biologia

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )Certas doenas hereditrias decorrem da falta de enzimas lisossmicas. Nesses casos, substncias orgnicas complexas acumulam-se no interior dos lisossomos e formam grandes incluses que prejudicam o funcionamento das clulas. a) O que so lisossomos e como eles contribuem para o bom funcionamento de nossas clulas? b) Como se explica que as doenas lisossmicas sejam hereditrias se os lisossomos no so estruturas transmissveis de pais para filhos?

NOVIDADES
Kuadro