Gabarito FUVEST - Provas Anteriores

ITA
IME
ENEM
FUVEST
UNICAMP
UNESP
ESPCEX
AFA
Questão 84
2014Português

(FUVEST 2014) CAPTULO LXXI O seno do livro Comeo a arrepender-me deste livro. No que ele me canse; eu no tenho que fazer; e, realmente, expedir alguns magros captulos para esse mundo sempre tarefa que distrai um pouco da eternidade. Mas o livro enfadonho, cheira a sepulcro, traz certa contrao cadavrica; vcio grave, e alis nfimo, porque o maior defeito deste livro s tu, leitor. Tu tens pressa de envelhecer, e o livro anda devagar; tu amas a narrao direita e nutrida, o estilo regular e fluente, e este livro e o meu estilo so como os brios, guinam direita e esquerda, andam e param, resmungam, urram, gargalham, ameaam o cu, escorregam e caem... E caem! Folhas misrrimas do meu cipreste, heis de cair, como quaisquer outras belas e vistosas; e, se eu tivesse olhos, dar-vos-ia uma lgrima de saudade. Esta a grande vantagem da morte, que, se no deixa boca para rir, tambm no deixa olhos para chorar... Heis de cair. Machado de Assis, Memrias pstumas de Brs Cubas Nas primeiras verses das Memrias pstumas de Brs Cubas, constava, no final do captulo LXXI, aqui reproduzido, o seguinte trecho, posteriormente suprimido pelo autor: [... Heis de cair.] Turvo o ar que respirais, amadas folhas. O sol que vos alumia, com ser de toda a gente, um sol opaco e reles, de ........................ e ........................ . As duas palavras que aparecem no final desse trecho, no lugar dos espaos pontilhados, podem servir para qualificar, de modo figurado, a mescla de tonalidades estilsticas que caracteriza o captulo e o prprio livro. Preenchem de modo mais adequado as lacunas as palavras

Questão 85
2014Português

(FUVEST 2014) Considere as seguintes comparaes entre Vidas secas, de Graciliano Ramos, e Capites da areia, de Jorge Amado: I. Quanto relao desses livros com o contexto histrico em que foram produzidos, verifica-se que ambos so tributrios da radicalizao poltico-ideolgica subsequente, no Brasil, Revoluo de 1930. II. Embora os dois livros comportem uma conscincia crtica do valor da linguagem no processo de dominao social, em Vidas secas, essa conscincia relaciona-se ao emprego de um estilo conciso e at asctico, o que j no ocorre na composio de Capites da areia. III. Por diferentes que sejam essas obras, uma e outra conduzem a um final em que se anuncia a redeno social das personagens oprimidas, em um futuro mundo reconciliado, de felicidade coletiva. Est correto o que se afirma em

Questão 86
2014Português

(FUVEST-2014) Revelação do subúrbio Quando vou para Minas, gosto de ficar de pé, contra a vidraça do carro*, vendo o subúrbio passar. O subúrbio todo se condensa para ser visto depressa, com medo de não repararmos suficientemente em suas luzes que mal têm tempo de brilhar. A noite come o subúrbio e logo o devolve, ele reage, luta, se esforça, até que vem o campo onde pela manhã repontam laranjais e à noite só existe a tristeza do Brasil. Carlos Drummond de Andrade, Sentimento do mundo, 1940. (*)carro: vagão ferroviário para passageiros. Para a caracterização do subúrbio, o poeta lança mão, principalmente, da(o)

Questão 87
2014Português

(FUVEST - 2014) Revelao do subrbio Quando vou para Minas, gosto de ficar de p, contra a vidraa do carro*, vendo o subrbio passar. O subrbio todo se condensa para ser visto depressa, com medo de no repararmos suficientemente em suas luzes que mal tm tempo de brilhar. A noite come o subrbio e logo o devolve, ele reage, luta, se esfora, at que vem o campo onde pela manh repontam laranjais e noite s existe a tristeza do Brasil. Carlos Drummond de Andrade, Sentimento do mundo, 1940. (*)carro: vago ferrovirio para passageiros. Considerados no contexto, dentre os mais de dez verbos no presente, empregados no poema, exprimem ideia, respectivamente, de habitualidade e continuidade

