Gabarito FUVEST - Provas Anteriores

ITA
IME
ENEM
FUVEST
UNICAMP
UNESP
ESPCEX
AFA
Questão 7
2006Geografia

(FUVEST - 2006)O mapa distingue reas onde predominam dois tipos de turismo no Brasil. a) Identifique os tipos. b) Cite um exemplo de cada tipo e explique suas ocorrncias. c) Aponte e explique um impacto scio-ambiental de cada exemplo citado.

Questão 7
2006Biologia

(FUVEST - 2006)Os portadores do vrus HIV, agente causador da aids (sndrome da imunodeficincia adquirida), so tratados com os chamados coquetis antivirais, que combinam drogas inibidoras da transcriptase reversa com drogas inibidoras de proteases. a) Por que a transcriptase reversa essencial para que o vrus HIV se multiplique? b) Como o vrus HIV causa a imunodeficincia em humanos?

Questão 7
2006Matemática

(FUVEST - 2006)No paralelogramo ABCD abaixo, tem-se que AD=3 e . Alm disso, sabe-se que o ponto P pertence ao lado DC e bissetriz do ngulo . a) Calcule AP. b) Determine AB sabendo que a rea do quadriltero ABCP 21.

Questão 7
2006Português

(FUVEST - 2006 - 1 FASE ) o Kramer apaixonou-se por uma corista que se chamava Olga. por algum motivo nunca conseguiam encontrar-se. ele gritava passando pela casa de Olga, manhzinha (ela dormia): Olga, Olga, hoje estou de folga! mas nunca se viam e penso que ele sabia que se efetivamente se deitasse com ela o sonho terminaria. sbio Kramer. nunca mais o vi. h sonhos que devem permanecer nas gavetas, nos cofres, trancados at o nosso fim. e por isso passveis de serem sonhados a vida inteira. (Hilda Hilst, Estar sendo. Ter sido.) OBSERVAES: O emprego sistemtico de minscula na abertura de perodo opo estilstica da autora. Corista = atriz/bailarina que figura em espetculo de teatro musicado. Na perspectiva do narrador, o Kramer considerado sbio porque, como um bom sonhador,

Questão 7
2006Português

(FUVEST - 2006) POEMA TIRADO DE UMA NOTCIA DE JORNAL Joo Gostoso era carregador de feira livre e morava no morro da Babilnia num barraco sem nmero. Uma noite ele chegou no bar Vinte de Novembro Bebeu Cantou Danou Depois se atirou na Lagoa Rodrigo de Freitas e morreu afogado. Manuel Bandeira, Libertinagem. a) Relacione o ttulo do poema corrente esttica da qual o texto participa. b) O poema adota o procedimento de relatar os acontecimentos sem coment-los ou interpret-los diretamente. Que atitude esse procedimento pede ao leitor? Explique brevemente.

Questão 8
2006Português

(FUVEST - 2006) a) Referindo-se a suas intenes ao escrever o livro Macunama, Mrio de Andrade afirmou: Um dos meus interesses foi desrespeitar lendariamente a geografia e a fauna e flora geogrficas. No livro, esse interesse alcanado? Justifique brevemente. b) Sobre a personagem Macunama, Mrio de Andrade afirmou: fcil de provar que estabeleci bem dentro de todo o livro que Macunama uma contradio de si mesmo. A afirmao sublinhada se justifica? Explique sucintamente.

Questão 8
2006Matemática

(FUVEST - 2006)Determine os nmeros complexos z que satisfazem, simultaneamente, e Lembretes: i=-1; se w=a+bi , com a e b reais, ento e

Questão 8
2006Geografia

(FUVEST - 2006)Observe o mapa. a) Identifique o estado da federao brasileira em que apareceu recentemente o foco original da aftosa. Indique e explique duas possveis causas do aparecimento desse foco. b) Aponte conseqncias scio-econmicas, uma interna e outra externa, que tenham resultado dessa ocorrncia. Fundamente sua resposta.

Questão 8
2006História

(FUVEST - 2006)A Histria Contempornea, no programa de Histria da FUVEST, contm um item que diz: A Europa em competio (1871-1914): imperialismo, neocolonialismo e belle poque. Indique a) em que consistia essa competio e por que era imperialista. b) o significado da expresso belle poque.

