Gabarito FUVEST - Provas Anteriores

ITA
IME
ENEM
FUVEST
UNICAMP
UNESP
ESPCEX
AFA
Questão 21
2002Português

(FUVEST - 2002 - 1a fase) A caracterstica da relao do adulto com o velho a falta de reciprocidade que se pode traduzir numa tolerncia sem o calor da sinceridade. No se discute com o velho, no se confrontam opinies com as dele, negando-lhe a oportunidade de desenvolver o que s se permite aos amigos: a alteridade, a contradio, o afrontamento e mesmo o conflito. Quantas relaes humanas so pobres e banais porque deixamos que o outro se expresse de modo repetitivo e porque nos desviamos das reas de atrito, dos pontos vitais, de tudo o que em nosso confronto pudesse causar o crescimento e a dor! Se a tolerncia com os velhos entendida assim, como uma abdicao do dilogo, melhor seria dar-lhe o nome de banimento ou discriminao. (Ecla Bosi,Memria e sociedade Lembranas de velhos) Considerando-se o sentido do conjunto do texto, correto afirmar que

Questão 22
2002Português

(FUVEST - 2002 - 1a fase) A caracterstica da relao do adulto com o velho a falta de reciprocidade que se pode traduzir numa tolerncia sem o calor da sinceridade. No se discute com o velho, no se confrontam opinies com as dele, negando-lhe a oportunidade de desenvolver o que s se permite aos amigos: a alteridade, a contradio, o afrontamento e mesmo o conflito. Quantas relaes humanas so pobres e banais porque deixamos que o outro se expresse de modo repetitivo e porque nos desviamos das reas de atrito, dos pontos vitais, de tudo o que em nosso confronto pudesse causar o crescimento e a dor! Se a tolerncia com os velhos entendida assim, como uma abdicao do dilogo, melhor seria dar-lhe o nome de banimento ou discriminao. (Ecla Bosi,Memria e sociedade Lembranas de velhos) O termo alteridade liga-se, pelo radical e pelo sentido, a uma palavra que aparece no trecho:

Questão 22
2002Biologia

(FUVEST - 2002 - 1a fase) Em seu trabalho com ervilhas, publicado em 1866, Mendel representou os fatores hereditrios determinantes dos estados amarelo e verde do carter cor da semente pelas letras A e a, respectivamente. O conhecimento atual a respeito da natureza do material hereditrio permite dizer que a letra A usada por Mendel simboliza

Questão 23
2002Biologia

(FUVEST - 2002 - 1a fase) Os dois processos que ocorrem na meiose, responsveis pela variabilidade gentica dos organismos que se reproduzem sexuadamente, so:

Questão 23
2002Português

(FUVEST - 2002 - 1a fase) A caracterstica da relao do adulto com o velho a falta de reciprocidade que se pode traduzir numa tolerncia sem o calor da sinceridade. No se discute com o velho, no se confrontam opinies com as dele, negando-lhe a oportunidade de desenvolver o que s se permite aos amigos: a alteridade, a contradio, o afrontamento e mesmo o conflito. Quantas relaes humanas so pobres e banais porque deixamos que o outro se expresse de modo repetitivo e porque nos desviamos das reas de atrito, dos pontos vitais, de tudo o que em nosso confronto pudesse causar o crescimento e a dor! Se a tolerncia com os velhos entendida assim, como uma abdicao do dilogo, melhor seria dar-lhe o nome de banimento ou discriminao. (Ecla Bosi,Memria e sociedade Lembranas de velhos) A frase em que a palavra sublinhada preserva o sentido com que foi empregada no texto :

Questão 24
2002Português

(FUVEST - 2002 - 1a fase) Antnio. Assim se chamava meu pai, vindo de Piracicaba, cidade do interior de So Paulo. (...) Foi saco de pancada quando pequeno, pois meu av paterno levava ao exagero a filosofia do quem d o po d o ensino. No entanto nunca se referiu de maneira rancorosa a esses castigos, nem achou necessrio desforrar-se em mim do tanto que havia apanhado. Quando as coisas no lhe agradavam, preferia gargalhar num jeito muito seu, que lembrava bola de pingue-pongue descendo lentamente uma escada. Duas vezes apenas botou de lado esse tipo de reao. (Mrio Lago, Na rolana do tempo) Considere as seguintes afirmaes: I. A frase quem d o po d o ensino a que apresenta marcas mais visveis do gnero narrativo, ao qual pertence o texto. II. Em nem achou necessrio expressa-se juzo subjetivo do narrador. III. A expresso duas vezes apenas, na ltima frase, aponta para excees que confirmam a validade de uma regra habitual, formulada na frase anterior. Em relao ao texto, est correto somente o que se afirma em