Questão 88
2014Português

(FUVEST 2014) Revelao do subrbio Quando vou para Minas, gosto de ficar de p, contra a vidraa do carro*, vendo o subrbio passar. O subrbio todo se condensa para ser visto depressa, com medo de no repararmos suficientemente em suas luzes que mal tm tempo de brilhar. A noite come o subrbio e logo o devolve, ele reage, luta, se esfora, at que vem o campo onde pela manh repontam laranjais e noite s existe a tristeza do Brasil. Carlos Drummond de Andrade, Sentimento do mundo, 1940. (*)carro: vago ferrovirio para passageiros. Em consonncia com uma das linhas temticas principais de Sentimento do mundo, o vivo interesse que, no poema, o eu lrico manifesta pela paisagem contemplada prende-se, sobretudo, ao fato de o subrbio ser

Questão 89
2014Português

(FUVEST 2014) Revelao do subrbio Quando vou para Minas, gosto de ficar de p, contra a vidraa do carro*, vendo o subrbio passar. O subrbio todo se condensa para ser visto depressa, com medo de no repararmos suficientemente em suas luzes que mal tm tempo de brilhar. A noite come o subrbio e logo o devolve, ele reage, luta, se esfora, at que vem o campo onde pela manh repontam laranjais e noite s existe a tristeza do Brasil. Carlos Drummond de Andrade, Sentimento do mundo, 1940. (*)carro: vago ferrovirio para passageiros. No poema de Drummond, a presena dos motivos da velocidade, da mecanizao, da eletricidade e da metrpole configura-se como

Questão 90
2014Português

(FUVEST 2014) Revelação do subúrbio Quando vou para Minas, gosto de ficar de pé, contra a vidraça do carro*, vendo o subúrbio passar. O subúrbio todo se condensa para ser visto depressa, com medo de não repararmos suficientemente em suas luzes que mal têm tempo de brilhar. A noite come o subúrbio e logo o devolve, ele reage, luta, se esforça, até que vem o campo onde pela manhã repontam laranjais e à noite só existe a tristeza do Brasil. Carlos Drummond de Andrade, Sentimento do mundo, 1940. (*)carro: vagão ferroviário para passageiros. (FUVEST 2014) Segundo o crítico e historiador da literatura Antonio Candido de Mello e Souza, justamente na década que presumivelmente corresponde ao período de elaboração do livro a que pertence o poema, o modo de se conceber o Brasil havia sofrido alteração marcada de perspectivas. A leitura do poema de Drummond permite concluir corretamente que, nele, o Brasil não mais era visto como país

Questão
2014Química

(FUVEST - 2014) Um ncleo de polnio-204 (204Po), em repouso, transmuta-se em um ncleo de chumbo-200 (200Pb), emitindo uma partcula alfa () com energia cintica . Nesta reao, a energia cintica do ncleo de chumbo igual a

Questão
2014Biologia

(FUVEST 2014) O mecanismo de reabsorção renal da glicose pode ser comparado com o que acontece numa esteira rolante que se move a uma velocidade constante, como representado na figura abaixo. Quando a concentração de glicose no filtrado glomerular é baixa (A), a esteira rolante trabalha com folga e toda a glicose é reabsorvida. Quando a concentração de glicose no filtrado glomerular aumenta e atinge determinado nível (B), a esteira rolante trabalha com todos os compartimentos ocupados, ou seja, com sua capacidade máxima de transporte, permitindo a reabsorção da glicose. Se a concentração de glicose no filtrado ultrapassa esse limiar (C), como ocorre em pessoas com diabetes melito, parte da glicose escapa do transporte e aparece na urina. Analise as seguintes afirmações sobre o mecanismo de reabsorção renal da glicose, em pessoas saudáveis: I. Mantém constante a concentração de glicose no sangue. II. Impede que a concentração de glicose no filtrado glomerular diminua. III. Evita que haja excreção de glicose, que, assim, pode ser utilizada pelas células do corpo. Está correto apenas o que se afirma em