Questão 8
2006Biologia

(FUVEST - 2006)Trs grupos de sapos foram mantidos em trs temperaturas diferentes: 5C, 15C e 25C. O grfico abaixo foi construdo a partir das medidas das quantidades de gases trocados entre os animais e o ambiente em cada uma dessas temperaturas. a) Nos sapos, os papis relativos da pele e dos pulmes na respirao mudam durante o ano. Justifique essa afirmao, com base nos dados do grfico. b) Um sapo inalou gs oxignio radioativo. Qual ser a primeira substncia, diferente de gs oxignio, a ser identificada nas mitocndrias das clulas desse sapo?

Questão 8
2006Português

(FUVEST -2006 - 1 FASE ) o Kramer apaixonou-se por uma corista que se chamava Olga. por algum motivo nunca conseguiam encontrar-se. ele gritava passando pela casa de Olga, manhzinha (ela dormia): Olga, Olga, hoje estou de folga! mas nunca se viam e penso que ele sabia que se efetivamente se deitasse com ela o sonho terminaria. sbio Kramer. nunca mais o vi. h sonhos que devem permanecer nas gavetas, nos cofres, trancados at o nosso fim. e por isso passveis de serem sonhados a vida inteira. (Hilda Hilst, Estar sendo. Ter sido.) OBSERVAES: O emprego sistemtico de minscula na abertura de perodo opo estilstica da autora. Corista = atriz/bailarina que figura em espetculo de teatro musicado. Considere as seguintes afirmaes: I - Kramer apaixonou-se por uma corista. II - Kramer e a corista jamais se encontraram. III - Talvez Kramer julgasse ter sido melhor assim. As afirmaes apresentadas esto articuladas de modo coerente e correto no seguinte perodo:

Questão 9
2006Matemática

(FUVEST - 2006)Considere o sistema linear nas variveis x, y e z: a) Calcule o determinante da matriz dos coeficientes do sistema linear. b) Para que valores de a, b e c o sistema linear admite solues no triviais? c) Calcule as solues do sistema quando sena=1 e cosc=1/5.

Questão 9
2006História

(FUVEST - 2006)H consenso, entre os estudiosos, de que o perodo, compreendido entre os ltimos anos da dcada de 1940 e os primeiros da dcada de 1970 foi, para a economia capitalista, sobretudo para a dos pases mais avanados, uma verdadeira era de ouro. Caracterize essa fase do capitalismo em termos a) do chamado Estado de Bem-Estar (Welfare State). b) da chamada Guerra Fria.

Questão 9
2006Geografia

(FUVEST - 2006) A partir dos mapas, a) comente os critrios utilizados para o estabelecimento de cada uma das trs regionalizaes do Brasil. b) compare as regies Sudeste, Centro-Sul e a Regio Concentrada quanto industrializao.

Questão 9
2006Português

(FUVEST - 2006) Captulo LXVIII / O Vergalho Tais eram as reflexes que eu vinha fazendo, por aquele Valongo fora, logo depois de ver e ajustar a casa. Interrompeu-mas um ajuntamento; era um preto que vergalhava outro na praa. O outro no se atrevia a fugir; gemia somente estas nicas palavras: ⎯ No, perdo, meu senhor; meu senhor, perdo! Mas o primeiro no fazia caso, e, a cada splica, respondia com uma vergalhada nova. ⎯ Toma, diabo! dizia ele; toma mais perdo, bbado! ⎯ Meu senhor! gemia o outro. ⎯ Cala a boca, besta! replicava o vergalho. Parei, olhei... Justos cus! Quem havia de ser o do vergalho? Nada menos que o meu moleque Prudncio, ⎯ o que meu pai libertara alguns anos antes. Cheguei-me; ele deteve-se logo e pediu-me a bno; perguntei-lhe se aquele preto era escravo dele. ⎯ , sim, nhonh. ⎯ Fez-te alguma cousa? ⎯ um vadio e um bbado muito grande. Ainda hoje deixei ele na quitanda, enquanto eu ia l embaixo na cidade, e ele deixou a quitanda para ir na venda beber. ⎯ Est bom, perdoa-lhe, disse eu. Pois no, nhonh. Nhonh manda, no pede. Entra para casa, bbado! Machado de Assis, Memrias pstumas de Brs Cubas. a) Este trecho remete a episdio anterior, da mesma obra, no qual interagem Brs Cubas e Prudncio, ento crianas. Compare sucintamente os papis que as personagens desempenham nesses episdios. b) Neste trecho, a variedade lingstica utilizada pelas personagens contribui para caracteriz-las? Explique brevemente.

NOVIDADES
Kuadro