Questão 24
2002Biologia

(FUVEST - 2002 - 1a fase) Caranguejo, caramujo e anmona-do-mar pertencem a trs filos diferentes de animais. A esses mesmos filos, pertencem, respectivamente:

Questão 25
2002Português

(FUVEST - 2002 - 1a fase) Antnio. Assim se chamava meu pai, vindo de Piracicaba, cidade do interior de So Paulo. (...) Foi saco de pancada quando pequeno, pois meu av paterno levava ao exagero a filosofia do quem d o po d o ensino. No entanto nunca se referiu de maneira rancorosa a esses castigos, nem achou necessrio desforrar-se em mim do tanto que havia apanhado. Quando as coisas no lhe agradavam, preferia gargalhar num jeito muito seu, que lembrava bola de pingue-pongue descendo lentamente uma escada. Duas vezes apenas botou de lado esse tipo de reao. (Mrio Lago,Na rolana do tempo) O autor estabelece uma comparao entre

Questão 25
2002Biologia

(FUVEST - 2002 - 1a fase) Ao comermos um sanduche de po, manteiga e bife, a digesto do

Questão 26
2002Biologia

(FUVEST - 2002 - 1a fase) O sangue, ao circular pelo corpo de uma pessoa, entra nos rins pelas artrias renais e sai deles pelas veias renais. O sangue das artrias renais

Questão 26
2002Português

(FUVEST - 2002 - 1a fase) Considere as seguintes comparaes entre Vidas secas e A hora da estrela: I. Os narradores de ambos os livros adotam um estilo sbrio e contido, avesso a expanses emocionais, condizente com o mundo de escassez e privao que retratam. II. Em ambos os livros, a carncia de linguagem e as dificuldades de expresso, presentes, por exemplo, em Fabiano e Macaba, manifestam aspectos da opresso social. III. A personagem sinha Vitria (Vidas secas), por viver isolada em meio rural, no possui elementos de referncia que a faam aspirar por bens que no possui; j Macaba, por viver em meio urbano, possui sonhos tpicos da sociedade de consumo. Est correto apenas o que se afirma em

Questão 27
2002Inglês

(FUVEST - 2002 - 1a fase) Itstaken 30 years for Harold Cohen to teach his student how to paint, but hes not struggling with a slow learner. Cohens student, AARON, is a computer program. Cohen has taught AARON guidelines on composition and color. In the past, AARON has used those rules to paint large art works for major museums such as Londons Tate Modern and the San Francisco Museum of Modern Art. Now a company aims to bring AARON to computer monitors across the land as software ($19.95; available from www.KurzweilCyberart.com) for Windows PCs. After you download the program, AARON draws original pictures on your desktop, then fills them in with brushstrokes of color. You can also e-mail AARONs creations to friends AARON will redraw its art work on their computers. And unlike temperamental humans, AARON never needs inspiration leave it on as a screen saver and the program churns out drawing after drawing. But, says Cohen, AARON will never draw the same picture twice. NEWSWEEK MAY 28, 2001 According to the passage, AARON is a computer program that

Questão 27
2002Biologia

(FUVEST - 2002 - 1a fase) Considere o surgimento de flor, fruto e semente: (A) em uma planta aolongo de um ano e (B) no reino vegetal ao longo do tempo evolutivo. Comparando A e B, asequncia em que os rgos surgem, nos dois casos,

Questão 28
2002Inglês

(FUVEST - 2002 - 1a fase) Itstaken 30 years for Harold Cohen to teach his student how to paint, but hes not struggling with a slow learner. Cohens student, AARON, is a computer program. Cohen has taught AARON guidelines on composition and color. In the past, AARON has used those rules to paint large art works for major museums such as Londons Tate Modern and the San Francisco Museum of Modern Art. Now a company aims to bring AARON to computer monitors across the land as software ($19.95; available fromwww.KurzweilCyberart.com) for Windows PCs. After you download the program, AARON draws original pictures on your desktop, then fills them in with brushstrokes of color. You can also e-mail AARONs creations to friends AARON will redraw its art work on their computers. And unlike temperamental humans, AARON never needs inspiration leave it on as a screen saver and the program churns out drawing after drawing. But, says Cohen, AARON will never draw the same picture twice. NEWSWEEK MAY 28, 2001 We learn from the passage that Kurzweil Cyberart.com

Questão 28
2002Biologia

(FUVEST - 2002 - 1a fase) Pesquisadores descobriram na Etipia fsseis que parecem ser do mais antigo ancestral da humanidade. Como a idade desses fsseis foi estimada entre 5,2 e 5,8 milhes de anos, pode-se dizer que esses nossos ancestrais viveram

NOVIDADES
Kuadro