Gabarito FUVEST - Provas Anteriores

Questão 7
2003Física

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )A figura representa uma cmara fechada C, de parede cilndrica de material condutor, ligada terra. Em uma de suas extremidades, h uma pelcula J, de pequena espessura, que pode ser atravessada por partculas. Coincidente com o eixo da cmara, h um fio condutor F mantido em potencial positivo em relao terra. O cilindro est preenchido com um gs de tal forma que partculas alfa, que penetram em C, atravs de J, colidem com molculas do gs podendo arrancar eltrons das mesmas. Neste processo, so formados ons positivos e igual nmero de eltrons livres que se dirigem, respectivamente, para C e para F. O nmero de pares eltron-ion formados proporcional energia depositada na cmara pelas partculas alfa, sendo que para cada 30eV de energia perdida por uma partcula alfa, um par criado. Analise a situao em que um nmero n = 2x partculas alfa, cada uma com energia cintica igual a 4,5MeV, penetram em C, a cada segundo, e l perdem toda a sua energia cintica. Considerando que apenas essas partculas criam os pares eltron-ion, determine : a) o nmero N de eltrons livres produzidos na cmara C a cada segundo. b) a diferena de potencial V entre os pontos A e B da figura, sendo a resistncia R=5xΩ.

Questão 8
2003Física

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )O m representado na figura, com largura L = 0,20 m, cria, entre seus plos, P1 e P2, um campo de induo magntica B, horizontal, de intensidade constante e igual a 1,5T. Entre os plos do m, h um fio condutor f, com massa m=6,0 x kg, retilneo e horizontal, em uma direo perpendicular do campo B. As extremidades do fio, fora da regio do m, esto apoiadas e podem se mover ao longo de guias condutores, verticais, ligados a um gerador de corrente G. A partir de um certo instante, o fio f passa a ser percorrido por uma corrente eltrica constante I = 50A. Nessas condies, o fio sofre a ao de uma fora F0, na direo vertical, que o acelera para cima. O fio percorre uma distncia vertical d = 0,12 m, entre os plos do m e, a seguir, se desconecta dos guias, prosseguindo em movimento livre para cima, at atingir uma altura mxima H. Determine: a) o valor da fora eletromagntica F0, em newtons, que age sobre o fio. b) o trabalho total , em joules, realizado pela fora F0. c) a mxima altura H, em metros, que o fio alcana, medida a partir de sua posio inicial.

Questão 8
2003Química

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )Cobalto pode ser obtido a partir de seu xido, por reduo com hidrognio ou com monxido de carbono. So dadas as equaes representativas dos equilbrios e suas respectivas constantes a 550 C. I. CoO(s) + (g) Co(s) + (g) K1 = 67 II. CoO(s) + CO(g) Co(s) + (g) K2 = 490 a) Mostre como se pode obter a constante (K3) do equilbrio representado por CO(g) + H2O(g) CO2(g) + H2(g) a 550 C, a partir das constantes dos equilbrios I e II. b) Um dos processos industriais de obteno de hidrognio est representado no item a. A 550 C, a reao, no sentido da formao de hidrognio, exotrmica. Para este processo, discuta a influncia de cada um dos seguintes fatores: aumento de temperatura. uso de catalisador. variao da presso

Questão 8
2003Matemática

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )Nos itens abaixo, z denota um nmero complexo e i a unidade imaginria ( ). Suponha z i . a) Para quais valores de z tem-se ? b) Determine o conjunto de todos os valores de z para os quais um nmero real.

Questão 8
2003Geografia

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )Aponte e analise duas causas para a elevada perda de solo em ambientes agrcolas no mundo tropical mido.

Questão 8
2003História

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )Na realidade so idnticos os nossos interesses e os dos nossos vizinhos sulinos. Eles possuem grandes riquezas naturais e a prosperidade chegar a eles, se reinar a lei e a justia dentro de suas fronteiras. Enquanto obedecerem s leis elementares da sociedade civilizada, podem estar seguros de que sero tratados por ns com nimo cordial e compreensivo. Interviramos somente em ltimo caso, somente se se tornasse evidente a sua inabilidade ou m vontade, quanto a fazerem justia interna e, em plano externo, se tiverem violado os direitos dos Estados Unidos: Theodore Roosevelt. Corolrio Roosevelt para a Doutrina Monroe. 1904. A partir do texto, a) responda qual o entendimento que o presidente norte-americano, Theodore Roosevelt, tinha de sociedade civilizada? b) Indique uma das decorrncias da poltica externa dos Estados Unidos para a Amrica Latina no sculo 20.

Questão 8
2003Português

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )Eu condenara a arte pela arte, o romantismo, a arte sensual e idealista e apresentara a idia de uma restaurao literria, pela arte moral, pelo Realismo, pela arte experimental e racional. (Ea de Queirs) Neste texto, Ea de Queirs explicita os princpios estticos que iria pr em prtica no romance O primo Baslio e em outras de suas obras, opondo nitidamente os elementos que ele condena aos elementos que ele aprova. a) Em O primo Baslio, qual a principal manifestao dessa condenao do romantismo e da arte sensual e idealista? Explique sucintamente. b) Nesse mesmo romance, como se realiza o projeto de praticar uma arte experimental e racional?

