Gabarito FUVEST - Provas Anteriores

ITA
IME
ENEM
FUVEST
UNICAMP
UNESP
ESPCEX
AFA
Questão 58
2012Matemática

(FUVEST - 2012) Em uma festa com ݊n pessoas, em um dado instante, 31 mulheres se retiraram e restaram convidados na razão de 2 homens para cada mulher. Um pouco mais tarde, 55 homens se retiraram e restaram, a seguir, convidados na razão de 3 mulheres para cada homem. O número n de pessoas presentes inicialmente na festa era igual a 

Questão 59
2012Matemática

(FUVEST - 2012)O segmento lado de um hexgono regular de rea. O ponto p pertence mediatriz deAB de tal modo que a rea do tringulo PAB vale. Ento, a distncia de p ao segmento igual a:

Questão 60
2012Matemática

(FUVEST - 2012) O número real , com  satisfaz a equação  Então,  vale

Questão 61
2012Matemática

(FUVEST - 2012) Considere a funoa qual est definida para x -1.Ento, para todo x 1 e x -1, o produto f(x)f(-x) igual a

Questão 62
2012Matemática

(FUVEST - 2012)  Em um plano, é dado um polígono convexo de seis lados, cujas medidas dos ângulos internos, dispostas em ordem crescente, formam uma progressão aritmética. A medida do maior ângulo é igual a 11 vezes a medida do menor. A soma das medidas dos quatro menores ângulos internos desse polígono, em graus, é igual a 

Questão 63
2012Matemática

(FUVEST - 2012) Na figura, tem-se   paralelo a paralelo a . Nessas condições, a distância do ponto E ao segmento   é igual a:   

Questão 64
2012Matemática

(FUVEST - 2012) Considere a matriz em que a um nmero real. Sabendo que A admite inversa A-1 cuja primeira coluna , a soma dos elementos da diagonal principal de A-1 igual a

Questão 65
2012Matemática

(FUVEST - 2012) No plano cartesiano  a circunferência C é tangente ao eixo 0x no ponto de abscissa 5 e contém o ponto (1,2). Nessas condições, o raio de C vale

Questão 66
2012Matemática

(FUVEST - 2012) Considere todos os pares ordenados de números naturais (a,b), em que . Cada um desses pares ordenados está escrito em um cartão diferente. Sorteando-se um desses cartões ao acaso, qual é a probabilidade de que se obtenha um par ordenado (a,b) de tal forma que a fração a/b seja irredutível e com denominador par?

Questão 67
2012Matemática

(FUVEST - 2012) Em um tetraedro regular de lado  a distância entre os pontos médios de duas arestas não adjacentes é igual a

Questão 68
2012Matemática

(FUVEST - 2012) Uma substância radioativa sofre desintegração ao longo do tempo, de acordo com a relação , em que  é um número real positivo,  é dado em anos  é a massa da substância em gramas e  são constantes positivas. Sabe-se que  gramas dessa substância foram reduzidos a 20% em 10 anos. A que porcentagem de ficará reduzida a massa da substância, em 20 anos?

Questão 69
2012Matemática

(FUVEST - 2012) Francisco deve elaborar uma pesquisa sobre doisartrópodes distintos. Eles serão selecionados, ao acaso,da seguinte relação: aranha, besouro, barata, lagosta, camarão, formiga, ácaro, caranguejo, abelha, carrapato,escorpião e gafanhoto. Qual é a probabilidade de que ambos os artrópodesescolhidos para a pesquisa de Francisco não sejaminsetos?

Questão 70
2012História

(Fuvest 2012) Há cerca de 2000 anos, os sítios superficiais e sem cerâmica dos caçadores antigos foram substituídos por conjuntos que evidenciam uma forte mudança na tecnologia e nos hábitos. Ao mesmo tempo que aparecem a cerâmica chamada itararé (no Paraná) ou taquara (no Rio Grande do Sul) e o consumo de vegetais cultivados, encontram-se novas estruturas de habitações. André Prous. O Brasil antes dos brasileiros. A pré-história do nosso país. Rio de Janeiro: Zahar, 2007, p. 49. Adaptado. O texto associa o desenvolvimento da agricultura com o da cerâmica entre os habitantes do atual território do Brasil, há 2000 anos. Isso se deve ao fato de que a agricultura

Questão 71
2012História

(FUVEST - 2012)A palavra feudalismo carrega consigo vários sentidos. Dentre eles, podem-se apontar aqueles ligados a

Questão 72
2012História

(FUVEST - 2012)Deve-se notar que a ênfase dada à faceta cruzadística da expansão portuguesa não implica, de modo algum, que os interesses comerciais estivessem dela ausentes como tampouco o haviam estado das cruzadas do Levante, em boa parte manejadas e financiadas pela burguesia das repúblicas marítimas da Itália. Tão mesclados andavam os desejos de dilatar o território cristão com as aspirações por lucro mercantil que, na sua oração de obediência ao pontífice romano, D. João II não hesitava em mencionar entre os serviços prestados por Portugal à cristandade o trato do ouro da Mina, comércio tão santo, tão seguro e tão ativo que o nome do Salvador, nunca antes nem de ouvir dizer conhecido, ressoava agora nas plagas africanas Luiz Felipe Thomaz, D. Manuel, a Índia e o Brasil. Revista de História (USP), 161, 2 Semestre de 2009, p.16-17. Adaptado. Com base na afirmação do autor, pode-se dizer que a expansão portuguesa dos séculos XV e XVI foi um empreendimento

NOVIDADES
Kuadro