Questão
2014Química

(FUVEST - 2014)Estudos recentes parecem indicar que o formato do olho humano e a viso so influenciados pela quantidade da substncia X, sintetizada pelo organismo. A produo dessa substncia favorecida pela luz solar, e crianas que fazem poucas atividades ao ar livre tendem a desenvolver dificuldade para enxergar objetos distantes. Essa disfuno ocular comumente chamada de miopia. Considere a frmula estrutural da substncia X e os diferentes formatos de olho: Com base nessas informaes, conclui-se corretamente que a miopia poder atingir crianas cujo organismo venha a produzir ____________ X em quantidade insuficiente, levando formao de olho do tipo ______. As lacunas da frase acima devem ser preenchidas, respectivamente, por

Questão
2014Física

(FUVEST 2014 - 2 FASE) Um continer com equipamentos cientficos mantido em uma estao de pesquisa na Antrtida. Ele feito com material de boa isolao trmica e possvel, com um pequeno aquecedor eltrico, manter sua temperatura interna constante, Ti = 20C, quando a temperatura externa Te = 40C. As paredes, o piso e o teto do continer tm a mesma espessura, = 26 cm, e so de um mesmo material, de condutividade trmica k = 0,05 J/(s.m.C). Suas dimenses internas so 2 3 4 m3. Para essas condies, determine a) a rea A da superfcie interna total do continer; b) a potncia P do aquecedor, considerando ser ele a nica fonte de calor; c) a energia E, em kWh, consumida pelo aquecedor em um dia.

Questão
2014Física

(FUVEST 2014 - 2 FASE)A curva caracterstica de uma lmpada do tipo led (diodo emissor de luz) mostrada no grfico da pgina de respostas. Essa lmpada e um resistor de resistncia R esto ligados em srie a uma bateria de 4,5 V, como representado na figura abaixo. Nessa condio, a tenso na lmpada 2,5 V. a) Qual o valor da corrente iR no resistor? b) Determine o valor da resistncia R. c) A bateria de 4,5 V substituda por outra de 3 V, que fornece 60 mW de potncia ao circuito, sem que sejam trocados a lmpada e o resistor. Nessas condies, qual a potncia PR dissipada no resistor?

Questão
2014FísicaMatemática

(FUVEST 2014 - 2 FASE) Um corpo de massa M desliza sem atrito, sujeito a uma fora gravitacional vertical uniforme, sobre um escorregador logartmico: suas coordenadas (x, y) no plano cartesiano, que representam distncias medidas em metros, pertencem ao grfico da funo f(x) = log_{\frac{1}{2}}x+4. O corpo comea sua trajetria, em repouso, no ponto A, de abscissa x =1, e atinge o cho no ponto B, de ordenada y = 0, conforme figura ao lado. No levando em conta as dimenses do corpo e adotando 10 m/scomo o valor da acelerao da gravidade, a) encontre a abscissa do ponto B; b) escreva uma expresso para a energia mecnica do corpo em termos de sua massa M, de sua altura y e de sua velocidade escalar v; c) obtenha a velocidade escalar v como funo da abscissa do ponto ocupado pelo corpo; d) encontre a abscissa do ponto a partir do qual b maior do que.

Questão
2014Química

(FUVEST - 2014) Uma embalagem de sopa instantnea apresenta, entre outras, as seguintes informaes: Ingredientes: tomate, sal, amido, leo vegetal, emulsificante, conservante, flavorizante, corante, antioxidante. Ao se misturar o contedo da embalagem com gua quente, poderia ocorrer a separao dos componentes X e Y da mistura, formando duas fases, caso o ingrediente Z no estivesse presente. Assinale a alternativa em que X, Y e Z esto corretamente identificados.

Questão
2014Física

(FUVEST 2014 - 2 FASE) Arnaldo e Batista disputam uma corrida de longa distncia. O grfico das velocidades dos dois atletas, no primeiro minuto da corrida, mostrado na pgina de respostas. Determine a) a aceleraode Batista em t = 10 s; b) as distnciasepercorridas por Arnaldo e Batista, respectivamente, at t = 50 s; c) a velocidade mdiade Arnaldo no intervalo de tempo entre 0 e 50 s.

NOVIDADES
Kuadro