Questão 8
2003Biologia

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )O kwashiorkor e o marasmo so doenas infantis por deficincia nutricional encontradas em regies subdesenvolvidas . Kwashiorkor uma palavra de origem africana que significa doena que afeta uma criana quando nasce outra (uma irm ou um irmo). A doena caracteriza-se por retardo de crescimento, cabelos e pele descoloridos e inchao do corpo, principalmente da barriga, devido ao acmulo de lquido nos tecidos. Esse quadro decorre da falta quase completa de protenas na dieta, a qual constituda essencialmente por carboidratos. O marasmo, fraqueza extrema, caracteriza-se por atrofia dos msculos, ossos salientes e fcies de um velho; um quadro de subnutrio completa causada por deficincia calrica e protica. a) Explique a relao entre a causa do kwashiorkor e o significado atribudo a essa palavra africana. b) Por que alimentos proticos so fundamentais na composio da dieta das crianas? c) Explique por que a deficincia calrica faz a criana emagrecer.

Questão 8
2003Português

(FUVEST - 2003 - 1a Fase) Eu te amo Ah, se j perdemos a noo da hora, Se juntos j jogamos tudo fora, Me conta agora como hei de partir... Se, ao te conhecer, dei pra sonhar, fiz tantos desvarios, Rompi com o mundo, queimei meus navios, Me diz pra onde que inda posso ir... (...) Se entornaste a nossa sorte pelo cho, Se na baguna do teu corao Meu sangue errou de veia e se perdeu... (...) Como, se nos amamos como dois pagos, Teus seios inda esto nas minhas mos, Me explica com que cara eu vou sair... No, acho que ests s fazendo de conta, Te dei meus olhos pra tomares conta, Agora conta como hei de partir... (Tom Jobim - Chico Buarque) Neste texto, em que predomina a linguagem culta, ocorre tambm a seguinte marca da linguagem coloquial:

Questão 9
2003Português

(FUVEST - 2003 - 1a Fase) Histria estranha Um homem vem caminhando por um parque quando de repente se v com sete anos de idade. Est com quarenta, quarenta e poucos. De repente d com ele mesmo chutando uma bola perto de um banco onde est a sua bab fazendo tric. No tem a menor dvida de que ele mesmo. Reconhece a sua prpria cara, reconhece o banco e a bab. Tem uma vaga lembrana daquela cena. Um dia ele estava jogando bola no parque quando de repente aproximou-se um homem e... O homem aproxima-se dele mesmo. Ajoelha-se, pe as mos nos seus ombros e olha nos seus olhos. Seus olhos se enchem de lgrimas. Sente uma coisa no peito. Que coisa a vida. Que coisa pior ainda o tempo. Como eu era inocente. Como os meus olhos eram limpos. O homem tenta dizer alguma coisa, mas no encontra o que dizer. Apenas abraa a si mesmo, longamente. Depois sai caminhando, chorando, sem olhar para trs. O garoto fica olhando para a sua figura que se afasta. Tambm se reconheceu. E fica pensando, aborrecido: quando eu tiver quarenta, quarenta e poucos anos, como eu vou ser sentimental! (Luis Fernando Verssimo, Comdias para se ler na escola) A estranheza dessa histria deve-se, basicamente, ao fato de que nela

Questão 9
2003Biologia

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )Em seu livro Biology of Plants (Nova York, W. H. Freeman and Company, 6 edio, 1999), P. H. Raven, R. F. Evert e S. E. Eichhorn dizem: As plantas, como todos os organismos, tiveram ancestrais aquticos. A histria evolutiva das plantas est intimamente ligada progressiva ocupao do ambiente de terra firme e crescente independncia do meio aqutico para a reproduo. a) Compare as samambaias e os pinheiros quanto dependncia do meio aqutico para a reproduo. b) Discorra sucintamente sobre uma aquisio evolutiva, no ligada diretamente ao processo reprodutivo, que permitiu s plantas atingir grande tamanho e contribuiu decisivamente para seu sucesso na ocupao do ambiente de terra firme.

Questão 9
2003Matemática

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )Determine os valores de x no intervalo ] 0,2 [para os quais.

Questão 9
2003Português

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )-Pacincia, manos! no! no vou na Europa no. Sou americano e meu lugar na Amrica. A civilizao europia decerto esculhamba a inteireza do nosso carter. (Mrio de Andrade, Macunama) a) A opo pela Amrica, afirmada nesta fala de Macunama, coerente com a escolha por ele realizada na ocasio em que no se casou com uma das filhas de Vei, a Sol? Justifique resumidamente sua resposta. b) Pelo fato de ser dita por Macunama, a frase A civilizao europia decerto esculhamba a inteireza do nosso carter adquire sentido irnico. Por qu?

Questão 9
2003História

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )Basta dizer que, desde Juscelino Kubitschek, em 1 de janeiro de 2003, ser a primeira vez que um presidente eleito [diretamente pelo povo] passar a faixa para outro presidente tambm eleito diretamente pelo povo. Artigo de Fernando Henrique Cardoso, publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo, 6/10/2002. a) Com base no texto, correta a afirmao de FHC? Justifique sua resposta. b) Indique as caractersticas do sistema eleitoral no Brasil desde a Constituio de 1946 at hoje

Questão 9
2003Geografia

(FUVEST - 2003 - 2 FASE )Analise o mapa: a) Por que Israel recebeu um grande volume de investimentos militares dos Estados Unidos neste perodo? b) Aponte e explique uma caracterstica atual das relaes entre os Estados Unidos e Israel